Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Me apaixonei pelo meu próprio pai... | Incesto | Acervo de Contos

Me apaixonei pelo meu próprio pai...

Olá, esta é minha primeira vez aqui... como moro sozinha, sempre viajo neste site para desestressar do trabalho.Resolvi compartilhar com vocês minha experiência sexual mais gostosa e pode até parecer doentia, sim... mas no auge do calor e tesão que estava sentindo, nada mais tinha sentido... a não ser me entregar por inteira á ele...Tenho 1, 70 de altura, seios grandes e resistentes, bumbum redondinho e firme, coxas grossas... faço muita musculação então, meu corpo está sempre escultural.Meus pais se separaram quando eu era nova, eu passava a semana inteira com minha mãe e o fim de semana com meu pai, ele é um homem lindo e sempre o admirei muito, mas nunca havia o olhado de forma diferente, á não ser como meu pai querido mesmo.Ele tem 1,80 de altura, minha mãe engravidou cedo e eles se amavam muito, eram namorados na época e por isso foram viver juntos, enfim... anos depois o amor acabou esfriando e eles resolveram se separar, mas continuam muito amigos ainda. Meu Pai aparenta ser mais novo e isso por que se cuida muito,é um homem muito vaidoso e foi com ele que aprendi á ser também...Tem o corpo saradão e é bem musculoso, sempre que eu ia passar o fim de semana na casa dele e a gente ia passear, eu presenciava o coroa ser assediado por vários tipos de mulheres, até então tudo normal...Mas os anos se passaram e eu cresci, perdi a virgindade com meu primeiro namorado e depois disso fiquei um pouco viciada em sexo. Meu namorado queria sexo quase todos os dias e foi me ensinando á gostar cada vez mais. Aos 19 anos de idade eu conheci uma moça na faculdade, ela era...bom, ainda é... linda, muito gostosa,é loira e perfeita de corpo e...bisexual, ela se apaixonou por mim. Eu sabia, por que ela sempre fazia de tudo para me tocar em mim, me beijar e acariciar... muitas vezes, saiamos e enchiamos a cara de cerveja, não é que a gostosona sempre arrumava um jeitinho para tirar proveito da situação e apertar meu bumbum? Eu achava engraçado, mas no fundo fui sentindo o mesmo por ela, quantas vezes me pegava imaginando aquela beldade sem roupa na minha cama? Eu não conseguia acreditar... mas estava virando bi também, tinha meu namorado e amava fazer sexo com ele, mas ao mesmo tempo vinha uma sede incontrolável de transar com essa minha amiga.Certa vez, houve um churrasco na casa do meu pai e foram convidados seus amigos mais próximos e claro, pedi para convidar a garota que eu tanto desejava, ela aceitou.A festa estava marcada para sábado e como sempre, fui para a casa do meu pai na sexta feira, quando cheguei ele estava com a namorada gostosona, a mulher era um avião maravilhoso e isso eu não conseguia deixar de notar... sempre andava com roupas muito indecentes, decotes grotescos, nossa... dava a maior vontade de entrar dentro daquela blusinha e me deliciar com aqueles seios... mas tudo bem, isso não vem ao caso.Quando cheguei na casa do meu pai, eles estavam na sala e no maior amasso... como eu tenho  chave da casa, eu sempre entro sem chamar o pai, mas nunca havia flagrado ele com nenhuma namorada, fiquei meio sem graça e eles também, principalmente o pai, ele estava sem camisa deixando aqueles peitos e abdome saradinhos á mostra... nossa, foi a fiquei morrendo de tesão, foi a primeira vez que isso aconteceu, mas fiquei com vergonha de mim mesma, balancei a cabeça: Não, é meu pai, que isso? É pecado filha e pai, não, não posso. Rapidamente o pai foi até mim e sem graça perguntou o porque de eu não ter tocado a campainha... ora, eu nunca tocava a campainha.. sempre entrava direto, disse á ele. Tudo bem, passou.Mas, naquela noite, não consegui dormir...a imagem de ver meu pai com a namorada dele naquele sofá no maior amasso não saia da minha cabeça, nenhum minuto... eu levantei, fui até a cozinha tomar um copo de água, quando passei pelo corredor... tive uma surpresa...ouvi os gemidos baixinhos da beldade que namorava meu pai, nossa... se eu já não estava conseguindo dormir pela cena que tinha visto mais cedo, imagina agora? Eu queria abrir a porta do quarto e ser uma telespectadora nata... fiquei atrás da porta, sem fazer barulho, ouvi tudo... tudinho, a fogosa pedia para ele não parar...dizia que estava gostoso...eu não aguentei, estava de camisola, eu sempre durmo de camisola, comecei a acariciar meus seios e fui