Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Meu vizinho advogado. | Teens | Acervo de Contos

Meu vizinho advogado.

Oi, meu nome eh Carol, 1.65m, 55K, cabelo cumprido, cor de mel, pele branca, seios grandes, coxas grossas mas sem muito bumbum. Sinto sempre muito prazer em ver meninos bonitos, mas sempre mais velhos e imagino cenas de sexo nos lugares mais loucos. Bom, a historia que vou contar eh um fato e aconteceu mesmo, cabe a voces acreditar.



Estava em casa sozinha pois minha mae havia viajado ah trabalho e estava muito calor, por isso coloquei soh uma cancinha e um top brancos. Moro em um apartamento que tem vista para todos os quintais das casas da vizinhanca. Na rua de baixo tinha um escritorio particular de advocacia mas o Dr. Gustavo (ou Gu, como eu o chamava)  morava nos fundos. 

Minha melhor amiga me ligou e comecei a conversar animadamente com ela e a rir alto. Tenho mania de andar pela casa enquanto estou no celular e fui para a sacada sem lembrar que estava quase nua, quando o Dr. apareceu no quintal para estender a roupa. Acho que eu estava realmente falando alto porque ele logo olhou pra cima e ficou me secando. Quando reparei sua presenca, fiquei muito excitadinha e fiquei me mostrando um pouco. Com alguns gestos que deu  entender, ele foi para a rua do meu predio. Foi o tempo de eu tomar um banho e me arrumar. Minha xaninha estourava de prazer porque ja sabia o que ia acontecer e ele era um desconhecido, o que almentava mais ainda meu prazer. Quando vi ele la embaixo fiquei paralisada. Era um homem de 1,80 de altura quase, usava um jeans batindo skinny e uma camiseta Hollister que marcava bem o peitoral definido. Barba cerrada e uma pele branca e olhos e cbelos castanhos escuro. Muitoo gato. Me apresentei e entramos para o predio. Quando perguntei a idade dele, descobri que ele era muitoo mais velho que eu, tinha 33 anos. Mas liguei, o cara era lindo demais. Quando entrei no apartamento, ofereci agua e ele aceitou, fui para a cozinha e não percebi que ele me seguiu. Eu estava vestindo um short e uma camiseta fininha. Ele veio por tras e me agarrou de um jeito louco, pondo as maos na minha barriga, tirando minha blusa. Eu delirei com aquilo e me virei e comecei a beija-lo. Ele me pegou no colo e perguntou onde era meu quarto e fomos para la. Me jogou super agressivo na cama e me chamava de sua vadia gostosa enquanto tirava meu short. Estava toda molhadinha e sentia o relevo gostoso de seu penis na minha coxa. Ele afastou minha calcinha e me chupou. Nunca tinha recebido sexo oral e foi uma delicia, sentia cada choquinho de prazer que meu grelhinho estalava. A lingua dele entrava em minha bucetinha apertadinha e suas maos apertavam meu bumbum de um jeito incrivel. Estava gemendo muito e falava pra não parar e ir mais fundo que estava uma deliciaa! Ele dava tapas no meu bumbum e dizia pra eu gozar na boquinha dele e não consegui me controlar, e tive minha primeira goza. Antes de ir a diante ele me avisou que eu não estava transando com um garoto, e sim com um homem. Eu pirava de prazer ja enquanto massageava meu grelhinho e olhava com uma carinha safada pra ele. Sabia que era umaa loucura mas o prazer era maior. Ele me mandou ajoelhar na cama e eu obedeci. Logo ele colocou aquele pau imenso (23cm) pra fora e me mandou chupar bem gostoso mas eu não sabia como fazer pois nunca tinha pagado oral tambem. Minha primeira vez foi bem simples com um namorado que fiquei por 2 anos mas foi somente o vai e vem. Entao ele me explicou como fazia e dei um beijo nele e fui beijando o peitoral dele, o tanquinho ate chegar naquele monstro delicioso. Chupei soh a cabecinha porque era muito grande pra minha boquinha, dei mordidinhas de leve e a cada chupadinha ele soltava gemidos altos e minha bucetinha ficava cada vez mais quente e molhadinha. Ja estava latejando de tesao. De repente ele me pegou pela nuca e ja não aguentando de prazer empurrou minha cabeca ate eu engolir cada centimetro daquele cacete gostoso. Ele me chamava de vadia gostoso, ninfetinha deliciosa e de mais um monte de nomes que me faziam querer quicar nele. Chupei demais aquele pau enorme. Descia e subia com a boquinha, pegava forte, dava mordidinhas no courinho e passava a linguinha nele todinho! E ele gemendo muuito de tesao. Entao ele me pegou no colo e disse -agora senta aqui minha nenem vadia. Quica na pica do seu dono, quica. Fiquei na posicao de vaqueira em cima dele e senti o cacete dele entrando em mim e me rasgando, doia um pouco mas era delicioso. Dai ele disse - olha gatinha, entrou a cabecinha, ta sentindo? Agora esta a metadinha ja dentro dessa buceta gostosa. E nessa hora eu pedi pra ele ir devagar pra eu sentir entrando, sentir aquele pau entrando deslizando na minha bucetinha. Ele dava umas bombadinhas e tirava de proposito e pincelava meu grelhinho e pressionando no meu clitoris. Eu ficava louca e gemia horrores pedindo mais e mais. Meu corpo formigava e estava anestesiada de tesao. Dai ele me puxou pra baixo, senti uma dor fina e saiu uma lagrima e ele disse - nossa, sua xaninha engoliu meu cacete inteirinho, agora rebola nele, vai minha vadia. E eu rebolava com vontade, e aquilo me deixava louca, pirada. Ele gemia e mamava meus seios apertando minhas coxas, suas maos passavam pelo meu corpo, me beijava, me chingava, e cada vez mais eu gemia e pedia pra ele meter mais fundo e mais rapidinho. Aquele corpo definido pressionava contra o meu e quase me engolia. Ele me mandou ficar de quatro, se posicionou e fodeu minha xana ate o final, fazendo barulho, batendo no meu bumbum com forca deixando vermelho, chupava minha nuca. Quando ele ia gozar, perguntou se ele não podia gozar no meu cuzinho, claro, não deixei porque tenho nojo de anal. Entao, virei e comecei a mamar aquela pica doce e ganhar leitinho quente. Ele caiu em cima de mim, exausto e me abracou e disse que aquela tinha sido uma das fodas mais deliciosas que ele tinha tido. Fomos tomar um banho e ele me comeu novamente la e passamos a noite com muito sexo. Dr. Gustavo foi o meu comedor quase 6 meses. Minha xaninha fica estalando soh de pensar nele. Mas sempre que vejo algum menino lindo passar na rua penso em como seria ele me abrindo, me deixando pirada no cacete dele. Mas depois do doutor não transei com mais ninguem. Estou a quase 1 ano sem sexo e tenho um namorado a 5 meses, mas soh "transamos" por conversas calientes e que me fazem perder a cabeca e gozar sem parar em minha mao, minha xaninha ferver por telefone. Estou louquinha pra dar beem gostoso pra ele e senti-lo me dominar. 



Se gostaram, deixem os comentario que vou ler todos, esse e meu pimeiro conto entao espero que esteja bom (: bjbjbj gatinhos e gatinhas. bom divertimento.

 

Gostou? Vote no Conto:

46775 visitas