Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
safadas flagras filmes porno sexo porno sexo anal

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Mulheres casadas também fazem loucuras! | Acervo de Contos

Mulheres casadas também fazem loucuras!

- Oooi... Aqui...?
- Sim... Pois não?
- A outra mocinha está ali na entrada?
- Não... Ela foi devolver algumas peças nos cabides. Posso ajudá-la?
- Claro... Eu não estou conseguindo tirar esta blusa... Acho que o zíper emperrou!
- Aaah, sim... Deixe-me tentar?
- Vem aqui, gracinha! Você é tão linda, sabia?
A mulher fechou rapidamente a cortina do provador e me agarrou. Beijou-me na boca... De língua. (risos) Acabei correspondendo-a! Em seguida, comecei a gritar:
- Aaai... Socorro! Aaai!
- Fique quieta... Calma... Calma! Eu só quero te sentir um pouquinho.
- Me solta... Me solta?
- Fique calma... Não grite! (risos)
- A senhora é looouca?
- Looouca por você, menina!
- Me solta?
- Fique calma? Eu não irei te fazer mal!
- Eu estou trabalhando!
- Eu sei... Tenho vindo aqui na loja e não consigo mais apenas te olhar... Quero te conhecer melhor!
- Meu Deus... Mas de onde a senhora tirou esta idéia?
- A senhora está no céu, benzinho! Meu nome é Doraci... Pode me chamar de Dora.
- Me solta?
- Promete que não irá gritar e nem me denunciar?
- Não sei. Me solta?
- Promete?
- Tá bom... Então me solta?
- Está bem... Pronto.
Eu suava frio, meu coração quase saindo pela boca, tremia dos pés à cabeça e nem sabia mais onde estava. A cliente havia me deixado tonta dentro do provador! Ela me olhava nos olhos e parecia saber muita coisa de mim. Confesso que tinha gostado do beijo... E da abordagem também. Diferente... Interessante! Mas tomei um baita susto... Meu Deus! A mulher continuou:
- Quer sair comigo?
- Sair com a senhora? Ou melhor, sair contigo, Dora?
- Ficou melhor assim! Sim, benzinho... Podemos sair e nos conhecer melhor. Topa?
- Não sei... Eu sou casada!
- Também sou casada. É problema pra você?
- Não por isso.
- Então... Vamos sair?
- Mas eu nem lhe conheço. Porque sair contigo?
- Porque eu quero e você também, docinho.
- Eu quero?
- Sim... Tanto quanto eu! (risos)
- Não é bem assim! (risos)
- É sim. Vamos sair?
- Mas...
- Hoje?
- Hoje não dá.
- Amanhã?
- Nem sei mais!
- Ti espero às 22h no estacionamento do shopping?
- Eu não posso chegar tarde. Tenho marido... Filhos!
- Nem eu!
- Não sei.
- Eu estarei num carro prata, à sua direita. Piscarei faróis pra você me ver.
- Eu nem disse sim.
- Amanhã na saída do shopping.
- Você é insistente, não é?
- Agora vá... Poderão nos notar aqui! Antes, me dê mais um beijo?
- Não chegue perto de mim.
- Tudo bem... Então vá, docinho! Beijos. Ti espero.
Eu saí do provador, falei com minha colega de trabalho e fui direto para o banheiro. Acho que ninguém notou o ocorrido... A loja estava vazia naquele momento... Graças a Deus! Entrei numa cabine e fiquei me recompondo. Parecia estar sonhando! Sentei-me no vaso sanitário de roupas mesmo e fiquei pensando no que tinha acontecido. Sentia medo e ao mesmo tempo atraída pela cliente. Ela tinha planejado a abordagem. Foi corajosa! Arriscou ser denunciada por atentado ao pudor. Eu não conseguia sentir raiva dela. Mulher bonita... Cheirosa! Pele branca. Cabelos compridos, lisos, loiros. Olhos esverdeados. Lábios macios e batom rosa. Brincos de argolas dourados. Seios e quadril grandes. Corpo quente. Voraz e impetuosa! Pra falar a verdade, nem me lembro como ela estava vestida.
