Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
ninfetas bundas ninfetas videos de sexo bundas ninfetas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Nos Bastidores de uma Cirurgia | Acervo de Contos

Nos Bastidores de uma Cirurgia

Meu nome é Carla (fictício), sou branquinha, tenho seios médios e durinhos, um rabinho arrebitado e pernas bastante torneadas.

Bom vamos ao que interessa, eu faço estágio de técnica em radiologia em um certo dia de estágio, fui enviada pro centro cirúrgico par acompanhar e radiografar uma cirurgia de joelho, até ai tudo bem, eu sempre tive namorado e nunca passou na minha cabeça de um dia ter algum tipo de ralação com pessoas do mesmo sexo que não fosse amizade,
vocês sabem muito bem como são as mulheres sempre ficam bastante juntas se abraçam e até andam de mãos dadas e esse tipo de atitude os homens abominam por simples machismo, eu sempre fui bastante simpática e muito dada, adoro fazer amizade e brincar com todo mundo.

A cirurgia começou e papo vai papo vem, a Roberta (fictício) é uma enfermeira que também estava na cirurgia e fazia parte da equipe, bem começamos a conversar e foi quando senti a mão dela encostar na minha e apertar bem forte, quando olhei pra ela percebi um olhar de desejo e de tesão, logo senti um calafrio percorrer todo o meu corpo
era uma sensação que nunca tinha sentindo antes e por impulso logo retirei a minha mão.

Depois de realizar uma tomada radiográfica é necessário que eu vá pra câmara escura revelar o filme que por sinal como o nome já diz é muito escura mesmo, e a Roberta disse ?amiga posso ir com você?? eu sem maldade nenhuma imaginei que fosse somente por curiosidade deixei que ela me acompanhasse, ao entrar na câmara escura ela logo falou que estava fazendo muito calor e tirou o jaleco eu nem estranhei por que estava bastante abafado mesmo, eu estava distraída revelando os filmes quando a Roberta me agarrou por traz dizendo que naquele momento eu seria totalmente dela e que saciaria o seu desejo de me ter, eu tentei resistir mais a safadinha sabia muito bem como dominar uma mulher, ela colocou sua leve mão dentro da minha calcinha mexendo no meu grelinho que latejava de tanto tesão, e sussurrou no meu ouvido ?que delicia essa bocetinha? naquele momento eu delirei e ao mesmo tempo estranhei mas o tesão falou mais alto dentro de mim, ela me virou bruscamente e me beijou enroscando a sua língua na minha e apertando a minha bunda com força como quem quisesse arrancar um pedaço dela.

Naquele momento eu não tinha noção de mais nada, a única coisa que eu queria era explorar aquela boca e o tesão que me consumia por dentro, em seguida ela parou de me beijar e disse ?bem que eu sabia que você gostava sua safadinha? arrancando a minha roupa e caindo de boca nos meus seios médios e durinhos ao mesmo tempo dedilhando a minha bocetinha que a essa altura já estava ensopadinha quase que escorrendo aquele néctar pelas minhas pernas. Nossa como estava gostoso vivenciar aquele momento, ela me perguntou ?ta gostando minha safadinha? eu nem consegui falar e com um suave gemido afirmei que estava adorando ser dominada, então ela decidiu mesmo me levar a loucura me deitando no chão e chupando desesperadamente a minha chotinha fechadinha e lisinha e escorregando a sua língua pelo meu cuzinho fazendo eu me tremer toda e gozar loucamente naquela boca tarada e insaciável. Eu como muito curiosa que sou pedi para fazer o mesmo com ela, eu queria conhecer o prazer de chupar uma bocetinha, ela não me questionou e logo abriu as pernas para eu a chupasse, confesso que fui meio desajeitada, enquanto eu a chupava ela falou assim ?enfia seu dedinho no meu rabinho bem gostoso? eu muito obediente fui colocando o meu dedinho no cuzinho dela e ouvindo ela gemer e se contorcer toda pedindo para que eu colocasse outro dedo eu louca de fazer gozei mais uma vez de tanto tesão que sentia naquele momento, depois ela sussurrou dizendo que iria gozar e que eu não tirasse a minha boca de onde estava, logo ela encheu a minha boquinha com o néctar proveniente do prazer.

No final estávamos muito suadas e exaustas, mas satisfeitas depois de sentirmos tanto prazer, em seguida nos vestimos e antes de ir ela me perguntou se eu tinha gostado e eu ainda fora de mim respondi que tinha adorado foi quando ela me convidou pra conhecer a sua casa e que também tinha uma outra enfermeira que era louquinha para foder comigo. Mas isso vou deixar pro próximo conto Bjsss!!!!!!!!

 

Gostou? Vote no Conto:

25/11/2009 | 54542 visitas

 
 
 
gostosas sexo anal sexo anal