Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
filmes porno amadoras filmes porno videos de sexo porno flagras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

O cuzinho da cunhadinha ninfeta | Acervo de Contos

O cuzinho da cunhadinha ninfeta

Ola, meu nome é Lourival, o que vou relatar aconteceu a começo do ano de 2012, estou casado a 6 anos e não tenho filhos, minha mulher e do interior de Santa Catarina, e quando casamos ela veio morar comigo em Comburiu, trabalho como engenheiro civil em uma empresa de construção civil, minha esposa é psicóloga e da assessoria a empresas de recrutamento. Na virada do ano 2011 veio passar uns dias em nosso apartamento sua irmã de 14 anos, linda é seu nome, mas na verdade seu nome tinha que ser tesão, porque é um tesão mesmo apesar de pouca idade e uma gostosa, loira, uns peitão que é uma delicia, aquela bundinha empinada e sabe se arrumar pra deixar qualquer homem maluco, muito boa mesmo, mas voltando ao assunto ela veio na virada do ano para ver o show do Michel Telo e já ficou mais alguns da de suas férias escolares para passear na cidade que é linda como minha cunhada. Na segunda feira dia 09 de janeiro minha mulher e minha cunhada queriam ir a praia eu ofereci uma carona para elas, minha cunhada vestiu um biquíni bem pequeno e minha mulher como e muito conservadora disse que era muito pequeno e que ela precisava por outro, e falou pra ela por uns de seus que estavam guardado no closet, ela foi la para trocar e eu estava no banheiro da nossa suíte fazendo a barba que fica dentro do closet . Quando percebi um movimento e achei que era minha esposa e nem dei bola, terminei de me barbear e sai do banheiro apenas de cueca e do de cara com minha cunhada peladinha, que visão realmente era uma delicia, seus peitos era bem empinados e tinha uma bucetinha com uns pelinhos douradinhos. Ela se assustou de minha presença e deu em gritinho colocando a mão na boca. Eu pedi desculpa e entrei no banheiro de novo já com o pinto duro sem tirar do pensamento aquela visão. Como minhas roupas estavam todas no closet, continuava ainda de cueca e derrepente escuto ela me chamar.
Lorival...
Que...
Pode vir aqui um pouquinho?
Mas eu to so de cueca!
Eu não vou olhar, pode vir aqui me dar uma mão. Então fui ate la ela estava de costas para mim.
Pode amarrar pra mim? Cheguei próximo e comecei a amarrar a parte de cima do biquine, meu pau tava duro e não tinha como disfarçar o volume que se formou em mina cueca. Então pedi desculpas novamente e disse que pensei que era Aline, minha mulher, ela disse.
Mas não conte pra ela que você me viu daquele tipo.
Tudo bem, não esquente a cabeça, eu não vi nada. Quando terminei de falar isto ao mesmo tempo em que terminava de fazer o laço, ela deu um passo para traz e encostou a bunda bem no meu caralho, se virou de frente pra mim e fixou o olho bem no volume, e disse com uma cara de ninfetinha louca pra dar.
Muito obrigado cunhadinho querido. E saiu rebolando. Entrei no banheiro e toquei uma punheta. Terminei de me arrumar e levei as duas na praia, o dia todo aquela imagem na minha cabeça, me fantasiava mamando naqueles peitos chupando aquela bucetinha. Depois daquela dia ela começou a olhar diferente para mim e perto de sua Irma era uma e longe se insinuava toda. Naquela mesma semana era umas 09:00hs tocou o telefone, eu estava em uma obra, era Aline, me disse para comprar almoço e lavar para a linda, porque ela estava aplicando umas dinâmicas no supermercado BIG e iam se estender ate a tarde e não tinha como ir pra casa. Como estava perto do nosso apartamento resouvi passar por la e levar ela almoçar fora, chegando em casa abri a porta e não vi ningem, foi em direção ao quarto de hospede e la estava ela pintando as umas do PE, com um minúsculo sortinho e um top sem sutiã.
Tua Irma me ligou e disse que não vem pra casa antes das 3 horas da tarde, e é pra ver oque você quer comer que eu vou comprar ou você quer almoçar fora.
Eu não quero nada não, estou de regime. Ela se levantou e pegando com os dedos na barriga disse.
Olha como eu to gorda. Comecei a olhar o corpão dela e reparei que alem do pircer no umbigo, tinha também uma tatuagem escondida embaixo daquele calção e so aparecia o finalzinho.
