Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

1º Conto - Maiores de 45 anos... | Teens | Acervo de Contos

1º Conto - Maiores de 45 anos...

Resolvi relatar o meu primeiro conto, orgasmo e mulher... falar de uma mulher de verdade... elegante e profissional... aquela que sabe o que quer e sabe fazer um homem ir ?as loucuras? do desejo e prazer...

Tudo começa em minha juventude. Eu e meu grupo de amigos adorávamos acampar... sabe como é... pegar a barraca, roupas, panelas, botijão de gás 2Kg, fogareiro, alguns mantimentos, etc., e lá íamos nós para a praia...

Todos os feriados prolongados era uma festa... preparávamos tudo, pendurávamos tudo nas costas e... Tchau mãe, Tchau Dona Fulana, Tchau Dona Beltrana..., e lá íamos acampar ?De Novo?, arrastando as panelas pelo chão... e mochilas nas costas.

Sabe tenho saudades desta época; não tínhamos dinheiro, porém nosso grupo era uma ?Zorra Só?..., desde nossa saída até a chegada em casa... era só brincadeiras, gozações e muitas risadas...

Lembro-me como se fosse hoje, em um feriado prolongado... lá estávamos nós indo acampar... chegamos em um sábado super-ensolarado... montamos nossa barraca improvisada e curtimos o resto do dia...dormimos...

Já era domingo... por volta das 6:00 horas eu estava com o Luis (amigo de farra) na ponta da praia em cima de uma rocha... este lugar era uma espécie de baia, onde formava um ?U? e as ondas não eram muito forte... dava para curtir bastante um belo mergulho no mar...

De longe avistamos a chegada de um grupo de pessoas... e deduzimos que eram ?Farrofeiros?... que é o nome dados pelos campistas para as pessoas que vem na praia em sistema de bate-volta (somente um dia)...

Foi quando o Luis reparou que na areia estavam chegando duas garotas, que estenderam suas toalhas na areia, sentaram e ficaram tomando banho de sol olhando a paisagem...

O Luis era um verdadeiro cara-de-pau, não tinha vergonha de nada... portanto já estava me intimando para irmos em direção a elas e trocar umas ?idéias?... eu era mais reservado, tímido mesmo... porém conhecendo o Luis... já estávamos conversando com as garotas...

Elas disseram que tinham acabado de chegar de uma excursão para pegar uma ?Corzinha? e ficariam somente este dia (domingo)...

Das garotas... uma era morena, cabelos negros e longos, olhos castanhos, um corpo exuberante... que logo o Luis... sendo um ?malucão? mesmo... (o garanhão da turma)... não desgrudou dela...

A outra era uma mulher branca, algumas sardas nas costas, ombros e peitos, cabelos ruivos (castanhos avermelhados), cheios e ondulados, altura mediana, aproximadamente 1,60m, seios médios, olhos castanhos claros (meio esverdeados) e uma leve barriguinha ?Fofinha?... digo fofinha, pois seu corpo era do tipo ?Violão?... bem formado mesmo... tinha um sorriso lindo, meio malicioso... boca pequena com dentes brancos e perfeitos... e esta, sem outra alternativa, ficou conversando comigo.

Embora todos me acharem um cara ?bonito?, não tinha facilidades com as mulheres... ficava sem jeito... (tinha namorado somente uma só vez)... porém a ruivinha (vou chamá-la assim e conservar seu nome) era descontraída e extrovertida... sempre tinha alguma coisa para comentar...

Neste bate-papo o Luis e sua amiga resolveram caminhar pela orla da praia... enquanto ela resolveu entrar na água para depois passar um ?bronzeador? de urucum... enquanto falei que iria ficar na areia só apreciando... e ela ?nem bola?, tirou seu shorts roxo, que realçava uma ondinha (pneuzinho) logo acima em sua cintura... logo saiu caminhando até as ondas... nisto comecei a reparar em suas curvas... eram realmente lindas... tinha sumido o ?pneuzinho? da cintura... mostrava uma bunda que mau cabia em seu biquíni lilás e pernas fofinhas realçando uns ?cabelinhos? dourados, que brilhavam com os raios do sol... observando bem, ela realmente era uma mulher linda...

