Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Meu Marido Comeu Minhas Amigas | Orgias | Acervo de Contos

Meu Marido Comeu Minhas Amigas

Como adoro uma boa putaria, adoro gatinhas lindas e safadas e adoro dançar, decidimos, eu e meu marido, irmos a uma famosa boate GLS em Madureira. Lá chegando, na entrada, já chamei a atenção de geral, pois, apesar de ser bissexual, adoro me vestir como uma piranha, uma putinha, pronta pra atacar meninos e meninas, com sainha bem curtinha e top bem sensual, muito decotado, com saltos altos.

    Quando entramos na boate, novos olhares, e eu fitando todo mundo também. O som estava legal, todos animados, e eu, como sempre, dançando muito, rebolando bem sexy, muitas vezes indo até o chão.

       Volta e meia, era tocada por alguma menina e, as vezes, até beijada, rolando grandes pegações, sempre aos olhos do meu maridinho, que sempre fica louco vendo essas cenas, com a pica dura, querendo rasgar o bermudão. 

      Numa dessas investidas, veio uma gatinha atirada, que estava acompanhada de uma machinho, que de início, me deixou intimidada, pois não são raros os momentos em que presenciei meninas machinhos querendo se estranhar conosco somente por tocar sua namoradinha, ou simplesmente por flertar com o olhar. Mas a atrevidinha que investiu contra mim tratou de me tranquilizar, dizendo que não tinha problema não, que era sua amiga apenas. Começou, então, o amasso, que foi logo mudado de lugar, do meio do salão para um cantinho escuro. Beijos ardentes, toques, bolinações, e as mãos da minha gatinha já estavam na minha bucetinha, tocando o grelinho e depois entrando na minha xaninha, fazendo movimentos deliciosos de entra e sai. Pensei logo que aqueles momentos fariam, provavelmente, parte do meu acervo de contas do meu site, de contos e de striper virtual. Ela tirava os dedos da minha bucetinha e dava pra eu chupar, lamber, e deixá-los limpinhos de novo, para novamente me estocar.Meu marido não aguentou ficar só olhando, e encostou atrás de mim, me sarrando, e logo senti a pica duríssima que estava ali na minha bunda. Fiquei, com isso,mais excitado, e caí de boca nos peitinhos da minha putinha, chupando, mordendo, e trazendo a boquinha do meu marido pra chupar também, um em cada seio.

         A machinho, que aquela altura só olhava, resolveu participar também da brincadeira, chegando perto e logo buscando a minha boca e sentindo minha língua passear pela sua boca. Em certa hora, estávamos em um beijo triplo, eu, a machinho e minha putinha, com línguas emboladas e sugadas ao extremo. Meu marido quis entrar na brincadeira, mas a machinho se afastou, evitando beijá-lo. Quando parecia que a machinho iria melar a brincadeira, eis que meu marido sente uma mão na sua pica, que era a dela, que tratou de tirá-la da calça e tocar uma gostosa e frenética punheta no meu macho. Enquanto punheta meu marido, a machinho usava a outra mão livre para socar minha xoxotinha. Que loucura !!!! Não aguentando mais de tanto tesão, pedi pra machinho pra levar a pica do meu macho até a portinha da minha xana, que já estava supermelada, pingando de tesão, e assim, ela o fez.

         Nesse momento, me posicionei, inclinando meu corpo e impinando minha bunda pra trás, sentindo a pica do meu garanhão tocando a portinha da minha xerequinha, e invadindo-me lentamente, com a mão da machinho tocando a pica e a buceta ao mesmo tempo. A minha putinha, que nesse momento, enfiava seu dedo na própria bucetinha, não aguentou de tanto tesão e aloprou, abaixou-se e começou a chupar minha buceta e a piroca do meu taradão ao mesmo tempo. Eu delirei !!! De vez em quando, ela tirava a tora de dentro de mim, toda lambuzada, e colocava em sua boca, engolindo inteirinha, deixando-a livre de qualquer resíduo da minha encharcada bucetinha, recolocando, novamente, em seu interior.

          O tesão era demais ! Muita excitação, muita loucura, muito prazer, e tudo isso ao som de Ana Carolina, cantando "eu gosto de homens e de mulheres ". Pedi pro meu gato pra socar mais forte, mais forte, mais fundo. Nisso, nossa machinho colocou um dos dedinhos na porta do meu cuzinho e o enterrou de uma só vez. Não aguentei e disse que assim iria gozar. Pronto: foi meu macho ouvir isso que disse que também iria gozar e que teria que tirar a piroca pra jogar seu leite no cantinho da boate. Eu disse a ele que "tirar porra nenhuma. Você vai é me encher com seu leite, me preencher, me inundar, me encharcar com esta porra. "

E num urro, que mais parecia o de um urso enfurecido, jogou jatos e jatos de porra quente na minha buceta. E eu, pensando que a machinho, ao saber que ele iria gozar, iria tirar a mão da minha xoxotinha, que nada !!! Ela sentiu o leite do meu macho saindo da piroca dele e enfiou mais ainda os dedos na minha xaninha, agora ensopada de esperma, socando junto com a pica do meu macho, com a mão toda lambuzada. E a putinha que estava me chupando ficou louca ao sentir o cheiro de porra que saía da minha xota e tratou de enfiar a língua junto com a piroca, pra ir bem fundo buscar o leite do meu marido.Depois, tirou a piroca dele e chupou toda melada, até deixá-la limpinha, e com leite ainda na boca e na língua, deu um beijo cheio de tesão na machinho, que aceitou aquele beijo esporrada, do qual tratei também de participar. Foi porra pra toda boca, pra toda língua. Pena que não tirei fotos, para poder colocar no meu site.

         Que delícia, que tesão, que noite, quanta putaria !!! Outro dia, conto como fomos parar, nós quatro, num quarto de motel, numa putaria gostosa demais !!! 

                                

 

Gostou? Vote no Conto:

4560 visitas