Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Minha irmã tirou minha virgindade!!! | Incesto | Acervo de Contos

Minha irmã tirou minha virgindade!!!

Tudo começou no ano 2000, mais precisamente em Julho, estávamos todos de férias, inclusive eu e minha irmã, morávamos sós por conta de nossos pais morarem no sul do pais onde trabalhavam como executivos numa indústria do setor alimentício, foram para lá apenas no inicio do ano, deixando assim os filhos responsáveis por suas vidas. Eu fazia cursinho pré-vestibular, enquanto minha irmã fazia faculdade na cidade mesmo, embora morássemos sós sempre apareciam amigos para nos ajudar e nos fazer companhia, inclusive nas festinhas que minha irmã fazia na piscina de nossa casa. Num certo dia, cheguei em casa vindo do futebol com os amigos e encontrei minha irmã a conversar com a Débora, uma amiga de faculdade dela, uma loirinha muito da gostosinha, cumprimentei ela e fui direto pro banho pois estava suado, enquanto pegava minhas coisas pro banho ouvi elas cochicharem ao meu respeito, enquanto Débora me elogiava dizendo que eu tava ficando charmoso, saradinho e que na próxima festinha bem que minha irmã poderia dá um empurrãozinho pra que eu ficasse com ela. Não acreditei, fui tomar meu banho pensando naquilo e disposto a cair pra cima dela matando assim que tivesse oportunidade. Algumas semanas se passaram e aos poucos agente foi mantendo contato, até que numa tarde ao chegar em casa, notei que minha irmã e ela tomavam banho de piscina, fui até lá falar com ela mais não me demorei, fui só olhar o corpo da Débora, aquele tesão de loirinha e perguntar a ela se meu convite a ela ainda estava de pé, ela confirmou que sim, que iríamos a festa de despedida das férias da faculdade delas e que lá finalmente poderíamos conversar (ficar com ela), enquanto isso minha irmã só olhava e sorria discretamente. No final da tarde ao entrar da piscina, minha irmã se demonstrava estranha comigo, me olhava diferente, busquei na memória se tinha feito algo de errado com ela ou algo que aborrecesse, mais não fiz nada. Fui tomar um banho para sair pra noite, ao sair do banheiro eis que me deparo com uma cena bastante inusitada, minha irmã ainda de biquíni, e deitada na minha cama, enquanto escutava música no meu som, perguntei se ela iria tomar banho de piscina aquela hora, ela respondeu: NÃO VOU, SÓ QUERO FAZER UMA COISINHA QUE A ALGUNS DIAS TÔ QUERENDO! Não tinha a menor idéia do que ela falava, até que ela que tava deitada em minha cama, se sentou na beirada da cama e chamou: VEM CÁ! Aproximei-me ficando de frente a ela, foi quando ela puxou minha toalha que me cobria, me deixando completamente nu e começou a passar a mão no meu cacete e me falou: NÃO POSSO NEGAR, TÔ TE DESEJANDO A UM BOM TEMPO MANINHO! Fiquei imóvel, não conseguia reagir diante da cena inesperada, ela acariciava enquanto enxugava meu cacete ainda molhado do banho, aos poucos foi ganhando volume e logo ficou duro feito pedra, foi quando disse: VOCÊ TÁ LOUCA, SOMOS IRMÃOS, ISSO É ERRADO! Mal acabei de dizer, ela me indagou: VOCÊ ACHA? E foi tocando seus lábios no meu pau que continuava duro feito pedra, regaçou a cabeçinha e começou a mamar, NOSSA! Naquele momento me arrepiei todo, e comecei a sentir um tesão enorme pela minha irmã, nunca tinha visto ela como mulher, nunca lhe desejei, mesmo ela sendo aquele mulherão que muito amigos e colegas desejavam, uma moreninha de 22 anos linda, 1,70 de altura, corpinho escultural ninfetinha mesmo, cabelos castanhos, olhos cor de mel, seios médios, uma bundinha gostosa