Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Vídeo amador | Heterosexuais | Acervo de Contos

Vídeo amador

Por diversas vezes vi aquela loirinha passar em minha rua, já até sabia qual o horario custumava passar. Mas por minha tímidez nunca tomei a iniciativa de ir falar com ela. E ficava apenas a vendo passar quase todos os dias na porta da minha casa. Sentado na calçada ficava admirando sua beleza em silencio: cabelos loiros lisos, rosto angelical, olhos verdes boca pequena, baixinha da cintura de curvas sinuosas, seios pequenos e uma barriga chapada, e uma bundinha super arrebitada. Ela me deixava com os hormônios a mil, e por varias acociões entrei para meu quarto para me masturbar pensando nela.Certa tarde de domingo estava em casa sozinho, meus pais tinham viajado para visitar um amigo, já fazia alguns dias que não via minha musa inspiradora. Na hora que ela tinha o custume de passar na minha rua fui sentar na calçada esperando anciosamente por minha deusinha. Algum tempo depois de tão distraido que estava não notei sua aproximação, quando me dei conta ela ja estava passando na minha frente. Só que desta vez ela me olhou, e sorriu timidamente, lhe devolvi o sorriso. E  de tão abobalhado que fiquei não tive reação de falar nada. Só quando ela dobrou a esquina foi que caí em sí, e criando coragem fui atrás dela. Mas ao chegar no fim da rua não a vi mas, fiquei ?puto? comigo mesmo por ser um molenga acanhado, e voltei para casa.Um tempo depois voltei para a calçada, apenas de short com a camisa no ombro deixando meu abdomêm malhado àmostra, na esperança de vê-la voltar. E para minha sorte não demorou muito e a vi dobrar a esquina, na companhia de outra garota. Me deu um frio na barriga e suei frio, sem saber como agir. Por ela não estar sozinha agora fiquei ainda mais envergonhado. Quando elas iam passando na minha frente outra vez ela me olhou, e encarei fixo seus olhos verdes. Outra vez fiquei mudo e sua amiga em tom de brincadeira falou: ?ei!minha amiga tá doida pra ficar contigo...?, à deixando completamente constrangida. Aproveitando a iniciativa da sua amiga tomei coragem e disse que queria falar com ela.As duas se aproximaram e nus apresentamos, ela se chamava Deborah e sua amiga Suzy. Ficamos conversando ali na calçada por alguns minutos e as convidei para entrar. Fomos para meu quarto e continuamos o papo, Suzy sentada na frente do PC me perguntou se tinha internet já fusando em meu computador e ficou olhando seu FACEBOOK. Enquanto Deborah e eu sentados na minha cama conversamos nus conhecendo melhor. Suzy colocando uma música no PC (funk da gaiola das popozudas) levantou e começou a dançar. Ela vestia um shortinho bem curtinho com uma blusinha branca, bem colada ao corpo sem sutiã.Suzy puxando sua amiga pela mão passou a dançar roçando seu corpo ao dela, em movimento erocticos. E eu sentado na cama assistia a tudo de camarote. Deborah entrou na brincadeira e passou a dançar junto com a amiga. Ela estava com uma saia bem curta e justa, e uma blusinha de alcinhas no ombro. E dançando sua sainha subia me dando a visão de sua calcinha. As duas me puxando para a dança ficaram com os corpos colados ao meu. E em movimentos similares aos de uma relação sexual dançanvam, Deborah na minha frente e Suzy atrás. Com as mãos na cintura da Deborah acompanhava seus movimentos com os olhos. E Suzy me empurrando para ela nus fez trocar o primeiro beijo.Nus beijamos varios vezes enquanto ela dançava, a cada beijo sentia mais desejo por aquela princesa. E meus hormônios começaram a ficar ouriçados, também pelo fato de estar sentindo os seios da Suzy roçando em minhas costas desnudas. Ela com as mãos na minha cintura e corpo completamente junto ao meu sussurrou em meu ouvido: ?tá gostando da boquinha dela...?, enquanto Deborah e eu nus beijamos com muito desejo. Nem cheguei a responder nada, e Suzy segurando minha mão à conduziu por a