Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
filmes porno porno sexo gostosas videos porno sexo

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Tirando a virgindade da minha irmã!!! | Acervo de Contos

Tirando a virgindade da minha irmã!!!

Com uma puta raiva sai pra sala e fui assistir já que o plano tinha falhado, assistindo tv na intenção de sair pra o arraial pra ver se comia uma garota por lá, eis que me aparece minha irmã só de baby doll e me diz: mano, pensei direitinho, sobe aqui no meu quarto pra gente conversar! Fiquei animado, aquele tesão todo voltou, desliguei a tv e subi pro quarto dela, chegando lá encontrei ela deitadinha de lado em sua cama, ela me viu entrando e disse: fecha a porta mano! depois que fechei ela disse que de manhã no açude ao pegar no meu pau acidentalmente sentiu tesão e que no banheiro só não rolou por estar confusa, mais que agora queria sim.
Me deitei na cama ao lado dela fazendo conchinha roçando meu pau na bundinha por cima do baby doll, tirei a parte de cima e de baixo que ela usava e comecei a acariciar suas tetas fartas e sua bucetinha que começou a ficar molhadinha de tesão, ficamos ali nas preliminares por uns 10 minutos, depois lambi sua xaninha rosinha gostosa até que ela me pediu ofegante que metesse logo senão ela ia gozar de tanto tesão. Como ela pediu, deitei ela de frente pra mim e abri suas pernas pra meter, foi quando ela pegou na minha mão e disse: maninho sou virgem, faz devagarzinho tá, não vai doer muito vai? fiquei espantado, pois pensei que ela já tivesse fudido com algum cara do colegio dela, mas pela cara dela de insegurança percebi que ela dizia a verdade, falei pra ela: Paty, fica tranquila vou fazer com carinho tá, então ela só balançou a cabeça positivamente e soltou minha mão pra que pudesse meter meu pauzão duro na sua bucetinha. Nessa hora o tesão por saber que tiraria o cabaço de minha irmãzinha só aumentou e então tive uma ideia, me sentei e falei pra ela que seria melhor ela ir sentado em cima do meu "pauzinho" só assim ela controlava o quanto ela podia aguentar e não se machucaria, ela concordou e se posicionou de frente pra mim pra cavalgar, quando percebi que ela começou a roçar sua xaninha molhada no meu "pauzinho" pra espanto dela segurei forte em seus quadris com toda força e só puxei ela pra baixo pra que ela se espetasse no meu pau de uma vez só! de imediato ela soltou um grito bem alto que ecoou pelo quarto todo: AAAAAAAIIIINNNN PARA! PARA! PARA, olhava pra cara dela de dor chorando e pedindo pra parar foi demais, pronto ali tinha tirado o cabaçinho da minha Paty, notei que ela só tinha descido até a metade do meu pau, pra regaçar de vez aquele cabaçinho falei que iria tirar era só ela ter calma, pra surpresa mais uma vez dela, empurrei ela pra baixo novamente, agora fazendo com que ela sentisse todos meu cacete dentro da sua xaninha, novamente ela grita alto: AAAAAIIIINNNNNNNNNNN NÃO NÃO, DOI MUITO, DOI UHM UHM! ela parada chorava e gemia enquanto meu pau estava lá socado todo dentro dela, foi quando falei pra ela que daqui a pouco passaria a dor, passado mais ou menos uns 2 minutos ela lá espetada no meu pau, pedi que devagarzinho ela começasse a subir pra que comecasse realmente a cavalgar no meu "pauzinho", nessa hora notei que um fiozinho de sangue começou a descer sobre meu pau, ali caiu a ficha que tinha descabaçado minha maninha Paty, ela notou também e perguntou se iria sair muito sangue, disse que não, ela ficou tranquila. Gemendo e começando a cavalgar lentamente ela me chamou de malvado, por ter socado tudo de uma vez só nela, realmente fui malvado pra descontar a raiva que ela me fez a tarde quando tentei come-la no banheiro. Depois de aumentar o ritmo e cavalgar por uns 10 minutos maravilhosamente, ela disse que tava cansando já, trocamos de pose, coloquei ela de 4 e mandei ver naquela xaninha molhadinha deliciosa, pegando por trás com forças nas suas ancas metia com força fazendo aquele vai e vem gostoso e só escutando as minhas coxas batendo nas suas nadegas, ela dizia que tava muito bom, que logo logo gozaria, quando de fato gozou, gemendo muito desmoronou na cama e começou a soltar liquidos vaginais, aproveitei pra dar aquela lambidinha no seu grelinho gozado, onde ela dizia não aguentar mais, contrariei ela dizendo que ela aguentaria muito mais, foi quando coloquei ela de 4 novamente e pedi pra comer seu cuzinho, ela de fato tomou um susto, dizendo que não iria me dar porque ouviu dizer que doia muito, não quis discutir com ela, logo logo sabia que ela daria si aquele cuzinho vermelhinho todo pra mim, novamente comecei a meter nela de ladinho com muita força, e ela a gemer dizendo que tava exausta, metia rápido e com força pois tava já pra gozar, quando disse que ia gozar não deu tempo de tirar meu pauzão dentro da xaninha da Paty, falei pra ela: VOU GOZAR, VOU GOZAR! e ela dizia: GOZA GOSTOSO MANINHO! GOZA! gozei dentro dela como jamais tinha gozado em outros fodas, sentir aquela porra esguichando dentro dela não tinha preço, soltei um grito alto, especie de grunhido: UHHHHHHMMMMM , na verdade não quis tirar, pois tava muito bom aquele quentinho dentro da sua xaninha, na hora ela me perguntou: não vai engravidar não, vai? falei pra ela ficar tranquila, pois tinha tudo ao meu controle. Foi quando pedi pra ela que se levantasse pra irmos nos limparmos e tomarmos banho antes que alguém desconfiasse.
Fomos ao banheiro, entramos no chuveiro e ela me disse: maninho, nem acredito que você foi meu primeiro homem, respondi a ela rapidamente: nem eu, nos beijamos ali de baixo do chuveiro, até me recupar, quando pedi pra que ela se ajoelhasse e chupasse meu pau até gozar novamente, pra ela beber o leitinho e ir dormir, já que não tinha bebido la na cama. minha Paty me pagou um boquete tão gostoso, chupou meu pauzão inteiro, dizendo ser bom, lambia devagarzinho a cabeçinha que me arrepiava todo, não demorou muito falei que iria gozar e ela pediu que gozasse na sua boquinha, não deu outra! novamente gozei muito, ela engolia minha porra toda como poucas, chupava essa pau com tanta vontade que não desperdiçou nada do leitinho. Terminado ali disse que dali pra frente podia contar com ela pra tudo, tranquilizei ela de que seria só o começo. Foi então que ela se enxugou e foi pro seu quarto dormir e eu pro meu, satisfeito e surpreso por nunca ter imaginado trepar com minha irmã, muito menos ter tirado seu cabaçinho!!!

Próximo conto, falo de como foi nosso domingo mais que animado!!!

fernando.alencar2011@bol.com.br

 

Gostou? Vote no Conto:

04/10/2011 | 184441 visitas

 
 
 
videos porno sexo anal sexo anal