Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

"Meu primo lindo" | Incesto | Acervo de Contos

"Meu primo lindo"

Meu nome é Luiza, e o que vou contar aconteceu há mais ou menos 3 anos.

Moro em São Paulo e estava passando férias de fim de ano no apartamento no Rio de Janeiro de meus tios, com toda a família, mas o que não esperava era ver meu primo Rafael e é filho do irmão do meu pai, passei a minha adolescência inteira apaixonada por ele, desconfio que todas as minhas primas também. Meus avos por parte de pai nasceram na Alemanha, assim meu primo Rafael nasceu lindo alto, loiro dos olhos azuis, e com um corpo não muito definido, mas branquinho e um pouco forte. Já eu no auge da minha adolescência alta, pele branca, olhos verdes, e cabelos pretos e lisos até a altura da cintura, todos falavam que eu não tinha corpo de uma adolescente, pois sempre tive o bumbum bem empinado e seios grandes.

Enfim, chegamos ao apartamento, que é grande e espaçoso, cumprimentei a todos e vi Rafael, extrovertido e falando alto com os meus outros primos, naquele dia em especial ele estava muito sexy, com uma bermuda preta e uma pólo rosa ,nossa,eu gelei por dentro,e instantaneamente meu coração disparou,comecei a perguntar para mim mesma por que estava me sentido assim,afinal eu havia crescido e já tinha tido dois namorados apesar de ainda ser virgem.Ele me olhou com um sorriso faceiro nos lábios,a sensação que tinha era simplesmente incrível,me dirigi até eles e cumprimentei todos os meninos que me olhavam com olhos pidões ele ficou por ultimo,me deu um abraço apertado e demorado me deixando um pouco assustada:

-Nossa Lu,você cresceu,nem parece mais a menininha boba que agente jogava na piscina!

Falando isso ele segurou minha mão me fazendo girar, como se me analisasse. Eu usava um short branco e uma blusa regata preta colada no corpo. Ele me olhava maliciosamente e foram os segundos mais demorados da minha vida.

-Para com isso Rafael, você continua um bobo!

Nisso sai para cumprimentar as outras pessoas e levar minha mala para o quarto. Ele parecia me ignorar fingir que eu não estava lá e evitava me olhar, aquela atitude me deixou triste e com raiva, que diabos ele estava fazendo?!Resolvemos ir todos jantar em uma pizzaria perto da orla. Fui no carro calada.Chegamos e logo todos os adolescentes sentaram em uma mesa separa e eu fui junto,sentando sem perceber ao lado dele.Senti que ele estava desconfortável e se mexia na cadeira.Comemos e jogamos conversa fora,até chegarmos no assunto que todos  adoram: sexo.Todos falavam abertamente,até que  minha prima perguntou para mim se eu era virgem,estava muito envergonhada,mas todos tinham falado e me senti a vontade para falar:

-Sim, sei que é clichê, mas ainda não encontrei o cara certo!

Rafael levantou parecia nervoso e saiu sem falar nada, todos ficaram sem entender. Resolvi ir falar com ele, ele estava sentado em uma das mesas fora da pizzaria que dava de frente para o mar.

-Rafa,o que aconteceu?Foi alguma coisa que eu disse?Percebi que você está estranho comigo. O que eu fiz?

-Relaxa Luh não é nada, só estou um pouco cansado. Ta a fim de andar na praia comigo?

-Claro...

Tirei a sandália e começamos a andar na praia. Quando ele puxou assunto:

-Então minha mãe comentou que você estava namorando. Não o trouxe por quê?

-Não estou mais namorando...

-E ele não era "o cara certo"?

Fiquei atônica e meu coração parecia que a qualquer minuto iria saltar pela boca.

-Acho que não...

-Mas ele não quis nem pediu nada?

Estava confusa porque ele estava me perguntando tudo aquilo?

-Sim algumas vezes, mas vamos falar de você agora, está namorando?