barriga de sua amiga até seus seios. Ela me fez tocar os peitinhos da Deborah que nada disse, e continuei sozinho afagando seus seios por cima de sua blusinha. Suzy com as duas mãos sentia meu abdomêm definido.Suzy sentando na cadeira do PC nus deixou, e sentando na cama com Deborah no colo continuei beijando sua boca tocando seus seios. Dava para sentir os seus mamilos durinhos querendo furar o tecido de sua blusinha. Beijando seu pescoço lhe dava leves mordiscadas em sua orelha, e ela afagando minha nuca respirava em meu ouvido. Deborah sentada de frente para mim deixou sua sainha subir até sua cintura, minhas mãos atrevidas deslivam por sua pele macia dos joelhos à sua bundinha durinha. Suzy nus observava sentada na cadeira do computador e pegando uma digital que trazia na bolsa passou a nus filmar. Deborah sem dar a minima atenção para sua amiga continuou mi beijando cheia de prazer.Quando passei a beijar seu colo logo ela com as duas mão abaixou sua blusinha me deixando ver seus seios, perfeitinhos: durinhos, arredondados, com os biquinhos roseados bem pequenos. Com muito tesão os chupei lambendo seus mamilos, e Deborah gemendo gostoso segurou minha cabeça. Suzy se aproximando filmou de pertinho os seios de sua amiga enquanto eu os chupava. Deborah levantando com a sainha na altura da cintura tirou sua blusa e sentou na cama. Passei a beijar seu corpo todinho: barriga, coxas, colo, pescoço e principalmente os seios. Suzy ao lado registrava tudo em sua câmera sorrindo e gargalhando. Deborah enfiando a mão por dentro do meu short agarrou meu pênis e ficou me massageando. Logo estava pelado sem pudor algum, e tirando sua calcinha contemplei sua bele vagina: fechadinha, depiladinha, rosadinha. Não pensei duas vezes, cai de boca nela, chupei seu grelinho lambendo toda sua bucetinha. Deborah abria  a xotinha com as mãos me deixando enfiar a lingua nela. Suzy filmava tudo sorrindo alto e me colocando entre as pernas de sua amiga possicionei meu cacete na sua grutinha fechadinha. Devagar fui penetrando até entrar todinho, sua xotinha era muito apertadinha por dentro, e se contraia apertando meu cacete. Passei a foder indo e vindo bem devagar, Suzy não perdia um ângulo e filmava tudo. Beijando a boca da minha loirinha fodia gostoso sua xaninha.Deborah gemia alto arranhando minha costa com suas unhas. Suzy filmava tudo de pertinho, e na maior naturalidade pediu para sua amiga ficar de quatro. Deborah sem demora se colocou de quatro na cama e logo a peguei por trás socando forte minha rola em sua xotinha. Ela gemia alto quase gritando de prazer, e agarrado em sua cintura fodia com força. Minha rola ia fundo em sua bucetinha que escorria seus liquidos vaginais, deixando ela bem lubrificadinha. Suzy com a camera por baixo do corpo da amiga filma de pertinho meu cacete no vai e vem.Com as duas mãos no bumbum da Deborah fodia gostoso sem parar apertando firme. E ela caindo deitada com as pernas abertas ficou com a bundinha arrebitada. Com o corpo sobre o seu beijava seu pescoço e nuca fodendo sua xotinha. Deborah gemia alto quase que gritando, e mordendo o travesseiro gozou alucinadamente. Cheio de tesão querendo chegar ao meu prazer maximo continuei metendo em sua bucetinha. Nesse momento ela olhou para tráz me mandando não gozar dentro da sua bucetinha.Quando senti que ia explodir meu gozo puxei meu cacete de dentro da sua xaninha e espirrei toda minha gala em seu bumbumzinho branquinho. Suzy ainda me masturbou um pouco e espalhou meu esperma pela a bundinha de sua amiga. E voltando para o computador foi passar o video que tinha acabado de fazer para internet. Achei meio louco mas deixei, por não ter muito a perder. Deborah saindo para o banheiro foi se lavar e quando volto chamou sua amiga para ir emborá. Depois daquele dia nãos as vi mais, mas sempre que quero me lembrar daquele dia acesso o REDTUBE.

 

Gostou? Vote no Conto:

35286 visitas