Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Minha primeira vez com mulher | Lésbicas | Acervo de Contos

Minha primeira vez com mulher

Oi! meu nome é Sintia. Sou morena clara, 1,75, bunda de um tamanho médio, seios grandes, mas não desproporcional, pernas grossas, não sou do tipo que se joga fora.O que vou relatar aconteceu comigo, pra falar a verdade nunca nem em sonho imaginei que ia acontecer, o que aconteceu, sempre me considerei meio Homofóbica, até que  por um motivo familiar tive que mudar de cidade e assim terminar meus estudos em uma escola publica, nos primeiros dias me senti desolada, imaginem vocês desde pequena na mesma escola e mudar assim de uma forma radical, mas bem, como sempre estava no meu canto longe do burburinho da turma dali eu podia ouvir muitas coisas que talvez para muitos alunos ali se passassem em branco, ouvia, os meninos que se gabavam de comer fulana, ou beltrana, ouvi até alguns casos de uns que falavam de uns meninos que chupavam os mais velhos, essas coisas de escola, não me surpreendi em nada afinal na minha outra escola também acontecia essas coisas.Nisso Paula uma negra de estatura baixa, 1,60, 1,65, uma boca carnuda, bunda linda, cabelos bem cacheados, seios médios, mas como nunca me imaginei com uma garota Paula me pareceu uma negra bonita, mas normal, claro que 99% dos meninos a desejavam.Começamos uma amizade legal, logo já eramos boas amigas, paula frequentava minha casa, e eu  a dela, teve uma tarde em que fui na casa dela como eu tinha ligado, Paula me disse que ia tomar banho e que era só eu entrar que a porta ia ficar encostada, entrei sem bater e logo fui para o quarto de Paula, foi ai que parei na porta que estava entreaberta, pra minha surpresa fiquei admirando aquela negra, sua pele reluzia molhada com o brilho do sul que entrava pela grande janela do quarto, esperei um tempo a bati na porta, Paula disse que eu entrasse, entrei e sentei na cama Paula agiu como se eu não estivesse ali. Pedi a Paula onde era o banheiro, pois eu estava completamente sem jeito quando baixei minha calcinha percebi que ela estava toda molhada, na hora senti nojo de mim mesma por me exitar com uma mulher, pensei ?Porra com tanto homem que eu posso foder fui sentir tesão por uma mulher, que vergonha!?. Mas voltei para o quarto Paula estava em um conjunto de lingerie, branco que realçava ainda mais a sua pele escura e brilhosa devido aos cremes que Paula havia passado, sem jeito fiquei olhando meio que boquiaberta a beleza de ébano, tenho certeza que devo ter ficado rubra naquele momento, pedi licença e disse que quando tava no banheiro minha tia havia me ligado e pedido que eu fosse para casa, que ela iria ter que sair e se eu podia ficar com meus primos, Paula se lamentou e disse que íamos poder aproveitar bem aquela tarde, pedi desculpas e sai, ao chegar em casa realmente minha tia não estava, vi que Julinho tava na sala vendo TV, perguntei por Beto, ele disse que Beto devia estar no quarto, de fato Beto estava mesmo no quarto, Beto tem quatorze anos pela porta que sequer estava entreaberta beto se masturbava, pude deixar de ver que o pau de Beto era bem grande pra um menino da idade dele, eu não era perita em tamanho de pau, mas percebi que o de Beto tinha uns 18 a 20 cm tranquilamente fato que constatei um tempo depois, fiquei ali parada vendo ele freneticamente se punhetando e dava pra ver que ele cheirava uma calcinha, podia ser uma minha ou até quem sabe da irmã dele que tinha 19 anos na época, Cheila é linda, morena também, baixinha, mas com um corpo perfeito, por curiosidade fiquei ali esperando até Beto gozar, logo vi um jato de porra saltar longe acompanhado por outros três com menos quantia de porra, Beto limpou na calcinha, e ainda falou, meu nome, eu pensei safado com esse pau era só me chamar, corri para o quarto e tirei minha roupa, me preparando para o banho pra minha surpresa quando tirei a calcinha depois de toda aquela cena de Beto percebi que eu estava ceca, mesmo nua deitei, e fiquei pensando ?como que eu fiquei com tesão vendo Paula e não me melei vendo o pauzão de Beto? fui para o banho e me toquei, mas na minha mente só vinha a imagem de Paula na minha cabeça gozei logo, quando voltei para o quarto notei que Beto estava sentado na cama, mas não havia risco de ele me ver com pouca roupa, titia sempre pedia que nos vestisse-nos no banheiro, olhei para Beto e disse safadinho, ele quis saber o porque eu tava chamando ele daquele jeito eu desconversei e e disse nada não guri, e Beto saiu do quarto e eu fiquei rindo e ainda disse, qualquer hora te pego guri!!! ele sorriu e disse a hora que você quiser priminha. Enfim naquela tarde nada de mais aconteceu, não