-Não

Ele foi direto e não falou mais nada deixando um ar de mistério. Naquela hora senti uma vontade louca de beijá-lo e me entregar para ele, mas tive medo de assustá-lo, larguei minha sandália na areia e corri para o mar, ele veio atrás de mim gritando coisas como ?você é louca?, "volta aqui" e um monte de coisas que não ouvi. Me joguei na aguá gelada e salgada as ondas estavam fortes e não conseguia ficar em pé,nisso afundei e senti muito medo.Senti ele me levantar pela cintura e me levar para areia.

-Você é doida?Bebeu alguma coisa?Quer morrer?Se queria chamar atenção conseguiu!

Ele falava com um tom autoritário que nunca tinha ouvido dele antes, eu deitada na areia só conseguia rir daquela atitude dele, ele se apoiava com um braço em volta de mim, vi a camisa colada no corpo dele e sentia um arrepio em todo o corpo, ele se aproximou e me beijou com calma, mas não queria aquilo e envolvi meus braços em seu pescoço e o beijei com força, percebi que ele se assustou e se afastou um pouco para logo depois me beijar com mais força e certo desespero. Já pudia sentir seu pênis roçando na minha perna, e aquilo era muito excitante, afastei seu corpo de mim e parei de beijá-lo

-Você é o cara certo, quero ser sua, agora!

As palavras apenas saíram da minha boca, automaticamente.

-Estava tentando me controlar, mas você se tornou uma mulher linda e quero ser o primeiro e ter você por completo.

Aqueles olhos azuis brilhavam para mim.

-Levanta, vamos!

Nos levantamos andamos até a avenida até encontrarmos o carro do Rafael.Ele apenas abriu a porta e eu entrei sem dizer uma palavra.Ele colocou a chave no carro e me olhou fundo nos olhos.

-Tem certeza que é isso que você quer!

-Tenho!

Ele ligou o carro, pegou o celular e ligava para alguém.

-Pai, avisa pro tio Carlos e pra tia Laura que a Luiza vai sair comigo conhecer a noite carioca!Vou cuidar bem dela!

Ao falar essas ultimas palavras ele me olhou e abriu um sorriso.

Estava nervosa e com um frio estranho na barriga, mas com muito tesão em saber que em pouco tempo seria completamente possuída por aquele homem com que eu tanto sonhava.

Chegamos a um motel que parecia ser muito renomado. Ele segurou na minha mão com carinho

-Fica calma princesa!

Ele entregou um cartão que estava na porta luvas do carro e entramos sem problemas. Entramos no quarto ele me tocou na cintura com certa força, me virou e olhei nos seus olhos.

-È sua primeira vez, então vou ter o máximo de romantismo, ok?

Apenas confirmei com a cabeça. Ele me pegou no colo e se dirigiu até o banheiro, me colocou no chão, então já sabia o que fazer, levantei os braços e ele rapidamente tirou a minha blusa então ele levantou os dele e pude ver o abdômen dele que estava bem mais definido do que a ultima vez que nos vimos,meu corpo se arrepiava a cada toque de suas mãos,e ele se abaixou e desabotoou o botão do meu shortinho ele estava calmo e como tinha muito mais experiência do que eu tentava me acalmar.Ele me olhava e fiquei um pouco sem graça,então começou a me beijar descendo pelo pescoço,isso me causou leves gemidos e arrepios,sentia seu pau duro como uma rocha por debaixo da bermuda molhada,ele passava a mão por todo o meu corpo e eu apenas segurava seu cabelo,com força.Ele me levou até Box e abriu o chuveiro,ficamos os dois  debaixo da aguá quente,ele me levanto e cruzei minhas pernas na cintura dele fazendo com que ele segurasse com força meu bumbum.Aquilo era ótimo e me fez gemer um pouco mais alto.ele me beijava com dedicação e tirou meu sutiã deixando a mostra meus seios que já estavam bem duros e rígidos,sentia seu pau duríssimo em minha barriga,ele então começou a sugar meus seios com força dando leves mordidas.Me soltou e eu deslizei até o chão.Ele já tinha me dado muito prazer decidi fazer o mesmo por ele.Nos beijamos novamente e desci levemente ficando de joelhos ele já sabia o que eu iria fazer e abriu um sorriso olhando em meus olhos.Abri sua bermuda e vi o tamanho do que me esperava,quase pulava para fora da cueca,comecei a acariciá-lo por cima da cueca e vi que aquilo o deixava maluco,ele olhava para o teto do banheiro com uma mão apoiada na parede e a outra segurava meu cabelo.Abaixei calmamente a cueca então vi,era realmente muito grande,não sei exatamente o tamanho,mas acho que 19 ou 20 cm,era cheio de veias e estava muito duro,senti um certo medo,pois já tinha ouvido dizer que doía muito mas me dediquei a satisfazê-lo.Dei pequenas lambidas tímidas,afinal nunca tinha feito aquilo,mas logo peguei o jeito,tentava colocar tudo na boca,mas chegava apenas até a metade,sugava como uma louca,e os gemidos do Rafa me faziam delirar,ele estava completamente entregue,alias qual homem não fica,chupava com força,ele dava gemidos abafados e baixos,olhei para cima e vi que ele me olhava com o rosto vermelho e com uma expressão de muito tesão,o que me fez me dedicar ainda mais.Passaram-se cerca de 10  minutos e seu corpo começou a se contorcer e se arrepiar,quando ele me avisou que iria gozar,sabia que os homens adoravam ver as meninas espalharem seu esperma pelos seios e pelo rosto ou engolir,foi exatamente oque eu fiz,comecei a punheta-lo com força e em pouco tempo senti em meu peito o primeiro jato de esperma,seguido de vários outros ,alguns caíram na minha boca e fiz questão de experimentar,o gosto não era dos melhores,mas gostei da sensação.Seu corpo pendeu um pouco para trás mas seu pênis continuava duro.

