Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Possuindo a minha filha | Incesto | Acervo de Contos

Possuindo a minha filha

Possuindo minha filha

Com essa moda de rede social agora você tem no celular um monte de grupos nos diferentes tipos de relacionamento, tem o grupo da família, do trabalho, dos amigos, da sacanagem e etc. Todos os dias eu recebo um monte de bom dia, piadas, criticas contra o governo, vídeos entre outros. Lá no serviço tem uns rapazes na faixa dos vinte anos que freqüentemente me enviam vídeos de sexo, fotos de mulheres nuas ou de alguma garota com quem eles ficaram no final de semana e numa dessas postagens eu reconheci num vídeo de sete minutos a minha filha que estava dançando sem calcinha, a safada ficava exibindo a xoxota para geral enquanto os marmanjos se empurravam para filmar a cena já quase enfiando o celular dentro da xoxota dela. Sem dizer que ela era a minha filha eu elogiei o vídeo perguntando se eles não tinham mais coisas dessa ruivinha gostosa, aos poucos foram chegando algumas fotos sensuais, outras pervertidas e mais alguns pequenos vídeos onde num deles ela estava transando em pé dentro da boate apesar da imagem não ser muito favorável dava para ver o movimento do cara entre as suas pernas.

Cheguei em casa naquela noite muito aborrecido, pensando em como eu iria expor o assunto porque com certeza também seria um choque para minha mulher quando ela vise os vídeos da filha. Acabei me calando enquanto pensava sobre o assunto e vi a semana passar pedi apenas para que a minha mulher não deixa-se a filha sair enquanto eu não chega-se e quando eu cheguei do serviço no sábado pensando que iria lhe travar de sair já era tarde porque ela já tinha saído mais cedo, acabei me exaltando um pouco com a minha mulher que chateada foi para casa da minha sogra. Fiquei aguardando a minha filha impaciente, acho que foi a noite mais longa do ano porque os ponteiros do relógio pareciam estar pregados, sentava, levantava, ia ate a janela, rodava e tudo se repetia ate que eu acabei adormecendo no sofá. Acordei com o barulho na porta e a minha filha estava bêbada, naquele momento não havia nem como eu lhe repreender, mesmo assim eu ainda fui atrás dela falando e ela sem me dar ouvidos começou a se despir e já caiu quase que apagada na cama. Fiquei ali parado olhando para aquele corpo semi nu tomando a consciência de que a minha filha havia crescido e que ela agora era uma mulher, acabei pegando o celular e dando mais uma olhada nos vídeos dela, fui ficando excitado e me sentei ao lado dela e comecei a lhe tocar, ela estava bêbada e não se importava com os meus toques e então eu ousei terminar de lhe despir deixando-a completamente nua, a partir dai eu acabei colocando o meu cacete para fora e comecei a possuir a minha filha que mesmo estando embriagada gemia gostoso parecendo estar gostando muito de estar sendo fodida. Minha mulher retornou da casa da mãe no domingo de manhã e quando a minha filha se levantou já próximo da hora do almoço eu comecei a imaginar que seria a hora de pagar pelos meus atos, mas torcia para que o estado em que ela chegou não a deixa-se lembrar do ocorrido. Minha filha se levantou toda amorosa e depois que saiu do banho veio para a sala deitar-se no sofá com a cabeça sobre o meu colo, eu acariciava os seus cabelos tranquilamente como se não tive-se acontecido nada e assim que a minha mulher foi para a cozinha a minha filha começou a dar mordidinhas no meu cacete sobre a bermuda que eu usava. Final da historia, ela começou a me chantagear para conseguir dinheiro e liberdade para sair e em contra partida sempre que possível ela me servia sexualmente.

 

Gostou? Vote no Conto:

110489 visitas