e perfeita com aquelas covinhas nas cinturinha. Naquele momento é que me dei conta do que tinha em casa todo dia e não aproveitava, e enquanto pensava isso ela continuava lá a fazer um boquete no meu cacete, chupando a cabeçinha e engolindo meu pau todo com aquela boca quentinha onde ficou no vai e vem gostoso que cheguei a sentir meu pau a alcançar sua garganta, me arrepiava todo. Passado uns 5 minutos dela chupando, percebi que eu estava próximo de gozar, foi quando gaguejando e ofegante de tanto tesão falei: HELEN, SOU VIRGEM! Foi quando ela parou de chupar e olhou incrédula pra mim: TÁ DE BRINCADEIRA NÉ, VC? VIRGEM? Falei pra ela que sim, que mesmo tido 2 namoradas não cheguei a transar com nenhuma delas, foi quando ela me disse que diante da noticia melhor não poderia ficar e começou a punhetar o pau que já estava meio mole dizendo: VEM TER A PRIMEIRA NOITE DE AMOR COM SUA MANINHA VEM! O tesão subia cada vez mais, foi quando em fração de segundos pensei: vou comer essa safada logo antes que ela desista! Fiquei um pouco nervoso, mais o tesão era maior, então ela levantou soltou meu cacete e falou acariciando meu peitoral: VEM ENTRAR DENTRO DE MIM VEM! Não me contive, lhe abraçava forçando meu corpo ao dela, enquanto meu cacete pressionava sua barriguinha e lhe beijava calidamente, ela ofegava de tesão enquanto ao lhe beijar passava as mãos na sua bundinha, comecei a tirar seu biquíni a parte de cima e chupar seus seios lindos, depois a parte de baixo, enfim pude tocar aquela xaninha maravilhosa, lambi sua bucetinha sentado na cama enquanto ela de pé me falava obscenidades, até que vi ela louca de tesão e me mandou esperar, pegou uma camisinha que ela mesma tinha deixado na minha escrivaninha, me entregou e disse: VEM, ENTRA EM MIM! Nos beijávamos e acariciávamos, enquanto com a boca e uma mão só tirei a camisinha da embalagem, ela fez questão de por a camisinha no meu cacete, mais antes lambeu a cabeçinha que estava molhada da babinha lubricante que saia, bastante nervoso e suado coloquei ela de 4 na cama e comecei a roçar sua bucetinha, até que ela pediu pra entrar logo dentro dela, neste instante forcei na entradinha dela e meu cacete foi ganhando a sua bucetinha, NOSSA! Me arrepie e gritei alto: CARALHO, QUE GOSTOSO! Estava sentindo as paredes da xaninha dela se alargarem pra receber meu cacete, comecei a bombar nela devagarzinho enquanto ela já gemia feito uma cachorra no cio: ISSO, METE NA SUA IRMÃ PUTINHA, METE! Aquilo me atiçou mais, foi quando comecei a estocar com força e rápido no seu grelinho até encostar minhas bolas na sua xaninha, metia por uns 5 a 7 minutos até que senti a camisinha rasgar, parei de bombar e falei pra ela, ela disse: DROGA! ESSA CAMISINHA ERA VELHA MESMO! Deduzi logo que fosse do tempo em que ela namorava, a quase 1 ano atrás, vendo a camisinha na mão dela perguntei se não continuaríamos, ela pensou por uns segundos e falou: VAMOS! AGORA GOZA FORA VIU! Falei que sim, como já tava sentado, lembrei dos filmes pornôs que assistia e pedi pra ela cavalgar no meu cacete, de frente pra mim ela pegou no meu pau e foi encostando sua xaninha devagarzinho até ser penetrada, aos poucos ia descendo cada vez mais até sua buceta engolir meu cacete por completo, depois foi aumentando a velocidade e a força, se estrepava no pau rijo e gemia: AIN AIN DEIXA EU SENTAR DEIXA NESSE CACETÃO! UHMM! Enquanto ela gemia e trepava eu segurava na sua cinturinha e ficava a forçar ela a descer com força no meu pau: TOMA SUA PUTA! OHHH! Ela sentou gostoso por vários minutos até que gozou