Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras sexo videos porno videos de sexo filmes porno sexo

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Troca de Casais I - Verídico | Acervo de Contos

Troca de Casais I - Verídico

Troca de casais I (verídico)

Cada detalhe deste conto é totalmente verídico. Caso queiram, posso enviar fotos por email para comprovar, basta solicitar (ksado10rs@hotmail.com). A história é um pouco extensa, mas não tenham dúvida de que vão gostar muito.
Eu e minha esposa somos casados a 6 anos e há um bom tempo já conversamos sobre trocas de casais. Fizemos um anúncio em um site e depois de uns três meses selecionamos um casal de uma cidade próxima que iria nos receber em sua casa.
No final de semana, viajamos até a cidade de Marcelo e Janaína. Nos encontramos num shopping e seguimos até a casa deles. Já nos conhecíamos por fotos. Ela, uma morena baixinha e de curvas acentuadas, rosto perfeito (com traços orientais), seios perfeitos de tamanho médio, e praticante de sexo anal (como vi nas fotos que trocamos). Outra coisa que me chamou atenção nela foram seus pezinhos pequenos e perfeitos (adoro belos pés). Ele, porte atlético, devia ter 1,80 de altura, cabelos castanhos, um pau parecido com o meu, uns 18cm de comprimento e de grossura normal.
Minha esposa é loira, muito bonita de rosto e de corpo (bunda e seios de enlouquecer), não praticante de sexo anal. Fico com mais tesão imaginando ela dando para o Marcelo do que eu comendo a Janaína.
Chegamos então na casa do casal amigo. Nos instalamos no quarto de hóspedes e conversamos (eu e minha esposa) se realmente era o que queríamos, e decidimos que iríamos até o fim, afinal, era um casal bem gostoso e de bom nível, assim como o nosso.
Logo, bateram na porta, eu pedi que entrassem. Janaína entrou somente de calcinha, acariciando seus seios. Pediu para minha esposa ?ficar mais a vontade?. Ela esitou por um instante, mas também pedi que ela tirasse a roupa. Fernanda (minha esposa) tirou toda a roupa e Janaína pediu para ela me chupar. Tirei também a minha roupa e minha esposa agarrou minha piça durona e passou a me chupar. Janaína assistia quando se aproximou, puxou minha esposa para o lado, e mamou os seios dela (isso me deixou muito louco). Em seguida, Janaína disse que aquela piça (a minha), seria dela agora. Então se acocou na minha frente e passou a me chupar e olhava para minha esposa para provocá-la. Eu não podia nem olhar para minha esposa, pois estava um pouco envergonhado, mas com muito tesão. Janaína me pegou pela mão e saímos do quarto. Percorremos o corredor e entramos em outro quarto, este todo ?preparado? com diversas luzes no gesso e espelhos por todos os lados, inclusive no teto. A moreninha tirou sua calcinha e pediu que chupasse sua bucetinha depilada. Obedeci prontamente. Deitei ela na cama e caí de boca naquela buceta. Janaína se tocava nos seios e também se masturbava a buceta enquanto eu enfiava a língua nela. Levantei sua pernas e desci com minha língua até o seu cuzinho. Ela delirava, se contorcia na cama. Imaginei o que Fernanda (minha esposa) estaria fazendo agora. Pedi a Janaína onde estava o marido dela (Marcelo). Ela disse que devia estar com minha esposa. Fiquei meio enciumado, mas tinha muito tesão em imaginar minha esposa com outro cara. Disse a Janaína que gostaria de ver minha esposa me traindo. Ela entendeu a minha vontade de ser corno e me pegou pelo pau e me conduziu novamente ao outro quarto. Entramos silenciosamente e para minha surpresa, minha esposa estava sentada na beira da cama e Marcelo acariciava e chupava seus seios com muita vontade e Fernanda parecia estar adorando aquilo. Quando nos perceberam, Janaína os convidou para ir ao outro quarto (aquele dos espelhos). Chegando ao outro quarto, minha esposa