Ele então me levantou e me pegou no colo me levando até a cama redonda com lençóis na cor vinho. Estava ali apenas de calcinha,ele me posicionou de forma com que ele ficasse na ponta da cama ajoelhado.

-Agora você vai sentir provavelmente a melhor sensação da sua vida, abra bem as pernas e relaxa!

Dizendo isso ele tirou minha calcinha e abriu bem minhas pernas, começou com lambidas na parte inferior da minha coxa, o que era muito bom, começou dar leves lambida nos grandes lábios, sentia arrepios que entes para mim eram desconhecidos, então ele começou a lamber com força e me penetrar com a língua,ele sabia o que estava fazendo,fazia movimentos circulares com a língua, comecei a gemer alto.

-Rafa isso é muito bom, por favor, continua!

-Fica quietinha, eu sei oque eu to fazendo!

Realmente ele sabia, em pouco tempo meu corpo começou a ter arrepios mais fortes,e sentia todos os meus músculos se contorcerem.

-Agora você vai ter seu primeiro orgasmo, aproveite!

Era mesmo meu primeiro orgasmo, e confesso foi o melhor até hoje.Ele agora chupava e sugava com força,e de repente senti uma explosão de prazer e dei um grito alto e gudo,só conseguia ouvir uma gargalhada alta dele.

-Isso é bom não é?

Não respondi nada,estava desacordada e com um certo cansaço,não conseguia nem me mexer,ele  caiu do meu lado me deixando descansar mas já podia ver seu pau que parecia estar mais e mais duro do que antes.

Se passaram alguns minutos,e ele começou a me beijar novamente,com delicadeza,ainda estava um pouco confusa,hoje vejo o quanto sou dominadora no sexo e em tudo,e minha melhor transa fui completamente dominada.Ele se levantou e pegou algo na gaveta da cômoda ,pude ver  que era uma camisinha ele abriu e colocou no seu mastro enorme.Senti um certo medo de que ele simplesmente enfiasse aquilo tudo em mim sem dó nem piedade,mas não foi isso que aconteceu.ele começou a me masturbar com o dedo ,depois com dois e por ultimo com três, ele me olhava com um sorriso malicioso nos lábios.

-Vou fazer bem devagar, prometo que não vai doer muito!

