Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Vizinha Cabeluda | Heterosexuais | Acervo de Contos

Vizinha Cabeluda

Nunca tive coragem de relatar minhas aventuras mas depois de muito ler contos eu tomei coragem pra relatar meu primeiro conto.



Lógico que usando nome ficticio.Bom sou moreno 1,80 de altura e na época magro pesava uns 78 kg, vim do interior pra me apresentar no quartel de Teresina e fui pra casa de uma tia, morava eu,minha irmã,minha tia,minha prima e meu avô.Tinha uma vizinha muito boazuda da minha tia que vivia socada em casa junto com minha prima,todos os dias ela chegava do colégio e já ia pra lá,usava uns shorts bem curtinhos e muitas vezes eu via os pelos da xoxota dela pela perna dos tais shorts aquilo me deixava louco de tesão me vingava em uma casa velha abandonada no quintal, batia umas punhetas lá e aliviava.



Um dia estavamos em casa e ela chegou estava bem safada,ai começamos a conversar ela sentou no sofá de frente pra mim e eu percebi que ela estava sem calcinha,pois estava vendo tudo meu pau endureceu na hora e ela notou,olhou pra entre as pernas e fechou bem rápido e começou a rir, minha prima perguntou o que era ela respondeu que não era nada, nesta hora minha prima convidou ela pra ir no comércio ela disse que não iria,e sairam. Eu corri pra casa velha, chegando lá tirei a roupa e comecei a bater uma bem deliciosa, foi quando senti uma respiração atrás de mim, tomei um susto quando vi quem era. Era Cleide estava parada na porta olhando fixamente pra meu cacete de 20 cm preto cabeça vermelha, ela foi entrando e perguntou:

-Estava pensando em mim?

-Sim! respondi.

-Nossa que grande,será que eu aguento?

-Não sei! repondi



Ela foi se abaixando e colocando ele na boca chupava a cabecinha bem devagar,a puta sabia chupar eu achei que iria morrer. Quando percebeu que eu gozar, tirou a boca e me punhetou até eu derramar. Então ficou de pé baixou o short e disse:



-Me come,mete tudo em minha buceta,mas mete devagar pq faz dias que não fodo.

obdeci sem reclamar dei uma chupada na buceta cabeluda dela, greluda, mas não senti nojo meti a lingua dentro revirei cada centimetro daquela xoxota, cabeluda.



Ela gozou na minha lingua, virei ela de quatro e fui metendo e ela gemendo.



Quando entrou tudo parei um pouco pra ela se acostumar com a tora preta,e comecei o vai e vem ela gemia,e eu bombando agarrado na cintura dela,quanto mais bombava mais ela gemia alto,e dizia;



-Vai safado me come,isso,com força assim,aissssssssss,que delicia de pau,mata meu fogo que é grande,vai porra me fode,come esta puta safada.



Eu vou gozar!Falei



-Gosz na minha bunda.Tirei e gozei deixando ela toda melada.ficou um pouquinho de 4 com a buceta toda esfolada se levantou subia o short e saiu,dizendo que depois queria mais,que ia depilar a xoxota e voltava.Só ai foi que percebi que a vizinha casada estava na janela olhando tudo.

 

Gostou? Vote no Conto:

16242 visitas