Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Uma Mulher pra l? de Gostosa! | Heterosexuais | Acervo de Contos

Uma Mulher pra l? de Gostosa!

Uma mulher pra l? de gostosa!

Ol? pessoal! Sou leitor ass?duo de contos er?ticos e costumo navegar por quase todos os sites do g?nero, mas o Acervo de Contos ? o meu predileto, o qual escolhi para postar essa experi?ncia maravilhosa que vivi com Marilza, uma mulher pra l? de gostosa. Tudo come?ou h? mais ou menos 03 anos atr?s por meio de uma sala de bate papo, quando de repente iniciamos uma conversa amistosa por causa de uma m?sica. A sala estava cheio de pessoas, umas conversando e outras simplesmente ouvindo m?sicas. Bem era a minha vez de colar e como sou f? de Wando colei aquela m?sica por t?tulo Deixa eu Te Amar. Marilza me chamou, deu parab?ns pela escolha da m?sica e disse que tamb?m era f? de Wando e dessa forma iniciamos uma conversa gostosa, que depois se transformou em amizade e mais tarde num relacionamento especial. Atrav?s das conversas fomos nos conhecendo, tipo, quantos anos, estado civil, mora onde, at? que um dia trocamos msn. Tudo isso foi ficando muito legal e gostoso e o mais interessante ? que havia um respeito m?tuo e ficamos mais de ano assim, sem nunca um pedir pra outro pra abrir a cam, at? que um dia, ap?s ver umas fotos de Marilza, bateu uma curiosidade danada e disse a ela que gostaria muito de v?-la na cam e perguntei se ela toparia. Marilza disse que iria pensar mas que n?o gostava da id?ia e eu disse que tudo bem, era s? uma curiosidade e respeitaria qualquer decis?o que ela tomasse. Na verdade eu tinha receio de que ela n?o aceitasse, mas... ap?s ficarmos ouvindo m?sica juntos por mais de uma hora Marilza que tinha uma surpresa para mim e instantaneamente mandou um pedido para abrir a cam. Uauuu, que maravilha! Fiquei encantado quando vi de outro lado aquela mulher que era tudo de bom. Olhos, castanhos escuros, cabelos compridos, uma boca tentadora, enfim, uma linda mulher! Marilza correspondeu ? altura dizendo que tamb?m havia gostado muito de mim. Hummmmm, fiquei feliz pra caramba. Bem, eu tinha 46 anos, 1,80, 85 kg bem distribu?dos, e sou negr?o. A partir dali nosso relacionamento foi ficando cada vez melhor e comprometedor, pois fomos gostando cada vez mais um do outro e come?ou, de ambas as partes um desejo enorme de termos um encontro. Isso durou mais ou menos mais uns dois anos e nesse per?odo fomos ficando mais ?ntimos e assanhados. Certa vez, disse para Marilza que ela era muito gostosa e que gostaria de v?-la nua, e, para minha surpresa ela respondeu: Agora? Nossa, meu cora??o disparou e acho que congelei por uns instantes, pois, minha inten??o era realmente v?-la nua, mas ao vivo, na minha frente. Recuperei-me rapidamente e disse que na verdade queria v?-la ao vivo, mas que na cam tamb?m seria maravilhoso. Ela deu um sorrisinho safado e sem cerim?nia tirou a blusa e mostrou os seios. Nossa que maravilha! Eu sou apaixonado por um belo par de seios e quando vi aqueles seios bonitos, empinadinhos e durinhos quase enlouqueci de tes?o. Fiquei por v?rios minutos observando e Marilza, com seu poder de sedu??o, mexia os seios com as m?os, massageando os mamilos. Nossa que del?cia, que tes?o. Foi a? que Marilza me disse: Agora quero retribui??o. A? eu perguntei de que forma e ela respondeu: Quero ver seu pau na cam agora! Confesso que fiquei sem jeito no momento, mas, n?o poderia decepcion?-la depois daquela exibi??o fant?stica. Meio acanhado, abaixei a cam do pc e mostrei o quanto estava excitado, o quanto o tes?o estava aflorado, e a? Marilza foi ? loucura quando viu meu pau de 18 cm e bem grosso. Ela fazia gestos com a boca como se quisesse abocanh?-lo por inteiro, engolir todinho. Ficamos brincando muito at? que em certo momento acabamos por gozar juntos. Por incr?vel que pare?a eu n?o gozava gostoso daquele jeito h? muito tempo. Ficamos num namoro virtual por muito tempo at? que certo dia pintou uma viagem para Santos e a? deu tudo certo! Marilza mora na capital paulista e dessa maneira poder?amos nos encontrar ao vivo pela primeira vez. Liguei pra ela e contei a novidade e perguntei se ela poderia descer pra Santos pois dessa maneira poder?amos nos ver pela primeira vez e nos amar intensa e verdadeiramente. Ela disse que faria de tudo pra isso acontecer, pois apesar do trabalho a vontade de estar junto comigo era bem mais forte. Nossa, depois de tudo combinado, parecia que os minutos, as horas e os dias n?o passavam e ansiedade foi tomando conta de n?s e a cada momento fic?vamos ligando um para o outro at? que chegou o grande e maravilhoso dia. Cheguei em Santos num domingo de manh? e j? liguei para minha pekenina, era assim que a chamava e ela gostava, disse