descendo a mão até minha calcinha... me masturbei, muito...quanto mais ela gemia e pedia para ele não parar, com mais tesão eu ficava... mais prazer eu tinha com minha mão... quando gozei levantei de fininho e fui para o meu quarto, me sentindo suja e culpada, pois eu acabava de me masturbar ouvindo meu pai e sua namorada transando... Acabei dormindo. Dia seguinte, quando acordei nem lembrei do que tinha acontecido... quando entrei na cozinha, lá estava meu pazinho... todo lindo, sem camisa... com aqueles musculos saltando aos meus olhos, perguntei pela namorada, ele disse que ela havia ido embora para poder voltar na festa mais tarde. Ai lembrei, minha amiga iria vir á esta festa, como minha mãe não poderia comparacer, pois estava viajando, eu já tinha em mente o que ia fazer com a minha amiguinha... Ao anoitecer, meu pai foi preparando a churrasqueira, algumas pessoas foram chegando... minha amiga foi a terceira pessoa á chegar... quando eu a vi, fiquei morta de vontade de voar nela e arrancar sua roupa, ela estava linda e gostosa como sempre... uma sainha bem curtinha e uma regatinha decotada que dava para ver perfeitamente bem seus seios suculentos... a puxei para meu quarto, dei como desculpa mostrar um livro que encontrei para um trabalho da faculdade. Quando entramos no meu quarto, tranquei a porta, não falei mais nada... tomei atitude a tasquei um beijo bem gosotoso nela. Ela correspondeu, mas perguntou oque tinha sido aquilo, eu disse: " Do mesmo jeito que você me deseja, eu te quero", segurei o rostinho dela e comecei a beijá-la, foi uma sensação tão linda... tinha na minha frente uma princesa...passei a mão pelos seios dela e tirei a blusinha que ela vestia,a moça estava com um soutien cor de rosa de bojo... eu fiquei louca ao ver os seios dela ali dentro... fiquei ocm mais tesão ainda, tiramos nossas roupas e deitamos na cama... eu mamei muito naqueles seios deliciosos... chupei a barriguinha dela, não queria nem saber se meu pai ia bater na porta ou não, eu chupei ela... chupei muito, depois virei ela de costas e chupei as nadegas dela, queria ser um homem para penetrar aquele bumbum que estava todo empinadinho para mim. Depois que eu fiz um sexo oral bem gostoso nela, foi a minha  vez de sentir prazer... ela me ensinou como uma mulher pode levar a outra ao delirio mais intenso de uma transa... quando acabamos, fiquei sem graça, afinal foi a primeira vez que eu tinha transado com uma mulher, ainda mais que era minha amiga...Nos vestimos e antes de sairmos do quarto, ela me encostou na parede e meu deu mais um beijo...eu apertei com todas as forças aquele quadril e fiquei com gostinho de quero mais na boca...saimos do quarto, e para minha surpresa, ninguém percebeu nada...que bom.A noite inteira rolou um clima entre nós duas. Mas a festa acabou e ela foi embora.Meu pai, já bêbado dormiu no sofá e eu tive que arrumar tudo, ai que raiva!!!!Domingo, acordei primeiro e fui fazer um café... ao passar pela sala para ir á cozinha, vi meu pai ali, jogado no sofá... sem camisa... só de short... eu viajei no corpo dele... lembrei da noite em que ouvi ele e a namorada no quarto... fiquei cheia de tesão... me aproximei, não exitei... passei a mão no peito peludo e musculoso dele, queria tirar a roupa e deitar com ele ali,,, queria fazer sexo com ele, quando percebi esses pensamentos, eu me afastei  e fiquei muito assustada, ele é meu pai e não podiamos passar dos limites, mas por que aquele desejo tão ardente dentro de mim? logo por ele?Fui fazer o café! Depois de um tempo,ele acordou e tomou seu café, normal. Á noite fui para casa, mas... na minha cama, eu me peguei pensando no meu pai... queria fazer sexo com ele e isso era perturbador... eu sabia que era errado...mas, o tesão era tão grande... tirei minha camisola e me masturbei, masturbei pensando nele.... no meu pai. Antes que alguem me chame de louca, já viramo Fernando colunga? aquele gatissimo e gostoso? Meu pai se parece muito com ele fisicamente, só muda a cor do dos olhos.A semana interinha eu fiquei ansiosa para estar com meu pai de novo. Quanto mais os dias passavam, mas esse setimento ficava mais forte... Enfim, chegou sexta feira. Fiquei feliz fora do comum, ia finalmente ficar sozinha de novo com meu pai.Na hora de dormir, coloquei um camisola bem sensual... com decote, transparente, queria chamar a atenção dele de qualquer jeito. Ele estava na sala, vendo tv... se assustou ao meu ver e trocou