Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

MInha Gauchinha - 2 | Orgias | Acervo de Contos

MInha Gauchinha - 2

Depois que fomos pela primeira vez à um clube para casais, eu e minha gauchinha linda, trocávamos vídeos picantes pela internet e nossas conversas tanto pessoalmente quanto pelo msn nos deixava loucos de tesão com a possibilidade de repetirmos nossas aventuras. Ela disse que havia gostado do clube, mas que não havia se soltado muito, pois havia ficado acanhada com o lugar. Queria repetir, mas de uma forma diferente, com alguém que ela mesma escolhesse, conhecesse e tivesse tesão. Eu disse que ela poderia escolher quem ela tivesse vontade e perguntei se ela sabia quem seria e ela falou de um ex namorado dela que estava casado e que ainda falava com ele pelo msn algumas sacanagens e lembravam das transas passadas. Na hora fiquei puto, achando que ela estava me chifrando, coisa e tal, mas ela me tranquilizou, falando que nunca mais o vira a não ser pela cam e pelo msn, e que eu havia deixado ela com muita vontade de trepar, mais uma vez, com dois homens ao mesmo tempo, mas o lance de dar para um homem estranho e que ela não tivesse afinidade não fez muito a cabeça dela, e que queria tentar com um que fosse um pouco conhecido para ver se seria diferente. Disse à ela que não haveria problema, desde que ele não penssasse em reviver a relação e que ela deixasse isso bem claro para ele. Ela topou e ficou de falar com ele pelo msn.







Após alguns dias ela me chamou no msn e comecou a mostrar alguns trechos da conversa que tivera com ele, era puro sexo e erotismo. Ela já havia inclusive aberto a cam para ele, pois em alguns trechos ele falava, aperte o outro peitinho, ou enfie o dedinho na bucetinha e chupe lembrando do meu pau, enquanto ela falava pra ele gozar pra ela ver. Muita putaria e sacanagem, e aparentemente os dois tinham marcado de se encontrar, dancar e trepar. Entrei no orkut dele, vi algumas fotos e aprovei. Ela disse então que já havia falado com ele e que ele havia topado. Lógico que havia, pois quem mete nela nunca mais esquece. Minha mulher é inesquecível na cama.







Marcamos de nos encontrar em um barzinho country, para quebrar o gelo, e então iríamos à um motel. Fomos para o barzinho antes do horário que ela havia marcado, e ficamos em um cantinho para que não fóssemos vistos.Alguns minutos após as onze da noite o celular dela tocou, era ele mandando uma mensagem dizendo que já estava lá, ela respondeu dizendo que ele a esperasse no bar. Ela o viu e o reconheceu, esperou um pouco, me deixou na mesinha onde estávamos e foi ao encontro dele. Ele era um pouco mais baixo do que eu, bem mais magro e com muito menos cabelo. Ela já chegou dando um selinho nele, pegou uma caipirinha e ficaram conversando animadamente, após alguns minutos ela o puxou para dançar, e depois voltaram para perto do barzinho, enquanto eu os observava da mesinha. Resolvi passar uma mensagem para ela dizendo que viesse para a mesa, ou então eu iria embora. Ela leu a mensagem e eles vieram, sentaram, nem esquentaram o lugar e já se agarraram enquanto eu os olhava. Ela parou de beijar ele e me beijou na sequencia. As pessoas que estavam em volta e que perceberam o fato ficaram desorientadas, a mesma mulher beijando dois homens diferentes na mesma mesa ????







Ela se abria inteira enquanto me beijava, ele alisava as coxas dela até a bucetinha, estavamos praticamente nos comendo, dentro da boate. Ela levantou-se e foi andando na direção do banheiro, fui atrás e a esperei sair. Quando saiu, ela me viu e veio pro meu lado, eu a agarrei e a beijei, percebi que ela estava com muito tesão pelo modo como me beijou e disse que queria uma pequena mudança de planos, e se poderíamos sair para o motel bem antes do planejado. Eu perguntei o que havia ocorrido e ela disse que seria melhor assim pois queria mais tempo, eu disse que não haveria problema e voltamos para a mesa.