Retornou do banho de mar, e para meu espanto, me pediu para passar seu bronzeador (naquele tempo era raro o protetor solar)... e com as mãos trêmulas comecei a lambuzá-la de óleo... e somente neste contato comecei a apreciá-la melhor... Enquanto passava o bronzeador, eu acariciava sua pele macia e sentia uma tremenda excitação...

Em nosso papo... ela queria saber como era acampar... como fazíamos nossas comidas, nossas necessidades, etc... e que gostaria muito de experimentar esta aventura. Ficamos ali um bom tempo... ela querendo saber tudo sobre como era o meu acampamento... dizia que esperava encontrar ?hippies? ou ?roqueiros?... onde eu não tinha nada a ver com eles...

Nossa!!! Ela era realmente falante... e eu gostava do seu jeito... era direta e decidida; notava-se que ela era uma mulher elegante, tinha as unhas das mãos e pés bem cuidados e pintados... e deixava no ar um aspecto de mulher poderosa, dominadora e linda...

Resolvemos entrar na água... ficamos curtindo as ondas... notava que ela deixava que eu tocasse nela... os toques e encontros de nossos corpos foram aumentando... até que paramos e começou um beijo ardente, feroz e longo... nunca tinha beijado assim... fiquei louco e excitado... ela percebendo esfregava suas coxas na minha rola... acho que queria sentir...

Paramos o beijo e ela me perguntou onde estava a minha barraca... respondi que estava longe... virei ela de costas para mim, abracei-a por trás e apontei dizendo se ela conseguia ver uma barraca amarela quase da outra ponta da praia... ela conseguiu localizá-la perguntando se era a minha barraca e respondi que não... a minha estava ao lado era uma barraca de lona preta... com suportes de bambus...

De repente, ela me disse que eu era gostosinho e bonitinho... mas queria um homem de verdade, talvez um primitivo, hippie ou roqueiro. Fiquei parado sem resposta... ela por sua vez voltou a me beijar e passava a mão no meu pau, como se tivesse medindo seu tamanho e dava leves apertos...

Disse-me que era do tamanho que gostava, mas queria um homem animal... eu sem reação (não entendi)... somente respondi para ensinar a ser aquele ?Homem Animal? que ela queria... ela me deu um novo aperto no meu cacete e um ?Tchau?... foi saindo da água... enquanto fiquei parado na água.

Havia varias pessoas na praia, como eu estava com o pau duro a ponto de explodir, formando um ?circo? e quase furando o meu calção... fiquei com vergonha de acompanhá-la... pois as outras perceberiam o meu estado de excitação... somente observava ela sair da água... foi pegando suas coisas na areia e ao longe ir se distanciando até se perder de vista...

Fiquei ?P? da vida... eu sozinho, de pau duro na água... e por mais que me esforçava ele não amolecia. Resolvi caminhar pela água, senão todos que me vissem iriam perceber o meu tesão solitário...

Caminhei um tempão pela água... até avistar a nossa barraca... e ainda estava de pau duro... porém cobri meu cacete e sai correndo até a barraca. Lá estava o Paulo... foi logo me xingando, perguntado onde eu estava e que era a minha vez de ficar tomando conta da barraca... portanto sentei e disfarcei meu tesão...

Quando me dei conta já eram 13:00 horas... resolvi comer alguma coisa... mexi nas panelas e só tinha macarronada ?crocante?... para quem não sabe, é macarronada com areia de praia. Não importava... pois estava com fome e comi assim mesmo...

Meio decepcionado, peguei uma garrafa de cachaça ?Sabará?, limão e açúcar para fazer uma caipirinha... queria ver se esquecia do acontecido... até que enfim, meu cacete já estava adormecido...

Estava muito calor, quente mesmo..., pois meu corpo começou a transpirar muito... acho que era efeito do tesão e daquele ?bronzeador de urucum?, pois tinha passado um pouco em mim..., meu corpo e calção já estavam ensopados de suor. enquanto preparava a caipirinha sentado na areia senti uma mão passar pelas costas... virei o rosto para ver quem era... e para minha ?angustia? era ela... toda sorridente (que sorriso lindo)... lábios pequenos, dentes perfeitos e branquinhos... e estava com sua amiga...