logo de canal... mas eu pude perceber que era um filme de sacanagem que ele estava assistindo, isso me deixou mais excitada ainda e eu tive certeza de que daquela noite não passava...eu iria me entregar loucamente ao homem que ajudou á me dar a vida... na hora, eu não via meu pai, eu via um homem de 42 anos, bonitão e saradão que, eu desejava ardentemente.Sentei ao ladinho dele, percebi que quando entrei na sala ele olhou meu corpo de cima á baixo... meu pai não conseguia tirar os olhos do meu decote e das minhas pernas, o filme porno que ele estava vendo tinha deixado ele bem excitado, por que o penis dele estava bem grande dentro da calça e bem ereto, deu para perceber, mesmo o pai tentando disfarçar...Perguntei oque ele estava assistindo, claro que ele não quis dizer, disse que não era nada demais.Eu o abracei de lado, deixando meus seios quase em cima do rosto dele e disse que ele era o melhor pai do mundo, eu o amava muito. Senti seu rosto aspirar o cheirinho de perfume do meu colo, ele me abraçou também. Pedi para vermos juntos um filme de terror que e tinha assistido e achado muito legal, ele aceitou. Claro que me ajoelhei na frente dele para poder pegar o video que estava no rack e deixei o pai ver meu bumbum redondinho...Quando levantei, ele estava me olhando... coloquei o filme e sentei do ladinho dele, só que eu queria que o pai tomasse a atitude de dar em cima de mim, a única coisa que ele fez foi elogiar minha beleza.Fiquei frustrada. Tudo bem, ainda tinhamos uma noite inteira.O filme começou e estava tudo bem aterrorizante, mas em quase todos os filmes de terror sempre tem aquelas cenas de sexo violento, nesse não foi diferente. Eu fiquei com tanto tesão... e ele também,porque ficava encostando a perna na minha e tentando esconder o pênis durinho.Até que chegou uma  hora em que eu não aguentei mais, deitei colo dele, como quem não quer nada e senti o pau duro, ele ficou constrangido e até pediu para eu não deitar ali, eu que não sou boba perguntei: Por que? Não quer que veja que seu pênis está durinho? Nossa, o papai quase morre de vergonha, desconverssou, me repreendeu, mas eu estava disposta á transar com ele naquela noite, tinha que ser aquela noite.Eu sentei no colo dele o fazendo sentir meu bubum, depois levantei... meu pai estava com tanto tesão naquela noite que não conseguia disfarçar, só com o olhar eu já sabia...Só eu e ele naquela casa, cheguei bem pertinho e peguei a mão dele... coloquei no meu peito e pedi para ele pegar, ele pegou e então sentei de frente nele, o beijei de lingua e foi o beijo mais gostoso que já havia provado, ele chupou meu pescoço e eu tirei minha camisola, vi meu pai ficar encantado com meu corpo, esfreguei meus seios no rosto dele. O pai tirou meu soutien e mamou em mim, nunca senti tanto tesão na vida... o sabor do proibido fazia eu sentir mais desejo ainda. O pai me beijou todinha, chupou minha barriga... beijou minhas coxas grossas... quando fui ver, ele estava penetrando em mim, e eu gemendo de tanto tesão... com meu pai... meu próprio pai, me sentia culpada e ao mesmo tempo tesuda... de repente ele p ediu para que eu ficasse de quatro, eu fiquei...amo sexo anal e meu namorado, com quem estou noiva, sempre me pega de jeito. Fiquei de quatro para o papai, ele acariciou meu bumbum e com jeitinho foi encaixando o penis no meu anus...nossa...senti tanto prazer que a dor passou despercebida... só de pensar que estava com meu pai... ele meteu, meteu em mim, o prazer esta tão intenso que parecia nunca ter um fim... depois ele me deitou e sentou perto dos meus seios...segurou eles e fez uma boa espanhola...nossa, vendo meu pai daquele ângulo e com aquele rostinho de tesão me fazia querer mais ainda...Transamos a noite toda... e foi uma delícia...Quando terminamos,para  a minha surpresa, não fiquei com vergonha do meu pai e nem ele de mim... tomamos banho juntos... e fomos dormir abraçados.Eu nunca tinha sentido tanto prazer na minha vida sexual...O pior de tudo... eu me apaixonei por ele... me apaixonei de verdade e continuo indo para a casa dele nos fins de semana, todo fim de semana a gente transa... e fica cada vez melhor... eu queria casar com meu pai... mas sei que a sociedade iria olha torto...Por isso, tenho meu namorado, minha gostosinha...é, eu transo de vez em quando com minha amiga e tenho meu pai... esse sim eu amo de verdade e sei que vai ser para toda a vida...

 

Gostou? Vote no Conto:

222711 visitas