a ela que estava hospedado em determinado lugar e que a esperava ansiosamente. Marilza me disse que s? poder?amos nos encontrar na quarta-feira como hav?amos combinado, e assim foram passando os dias, demoradamente.... Quarta-feira de manh?, me preparei, fiz tudo que precisava fazer e foi para praia que combinamos, e quando deu 10:30 horas eis que chega Marilza. Uauuu, que mulher linda, encantadora. Quando nos aproximamos ficamos fitando um ao outro meio que paralisados, n?o acreditando que aquilo era verdade, e, de repente nos abra?amos, e nos beijamos ardente e apaixonadamente. Caminhamos pela areia da praia e fomos para a barraca onde eu estava e l? tomamos uma cerveja, conversamos at? que decidimos entrar no mar. Fomos juntinhos, de m?os dadas, olhando um para o outro, ainda meio acanhados. Dentro do mar brincamos com a ?gua, nos abra?amos e num gesto instant?neo abracei Marilza e a trouxe junto a meu corpo. Foi eletrizante, nossos corpos colados um ao outro, adrenalina a milh?o e tes?o acima do limite, que gostoso, que maravilha. Aproveitei e toquei os seios de Marilza que estavam excitad?ssimos e tamb?m massageei aquela bunda gostosa, hummm, que bunda gostosa minha pekenina tem! Marilza n?o se fez de rogada e apertou forte meu pau, tirou pra fora do cal??o e fez movimentos fren?ticos com as m?os me levando ? loucura. Abracei Marilza por traz e com jeitinho fui tocando teus seios, seu bumbum a cheguei at? aquela xoxotinha. Hummmm que tes?o, que gostoso estarmos ali, dentro do mar, brincando, nos deliciando. Para evitar fazer amor ali mesmo dentro do mar, sa?mos da ?gua, retornamos para a barraca e decidimos ir para o hotel onde eu estava hospedado. O tes?o, o desejo, a vontade de possuir aquela mulher era enorme e eu n?o queria perder um s? minuto. Como o hotel era bem pr?ximo da praia, chegamos rapidamente e assim que entramos no quarto fui logo tirando toda roupa de Marilza e beijando aquela boca gostosa, aqueles seios deliciosos, depois fui descendo e passeando com a l?ngua em cada cent?metro daquele corpo at? chegar naquela bucetinha que estava lubrificada, molhadinha, quentinha. Fiquei um bom tempo, chupando, enfiando a l?ngua bem no fundo da xoxotinha de Marilza at? que ela n?o se conteve e gozou abundantemente a minha boca. Marilza, gemia, rebolava, se torcia toda e dava gritinhos de tes?o, e isso me enlouquecia ainda mais. Ainda beijando aquele corpo, virei Marilza de bru?os e explorei aquele cuzinho com a minha l?ngua, enfiando, chupando, dando mordidinhas naquela bunda gostosa, e, Marilza aproveitou se virou e veio de encontro ao meu pau, chupando, abocanhando e colocando todinha em sua boca. Passava a l?ngua na cabe?a, no corpo do meu pau, fazendo movimentos que aumentavam cada vez mais meu tes?o. Ficamos por v?rios minutos nos beijando, nos explorando at? Marilza veio por cima de mim e cavalgou gostoso no meu pau, subindo e descendo freneticamente enquanto eu dava tapinhas em sua bunda, que a deixavam ainda mais cheia de tes?o. Marilza adora levara tapinhas no bumbum e na cara e de ser chamada de safada, de putinha e de biscatinha e eu fiz tudo isso deixando-a enlouquecida, at? que, juntos gozamos, gozamos, gozamos. Ap?s gozarmos bem gostoso, tomamos um belo banho juntinhos e reiniciamos tudo outra vez, com beijinhos, carinhos, e tudo mais. Em certo momento, Marilza se levantou e andou pelo apartamento, ent?o fiquei observando aqueles movimentos gostosos daquele corpo maravilhoso, aquela bunda, aqueles seios. Ahh, que tes?o. Marilza disse que, apesar do meu pau ser grande e grosso queria sentir ele entrando em seu cuzinho, mas que era pra que eu colocasse bem devagar. Antes de penetrar aquele cuzinho, Marilza o lambuzou com uma pomadinha anest?sica e fui enfiando, enfiando, at? que entrou tudinho e Marilza, gemia, chorava, soltava gritinhos e tes?o e pedia pra socar mais forte, que estava gostoso e eu, n?o deixei por menos, socava tudo e com for?a pra satisfazer aquela mulher gostosa, que estava me proporcionando aqueles momentos t?o especiais. Ficamos coladinhos mexendo por um bom tempo at? que explodimos juntos num tes?o maravilhoso e gozamos abundantemente, satisfazendo nossos desejos e tes?o. Foi algo simplesmente maravilhoso, poder amar aquela mulher de uma forma diferente de tudo que havia feito antes em mat?ria de sexo. Marilza, ? uma mulher realmente maravilhosa e encantora. Ficamos aquela tarde nos amando at? que Marilza precisou retornar pra S?o Paulo, deixando-me com muita, mas muita saudade mesmo e ainda mais apaixonado por aquela pekenina que fisgou de vez meu cora??o. Da pr?xima vez contarei outros momentos especiais que tivemos. Abra?os a todos os leitores desse conto.

 

Gostou? Vote no Conto:

4242 visitas