Acalmei-me e sentia meu corpo quente. Meus seios estavam com os bicos duros e o clitóris pulsava ora e outra. O cheiro do creme e o perfume ficaram no meu corpo. O sabor do beijo roubado é inesquecível! Um ano atrás, prestes a ter minha primeira experiência com mulher.
Meu nome é Patrícia, 29 anos, casada, branca, 1,56m, 60 Kg, olhos e cabelos pretos, abaixo dos ombros, ondulados, seios e quadril médios, pernas grossas e lisas. Tenho dois meninos e amo meu marido. Estou relatando como conheci Doraci, na loja em que trabalho. Sou balconista. Empresa grande e que tem slogan De mulher pra mulher. O shopping fica na região do Alto Tietê, grande São Paulo.
Agora também somos moderninhas... A gente, de vez em quando, fica! (risos) Doraci, 40 anos, casada, branca, 1,62m, 55 Kg, olhos verdes, cabelos loiros, compridos, lisos, seios e quadril grandes, pernas grossas e lisas. Ela é um tesão de mulher... Deixa-me doooida! Dora tem um menino e duas meninas. Ama seu maridão. (melhor assim ? risos)
No dia seguinte, acordei ansiosa pelo que poderia acontecer ao sair do trabalho. Excitada, fui pra cima do meu marido. Fizemos amor bem gostoso! O dia passou. Mantive sigilo para minhas amigas do trabalho e pedi pra sair uns 5 minutos mais cedo. Na saída principal do shopping, olhei para o lado direito. Fiquei ali parada e achei que tinha tomado um bolo! Instantes depois... Avistei faróis piscando. Alívio! Aproximei-me do carro prata e com vidros filmados. Dora abaixou o vidro do passageiro e abriu belo sorriso ao me olhar... Ameeei! Entrei no carro e saímos imediatamente dali.
Saímos do shopping e ela parou o carro. Beijamo-nos, loucamente, ao som Bruno Mars, Talking to the moon. Dora me apertava contra a porta e chupava meus lábios da boca. Ora o superior... Ora o inferior! A língua deslizava por eles e invadia lentamente minha boca sedenta. Saborosos beijos! Chupava minha língua enquanto suas mãos me aqueciam rapidamente. Cheirosa... Manhosa... Uma gata! Faces se tocando e a respiração acelerada denunciando nosso clima de sedução. Abri os braços e a apertei contra meu corpo. Dora estava quente e seus seios amassavam-se nos meus. Olhos entreabertos e línguas se juntando sem parar. Logo, disse-me olhando, coladinha em mim:
- Menina... Você é uma loucura! Vamos sair daqui?
- Agora!
Na entrada do motel Primavera, a recepcionista nos olhou. Aaai, que vergonha! (risos) Pediu-nos documentos. Sorrimos e começamos a procurar nas bolsas. Ríamos sem parar! A recepcionista nos liberou a entrada mesmo sem documentos. (risos) Assim que entramos, Dora desligou o carro e fechou a garagem. Invadimos o quarto num agarra-agarra fantástico!
Ela me pegava por trás e me puxava contra seu corpo bem gostoso. Fechou a porta do quarto e me juntou na parede. Eu gemia nos braços dela. Dora lambia meu pescoço e as orelhas. Tirou a blusinha e abaixou minha legging preta. Depois meu sutiã. Apertava-me na parede e descia lambendo meus seios, os bicos duros, a barriga e cheirou-me na calcinha branca de algodão. Eu sentia a língua percorrendo-me na xana. Maravilhosa! Puxei-a para me beijar ainda mais. Beijos gostosos... Língua com língua! Ela esfregava seu joelho na minha lingerie. Ficamos loucas de tesão. Tirei a blusinha rosa e o colar que ela usava. Arranquei a saia preta. Caleçon preto. Dora jogou-me na cama. Ficou sobre meu corpo e começamos a nos esfregar. Loucura! Os cabelos pinicavam-me e ela os jogava, a todo instante, para os lados. Cheirosos demais! Dora gemia tão gostoso no meu pescoço e nas minhas costas que fiquei super molhada. Meu corpo queimava. Seios inchados. Contrações cada vez mais fortes doíam minha xana. Eu gemia nos braços da cliente! A xana dela esfregando na minha tava super gostoso... Gozamos na calcinha!