Minha gauchinha agarrou ele mais um pouco e disse para irmos logo, pagamos a conta e saímos da boate. Entramos no meu carro, eu dirigindo, ela na frente e ele atrás. Peguei a via rápida rumo à BR onde ficam os moteis e ela comecou a pegar no meu pau, abriu minha calca, tirou meu pau pra fora e foi chupando, o ex comeceu a passar a mão nos peitinhos dela e eu disse pra ela parar antes que eu gozasse na boquinha dela. Ela sentou no banco, ele a agarrou por trás, uma mão em cada peitinho, ela rebolava e miava no banco do carro. Eu comecei a falar sacanagens e ela correspondeu. Chegamos na entrada do motel, ele abaixou-se no banco de trás. Pedi uma suite e dirigi devagar até a garagem. Saimos do carro e ele esperou que eu abaixasse a cobertura antes de sair do carro.







Ele abriu a porta e a mandou entrar, quando ela passou por ele, ele deu uma pegadinha na bundinha dela, ela parou na porta, colocou as mãos nos portais e rebolou, ele colocou uma mão em cada lado da bunda dela e a empurrou com delicadeza para dentro foram andando assim, ela na frente e ele atrás com as mãos na bundinha dela. Chegaram no meio do quarto, ela se virou e o beijou com vontade. Eu fui até o bar e peguei uma cerveja enquanto os olhava, ele tirou a blusa dela e na sequencia o sutian, enquanto eu olhava, ele chupava os peitinhos dela. Ela olhou pra mim e disse que eu olhasse enquanto ela chupava o pau dele. Ele deitou na cama, ela tirou a roupa dele e comecou a beijar os mamilos dele e desceu até o pau. Ela segurou o pau dele e começou a chupar como só ela sabe fazer, segurava e lambia a cabeça, passava a lingua em volta da cabecinha, descia, enfiava tudo na boca, chupava as bolas, enquanto eu olhava e meu tesão aumentava. Ela olhava pra mim, esfregava o cacete dele no rosto, batia com o pau dele no rosto dela e sorria. Eu não aguentei de tesão e fui para a cama, ela de calça comprida, e sem blusa, esfregando o rosto e os peitinhos no pau do outro. Fui para trás dela e tirei a calça, deixando-a só de calcinha.







Ela ficou de quatro, sem parar de chupar o pau do outro, eu comecei a beijar a bundinha dela, puxei a calcinha pro lado e beijei a bucetinha e o rabinho. Passei a lingua nela inteira, do jeito que sei que ela gosta, enfiei minha lingua na bucetinha, abri a bundinha dela e comecei a lamber o rabinho e a enfiar minha lingua dentro dele. Ela se mexeu e disse que não queria, que era pra eu ficar olhando. Ela tirou a calcinha, sentou no rosto dele e ofereceu a bucetinha pra ele chupar. Enquanto ele chupava ela, minha linda olhava para mim fazendo caras e bocas, fiquei de pé na cama, e ofereci meu pau pra ela chupar, ela deu um tapinha nele, recusando, virou-se e começou um 69 no outro, me mandando olhar. Ele lambia a bucetinha dela enquanto ela chupava o pau dele. Fui até o pé da cama e ofereci meu pau pra ela chupar, ela segurou meu cacete e passou a me chupar enquanto punhetava o pau dele, depois trocou, enfiava os dois paus na boca, lambia hora um hora o outro, enfiava um na boca e batia com o outro no rosto. O ex continuava chupando a bucetinha e o cuzinho dela, enfiava os dedos e a lingua nos dois buraquinhos, ficamos assim até ele falar que queria meter nela.







Ela virou-se mais uma vez e foi sentando no cacete dele. Rebolando, subindo e descendo, enquanto eu olhava aquela aula de trepada. Ele não aguentou muito tempo e disse que ia gozar, ela saiu de cima e comecou a punhetar ele, dizendo pra gozar na boquinha dela. Quando ele começaou a gozar, ela comecou a espalhar a porra dele pelo rosto e pela boca, engolindo o que podia e esfregando o resto na cara, uma verdadeira puta safada, ficou fazendo isso até ele terminar de gozar e me chamou pra comer ela, deitou-se na cama e pediu pra comer ela gostoso.







Coloquei meu pau na entrada da bucetinha, ela estava bem aberta pelo outro cacete, e meti com tudo, de uma só vez. Ela gritou e me abracou e pude sentir o cheiro de porra no rosto dela, ela me beijou ainda com gosto da porra do outro, e eu a beijei com vontade enquanto bombava. Ela me virou, me colocou por baixo e foi por cima, agachou-se no meu pau e subia e descia, deixava só a cabecinha pra dentro, rebolava e descia novamente. O outro estava deitado olhando a cena, ela virou-se de costas pra mim, e pediu novamente o pau dele pra chupar. Ele levantou-se e ela abocanhou a rola dele, ainda meio mole, por inteira, até o talo, colocou tudo na boca e foi tirando devagar, como fazia comigo, e enquanto tirava, esfregava a lingua na cabeça e chupava, fazendo um vácuo. Ele teve a mesma reação que eu sempre tenho, o pau dele ficou duro na hora, ela o fez deitar na cama e deitou por cima dele, me deixando na mão. Ela olhou pra mim, deu um sorriso bem sacana e arrebitou a bundinha. Entendi na hora.