pude nem sair, pois havia dito a Paula que ia ter que ficar em casa, à noite quando Cheila chegou, fiquei mais aliviada, ela entrou no banho e me chamou como quase sempre fazia, pensei comigo mesma agora quero ver se sinto algo, de fato Cheila se despiu, eu nunca tinha notado com exatidão, mas aquele dia reparei com mais zelo, realmente cheila era uma delicia, eu nunca tinha reparado para a buceta de Cheila com pelinhos ralos, pareciam maios, meio sem jeito e pensando que cheila poderia brigar comigo, falei ?Cheila, posso te fazer uma pergunta?? claro disse Cheila, pergunte o que quiser, meio engasgada perguntei, você já ficou com alguma menina? Cheila sorriu e disse,,, de boba toda com medo de perguntar isso, claro que já fiquei e não só fiquei se eu gostar eu fico mesmo. Porque você tá com tesão em alguma menina? Confesso que fiquei toda sem jeito, não sabia se falava, mas como eu confiava na minha prima, contei o fato de Paula e do Beto, ela riu e disse, há o Beto eu já vi varias vezes tocando punheta, e você viu que o moleque tem um brinquedo e tanto, rimos e logo titia, nos chamou, naquela noite nada houve de mais, dali uma semana e pouco Paula dormiu na nossa casa, nada anormal até ali pela 2 e pouco da manhã quando no colchão, que Paula estava deitada vi que Cheila e Paula se beijavam, freneticamente eu pensei isso é um sonho as duas meninas mais lindas estão se pegando também quero... desci da cama meio que me arrastando e chequei perto das duas, elas nem se surpreenderam e cairão em cima de mim, eu me sentia invadida pela boca e mãos das duas, colocaram na cama e me deram um banho de língua, cada uma mamava minhas tetas com tesão, eu apesar de não ser virgem, nunca tinha sentido tanta tesão em minha vida, mas o êxtase,  foi quando elas começaram a me chupar a buceta, hora uma hora outra nossa gozei como nunca, jamais pensei que alguém pudesse gozar na vida daquele jeito, por algum instante tive a sensação de estar me mijando. Após ter gozado feito uma cadela no cio elas resolveram que era a minha vez de fazê-las gozar, a primeira foi minha prima que deitou eu comecei a beijar  ela na boca desci pelas tetas dela, Paula estava imóvel encostada na cama dava pra ver pela pouca luz sua pele negra reluzir, eu me sentia embriagada com minha prima, mas minha buceta piscava quando de relance eu olhava pra Paula, fiz minha prima gozar, da mesma maneira que eu gozei, aquele gosto de gozo era um misto de algo salobro, e um tanto quando cremoso, só de lembrar minha buceta já tá toda melada, mas ainda faltava Paula gozar Cheila, foi pra cima de Paula, beijava ela com uma paixão que eu nunca havia visto antes, mas como minha prima já parecia exausta deixou que eu tomasse conta de Paula, beijei e chupei Paula de uma forma que eu nunca imaginei chupar, uma mulher, alias jamais pensei em transar com uma, pedi que Cheila acendesse a luz, pois eu queria além de sentir o sabor de Paula eu queria ver aquela negra gozando em minha boca , saboreei cada pedacinho do corpo de Paula a fazendo gozar intensamente, deitamos as três no colchão e ali dormimos só acordamos ali pelas 9 e pouco quando vimos que Beto estava parado na porta observando nossos corpos que por sinal estavam nus, agimos como se nada fosse com nós Paula disse a Beto seja um bom menino que quem sabe você não ganha um brinde bem loguinho, Cheila ainda sorriu e disse, olha meninas que o maninho ai é bem taludão, Paula disse, há assim vocês me deixam meladinha, e sem cerimonias abriu as pernas e passou os dedos mostrando um liquido, viscoso, ainda passou nos lábios de Cheila, Beto ainda disse vocês são uma piranhas mesmo quero provar as duas se não mamãe vai saber das festinhas que as santinhas fazem aqui a noite, as meninas deram uma grande risada e disseram tá bom menino você vai ter teu brinde, calma vai ser logo.De fato demos pra beto, até Cheila aproveitou o irmão, mas essa é outra historia, só não deixo Msn, porque meu marido pode descobrir ele me vigia muito e só me delicio com os contos quando venho a casa de titia, e claro ainda brincamos muito, só falta Paula, na festa, mas Beto e Cheila, estão cada vez mais safados, Cheila hoje tem um filho sempre desconfiamos que seja de Beto, pois desde que começamos a ter nossos encontros nunca mais se soube que ela tivesse outro namorado,  mas isso também não importa, outra hora eu volto e contarei da primeira vez com Beto, Paula, Cheila e eu.   Espero que tenham gostado, como disse não deixo Msn. Por causa de meu marido, se quiserem deixar nos comentários vou analisar e talvez eu adicione alguém, darei preferencia aos comentários, de pessoas do interior do rio grande do sul.bjs  

 

Gostou? Vote no Conto:

37768 visitas