feito uma prostituta. Botei ela de 4 novamente, lambi aquela bucetinha vermelhinha e comecei a bombar novamente, dessa vez metia com força e bem rápido, chegando a quase ser brutal, a cada estocada que dava chegava as partes mais profundas de sua bucetinha, era tão fortes que ela gritava: AIN AIN! DEVAGAR, DEVAGAR, TÁ ME RASGANDO! Não conseguia diminuir o ritmo mesmo, ver minha irmã de 4 feito uma cachorra no cio com as marquinhas de biquíni contrastando com seu corpo bronzeado, e enquanto meter nela ver suas covinhas nas lombas suadas de tanto dar me aumentava o tesão, continuava a meter já havia vários minutos e ela a gemer alto, foi quando percebi que iria gozar, comecei a meter mais rápido ainda sem perceber, apoiando minhas mãos na sua cintura, até que meu pau começou a latejar de tanto tesão e gozei e gritei: AAAHHHHHHH! DELLLICIA! TOMA! Enquanto dizia, diminua o ritmo das estocadas e sentia meu pau soltar esguichos e mais esguichos de porra dentro da buceta de Helen, foi quando ela sentiu a porra entrar fundo dentro dela e disse assustada: TU TÁ GOZANDO , TÁ GOZANDO! TIRA! Curtia o prazer do gozo até que ela levantou assustada fugindo do cacete e da porra que insistia em gotejar no meu pau e disse: VOCÊ DISSE QUE GOZARIA FORA! AGORA TÔ FERRADA! TÔ SENTINDO O ESPERMA QUENTE DENTRO DE MIM! E AGORA? Ainda curtindo o orgasmo da minha primeira trepada disse despreocupado e mentindo: RELAXA, GOZEI SÓ UM POUQUINHO DENTRO! Ela respondeu: MAIS ESSE POUQUINHO, JÁ JÁ... Saiu correndo pro banheiro a chorar. Fui atrás dela e notei que tinha fechado a porta, pedi pra falar com ela, mais chorando ela pediu pra mim deixar ela só. Depois de quase meia hora trancada e debaixo do chuveiro ela saiu mais calma e foi pro quarto dela, fui até lá e vi ela frente ao espelho a pentear os cabelos, cheguei por trás lhe abraçando e perguntei se tava mais calma, ela respondeu que sim, e me falou: FOI UM ERRO TERMOS CONTINUADO SEM CAMISINHA, TÔ NO MEU PERIODO FERTIL, SENTI MUITO ESPERMA DENTRO DE MIM, E SE EU ENGRAVIDAR? AINDA MAIS DE VOCÊ! SERÁ UM ESCANDALO NA NOSSA FAMILIA! E PENSAR QUE ESSE MEU DESEJO POR VOCÊ COMEÇOU QUANDO A DEBORA DISSE QUE ACHAVA QUE VOCÊ ERA BOM DE CAMA! Ela começou a querer chorar novamente e ali que me bateu a preocupação e fui pensar nas conseqüências que podia ter, foi quando lhe abracei e disse que ela não estava só, independente do que viesse pela frente. Tomei banho, sai preocupado pra conversar com um amigo e acabei falando que tinha trepado com uma ficante a algumas horas e que achava que tinha gozado dentro e não sabia o que fazer se ela aparecesse grávida, por sorte esse meu amigo que era filho de médico e sobrinho de farmacêutico falou que relaxasse, que seu primo passou por mesma bronca a pouco tempo e seu tio tinha acesso a um medicamento novo no Brasil que era especifico pra esses vacilos, foi ai que ele falou do PLANO B (hoje conhecido como pílula do dia seguinte), perguntei como conseguiria pra mim, ele ficou de me ligar no outro dia de manhã, dito e feito, me ligou dizendo que foi difícil encontrar, mais que tava em mãos, fui buscar e ele me deu as instruções, levei pra casa, expliquei pra minha irmã, ela ficou receosa pois já achava que tava grávida mesmo e aquilo não resolveria, mais mesmo assim tomou os comprimidinhos mágicos em menos de 24 horas depois da nossa trepada. Só soubemos do enfeito satisfatório do PLANO B mais ou menos 1 mês depois da grande trepada, quando enfim veio a sua menstruação e nosso filho-sobrinho não veio! rsrsrs

 

Gostou? Vote no Conto:

138075 visitas