Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
gostosas safadas flagras filmes porno videos porno gostosas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Verdade ou desafio | Acervo de Contos

Verdade ou desafio

Oi, vou contar a vez que transei na faculdade.

Tenho o cabelo comprido e castanho escuro, assim como meus olhos, tenho um e setenta e cinquenta e oito quilos, minha cintura é fina e meus seios e minha bunda são proporcionais ao meu corpo.

Quando eu estava no primeiro ano de Administração (hoje estou no terceiro), no período da manhã, a turma resolveu fazer aquelas brincadeiras de verdade ou desafio pra matar o tempo, pois tínhamos tempo livre até a aula começar, e brincadeira vai, brincadeira vem, meu amigo Diego (nome fictício) foi desafiado a me beijar, na verdade era apenas um simples selinho, mas quando ele veio para cima de mim, enfiou sua língua deliciosa na minha boca me pegando de surpresa.

O restante da turma também ficou surpreso mas logo começaram a rir achando graça da situação, e eu como não sou boba nem nada, correspondi ao beijo com vontade, e sem que ninguém visse, ele apertou meio seio, me deixando muito quente.
O beijo terminou e ele me deu aquela piscada safada e voltou para o seu lugar e o jogo continuou, agora todos q eram desafiados a dar um selinho em alguma menina, metiam logo a língua na boca delas, imitando o meu Diego. Até que a brincadeira acabou e foram indo cada um para o seu lado.

Quando eu estava recolhendo o meu material para ir embora, pois a sala estava vazia, Diego entrou na sala, e já foi me agarrando por trás, assim que ele me agarrou eu senti minha bucetinha ficando molhadinha pra ele. Ele disse assim: gostou da brincadeira de hoje, gata? E eu respondi toda safada: gostei, Diego, gostei pra cacete. Aí ele falou: mas ainda você nem sentiu o cacete pra estar gostando dele, gatinha. Então senti suas mãos começando a passear pelo meu corpo, uma foi por debaixo da minha blusinha apertadinha e chegou até meus seios e a outra entrou por dentro do meu short jeans, e provocou minha bocetinha coberta pela minha calcinha de rendas.

Então eu também o provoquei e esfrequei minha bunda naquela pica dura dele e ele gemeu de tesão.
Ele sussurrava no meu ouvido que eu era gostosa e que sempre quis me comer, aí eu respondi: só se for agora. Ele se afastou para fechar as cortinas e fechou a porta, prendendo a maçaneta com uma cadeira, para que ninguém conseguisse abrir a porta, mas ainda faltava muito para chegar a próxima turma.

Eu olhei pra ele com cara de safada e ele veio ao meu encontro já me beijando e chupando minha língua, então eu enfiei minha mão por dentro da calça e da cueca dele e acariciei seu pau que já estava louco por mim. Diego tirou minha blusinha e depois meu short e ficou me admirando só de lingerie, minha bocetinha já estava doidinha pra ser comida por ele. Aí eu falei: me come, Diego. E ele não se fez de rogado, tirou sua camisa deixando aparecer sua barriga tanquinho e depois tirou o restante da roupa ficando totalmente nu, depois veio e tirou minha lingerie.

Então ele começou a me beijar enquanto com uma mão ele apertava meu seio e a outra ele acariciava minha boceta molhadinha.
Então ele me sentou sobre a mesa do professor e foi descendo seu rosto até meu grelinho e lá ele chupou até quase me fazer gozar, me deixando gotejando, mas aí eu avisei para ele parar porque queria gozar em sua pica. Então eu abaixei meu rosto e caí de boca naquela pica grande, era uma delícia. Eu adorava fazer boquete e quando ele estava quase gozando, ele falou para eu parar, porque queria gozar na minha bocetinha.

Então ele vestiu a camisinha e depois colocou aquela pica deliciosa na minha boceta, me levando a loucura. Ele ia e voltava nos deixando louco de tesão, ele apertava meu seio e acariciava meu rabinho, me deixando alucinada, logo não aguentamos mais e ele gozou em mim, e eu gozei logo depois. Mal tínhamos gozado e ele já começou a bater uma pra deixar seu pau duro de novo, aí ele falou: fica de quatro, gata, vou foder seu cuzinho agora. Eu fiquei com um pouco de medo, porque nunca tinha feito isso antes, mas aí ele começou a me chupar e eu relaxei, então aos poucos ele foi colocando a cabecinha do seu pau no meu rabinho, ele ia entrando aos poucos, e doía no começo, mas ele foi devagar e foi ficando gostoso, aos poucos eu fui me acostumando e comecei a rebolar meu rabo no seu pau, enquanto falava pra ele me foder muito, e ele dizia que ia me foder muito mais porque eu era a vadia dele e eu ficava ainda mais louca de tesão, então ele começou a ir mais forte e enfiou um dedo e depois outro na minha boceta aí eu fui a loucura, um pouco depois eu senti sua porra quente no meu rabo e eu gozei em sua mão.

Depois daquilo ficamos juntos por mais quatro meses e transávamos muito.

Mas na faculdade, sem dúvida, vai ser inesquecível. Nunca foi tão bom jogar verdade ou desafio.

 

Gostou? Vote no Conto:

08/03/2011 | 33274 visitas

 
 
 
sexo anal videos porno gostosas