estava envergonhada, mas Marcelo deitou-a na cama e passou a chupar sua xana. Janaína entrou na brincadeira e foi chupar os seios de minha esposa. Aos poucos Fernanda se soltou e quando menos esperei, as duas fêmeas estavam se beijando ardentemente, um beijo de língua, enquanto Marcelo continuava a lamber a xaninha da minha esposa. Eu fiquei ali assistindo e comecei a me masturbar. Poderia entrar na brincadeira e chupar a bucetinha da Janaína, mas resolvi apenas assistir e ver no que dava. Naquele momento, Marcelo já lambia o cuzinho de minha linda esposa e aquela vadia gemia enquanto lambia os seios de Janaína. Realmente, minha esposa estava se revelando uma verdadeira vadia louca por sexo. Eu continuava olhando tudo de perto e me masturbando. Depois de uns cinco minutos, Janaína subiu na minha esposa, como num 69, esfregando sua buceta super molhada no rosto da Fernanda e passou a revezar sua boca entre a buceta da Fernanda e o pau do Marcelo. Aquelas duas fêmeas estavam excitadas como nunca tinha visto uma mulher. A cada chupada de Janaína, o pau do Marcelo se aproximava mais da xaninha da minha esposa. Do jeito que ia, fiquei com medo que ele fosse penetrá-la sem preservativo. Então, Janaína desceu da Fernanda e foi até o banheiro do quarto. Marcelo pegou Fernanda pelos cabelos e levou aquele rostinho lindo e aquela boquinha de lábios carnudos ao encontro de seu cacete. Minha esposa nem se incomodava com a minha presença e prontamente começou a bater uma punheta para Marcelo. Ela me fitou nos olhos e querendo me provocar começou a chupar aquele membro. Aquilo era perfeito: uma loira linda, olhos azuis, um rostinho de anjo, unhas bem feitas, masturbando e chupando o quanto conseguia engolir e ainda me encarando (devia estar pensando que ?era isso que o corno do seu marido queria?). E era mesmo. Eu já tinha segurado meu gozo umas três vezes, já estava com meu pau doendo de tanto me masturbar. Logo Janaína voltou do banheiro com vários preservativos. Sentou ao lado de minha esposa, beijando a na boca. Aquela gosma do pau do Marcelo estava entre a língua daquelas duas cadelas e se espalhava pelo rosto de Fernanda. Em seguida, Janaína colocou a camisinha no pau do seu marido. Eu me aproximei, Janaína novamente sentou com sua buceta no rosto de Fernanda e puxou as pernas dela, deixando-a xaninha da minha esposa toda a mostra, numa posição de ?franguinho?. Marcelo penetrou-a lentamente e minha esposa se contorcia de prazer. Quando meteu tudo dentro da minha esposa, começou a bombar com força e cada vez mais rápido. Janaína cavalgava no rosto de Fernanda enquanto Marcelo satisfazia sua xana. Aqueles três entraram num ritmo perfeito. Minha esposa anunciou que ia gozar e depois acabou relaxando. Janaína desceu da minha esposa e veio chupar minha piça que eu masturbava e acabei gozando em poucos segundos na boca dela. Disse para Marcelo (que ainda não havia gozado) fazer o mesmo. Ele tirou a camisinha e socou uma punheta no rosto da minha esposinha e quando gozou enfiou seu cacete na boca dela. Acho que ela acabou engolindo um pouco, pois fez uma cara de nojo, mas no final, me encarou e lambeu os beiços mamando o resto de porra que escorria do pau de Marcelo. Todos relaxaram, tomamos um banho e resolvemos sair para comer algo.
Resumindo aquela tarde, eu gozei na boca de uma gostosa, mas ainda não havia comido nem a buceta e nem o cuzinho dela. Já minha esposa, mamou uma piça e uma buceta, teve sua buceta e seus seios mamados por um homem e uma mulher, beijou uma mulher na boca e gozou e engoliu porra de outro homem.
Naquela noite a festa continuaria (com a participação de mais uma pessoa), mais apimentada ainda, mas isto vou contar no próximo conto.

 

Gostou? Vote no Conto:

14/06/2010 | 99847 visitas

 
 
 
flagras videos porno videos porno