Falante como era... foi me perguntando se era aqui mesmo que eu ficava (barraca de lona plástica preta)... ainda não acredito... posso dar uma olhada?

Era tudo rústico, improvisado mesmo... Não dei muita ?bola?... continuei a preparar minha caipirinha... Com um porco de raiva disse que era aqui o meu divertimento... se quiser entrar, tem que tirar o chinelo... pois o território era sagrado...

Ela deu aquele sorriso lindo... respondendo que estava descalçada...

Olhei para ela e falei... então tem que tirar alguma coisa... tira este shortinho...

Ela sorriu... e sem cerimônia tirou seu shorts roxo... pediu licença e foi entrando ver o interior da barraca...

Fiquei hipnotizado, era uma cena linda... ela se encurvou na entrada da barraca e não entrou totalmente, apenas colocou a cabeça para dar uma olhada, mostrando a bunda em seu pequeno biquíni... linda... bem torneada e empinada. Não teve jeito... meu pau já estava saindo de sua hibernação...

Sua amiga deu uma olhada e perguntou do Luis... respondi que não sabia e achava que estava na água... logo me disse que iria procurar por ele e aproveitar um mergulho no mar... (saiu correndo para o mar)...

Nisto minha ruivinha... sai da barraca... dizendo que aquilo era uma fornalha... que eu era ?Louco?, como agüentava aquilo... (eu não respondi)...

Sentou-se de frente para mim... ficou me observando terminar a caipirinha... acabei, tomei um pouco e ofereci a ela... onde deu uma golada se engasgando com a bebida... e resmungou que estava quente e muito forte...

Estava com um pouco de raiva... e respondi que este era o meu mundo... o dinheiro que tinha, só dava para aquilo (caipirinha de pinga ?Sabará?, barraca de lona preta e etc.). Ela por sua vez me encarou, quase fechando os olhos, (seu olhar parecia de uma felina)... fez um biquinho com os lábios e não se vez de rogada... saiu com o copo de caipirinha...sem dizer nada...(não entendi).

Logo compreendi... pois ela foi procurar nas barracas ao lado, se alguém tinha gelo... ela conseguiu... e voltando para o meu lado... pegou a garrafa de pinga colocou mais um pouco... exprimiu mais um limão... e preparou mais caipirinha... tomou um pouco... me ofereceu, onde logo tomei uma golada... e estava uma delícia...

Minha raiva foi passando pois era difícil ter raiva de uma mulher como aquela... Ficamos bebericando a caipirinha e papeando... e aquilo me empolgava... estava louco de tesão só de ficar ouvindo e olhando nos detalhes de seu corpo... agora um pouco avermelhado do seu bronzeamento...

Aquele dia estava muito quente... quando ela se ajoelhou passou dois dedos pela minha testa... deslizando pelo meu rosto... limpando meu suor... colocando na sua boca. Foi dizendo que agora eu parecia um homem de verdade... e tomando a iniciativa começou a me beijar ferozmente, sugando-me com uma força incrível... eu só aproveitava aquele momento alucinante e provocante...

Ela percebeu que estava muito excitado... Daí por diante, perdi os escrúpulos e então entrei em seu jogo de sedução... ?Você é Maluquinha... Me deixou com tesão e quase enlouqueci... depois foi embora me deixando na mão... Você sabe que tive que andar pelo mar, porque o cacete não amolecia depois que tinha me provocado e...? ela, abafou minha fala um selinho... dizendo que pensava que eu fosse um ?Boyzinho? que existiam na sua Faculdade... e estava ?Maluquinha? para me ensinar como era ser um ?Homem Animal?...

Eu suava... ela começou a limpar meu suor com seu shorts...

Aquilo me impressionava cada vez mais, eu peguei seu shorts e comecei a enxugá-la também... dei uma cheirada no shorts... tinha um perfume delicioso... (estava alucinado)...

Neste momento chegam o Luis e o Paulo com a sua amiga... Ela se afastou de mim... pensei, (Droga!!! - Perdi de novo)... e começou aquele bate-papo entre todos...

Não conseguia tirar os olhos da minha ?Ruivinha?... todos perceberam que eu estava eufórico... portanto peguei o garrafão de água doce que tínhamos... e despejei em minha cabeça... tentando controlar minha excitação... Ela pediu e derramei um pouco em seu corpo e em sua amiga para refrescar...

