Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
flagras gostosas sexo safadas flagras safadas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Verão na Praia, muito tesão | Acervo de Contos

Verão na Praia, muito tesão

Bom dia

Como é bom, férias de verão na praia, tudo inspira tesão e tudo fica mais excitante...

Num determinado verão tudo estava perfeito e eu nem imaginava que ainda podia melhorar, meu corpo bronzeado, marquinha de biquíni, tudo chamava atenção, um calor imenso, shortinho curto e muito axé rolando pra dançar e rebolar, os homens sempre nos olhavam enquanto dançávamos e rebolávamos no ritmo da música e nós dançávamos exatamente para provoca-los, que delícia. No final da noite, ficávamos em um barzinho ao lado do meu prédio e dançávamos até amanhecer, tudo estava maravilhoso...

Eu nem imaginava como aquele verão seria inesquecível para mim, até hoje me lembro e fico alucinada. Numa determinada noite, resolvi tomar uma bebida alcoólica, não tenho o hábito de beber, por isso não havia reparado no Barman. Não sabia o que pedir, ele então me sugeriu uma bebida chamada ?Beijo na Boca? Quando ouvi aquela voz e aquela sugestão eu olhei para ele e aí prestei atenção, A. 32 anos, musculoso, com olhar de Lobo mau, gigante, um sorriso maravilhoso, um corpo desenhado a mão, bronzeado de sol, simplesmente um Deus Grego. Como não o observei antes??? Eu pequena, 1,50m 45 kg, 19 aninhos, corpinho tudo em cima, marquinha de biquíni, o verão na pele.... Uau!! Fiquei hipnotizada, fiquei olhando para ele alguns segundos, viajando em minha imaginação. Ele com aquele sorriso tarado perguntou ? E aí vai experimentar um ?Beijo na Boca? ? Eu não sabia o que era, fiquei sem graça, e perguntei ? Aqui? ? Ele riu maliciosamente e disse: - (Morango + Leite condensado + Champanhe) Sugestivo não? Mas se preferir outro beijo na boca, me espera depois de fechar o bar... Fiquei pasma... Aceitei a bebida e ele preparou com muito capricho, fiquei observando, ele fazia aquela bebida como se estivesse me tocando, fiquei excitada ao ver aquelas mãos fortes trabalhando, pude imaginar o que faria comigo. Então ele veio e me serviu a bebida e me disse: - espero que esteja tão gostosa como você. Vai me esperar depois que fechar o bar? ? Respondi que não podia, pois meus pais notariam que minhas primas chegaram e eu não. Teria que planejar um outro dia. Ele disse: - Ok, vou esperar, espero que seja logo - .

Continuei dançando, só que agora com mais inspiração, eu dançava rebolando para ele, olhava com aquela carinha de safada, ele enlouquecia, era maravilhoso perceber como ele de devorava com os olhos, me sentia a mulher mais maravilhosa do mundo, isto me inspirava a seduzi-lo cada vez mais. Bem o tempo passou, tive que voltar para casa junto com minhas primas, pois meus pais são muito rígidos e sempre controlam meus horários, minhas companhias, etc. Me despedi com um olhar discreto e mandei um beijinho à distância, ele me seguiu com o olhar e percebeu que meu prédio era exatamente ao lado do bar, ele me olhou até que eu entrasse. Fui dormir simplesmente apaixonada por ele e pela situação. Mal consegui dormir...

