Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras amadoras videos porno ninfetas filmes porno videos porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Comi minha mãe | Acervo de Contos

Comi minha mãe

Meu nome é Jorge, e vou contar o que vem ocorrendo entre eu e minha mãe. Sou moreno claro, tenho 1,79 de altura, curto malhar. Apesar de ter jeito de macho eu gostava de homens, e me considerar gay, minha mãe começou a me despertar desejos sexuais. Minha mãe descobriu que era gay, mas não concordava muito com isso. Queria que eu arrumase uma mulher, casasse e desse netos para ela, e eu dizia que se arrumasse uma mulher q me despertasse interese eu casaria e montaria uma familia como ela queria. Mas ela nem sonhava que a unica mulher q eu queria comer de verdade era ela. Apesar de ficar com homens e trazer até um namorado em casa e ela saber, meu tesão por ela so aumentava. Vira e mexe sonhava q tava fudendo ela e acordava com o pau que nem pedra de tesão. Moramos juntos só eu e ela há mais de 5 anos desde que meu pai faleceu e isso me deixava mais fissura ainda, pois me despertava um impulso forte de ser o unico homem da casa e ela uma mulher. Cada vez mais me sentia mais macho e viril que nem mais me interessava por homens, a unica coisa que pensava era em fuder ela como femea e isso me deixava muito angustido, pis me sentia um cara pervertido por deseja a propria mãe mesmo sendo viado. Comecei a fumar e a agir cada vez
mais como macho, andava sem camisa pela casa, levar cerveja pra tomar em casa pois isso intensificava cada vez mais meu impulso de ser o macho da casa. Certo dia ela tava se trocando e pasei e vi ela peladinha, aquilo me deixaou tarado, tava calor, tirei a camisa fui pra varando fumar e tomar uma cerveja, e veio colocar umas roupas no varal, olhou pra mim e falou: Um rapaizão bonito desse e num gosta de mulher, que decepção meu filho. Eu falei, pq a senhora ta falando isso? Ja comi mulher e como denovo, é so me dar mole. Meu pau tava q nem aço, pois tava pensando na cena que tinha acabado de ver. Ela falou: Que isso filho, se vc num gosta não precisa fazer o que não quer, mas vc é um rapaz bonito, forte, simpatico, e acharia uma mulher facinho se quisesse. Eu aproveitei a deixa e falei; A senhora namoraria comigo se não fosse minha mãe? Ela falou: Isso é prgunta que se faz meu filho, sou sua mãe. Eu retruquei; Mas so responde, se a senhora dizer q sim, eu arrumo uma mulher pra namorar e dou netinhos pra senhora cuidar ainda. Ae ela falou: Sim claro q sim!!! Ela virou de costas e eu meu chapado por causa da cerveja, e com um puta tesão, perdi a vergonha e deixei meu instinto de macho falar mais alto, fui por traz dela e agarrei ela de leve por traz e falei; A senhora num quer me ensinar a ser macho? Quem sabe eu num aprendo. Ela assutada falou, que isso meu filho? Se perdeu o juizo? Eu sou sua mãe rapaz, me respeita. E eu falei, mas a senhora é mulher e eu sou homem como a senhora mesmo falou... Ela falou: Vc tem q arrumar uma mulher mesmo, vc ta precisando é de uma mulher pra vc. Eu falei: a senhora tem razão e eu ja achei. Falando isso, segurei ela com mais força e comecei a cheirar o cangote dela. Ela é uma senhora de 41 anos, 1,62 de altura, tem barriguinha da idade e peitos medios, não muito firmes, morena clara, e tava usando uma saia pra baixo do joelho. Eu fui levantando a saia dela devagar e falando: A unica mulher q eu realmente comeria com tesão é a senhora. Ela se deseperou e tentou escapar falando; Vc é um viado sem vergonha, para com isso muleque, eu num to com brincadeira!! E eu falei: E quem disse que eu to bricando, baixei o shorts e peguei meu pau duro (19 cm grosso) e encostei na bunda dela e falei no cangote dela: A senhora acha q essa pica dura aqui é pra quem? Pra macho é que num é!!! Meu pau ta querendo uma buceta bem quentinha que nem a da senhora ta agora. Falando isso enfiei minha mão por baixo da saia tirei a calinha dela de lado e doquei meu dedo na xana cabeluda dela. No começo ele num entrava, a buceta dela tava apertada, então molhei o dedo na boda e curpi nele e soquei de volta pra dentro do buraquinho q eu tinha saído. ela deu um grito sofrido e um gemido de dor, eu falei; A senhora tava precisando de um macho pra lacear essa racha. Faz quanto tempo a senhora num leva rola hein mãe? Ela começou choramingar e falou: para com isso, pq vc num vai dar pro seus macho!!! Quando ela falou isso eu segurei ela pelo pescoço e com a outra mão começei a roçar a cabeça do meu pau na bunda dela e falei; Num vou comer seu cuzinho agora, sabe porque, porque quero sua bucetinha primeiro pra vc ver como seu filhinho é macho. Ela ficou apavorada se debateu tantando espacapr, mas como sou muito mais forte que ela so segurei ela com o braço, cuspi na minha mão e passei na buceta dela, mirei minha rola na entradinha da xaninha e soquei com certa força. Ela dei uma sacudida pra frente, tentando