Acabamos com a água do garrafão (5 litros)... portanto o Luis falou que agora eu tinha que ir buscar mais água, pois tinha acabado com tudo... (apontando) tem uma casa em construção naquela rua e ao lado poderia pular uma mureta e acharia uma torneira no quintal dos fundos...

Disfarcei... entrei na barraca rapidamente... peguei 02 (duas) toalhas... outro garrafão... coloquei uma toalha na minha frente, cobrindo o meu pau que estava duro e latejando... doendo um pouco... afinal não agüentava de tesão...

E jogando uma toalha para minha ruivinha... convidei-a para buscar nossa água... que sorriu levemente, pegou o copo de caipirinha e disse... Vamos!!!

Não andava direito pois estava com muito tesão (pau duro)... disfarçava... e foi uma caminhada gostosa... abraçadinhos, bebericando a caipirinha. Nossa conversa não tinha mais pudor... ela perguntava se ?aquilo? não iria abaixar??? Eu respondia que estava empolgado para a primeira aula!!!

Andamos um bocado pela rua... até encontrar o local da água... pulamos a mureta da casa (estava vazia) e logo achei a torneira de jardim no quintal dos fundos... comecei a encher os garrafões...

Estava com uma vontade louca de fazer ?xixi?... avisei para ela e me afastei para um canto para urinar... não conseguia... estava muito duro, apontando para o céu... o pau pulsava e chegava até a doer um pouco... quando senti uma língua deslizar pelo meu cangote... ela sussurrou no pé do ouvido... chegou a hora da sua primeira aula...

Fiquei Paralisado! Perdi a vontade de urinar... estava completamente suado e ela me lambia com imenso prazer... cada centímetro do meu corpo... começando por um beijinho e descendo a sua língua pelo meu rosto... pescoço... ombro... peito... fazendo um pequeno intervalo para sugar meus mamilos (que gostoso)... foi descendo até o meu cacete... onde tirou meu calção que já estava todo melado... pegou o garrafão e lavou meu cacete... e admirando com aqueles olhos de felina... começou uma ?Gulosa? com perfeita maestria...

Meu pau estava em brasa... quente, parecia que iria explodir em sua boquinha... eu somente contemplava aquele momento... ela me dizia que não era para eu gozar... que caralho gostoso... quero ele só pra mim. Eu não sei como, mas com suas palavras de prazer, consegui me controlar e não gozei...

Começamos a nos beijar e entre beijos estendemos as toalhas no chão... deitamos... ela falou para chupá-la toda... era minha primeira vez e obedeci sua ordem... tirei aquele biquíni lilás... seus peitos saltaram e eram lindos, onde seus biquinhos estavam durinhos. Comecei por eles... um de cada vez... e sugava com vontade um e massageava o outro... pequenas mordidinhas... desci minha língua pelo seu corpo (como ela havia me ensinado)... cheguei até sua gruta de prazer... nossa!!! (linda e rosada com poucos cabelinhos claros)... lambia com muito prazer aquele melzinho e suor que desciam por entre as suas pernas...

Ela se contorcia... dava uns urros de fera e gemidos de prazer... ela se virou, ficou de 4... mandando chupar com vontade... para eu mostrar a fera que tinha dentro de mim. Obedeci... e chupava com mais força, dando aquelas mordidinhas (sem machucar) nos lábios de sua boceta... cheirosa... gostosa...

Percebia que ela gostava... e empurrava sua boceta contra meu rosto... gemia e aos urros pedia mais... queria sentir minha língua... e dizia ?Quero ser enrabada?... ?Enfia seu bastão na minha boceta... ela é toda sua?...

Eu com um joelho no chão e o outro em pé... peguei meu ?Bastão? que estava em brasa... coloquei a cabeça na portinha... enquanto ela mesma, sem dó... jogou sua bunda para trás... engolindo meu pau... começando um rebolado delicioso... me dizia para eu dominá-la e enfiar com força...

Entendi o recado... comecei um leve vai e vem... meu pau doía muito... ela gemia e pedia Meti!!! Meti!!!... começou um calafrio em mim... perdi a noção... peguei ela pela cintura forte e enfiava meu ?bastão? naquela bocetinha toda meladinha... ela gemia de 4, fazia movimentos que como quisesse escapar... porém segurava aquela bunda com força enquanto bombeava sua boceta...