Enquanto ela cavalgava ele, me aproximei por trás dela, coloquei meu pau na entrada do rabinho dela e fui forcando a entrada, mas não conseguia meter, ela entendeu, colocou dois dedinhos na boca e enfiou no cuzinho lindo dela, fez os movimentos de entrada e saida e o rabinho ficou do tamanho que eu precisava. Voltei e coloquei bem no buraquinho e fui metendo. Ela gritava, segurava meu quadril, relaxava e eu metia novamente, ela gritava, respirava e eu metia cada vez mais. Até que meu pau entrou até o talo dentro daquela bundinha linda e ela comecou a rebolar.







Ela mexia para os lados, enquanto eu metia nela para frente e para trás, e o outro metia de baixo para cima. Estávamos os três em um rítmo só. Soltei a cintura da minha gauxinha para que ela se movimentesse com mais liberdade e dei um tapa na bundinha dela, na hora que a palmada estalou, ela gritou ?BATE? pedindo mais. O ex achou que fosse pra ele e deu um tapinha no rosto dela. Minha mulher assustou-se, pois esperava um tapa na bunda e não na cara, olhou pra ele, sorriu e o beijou. Enquanto eles se beijavam, dei outro tapa que estalou alto, eles pararam de se beijar e ela pediu novamente, agora olhando pra ele, ?BATE MAIS?. Ele deu outro tapa, ela virou o rosto, olhou pra ele e disse ?MAIS?, ele bateu novamente e o rostinho dela virou. Ela olhou pra mim e disse ?BATE?.







- Que apanhar sua puta safada ? eu disse



- Quero, sou uma puta, BATA !!!!



- Vagabunda ? falou o ex



- Sou mesmo, esqueceu ???



- Não esqueci não - e deu mais uma vez na cara dela



- Mais!!! Quero Mais !!!!







Meu tesão aumentou, segurei ela bem firme pelo quadril e meti com toda força, uma, duas, vezes, e enchi o rabinho dela de porra. Ela comecou a gozar e a gritar de tesão, rebolando bem rápido para os lados e pra cima e pra baixo, louca, rápida e tremendo, meu pau escapou do rabinho dela e deitei-me ao lado, enquanto ela remexia para frente e para trás esfregando o clitóris nele e gozando sem parar, enquanto o ex levantava o quadril para dar à ela uma maior sensação de prazer. Ela gozou por quase dois minutos, até que caiu, desfalecida, no peito dele, com o corpo ainda tremendo, levando choques, olhos fechados e a respiração ofegante. Ela rolou para o lado e ficou deitada entre nós dois, enquanto a acariciávamos e a beijávamos suavemente. Ficamos assim por algum tempo até que ela falou que queria algo para beber, o ex levantou-se e foi até o barzinho, ela virou-se para mim, aconchegou-se no meu ombro, olhou bem dentro de mim, com aqueles lindos olhos verdes e me disse. ?EU AMO MUITO VOCÊ? ?Vocé é o homem da minha vida, é com você que eu quero ficar. Eu a beijei da forma mais apaixonada que podia e falei que ela também era o amor da minha vida, e o outro olhava de pé, no quarto, com a cerveja na mão.







Eu e minha mulher ficamos deitados nos beijando, enquanto o ex dela olhava filmes pornos na tv. Levantei-me e peguei uma cerveja para nós, voltei pra cama e nos sentamos os três juntos para ver o filme, ela no meio. Enquanto as cenas passavam, eu e o ex dela a elogiávamos e comentávamos como ela é MUITO melhor do que as atrizes que faziam as cenas, e o clima de tesão ia aumentando. Ele pediu que ela mostrasse como um pau devia ser chupado e ofereceu o dele. Enquanto ela chupava o cacete do ex, ele falava, de forma bem chula, que ela estava muito melhor na cama do que quando comia ela, que tinha virado uma puta mais safada ainda, minha gauchinha sorria e lambia enquanto o pau dele ia endurecendo cada vez mais. Comecei a fazer carinhos na bundinha dela, e passei a enfiar um dedo na bucetinha e outro no rabinho, enquanto a olhava chupando o cacete dele. A cena na tv mostrava um homem sentado em um sofá com uma mulher no colo, e o ex da minha mulher disse que queria ela daquele jeito. Ele levantou-se, sentou em uma poltrona, e a chamou.