evitar, mas eu segurei a cintura dela e forçei contra meu pau. Senti quando ele deslizou, arrobando os labios vaginais dela pra dentro. Vi que ja tava tudo pedrido mesmo, falei no cangote dela: Puts q bucetinha gostosa hein maezinha querida, faz tempo que queria comer essa buCeta, mas não via oportunidade, ae ela falou gemendo e choramingando: Ai! Mas vc num era aH!! UI!! viado meu filho? e eu falai: Sim, mas meu tesão pela senhora é maior. Falei isso e soquei minha rola de vez dentro dela. Ela soutou um urro e arriou as pernas, ae dei mais umas 10 socadas e falai quero a senhora em cima da sua cama, quero meter em cima da senhora igual meu pai fazia. Como ea tava desesperada, virei ela de frente, tirei a blusa dela e a deixi pela virei ela de frente, coloquei no meu colo e forçei os peitos dela contra meu peito cabeludo e falei, Perfeito não é mãe, agora somos um casal, um homem e uma mulher, um macho e uma femea fazendo sexo, não era isso q a senhora desejava pra mim? Falei isso enquanto ela gemia e chorava encaixei na minha cintura e o pau dentro dela e levei até o quarto dela, joguei ela em cima da cama e falei,: Era de um filho macho q a senhora tava precisando mãezinha, acabou de ganhar um. Ela tenou escapar, fui pra cima dela segurei os braços pra cima peguei meu pau e soquei de uma vez so na xana dela. Ela berrou, mas naquela hora percebi q o berro era de prazer e tesão, pois ela virou os olhos como quem ta apreciando uma pica. Eu falei: Eu falei, vai maezinha, pode gemer de alegria que agora seu filho viadinho ta virando homem. Falei isso e ela deu uma contorcida comecou a gemer baixinho e a ranger os dentes, ae soltei os braços dela e comecei a fuder com força total, como uma cabalo, parecia q nunca tinha sido viado na vida, a única coisa que queria era fuder aquela buceta e chupar os peitos daquela coroa gostosa q tava em baixo de mim gemendo sem parar. Nisso ela começou a passar a mão sobre os pelos do meu peito e no meu abdomem e eqnauanto gemia com a boca aberta e mordendo a lingua soavemente olhava para eles com um olhar de tesão enão mais de desespero. Derrepente senti que ira gozar, mas antes senti sua buceta ficar mole e apertar meu pau com umas mordiscadas gostosas q me deixava louco, meu pau começou a deslizar facilmente, e ela começou a se contorcer, virou os olhos para cima, ae olhei para meu pau e tava todo melacado de uma gosma aguada transparente que tambem escorria pelas coxas e virilha dela devido as gotas que voavam das socadas que eu dava. Foi ae que percebi q ela também tava gozando, e que gozada!!! Ai me concentrei no rosto deladei umas 4 estocadas fortes e comecei a gozar dentro, naquele momento me senti um verdadeiro garanhão no cio, lembro q esporrei uns 5 jatos fortes de porra dentro dela. Fazia uma semana q num gozava, a porra encheu a buceta dela e comecou a escorrer pra fora. Ai fiquei ali por um tempo passando a rola na porra e enfiando pra dentro da buceta dela denovo até o tesão passar. O corpo dela tava todo molhado do suor que pingava do meu corpo. Ela passou a mão mais uma vez sobre meu peito e falou ofegante: Vc é muito melhor nisso q seu pai e muitos homens meu filho, agora sei q vc pode me dar netos. Ficou ali por um tempo dentado em cima dela, derrepente ela levantou assutada e disse: Ai meu Deus, eu num to do dia fertil e num tomo mais nada pra engravida, porque num tenho nenhum homem e falou, viu e agora ? O q vc fez com a sua mãe? Eu tava mais relaxado e carinhoso, olhei pra ela, passei a mão no rosto dela e falei, não se preocupe mãe. Se vc tiver um filho eu ajudo a cuidar pq ele será meu também, Vc realiza seu desejo de ser avó e de me ver pai ao mesmo tempo, não se preocupe!!! Ela se levantou meio chorando,olhou pra mim, me deu um beijo e saiu para o banheiro. Eu acenti um cigarro e fiquei ali pensando na besteira q tinha feito. Quando ela voltou conversamos muito e ela disse q tinha tesão em mim também, que me achava um homem atranete desde q começei a virar garotão, mas q ficou decepsionada por eu ser gay. Ae fizemos um acordo de voltar tudo ao normal, e q aquilo não se repetiria mais, mas ja no outro dia voltei do trabalho e transamos loucamente. Ela perguitou se eu ainda tinha vontade de ficar com homens, eu disse q sim, mas q meu tesão nela era maior. Ae ela falou, não quero que vc fique mais com homem nenhum enquanto tiver nessa casa. Naquela hora eu me virei pra ela comecei a tirar a camisa e coloquei as mãos sobre um dos peitos dela e outra sobre a sua vagina e falei,: Se a senhora me satisfazer como homem não precisari nem de homem nem de mulher nenhuma. Passado alguns meses ela descobriu q tava gravida e resolvemos q iriamos cuidar da cirnça. Hoje nosso filho tem 2 anos e é saudável. Nesse caso estamos realizados. Ela como mãe do próprio neto, e eu como pai do meu proprio irmão.

 

Gostou? Vote no Conto:

27/12/2009 | 286946 visitas

 
 
 
bundas amadoras filmes porno