Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
porno sexo sexo anal filmes porno videos de sexo filmes porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Meu irmão, meu amante | Acervo de Contos

Meu irmão, meu amante

Meu irmão, meu amante. Meu nome é Luisa. Sou advogada, 40 anos, sem filhos,divorciada, morena relativamente bonita e muito taluda. Tenho três irmãos: dois são homens de leis, casados que moram em outros estados. O terceiro e mais novo é surdo e mudo. Estudou até o ensino médio com muita dificuldade. Há cerca de 7 anos atrás depois do natal minha mãe foi passar um mês com meus irmãos. Sem opção de férias, fui para a fazenda com meu pai e meu irmão. Meu pai gostou muito disso pois ninguém dá importância para suas fazendas, cavalos gado lavouras, só meu irmão mais moço trabalha nas fazendas, que cria cavalos de raça , gado de corte e planta lavouras de soja, milho e feijão.Fizemos uma festinha para comemorar o revellion com o pessoal da fazenda. A vida lá é rotineira e meu pai logo quis voltar para a cidade para jogar dominó, baralho e dançar com as idosas da terceira idade, é só o que ele fazia há muito tempo. Fiquei observando meu o irmão, jovem bonito inteligente trabalhador mas com as limitações da surdez e da fala. Apaixonado por cavalos e muito trabalhador. À medida que os dias passavam fui ficando entediada pela falta do que fazer e com uma vontade louca de transar. Decidi que iria unir o útil ao agradável: meu irmão sem mulher, solteiro, eu divorciada sem homem, iria seduzí-lo para transar.Estava decidida. Por volta das duas da tarde num sol de matar, vesti um micro vestido sem sutiã, com uma micro calcinha e convidei-o para um passeio pelas matas e pelo riacho. Qdo chegamos num poço muito lindo de águas claras não pensei duas vezes, pulei dentro dágua e nadei e é claro que o vestidinho subiu, molhou e colou no corpo. Ficou aquele tesão molhado. Saia da água pulava novamente e depois e fui buscá-lo para nadar comigo. Demorei a convencê-lo a entrar comigo e forçei para ele tirar a calça mas não quis. Tirei a camisa dele e puxei-o para a água. Dentro da água, pulei no pescoço, cruzei as pernas na cintura, montei nos ombros, abracei, dei mordidas leves, acariciei, mergulhei entre as pernas, toquei no pinto, esfreguei a xoxota nele, fiz tudo para excitá-lo. Com ar de inocência e fingindo a maior naturalidade do mundo forcei para tirar a calça dele e logo me livrei do vestidinho também, tirando-os e jogando-os na prainha, nessas alturas estávamos enlouquecidos de tesão foi um esfrega-esfrega total. Nadamos muito. Pulei nele. Abracei-o muito, rocei a bunda nele. Saí da água, torci o vestido e calça dele vestimos e fomos embora. Já no final da tarde, preparei um delicioso jantar tomei banho e de novo outro vestidinho daqueles só que desta vez sem calcinha. Ele chegou da lida dele no curral e empurrei-o para o banho, fiz questão de ajudar a tirar a calça, a camisa e insinuei entrar com ele no banheiro. Jantamos num clima de tesão e namoro e lá pelas oito da noite joguei um colchão no chão e puxei-o para deitarmos e vermos televisão deitados. Ele de bermuda e eu com o tal vestidinho. Depois de uns minutos comecei a abraçá-lo e acariciá-lo inocentemente deitando em seu peito feito namorada. Num dado momento, passei a mão e percebi o volume do pinto sob a bermuda. Fui passando a mão, invadindo o espaço, acariciando tocando e lentamente enfiei a mão sob a bermuda.Havia meses que eu estava sem sexo e tenho certeza que ele também. Nessas alturas já estava enlouquecida molhadissima, com um forte cheiro de xoxota no ar. Subi sobre ele e bem devagar olhei para ele com a cara mais safada do mundo tirei devagar a bermuda e comecei a chupar, lamber mordiscar aquele pintão reto, grosso lindo com uma cabeça enorme. Tirei o vestido, começamos um pega daqueles; esfregava minha xoxotinha nas pernas dele, roçava beijava mordia. Hummmm que loucura gostosa. Excitadíssimos me virei fiquei de quatro e ofereci minha bunda, minha xoxotinha ficou exposta e ele subiu parecia um de seus cavalos, roçou o pintão na entrada, ameaçava enfiar, roçava, esfregava e ela mordiscava de tesão e depois, lentamente, foi enfiando. Que delícia, que loucura, depois de tanto tempo sem dar era possuida feito uma égua por meu irmão. Minha xoxota apertava, contraía. Ele sabiamente enfiou a mão por baixo e começo a massagear meu grelinho, hummmm, metemos , mordemos, chupamos, esfregamos trepamos de todos os jeitos possíveis. Em alguns minutos senti um arrepio louco, meu grelo deu um choque tremi toda e gozei como nunca tinha gozado antes e não demorou muito para sentir o gozo delicioso dele em mim.Muitas metidas depois e já de madrugada tomamos um delicioso banho e fomos dormir juntinhos grudados. Passamos a dormir juntos ?namorar? e começamos um relacionamento de marido e esposa. Depois de uns dias minha xoxota não aguentava mais de tanto pinto. Num sábado, levei-o à cidade dei aquele banho de loja, cabelo, barba, sobrancelhas, unhas, roupas, muitas roupas, sapatos, botas, cintos cuecas , meias, chapéus, terno, enfim uma reforma geral. Transformei-o no cowboy mais lindo e gostoso do Brasil. Viramos namorados, amantes, marido e mulher. Algum tempo depois dei a ele um belíssimo cavalo de raça e ele me retribuiu com um bela pick up.Infelizmente, alguns anos depois meu pai faleceu.Lembro-me muito bem de que curiosamente certa vez ele me disse :"seu irmão precisa de uma mulher legal. Esteja sempre por perto para ajudá-lo e protegê-lo e ver se não vai se enrolar com uma vigarista; cuide de seu irmão ele é um homem muito bom, honesto e até inocente com as maldades humanas, precisa de carinho e atenção pois tem uma vida limitada pela surdez". Temos uma vida linda apesar de não podermos declarar publicamente nosso amor e nossa condição. Viajamos muito como marido e mulher vamos a rodeios, exposições,leilões de gado e cavalos, praias. Pelo que percebo todo mundo já sabe mas ninguém toca no assunto e também não podemos assunir nosso caso porque minha mãe jamais admitiria mas na falta dela não tenho a menor dúvida vamos viver sob o mesmo teto. Nosso grande problema é o risco de uma gravidez mas tomo os devidos cuidados. Temos histórias lindas e tesudas para contar e oportunamente farei isso aqui.

 

Gostou? Vote no Conto:

18/12/2012 | 49132 visitas

 
 
 
gostosas sexo porno