Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Com quantos eu fiquei no carnaval????? | Orgias | Acervo de Contos

Com quantos eu fiquei no carnaval?????

Eu havia combinado com mais duas amigas de irmos curtir o carnaval em uma cidadezinha de minas gerais onde moravam os meus avos, durante a folia foi aquela azaração e no dia seguinte passávamos horas comentando sobre esse ou aquele gatinho, quem se deu bem e quem ficou na pista. Passou um, dois, três e no quarto e ultimo dia eu estava literalmente perdendo a nossa aposta de quem ficaria com mais gatinhos no carnaval, eu estava sendo muito seletiva e não dava mole para qualquer um ou normalmente quem eu estava paquerando já estava acompanhado. Já era madrugada quando nos reunimos para irmos embora, iniciamos a nossa contagem pessoal enquanto riamos e bebíamos daquela noite e apesar de estar completamente bêbada eu ainda não tinha me dado por vencida e insistia em mostrar para elas um gatinho que não tirava os olhos de mim. Depois de tanta cerveja eu precisava desesperadamente ir urinar e me levantei cambaleando, segui na direção dos banheiros mas devido ao meu estado de embriagues acabei entrando no banheiro errado.

Enquanto estava trancada no sanitário, ouvi o entrar de um e sair de outro sem me dar conta de que aquele era o banheiro masculino, mas quando abri a porta, fiquei boquiaberta com três homens segurando os seus cacetes na mão e um deles era o gatinho que eu estava paquerando a noite toda. Eles pareciam estar me aguardando sair do sanitário e eu instintivamente acabei olhando mais do que deveria para o cacete de um deles que era enorme, o cara sorriu me perguntando se eu havia gostado e eu nem sei porque acabei elogiando o cacete daquele homem que sem falar mais nada, me tomou em seus braços, simplesmente se aproveitando do meu estado de embriagues e começou a me acariciar intimamente, logo o gatinho também veio e de repente os três foram me deixando completamente nua. A joelhada naquele chão fétido, eles me serviram os seus cacetes e eu fui revezando cada um deles na minha boca embora eles insistissem para que eu chupa-se dois deles de uma só vez, em seguida fui erguida e um deles veio por trás e me empurrou de uma só vez o seu cacete, a minha boceta ainda estava seca e não deu para segurar o gritinho de dor quando aquele cacete entrou rasgando, então fui colocada deitada em cima do lavatório e um deles começou a chupar a minha boceta e depois que ele a deixou bem babada de saliva me enterrou o seu enorme cacete. Enquanto ele me fodia eu via outros homens chegando para urinar e eles simplesmente não iam embora, ficavam lá assistindo eu ser fodida e logo também entravam na fila para me foder também, era tudo muito rápido como se eles ficassem se masturbando antes de me penetrar, então vinham, encaixavam o seu cacete na minha boceta e mexiam freneticamente ate gozar. Quando eu sentia que o cacete deles começava a pulsar na minha boceta, o próximo passo era sentir o calor da sua porra quente e em seguida aquela porra escorrendo pelo meu rabo, o que me deixava ainda mais ensandecida de tesão, é claro que não demorou para que um deles percebe-se o meu desejo e como eu estava toda aberta naquela posição, foi só o cara usar a porra que escorria como lubrificante para fuder o meu cu. A fila que parecia interminável para fuder a minha boceta agora parecia maior ainda para fuder o meu cu, entrava um e saia outro e eu continuava lá a disposição deles, de tanto suar o efeito do álcool já havia amenizado, mas eu continuava lá deitada naquela pia chupando um e sendo enrabada por outro ate que as minhas amigas percebendo que eu estava demorando muito e que havia uma romaria no banheiro masculino, foram lá para ver o que estava acontecendo e me resgataram dessa deliciosa orgia para o protesto de todos que ainda não haviam me fodido ou que queriam me foder novamente.

 

Gostou? Vote no Conto:

4491 visitas