Eu contemplava todo seu corpo... não estava acreditando... estava louco de tesão, quando ela me olhando para trás e estava mordendo seus lábios de ladinho... percebi que ela estava gozando... pois senti seu aperto contra meu pau... e gemia e dava urros, como só uma mulher gozando faz...

Eu não tinha gozado... somente fiquei olhando seu estado de euforia... quando soltei sua cintura... e ela foi abaixando e deitando sobre a toalha. Cansado deitei ao seu lado... ela generosa, segurava meu pau dando uns apertinhos maliciosos... (estava completamente melado do seu néctar)...

Olhávamos um para o outro, sem dizer nada... simplesmente admirando um pelo outro... peguei a caipirinha e tomei (estava quente)... ela acabou com o resto que tinha...

Deitado, peguei o garrafão... lavei meu rosto... e bebi um pouco de água... estava exausto... deitei de barriga para cima... ela ainda segurava meu pau e dava uns apertinhos... o cacete estava super vermelho, quente e em brasa doía muito... quando sem dizer nada... ela subiu de frente para mim, deu uma gravata com suas coxas em meu pescoço e já estava sentada com sua boceta na minha cara... esfregava com força... estava sufocante... e gemia como uma fêmea alucinada...

Eu deitado... ela tirou sua gruta de prazer da minha cara... desceu esfregando a boceta pelo meu peito e barriga... foi descendo até encaixar em minha rola... fiquei todo melado... do rosto as coxas... mas era muito gostoso... ela subia e descia, olhando alucinada meu cacete entrado e saindo da sua buceta... parecia que seu desejo por prazer era maior que o meu... ela estava tarada de tesão...

Ela de 4 sobre mim, levantei a cabeça de encontro aos seus seios e comecei a chupar deliciosamente seus biquinhos... enquanto bombeava meu bastão em sua boceta... fiquei louco e bombeava mais rápido... até que numa explosão gozei, gozei, gozei... Que sensação louca... Que delícia... Quando olhei para ela... também estava gozando... ela fazia contrações, que pareciam ondinhas em sua barriguinha... gemia e urrava de prazer...

Que loucura... era minha primeira vez... até então só tinha me masturbado e melado a cueca com minha namorada...

Bom, não quero prolongar a história... somente nos lavamos e percebemos que tinha várias picadas de ?borrachudo? (pernilongo) pelo meu corpo e no dela... saímos rapidamente e voltamos...

Quero relatar que nunca mais a vi... ela tinha deixado comigo um papel para contatos e ter minha segunda aula de sexo... porém perdi o papel no ?Camping?... acho que por sacanagem algum amigo, me roubou.

Voltei algumas vezes na mesma praia... porém nada de encontrá-la... mas a lembrança está e estará sempre viva em minha memória... fiquei extremamente apaixonado por ela... minha linda e professora do prazer...

Acredito que hoje ela tenha uns 46 anos... É difícil, porém tudo é possível... quem sabe você (Fofinha) lê este conto e entra em contato comigo...

Pode ser que alguém saiba desta história... talvez sua amiga (aquela que ficou com o Luis)... Gostaria muito de te encontrar... Tenho saudades...

Hoje tenho 45 anos... sou engenheiro, já com alguns cabelos brancos, onde a mulher que conquistei adora (ela é ciumenta)... diz que além de bonito fico charmoso...sou casado com esta.

Confesso que ainda dou minhas escapadas da rotina de casado... mas isso são outras histórias... ainda continuo muito ativo... sem necessidade de medicamentos (VIAGRA)... acredito que o sexo tem que ter suas preliminares e fantasias... transformando em um prazer mutuo, principalmente o prazer de uma mulher. Só de pensar, isto me fascina... e me deixa tarado (pau duro).

Termino escrevendo que fizemos amor ?sem camisinha?... naquela época surgia a ?AIDS?... foi loucura!!! Felizmente minha ruivinha além de elegante, também era ?limpinha?...

Não tenho qualquer tipo de doença... porém não podemos ariscar!!!

 

Gostou? Vote no Conto:

33776 visitas