No dia seguinte, eu fui à praia com meu irmãozinho, (tarefa que eu cumpria pra ganhar uma moral com meus pais e poder sair à noite), quando passei pelo bar, ele estava lá recebendo mercadorias, o bar era dele e dos irmãos, quando necessário eles dormiam em um cômodo que ficava nos fundos do bar. Ele me viu de biquíni e ficou louco, a cara que ele fez foi demais, fiz um tchauzinho e ele retribuiu, continuei andando, cheguei à praia, montei o guarda-sol e me preparei para ser babá... depois de algum tempo, eu já estava distraída fazendo um castelinho com meu irmão, quando eu menos esperava, ele chega ao meu lado e me diz: - Posso te fazer companhia? ? Eu perdi a fala, a cor, o ar... fiquei perdida... ? É Claro! Por favor! ? Ele se sentou na pontinha da esteira ao lado do meu irmão e começou a brincar com ele, deu a maior atenção, íamos conversando e ele agradando meu irmão, ao mesmo tempo ele me devorava com os olhos, piscava para mim, olhava cada detalhe do meu corpo e lambia os lábios, fiquei excitadíssima com aquela situação, eu ajeitava o biquíni e mostrava meu corpo de maneira provocante, ele estava a ponto de me comer ali mesmo, até que ele me mostrou o volume dentro de sua sunga, que coisa enorme, fiquei louca, ele percebeu minha excitação, ficamos neste joguinho gostoso por um bom tempo...
Meu irmão me pediu para entrarmos na água, ele me disse pra ir que iria depois, também, do jeito que ele estava, todos notariam aquele pau enorme e duro dentro da sunga. Eu me levantei e ele me olhou de cima em baixo, ficou louco com meu biquíni minúsculo e fio dental, na mesma ora ele respirou fundo e mordeu os lábios e disse baixinho, - Que delícia! ? Segui em direção à água e sempre que podia eu olhava para trás, ele sorria com cara de tarado e me devorava com os olhos. Comecei a brincar com meu irmãozinho na água e tive que me abaixar um pouco, logo depois ele chegou bem perto e disse: - Por favor, não abaixa desse jeito e ainda mais de biquíni, assim eu perco a cabeça? ? Em seguida ele me disse; - Vamos mais para o fundo ? eu peguei meu irmão no colo e fui mais para o fundo com ele, brincamos um pouco e várias vezes ele passava por trás de mim, esfregando o pau em minha bunda, estava muito duro, isso me deixava maluca... Depois de algum tempo, saímos e fomos embora, levei meu irmão pro prédio e ele ficou lá no fundo do bar só me olhando, subi, e olhei pela janela que fica no 1º andar, razoavelmente perto da janela dele. ele continuava lá e não demorou para me ver, então ele fazia gestos para eu ir até lá, eu não tinha uma desculpa pra sair sem avisar meus pais, não pude ir, então ele colocou o pau pra fora e começou a se masturbar pra mim, ele estava alucinado e aquele pau era muito grande, não demorou muito pra gozar, fiquei louca com aquilo, ele gozou muito, foi incrível ver aquela cena, eu fiz um tchau e entrei...

