Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Esposa Safada | Acervo de Contos

sexo anal videos porno gostosas safadas

Esposa Safada

Olá, o que vou contar aqui aconteceu depois de escrevermos e planejarmos ( sem execução) muitas safadezas.
Minha esposa é muito gostosa. Seios grandes, um rabo delicioso e lindas coxas. Seu cabelo tem mechas e sempre estão lindos. Ela também é linda, pele naturalmente bronzeadas, um sorriso safado e um olhar divino. Seus pés e suas mãos são outra delicia.
Desde que começamos a brincar e fantasiar ela sempre teve tesão em ser um putinha. Alias, em quatro paredes ela se transforma numa verdadeira vadia safada e quer saber de pica. No início ela sempre quis experimentar uma outra bucetinha e essas fantasia abriram as portas para todas as outras.
O que me deixa louco de tesão é fazer ela safada. Uma vez em um hotel que ficamos fiz ela desfilar de lanjerie pelos corredores e depois totalmente nua, com exceção de uma sandália bem alta.
Nessa mesma noite fodi com ela na sacada do quarto. Ela nua, mostrando suas lindas tetas para vários prédios. O que aumentava o tesão dela é que imaginava que haviam caras batendo uma punheta olhando pra ela.
O que ela gostava era de exibir toda sua gostosura e fazer os machos ficarem com muito tesão nela.
Num dia, fomos para praia. Ela de fio dental desde casa, com um shortinho curtíssimo e uma blusinha transparente . Entramos no carro e pegamos a estrada. No meio da viagem, parei o carro em uma estradinha e pedi para ela descer. Ela caminhou até o acostamento da BR. Alei levou muitas buzinadas e recebeu muitos gritos de gostosa.
De repente para um caminhão, só o cavalo, sem carroceria e o cara, tipo caminhoneiro mesmo, desce vai até ela. Alisando o pau por cima da roupa o cara deve ter perguntado:
- Quanto é o programa? ? Ela me olha assustada. E eu faço sinal para desenvolver.
O cara me olha também e como ela estava quase querendo correr ele fala:
- Olha moça, o cartão de visitas do seu marido, foi ele quem me procurou e combinou tudo. Quero ver se vale a pena devolver o dinheiro pagando pelo serviça da putinha safada que ele disse que você gosta de ser.
- Ah ele combinou é? Ela já respondeu safada olhando pra ele e pra mim.
- Então vem aqui. Ela segurou o cara pela mão e puxou para o lado direito do caminhão, entre o mato e o caminhão. Pegou a mão do cara, de costas pra ele levou até seus peitos, roçando o rabo no pau do cara.
- Acha que vale pagar? Ela perguntou.
- Talvez, será que a performance é boa também? Perguntou o caminhoneiro.
Ela vira de frente pra ele, abre a bermuda e se ajoelha. O cara tira o pau para fora da calça e ela enche a mão. É um pau bem maior e mais grosso que o meu. Ela com a mão no pau, olha pra mim e faz cara de quem pergunta: Quer ver sua putinha com isso tudo mesmo?
Ela cai de boca, tenta engolir tudo mas só consegue a metade.
O cara afasta ela e abre a porta do caminhão e manda ela subir. Como a putinha já estava com muito tesão, nem me olhou e nem se fez de rogada. Subiu e levou um tapa na bunda quanto entrava de quatro no caminhão.
O cara subiu atrás, mas antes de entrar tratou de tirar todo o shorts e o que mais havia entre ele e a bucetinha sedenta da minha esposa.
Quanto ele entrou, ficou no banco do carona e ela caiu de boca mais uma vez.
Enquanto ela mamava no enorme cacete do caminhoneiro, outros caminhões passavam na BR e buzinavam porque viam a cena.
Ela para de chupar e fica de quatro, com a cabeça para fora da janela do carona e o cara soca a vara na buceta dela.