Ele estava sendo um fofo,pois já conversei com varias amigas que dizem que a primeira vez delas foi horrível e que o menino não estava preocupado nem um pouco com o prazer delas ou se iria doer.Ele se inclinou em cima de mim e me beijou.Abri bem as pernas e já pudia sentir seu pau na entrada da minha buceta.Ele brincava com ele por fora,foi colocando devagar e quando estava pela metade ele deu uma estocada forte,senti uma dor exitante e dei um grito alto,ele ficou algum tempo para em cima de mim,minha respiração era decompassada e sentia cada centímetro dele dentro de mim,ele começou com movimentos leves ,ele beijava meu pescoço o que me fez ficar tranqüila,agora eu gemia alto,ele se movimentava cada vez mais rápido e agora dava estocadas fortes .Vi suas seu ombro com a pele branquinha,e não pensei duas vezes,cravei meu dente nas suas costas,isso fez ele gemer alto e forte.

-Ah, vadiaa!

Ri muito alto,ele não tinha me xingado de nada até agora,ele olhou pra mim e sorriu.Olhei para suas costas e vi a marca com sangue da minha mordida.Não sabia o por que mas senti muito prazer,em machucá-lo e nem um pouco de dó.Ele dava estocadas fortes,cravei minhas unhas  em suas costas,ele gritou de novo.

-Ahh cadela, isso machuca!

-A é?Não é você que está sendo fudida!

Ele dava estocadas cada vez mais fortes e senti que iria gozar,meu corpo se estremeceu novamente dessa vez com mais intensidade,cravei ainda mais forte minhas unhas nas costas dele,e dei um grito forte! 

Desmaiei de prazer mais ele continuava metendo, o prazer voltou em pouco tempo e agora estava por cima dele cavalgando como uma cadelinha. Ele segurava no meu quadril e eu cavalgava, ainda sentia um pouco de dor e vi o lençol com uma mancha de sangue, provavelmente causada pela primeira trepada. Ele me tirou de cima dele e fiquei ajoelhada na ponta da cama ele tirou a camisinha e ficou sentado e me avisou que iria gozar, comecei a chupá-lo de novo e em pouco tempo ele gozou na minha cara uma quantidade muito grande de esperma. Tinha no rosto uma expressão de muito prazer, e caiu na cama, exausto.

Cai ao lado dele, com a pena em sua cintura, ele colocou o braço em volta de mim e me senti protegida. Adormecemos por algum tempo, ele acordou e me deu um beijo,ainda estava adormecida ,ele foi pro banheiro e ligou o chuveiro.Levantei e fui até lá e fiquei em pé na porta do banheiro vendo ele de costas com as marcas das minhas unhadas-.Ele se virou e me olhou dando um sorriso travesso.

-Vem cá princesa, tomar banho comigo!

Estava me sentindo a melhor de todas, mas com um pouco de remorso,tinha transado com meu primo,mas além disso,tinha tido minha primeira vez com minha paixão da juventude e com o garoto mais bonito que já tinha visto.Entrei no banheiro com ele e ficamos algum tempo abraçados,ele começou a me acariciar e já pudia sentir seu pênis me roçando de novo.ele me virou de costas e continuamos nos acariciando,como dois namorados apaixonados.Me abaixei e comecei a chupá-lo ele me levantou e mandou que eu ficasse de quatro obedeci rapidamente.Ele colocou com cautela,senti medo por que ele estava sem camisinha,ele me acalmou dizendo que gozaria fora.Deu varias estocadas e senti muito prazer nesta posição,tive vários orgasmos múltiplos,com direito a gemidos e gritos.Ele tirou e fiquei ajoelhada esperando seu gozo,que chegou rápido,fiquei impressionada como ele podia gozar em uma quantidade tão grande na terceira vez na noite.

Fomos para cama, cansados, e dormimos bem abraçadinhos. Acordamos e fomos embora já inventando uma mentira bem convincente para as roupas molhadas e para as perguntas sobre os arranhões e marcas no corpo do Rafa para quando fossemos na praia no outro dia.

Passamos as férias inteiras indo para todos os motéis da cidade. Depois daquelas férias nunca mais vi o Rafael, mas ele me deu as melhores transas da minha vida.

Este conto não foi cheio de palavrões, e tudo mais, pois foi real e exatamente como aconteceu a minha primeira vez.

Obrigada por ler e comentem se gostarem!

 

Gostou? Vote no Conto:

60973 visitas