A noite eu e minhas primas e amigas fomos para o bar como todas as noites, logo que cheguei o vi ali preparando as bebidas, ele ainda não tinha me visto, fui até o balcão cumprimenta-lo, ele me olhou surpreso e disse: - Tem que ser hoje, que quero você - eu expliquei que não podia voltar pra casa sem minhas primas, então ele disse que daria um jeito. A feira de artesanato fica ali bem pertinho e todas as noites por volta da 1h00 da manhã, as barracas são recolhidas e o ambiente fica vazio e escuro, vira um ponto de encontro. Pois bem, um pouco depois da 1h00 ele pediu para um irmão ficar no lugar dele e me disse para encontra-lo lá na feirinha, eu gelei, tremia inteira, fiquei molhadinha na mesma hora, fiquei louca de tesão, enquanto eu o via saindo, meu coração quase saía pela boca. E agora? Eu estava de saia, ele era muito forte, se ele tentasse algo mais, eu não teria como fugir. O que fazer? Mas o tesão era tão grande que eu não resisti, dei um tempinho, disfarcei e fui...
Chegando lá, ele estava no canto mais escuro encostado no murinho, fui até ele ansiosa, excitada mas com medo, ele me pegou pela mão e logo me puxou de encontro à ele, com aqueles braços enormes me abraçou e me beijou, que delícia, que homem, que corpo, que fogo, na mesma hora pude sentir seu pau duro e grande encostado em mim, eu já estava entregue, não tinha mais como sair dali. Na mesma hora senti sua mão percorrendo meu corpo, até que desceu até minha bundinha, ele dizia: - Que delícia, esta bundinha é maravilhosa, se rebola tanto dançando, imagino o que pode fazer no meu pau, vc me deixa louco ? então ele passou a mão para a frente e logo chegou até minha calcinha ? Hummm tá molhadinha, do jeito que eu gosto, tá querendo meu pau. Né? ? ele puxou minha calcinha de lado e começou a brincar com minha bucetinha, estava latejando de tesão, que delícia, algumas pessoas passavam pela rua, dava pra ouvir as vozes e ver os vultos, ele não se preocupava, começou a dedilhar meu grelinho e eu não podia nem gemer, alguém podia ouvir, ele me tocava e me chamava de gostosa, delícia, menina safada, eu estava pirando, então ele enfiou o dedo em minha bucetinha, que delícia, eu já estava sem forças, nem ligava mais para o lugar e para as pessoas, coloquei uma das pernas em cima da coxa dele para sentir o dedo inteiro, ele sorria com cara de safado e dizia: - tá gostando né menina safada? Pode ficar melhor. Você quer? ? Sim claro que eu quero... Ele não pensou duas vezes, me pegou com apenas um braço e me colocou sentada em cima do murinho, na mesma hora ele puxou minha calcinha de lado, colocou o pau pra fora e enfiou com tudo dentro de mim, que delícia, estava tão molhadinha que entrou muito fácil, ele bombava e me comia com força, delirando em meu ouvido, gemendo baixinho e me fodendo bem forte, muito gostoso, que pau enorme, eu tinha pouca experiência, estava surpresa, nunca tinha visto um pau tão grande e grosso, ele metia cada vez mais, e mais fundo, eu estava louca, queria gritar de tesão, ele me beijava para abafar meus gemidos e fodia ainda mais forte, que delícia, que loucura, ele parava um pouco, acho que era pra não gozar e me dedilhava, então ele colocava os dedos melados em minha boca e me beijava pra sentirmos juntos o meu gosto. Ficamos nesta brincadeira um tempo até que ele voltou a me foder gostoso, metia aquele pau enorme dentro de mim, e cada vez mais forte, então ele me beijou, me segurou firme pelos cabelos e me fodeu muito e muito forte, já estávamos em estado de êxtase, ele não parava e cada vez mais animal, então ele gozou gostoso e me encheu de porra, senti todo aquele leite dentro de mim, quente e gostoso, quando ele tirou seu pau, pude ver quanto tesão ele despejou... que delícia....

Ele já havia planejado tudo, tinha alguns guardanapos no bolso e me deu para que eu pudesse me limpar, então ele me beijou e disse: - Quero muito mais menina safada, agora vai lá e dança pra mim?, saí antes dele e voltei pro bar, fui ao banheiro para terminar de me limpar, logo depois ele voltou e foi trabalhar, ele me comeu com os olhos a noite toda, foi maravilhoso.

Depois disso, ele me convidou para trabalhar com ele no bar com uma única condição, que eu fosse sempre de saia, sem calcinha e que meu pagamento seria muita rola... então toda noite eu o ajudava no bar e sempre que possível, dávamos uma escapadinha e transávamos no estoque, era delicioso ouvir as vozes de várias pessoas lá fora enquanto nós fazíamos as mais variadas loucuras.

Estas foram as melhores férias que já tive, nunca mais esqueci o A.

Como é bom curtir férias de verão, na praia e sem responsabilidade......

 

Gostou? Vote no Conto:

10/09/2009 | 39250 visitas

 
 
 
filmes porno sexo amadoras