Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
videos de sexo safadas sexo ninfetas ninfetas filmes porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Anal na prima | Acervo de Contos

Anal na prima

Venho aqui contar sobre a primeira vez que transei com minha prima, Fernanda.

Eu convivia com Fernanda desde que éramos crianças e nunca olhei pra ela com malícia, mas a medida que o tempo passou era impossível nao notar o corpo lindo que estava se formando. Quando chegamos aos 20 anos de idade, Fernanda ja tinha seu corpo de mulher, corpo esse que me deixava louco de tesão. Sempre me senti estranho por sentir atração pela minha prima e conseguia controlar meus impulsos sem problemas até que um dia, numa das vezes que estavamos na casa da minha tia, acabei encontrando por acidente com Fernanda que acabara de sair do banho e estava apenas de calcinha no seu quarto. Aquela foi uma visão maravilhosa, os Seios mais perfeitos que eu ja tinha visto: fartos, durinhos e empinados, fiquei imediatamente de pau duro e ela envergonhada com a situação correu para tentar se cobrir, mas pude notar que ela tinha ficado feliz de me ver excitado com seu corpo.

Alguns meses depois do nosso "encontro", minha tia deu uma festa de aniversário em sua casa, só de pensar que ia me encontrar com Fernanda me vinha imediatamente a imagem dela apenas de calcinha no quarto. Estava ansioso para chegar a festa. Ao chegar na festa fiquei decepcionado pois Fernanda não estava lá, iria chegar mais tarde, e isso me deixou completamente desconcentrado, não prestava atenção em nada além da porta, esperando ela passar por ali. A festa estava chegando ao fim quando fernanda finalmente chegou, com um vestido curto e um enorme decote, a essa altura praticamente todos os convidados ja haviam partido e ela veio me dar atenção. Ficamos conversando por um bom tempo e eu não conseguia olhar para outro lugar que não fosse aquele maravilhoso decote, ela, percebendo isso, se inclinava mais pra frente deixando cada vez mais os seios a mostra. Eram 2 horas da manhã e não tinha mais ninguém na casa além da minha tia que ja havia se deitado. Fernanda disse que tinha que tomar um banho e me deixou na sala assistindo TV, e eu fiquei imaginando o q acontecia atras daquela porta, ela se despindo e acariciando seu corpo todo, como eu queria estar la dentro!

Ela ficou cerca de 20 min no banheiro, ate que finalmente saiu, enrrolada na toalha, e veio em minha direção, pra minha surpresa ela sentou no meu colo e abriu a toalha me mostrando aquele corpo perfeito, fiquei muito surpreso, apesar de toda a insinuação que fisera aquela noite eu achava que ela estava apenas se divertindo comigo, ainda bem que eu estava errado! Ela então jogou a toalha no chão e me deu um longo beijo ardente e em seguida falou:
-Eu sei que você quer me comer a muito tempo, hoje é o dia.
Se levantou do meu colo e me puxou para seu quarto, fechou a porta e foi direto pra cama ficando de quatro olhou pra trás e disse:
-Quero que você tire a virgindade do meu cuzinho
Empinou aquela maravilha de bunda e eu não pensei duas vezes, encostei a cabeça do pau na entrada daquele cuzinho virgem e comecei a forçar, ela deu um gemido de dor, eu recuei um pouco e ela disse para continuar que estava preparada pra perder o cabaço daquele cuzinho, obedeci e botei com mais força mas aquele cuzinho era deliciosamente apertado, tentei mais algumas vezes ate que consegui enfiar a cabeça do pau, ela deu um gemido longo de prazer e começou a rebolar para traz ate enfiar todo o cacete, foi ai que comecei a fazer os movimentos que logo se tornaram fortes e rapidos, ela gemia e fazia muito esforço para não gritar e acordar a sua mãe. Naquela altura eu não pensava em mais nada além de meter naquele cu, botei ela de lado e segurei sua perna para cima, ela disse:
-Bomba essa pica no meu cu, poe ate o talo!
Ao escutar aquilo meti com toda a minha força fazendo-a dar um gemido alto e longo, eu nem pensei que o gemido podia ter acordado minha tia, apenas metia com cada vez mais vontade. Fernanda ja tinha gozado várias vezes quando eu finalmente gozei dentro daquele cuzinho recém desvirginado, tirei a pica e a goza escorria pra fora, ela virou e me deu um longo beijo e disse:
-Essa foi a melhor transa da minha vida, agora vou querer sempre que você coma meu cuzinho.

Depois daquele dia nós sempre nos encontramos escondidos e transamos loucamente, e em todas as nossas transas ela sempre da o cuzinho pra eu comer.

Tenho muitas outras histórias com a Fernanda, caso queiram compartilhar meu msn: leandroalpe@hotmail.com , espero que tenham gostado.

 

Gostou? Vote no Conto:

14/06/2010 | 118633 visitas

 
 
 
videos porno bundas sexo anal