Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
porno safadas videos porno amadoras sexo bundas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Perdendo a virgindade | Acervo de Contos

Perdendo a virgindade

Oi, meu nome é Laura.Vou contar como perdi minha virgindade semana passada. Tenho cabelos dourados e pele branca, olhos verdes claros e algumas sardinhas no rosto, mas bem poucas.Peitos normais, cintura largas, bumbum bem arrebitado e coxas grossinhas, 1, 64 m.Demorei 7 anos da minha vida a entender que querer sexo e me masturbar, não é errado ( além de ser saudável e normal) e ter desejos sexuais não faz de min uma pessoa má.
  Pois bem, conheci Paulo, 5 meses atrás começamos a namorar sério. Ele é um moreno com cabelos negros e olhos cor de mel, um "garoto" carinhoso e tudo.(É um ótimo namorado e eu o amo. Só pra constar)Mas ele sempre me excitou ao extremo com suas caricias e beijos. Numa sexta á noite eu fui para a casa dele ver uns filmes. Mas eu não sabia que seus pais estavam em SP visitando a tia e só iam voltar na segunda. Quando ele me disse isso perguntei como os pais tinham deixado ele em casa, obviamente ele respondeu " Sou maior de 18 anos agora...". A noite até as 8, ele agiu normalmente e a foi tudo indolor, e como em um casal normal, teve aquelas putarias. Eu adorei, estava extremamente acesa naquele dia e "pedi" mais, alimentando cada vez mais as brincadeirinhas. A mão dele foi bem perto da minha virilha, e ele encarou meus olhos, eu um movimento rápido ele me deu um beijo, aparentemente normal, mas o clima foi esquentando. Logo, ele estava em cima de mim no sofá e minhas pernas estavam entrelaçadas na dele. Sua mão foi descendo até meus peitos, mas eu estava de vestido, então ele desceu mais, até minhas coxas. Quando a mão dele chegou na minha calcinha, eu estava no meu limite. Comecei a gemer quando ele começou a beijar meu pescoço e percebi que ele levantava meu vestido.
-Hmmm... La, você é uma delicia. - Eu queria desesperadamente mandar ele parar, mas queria ainda mais que ele continuasse. A essa altura, meu vestido já estava na minha cintura. E sua mão foi sobre minha calcinha preta ensopada.
-OOOOOOh. - gemi.
Ele me agarrou pela cintura e tirou meu vestido. Uma sensação de timidez correu pelo corpo, eu estava semi-nua na frente dele, enquanto Paulo me examinava intensamente e atentamente, ao menos ele parecia gostar do que estava vendo. Quando cobri o máximo que pude  do meu corpo com as mãos, ele sorriu  as empurrou para baixo.
-Você não precisa ter vergonha, você é linda. - Não soube se ele só estava falando por falar, mas não ligava. Me joguei em cima dele enquanto ele tirava sua roupa. Ele se sentou sobre os joelhos e eu fiquei me esfregando em cima dele, para cima e para baixo, como se estivéssemos fazendo sexo.
-Huuum, isso. OOOh que delicia.- Gemia enquanto ele beijava meus seios sobre o sutiã. Até que ele os retirou e começou a chupa-lós ferozmente, meu mamilos durinhos indicavam minha tesão.
-Que beleza. - Ele falou.
Enfiou as mãos na minha calcinha ensopada, me jogando sobre o sofá. Foi a retirando aos poucos com os dedos, até que eu estava totalmente nua. Paulo só estava de cueca.
-Paulo - Afastei eles com as mãos- Você tem camisinha?
-Meus pais tem...
-Vamos la pegar, delicia.
Fomos subindo a escada ao tropeços e amassos. Quando chegamos até a cama, eu o fiz sentar e fui engatinhando ao seu encontro. Oh deus, ele estava extremamente sexy com aquela cueca box preta. Me joguei em cima dele enquanto ele beijava de leve minha orelha. Então senti aquele volume na sua cueca, devia ter uns 20 cm, fiquei um pouco assustada, quando ele tirou a cueca. Não era muito grosso, mas também não era fino. Cai de boca, sem  saber exatamente porque, no começo, fiquei meio sem jeito, engasguei algumas vezes, até entrar no ritmo lambendo da bolas até a cabeça, pressionando a língua nela, como percebi que ele tinha gostado.
-Isso, isso! Vem cá, safada.
Ele me pegou e virou, abrindo minhas pernas. (Ainda bem que tinha me depilado naquele dia)Paulo lambeu e chupou minha buceta todinha, quase gozei mas ele parou. Quando começou a posicionar o pau na direção da minha xereca, fiquei com medo mas ele foi rápido. Não pude impedir. Doeu pa CARALHO! 
- AAAAAAAAAAAAAH PUTA QUE PARIU! - Gritei com os olhos marejados. Minha visão estava embaçada e não tinha forças para brigar com ele.
-Desculpa, mas assim foi melhor.
Logo começei a me recuperar. Então devagar ele foi aumentando o ritmo, derepente ele parou e me virou de quatro e começou de novo. Foi bombando cada vez mais rapido.
-Huuuum,é amor, ooh que delicia, enfia mais ! - Ele agarrou meus seios.
-Oh, que peitos maravilhosos.
Ele começou a acelerar o ritmo, estava muito rápido e eu podia sentir suas bolas batendo em min.
-OOOOOH, VOU GOZAR! - Gritei.
Mas ele não parou, foi mais rapido ainda. Tive um orgasmo duplo  delicioso e creio que ele também. Gritei tão alto que fiquei com medo dos vizinhos dele escutarem. Nossas respirações estavam ofegantes, jogados a cama, ele me beijou enquanto acariciava meus cabelos.
-Gostou bb?
-Oooh, nossa, quero mais.
Fizemos sexo mais 4 vezes até as onze, uma quando eu calvaguei em cima dele, outra quando ele me impressou contra a parede, uma na banqueta da cozinha, e outra no chuveiro. Foi a noite mais gostosa da minha vida.
Por hoje é só galera, seria mais detalhado, mas não tenho tempo, porque daqui a pouco o Paulo vai chegar, e eu vou dar o cuzinho para ele essa noite.
Beijos e milhares de orgamos deliciosos. 

 

Gostou? Vote no Conto:

04/06/2012 | 132240 visitas

 
 
 
sexo safadas porno