Ela levantou-se, andou até a poltrona e sentou no colo do ex, não colocou o pau dele dentro dela e nem deixou que ele colocasse, ofereceu os peitinhos para serem beijados. Ele os beijou com gosto, primeiro de leve, depois com força. Minha gauchinha jogava a cabeça para trás, fechava os olhos e curtia o momento. Ele tentou por diversas vezes entrar nela, mas ela não deixou, até que ela mandou ele se levantar ele obedeceu, ela sentou no lugar dele, abriu as pernas e mandou que ele chupasse ela, mas que chupasse direito, e se fizesse direito ela daria o rabinho pra ele. Ele ajoelhou-se e passou a chupar a bucetinha dela, com gosto. Ela abriu bem as pernas, com as mãos abriu a bucetinha e ele mordia o clitóris dela, lambia e chupava.







Minha gauchinha pediu que ele sentasse novamente, ele obedeceu, ela ficou de costas pra ele e de frente pra mim, abriu bem as pernas, segurou o pau dele, colocou na entrada da bucetinha dela e sentou. O ex reclamou, dizendo que queria o rabinho, mas ela sorrindo disse que ele não a havia chupado direito. Recostou no corpo dele e começou a rebolar. Finalmente eu voltei do estado de letargia, saí da cama e fui beijá-la. Ela tocava no clitóris, toda aberta, sentada no colo dele, enquanto me beijava. Posicionei-me entre as perdas deles, e passei a dar tapinhas com meu pau no clitóris dela. Com as mãos, o meu amor se abriu mais ainda, expondo a parte mais sensível dela. Passei a esfregar meu pau no clitóris dela, enquanto o outro metia na bucetinha. Não resisti e tentei meter no buraquinho onde já tinha outro pau. Fui entrando com dificuldade. Ela se abriu mais ainda, eu sentia o pau do outro roçando no meu e a cada centrimetro que meu cacete entrava nela, sentia a bucetinha dela mais apertadinha. Depois de alguns momentos ela tinha dois paus enfiados, ao mesmo tempo, dentro da bucetinha depiladinha dela.







Ela fazia caras e bocas, de dor e de tesão, eu não estava acreditando que ela fosse capaz, e quanto mais eu olhava, com mais tesão eu ficava. O pau do ex escapou, ele tentou enfiar, sem sucesso, tirei o meu cacete e ela conduziu o pau do outro para dentro dela, voltei a meter e mais uma vez e o pau dele escapou novamente. Ela virou-se, ficou de frente pra ele e rapidamente o pau do ex namorado já estava novamente dentro dela. Vi o rabinho exposto, pensei em meter nele novamente, mas desisti e tentei a bucetinha. Meu pau entrou fácil nessa posição e passamos a mexer. Ela gritava, e eu metia, ela reclamava e o outro bombava de baixo para cima, então ela deu um grito bem alto, ?DESGRAÇADO? e começou a ejacular nos nossos cacetes. A bucetinha dela estava tão apertada que um jato forte e quente saiu com força enquanto ela gritava de prazer. Quando senti o liquido quente em mim, fiquei louco de tesão. O jato explodiu na minha virilha, uma vez, alguns segundos depois um outro jato, mais fraco, acertou na minha coxa direita e escorreu pela perna. Ela continuava vertendo gozo, mas escorria por entre as pernas dela até atingir o ex. Nós dois tambem gozamos dentro dela, ele com camisinha e eu sem, minha porra escorria e lubrificava ela ainda mais, até ela pedir para parar e sentei na cama, completamente exausto e suado, minha gauchinha também estava acabada, e o ex dela não aguentava mais nada, nos atiramos na cama, até que ela pediu um banho de banheira.



O ex levantou-se preparou tudo. A banheira era enorme e cabia até seis pessoas. Nos deitamos e relaxamos, falamos de como ela é maravilhosa e linda, nos vestimos e saímos do motel, o deixei perto da boate onde o carro dele estava estacionado, nos despedimos e fomos pra casa, certos que de nossas aventuras estavam somente começando.

 

Gostou? Vote no Conto:

13207 visitas