Dora levantou os peitos sobre meu rosto. Balançavam... Lindos! Ofereceu-me. Abocanhei um... Depois outro. Ela lambia-me nos seios e apertava-me nos bicos com as pontas dos dedos. Adorei! Cheirava-me a todo instante. Abaixou minha calcinha e me virou de bruços. Roçou os bicos dos seios nas minhas costas. Lambeu. Mordeu. Quando a língua entrou na fenda do meu bumbum, e passou nos meus orifícios, gozei ainda mais! Dora lambia e se fartava no meu sexo. Língua entrona. Molhada. Sapeca! Deu tapinhas no meu bumbum e pediu-me para erguer o quadril. Abriu as bandas e enfiou a língua no meu cu... Depois na boceta! Chupou-me no grelo e gozei de novo! Escorregou-se por baixo de mim e ofereceu-me o sexo. Abaixei a calcinha preta e a abocanhei, sem medo. Adorei o cheiro que exalava! Passei a língua entre os lábios. Sabor azedinho... Salgadinho... Picante! Lambuzei-me no gozo dela. Eu sentia dedos finos e macios me comendo enquanto abria as pernas dela e fazia o mesmo. Clitóris durinho pulsava na minha língua! Lábios excitados eu puxava com lábios da boca. Mordisquei-a nas coxas e ela se contorcia toda. Gemia manhosamente... Nem parecia a mulher voraz que me atacou na loja... Tava mais para gatinha manhosa! (risos)
Eu sentia o calor da boca dela na minha bunda. Fiquei arrepiada! Entraram dedos na minha boceta e até no cu. A língua circulava na minha xana e entrava cada vez mais. Gulosa! Doraci apertava-me na bunda e lambia tuuudo. Os lábios da boca encaixavam-se, maravilhosamente, na entrada da minha boceta. Sugava-me no grelo. Via estrelas... Mulher gostosa demais! Quando colocou o quadril sobre meu rosto, fiquei encantada! Bumbum grande, redondo, liso, durinho e carnudo. Coxas grossas. A xoxota toda lisinha era um convite ao pecado! O cuzinho indefeso eu queria lamber! Bundão gostoso. Brincos me espetavam nas coxas e os seios me pressionavam na barriga. Corpo quente... Fiquei looouca de desejos! Cheiro de mulher. Sabor de mulher. Carícias de mulher. Corpo de mulher. Eu sou fascinada pelo corpo feminino. Grudei na xana e no rabo que a deixei doloridinha! (risos)
Beijamo-nos loucamente enquanto nos esfregávamos como duas loucas sobre a cama. Lençol amassado, molhado de gozo, cabelos caídos e marcas de batom davam a sensação que havia tido uma revolução no quarto a meia luz. Som ambiente ao toque do nosso momento íntimo. Dora abriu as pernas e encaixou a xana na minha. Me comeu bem gostoso! Sentia lábios me penetrando e o grelo esfregando no meu. Uaaau... Fiquei molinha nos braços da fêmea sedutora! Ficamos coladinhas e nos olhando enquanto nossos líquidos se misturavam no balanço frenético dos nossos corpos excitados e suados. Beijos de língua e carícias no rosto, cabelos e seios. Muito gostoso! Abraçadas e ofegantes enquanto as contrações tremiam nossos corpos em gozo pleno. Caímos exaustas sobre a cama macia. Abraçadas. Pedimos bis!
De lá para cá, estamos ficando e nos curtindo cada vez mais. É mágico! Até quando? Só Deus sabe.
Pessoal, por hoje é só! Fique em paz e obrigado pela leitura. Beijos.

 

Gostou? Vote no Conto:

17/04/2012 | 113733 visitas

 
 
 
sexo anal sexo anal sexo