Ela me vê bem próximo e faz cara de safada. O cara soca a vara enorme que faz ela estremecer de tesão. Ela chega a ficar com as tetas de fora de tanta força que o cara faz. Ela goza de tanto tesão e safadeza.
Ela sente que o cara esfrega algo no rabinho e de repente sente o pau dele entrando no seu cuzinho tirando todas as preguinhas. Ela sente dor mas sente, talvez, a maior invasão que sua bundinha já sofreu. O cara se transforma em um monstro, segura ela pelo pescoço e pelo cabelo. Da uns tapas na bunda e na cara. Chama ela de puta ordinária e soca arregaçando o cuzinho dela. Ela goza mais uma vez.
Com as duas mãos na cintura dela o cara goza e enche o cuzinho dela de porra.
Depois de satisfeito, tira o pau e se veste. Manda ela se vestir e descer do caminhão.
Quando ela desse ele joga o dinheiro na cara dela e fala. Se depender do seu jeito puta, vai ganhar muito dinheiro nessas estradas.
Fecha a porta do caminhão e volta pro carro.
Perguntei se a putinhas havia gostado. E ela olhando de canto com cara de safada e puta:
- Podia ter mais de uma pica naquele caminhão.
Rimos e a putinha desceu a serra me chupando.
Chegando lá, descarregamos as coisas, tomamos um banho; ela mais demorado porque trabalhou como puta, e fomos para a praia.
Na volta pra casa, deixei ela toda nua no chuveiro fora de casa, o meu azar é que o jardineiro estava por lá.
Vimos o cara espiando e ela resolveu dar um showzinho. O cara era meio gogoboy, estava sem camisa e ela adorou pela cara que fez.
- O cara está nos vendo; disse;
- Deixa que veja ? ela respondeu.
Ela se enrolou na toalha, deixando um peito aparecendo e foi para dentro de casa.
O jardineiro veio até mim e falou: - gostosa pra caralho veio a dona ai.
- Se gostou, vai me ajudar a foder ela como uma cadela no cio.
Entramos e fomos direto para o quarto. Ela estava lá, se masturbando. Sem falar nada eu e o jardineiro fomos mamar naquelas tetas tesudas. Ela segura nossas cabeças forçando contra seus peitos.
Depois ela foi com a mão segurar as picas. Como puta que é, primeiro tirou a pica do jardineiro para fora da bermuda. Depois a minha.
Fui chupar a chaninha dela e ela foi mamar o cacete do piazão. Como o cara era meio gogoby estava todo depilado e ela lambia até as bolas. O pau do cara não era como o do caminhoneiro. Pouco maior que o meu mas bem mais grosso. Ela mamava feito uma cadela.
O cara ficou louco: nossa essa vadia mama como um puta profissional . Socando o pau na goela dela.
Coloquei ela sentada no meu pau enquanto mamava no cara de pé do lado dela. Depois, o cara deita e ela senta na pica dele. Ela cavalga muito. Acho que o pau mais grosso deixava ela mais safada. Mamou no meu pau como nunca tinha feito. Tamanho era o tesão dela.
Nessa hora ela deitou deixando os peitos na boca do jardineiro e empinou o rabinho.
Enquanto o cara socava na buceta e mamava as tetas da minha puta safada, coloque meu pau no rabinho dela e entrou bom gostoso porque o caminhoneiro já tinha arrombado mais cedo.
Nessa hora ela gritava de tesão, pela primeira vez tomando duas picas de verdade.
Ela gozou tanto que espirrava o gozo. Nem ele tinha visto aquilo antes.
Mudamos de posição e pegamos ela no colo. Foi uma DP no colinho. Assim ela gozou mais uma vez.
Estamos com tanto tesão que não deu pra segurar mais.
Ela ficou de joelhos no chão e jorramos leitinho no peito dela...

 

Gostou? Vote no Conto:

14/02/2012 | 57332 visitas

 
 
 
filmes porno safadas porno