Você se acha gorda, você como seu nome diz é linda.
Você me acha linda mesmo, o que mais você acha de mim? Tentando me controlar, apesar era minha cunhada e eu amo minha esposa.
Acho melhor não dizer nada. Mas ela insistiu.
Como assim não me vai dizer nada, pode falar senão vou achar que você não gostou do que viu naquele dia.
Mas como já te disse,eu não vi nada mesmo, pois agora que eu vi que você tem uma tatuagem.
Você não viu nem minha tatuagem, então vou te mostrar pra você. E abaixou o canto do calção e um pouco da calcinha. Meu deus ficou maluco naquela hora, era duas borboletas e um raminho, e estava usando uma calcinha de ninfeta, aquelas de malha.então falei.
Não faz assim que eu sou homem de carne e osso. Ela me respondeu
De carne osso e nervo, porque aquele dia la no closet que você diz que não viu nada, eu senti seu nervo em minha bundinha. E foi chegando perto de mim e levou a mão em minha nuca e me deu um beijo. E eu sem fazer movimento algum ela pegou minha mão e levou ate seu seio e segurou, e falou.
Pra que resistir aproveita da sua cunhadinha que ta morrendo de vontade. Então comecei a amassar aquele corpo delicioso, ela mesma ergueu seu top e me ofereceu seus peitos, comecei a mamar e levei minha mão em direção a sua bucetinha, peguei por cima da calcinha que já apresentava bem molhada, ela também começou a puxar minha camisa e eu disse.
Deixa eu tomar um banho.
Deixa que eu te dou um banho de língua. E começou a froxar minha cinta e tirou meu pau pra fora, começou a me punhetar e foi descendo e abocanhou, como chupava bem, engoliu quase tudo, ficou chupando por ns 10 minutos e percebi que estava vindo o goso, puxei ela e abaixei sua calcinha, coloquei meu pau no meio de sua pernas e comecei roçar, estava super molhada ela gemia e se torcia de tesão, começou a murmurar em meu ouvido.
Me come cunhadinho, me come, quero você dentro da minha buceta, ma da seu pau mim, deitei ela na cama e antes de penetrar dei uma chupada naquela bucetinha, e ela gemendo me pediu de novo.
Vem logo, quero que você me coma. Coloquei o pau bem na entradinha e ela falou.
Vai de vagar porque e a segunda vez. Mas como estava toda melada foi fácil a introdução, na hora que entrou tudo ela começou a urrar e gosou, senti sua buceta apertada pulsar sobre meu pinto, mas não parei, continuei no vai e vem, e ela me chamava de cunhadinho gostoso e começou a mexer o quadril, que decidia de ninfeta. Pedi para ela se virar porque queria comer ela de quatro. Se virou e mostrou aquela bundinha linda, soquei novamente e comecei a aumentar o ritmo, resolvi brincar com o dedo no cusinho dela, e enterei o dedo, ela deu uma gemida e perguntou.
Você já comeu o cu da Aline. Aline nunca deixou eu colocar nem o dedo, mas so pra apimentar respondi.
Sua Irma adora levar no cu, todas as vezes que agente transa como o cuzinho dela.
Quer comer o meu também, mas eu nunca dei pra ninguém. Tirei a pau da buceta a comecei a lambuzar o seu cuzinho com seu liquido vaginal, coloquei um dedo e depois dois, quando vi que tava bem lubrificado comecei a forçar o cacete na portinha dos fundos, quando passou a cabeça ela pediu para não continuar porque estava doendo muito, mais não era pra tirar.
Comecei a dar uns beijinhos na suas costas e fazer uns carinhos no sua nuca, e ela me disse.
Poe mais um pouquinho. Comecei a forçar e a dor parecia se tornar prazer, e pedio para por tudo, coloquei e comecei a fazer um vai e vem por uns 5 minutos e avisei que iria gozar.
Gosa na minha boca. Tirei o pau pra fora e esguichei meu leite na cara e boca dela.
Cai na cama exausto e ela continuava chupando o meu pinto, ficou mole e endureceu na boca dela e continuava me chupando ate que falou.
Quero que gose no meu cu agora e ficou de quatro e disse.
Vem cunhadinho gostoso quero no cu de novo. Coloquei a pau no cuzinho dela e comecei a bombar e depois de um gosei novamente, chegou a escorrer para fora a porra. Depois deste dia doto dia vinha para casa só para traçar a cunhada

 

Gostou? Vote no Conto:

14/03/2012 | 107875 visitas

 
 
 
videos de sexo bundas gostosas