Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
sexo anal filmes porno videos porno bundas videos de sexo amadoras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Tesuda do ônibus | Acervo de Contos

Tesuda do ônibus

Tirei férias no trabalho, e resolvi ir pra casa de parentes, no interior. Até ai tudo bem, o melhor foi a volta no ônibus, na rodoviária me despedi da família, entrei no ônibus, meu acento era na janela, percebi que já tinha alguém sentado na poltrona do corredor, era um homem de mais ou menos uns 36 anos, bonito. Pedi licença e me sentei, o ônibus prosseguiu. O ônibus não estava muito cheio, e ainda era dia, quando saiu da rodoviária, em uma viajem de mais ou menos seis horas. Bom pensei que o rapaz ia puxar asssunto, mas que nada, virou pro outro lado e dormiu. Bom deixei pra lá. Na primeira parada, ele desceu,e eu também já estava começando a escurecer, fora do ônibus conversou um pouquinho comigo, mas nada demais, não liguei, entrei e partimos pra mais horas de viajens, ai já era noite, ele então puxou conversa, não sei como, mas logo começamos a conversar sobre relacionamentos e sexo, a conversa foi esquentando, teve uma hora que eu até pedi pra ele falar mais baixinho, se não a pessoa que estava na poltrona da frente poderia escutar, dai ele me deu um beijo na boca de surpresa, eu estava já com tesão, fiquei mais ainda. Ele começou a passar a mão nas minhas coxas, eu estava de saia, pedi bem baixinho pra ele, colocar a mão por baixo da saia, nos cobrimos com meu casaco, para disfarçar, eu estava com muito tesão ele também, pedi pra ele passar o dedo na minha bucetinha, abri as pernas e deixei ele brincar com meu grelinho,hummmmmmm q delícia, minha buceta estava babando, ao mesmo tempo passava a minha mão no pau dele, estava latejando de tão duro,eu queria gozar ali, mas um passageiro do lado da nossa poltrona percebeu o que estávamos fazendo e paramos um pouco. Mas eu queria mais, pedi pra ele me beijar de novo , ele me beijou na boca bem guloso....hummm delicia. Alguns passageiros do fundo, do ônibus desceram, as últimas poltronas ficaram vazias. Não deu outra fomos correndo pra lá, como estava tudo escuro, e só tinha gente do meio pra frente, transamos muito gostoso, ele sentou na última poltrona abaixou ela até o fim, quase na horizontal, eu me ajoelhei na frente dele, e comecei a abrir o zíper da calça dele, abaixei as calças dele e a cueca,o pau dele saltou enorme, duro e bem grosso, chupei, como se chupa um sorvete de creme, lambi a cabecinha do pênis até ele gemer, quando ele já estava louco pra meter, me puxou pro colo dele me sentei de frente, com as pernas abertas, ele levantou meu vestido, e puxou minha calcinha,arrebentando ela, que já estava toda molhada, pedi pra ele erguer meu vestido , mas ele resolveu tirar ele todo, deixei, ele tirou também meu sutiã, fiquei peladinha no ônibus em cima dele, ele chupando meus peitos, chegava babar de tão gostosos que são. beijou muito minha boca , e ao mesmo tempo passava o dedo no meu grelinho, pedi pra ele chupar minha buceta, pois adoro ser chupada, ele abaixou em frente a poltrona, abriu minhas pernas, colocou uma em cada ombro e lambeu e chupou minha bucetona, aiiiiiiiiiiiii delicia, abri minhas pernas ao máximo, pra lingua dele ir bem fundo, e rebolava na boca dele, ele chupou todo o caldinho dela, depois de eu gozar muito na boca dele, ele sentou de novo e falou baixinho agora vou comer você, hummm amei mais ainda. Sentei de frente ele me ergueu pelo quadril, quando desceu, o pau dele deslizou inteiro dentro da minha buceta, foi até o fim, subindo e descendo no balanço do ônibus, eu rebolava, e minha buceta que é enorme por fora, mas bem apertada por dentro, latejava e queimava querendo foder mais e mais. Só teve um passageiro que percebeu, mas nem ligamos, e ele até se masturbou vendo a gente se foder. Não tinha mais ninguém além desse passageiro, tinha mais um mas estava na cabine da frente com o motorista, resolvemos então nos levantar eu segurando na parte de cima do onibus peladinha, meu macho ali sentado no braço da poltrona, só de camisa toda aberta, me pendourou no teto,e eu abracei ele com minhas pernas, ai ele socava o pau bem forte na buceta, enfiando o dedo no meu cuzinho, pedi pra ele comer meu cú, ele me virou de costa abriu meu rabo e primeiro lambeu deixou molhado de baba eu bem empinada, ele foi enfiando o dedo, abrido depois colocou a cabeça do penis devagar foi abrindo enfiado , enfiando até que socou tudo até gemi , não aguentei mais engolir o gemido , eu rebolei junto com ele , e nas curvas ele socava fundo, sempre com dedo na buceta, depois comeu de novo a buceta, gozou dentro dela...hummm.., eu fiz como se faz num cavalo, abri bem as pernas e cavalguei, ele me erguendo até em cima e descendo com força ,e eu rebolando, minha buceta até ardia de tanta força, eu segurando os gemidos, foi tanto gozo que a poltrona ficou toda molhada e melada. No final, desci antes dele, me despedi com um beijo e nunca mais vi aquele tesudo. Quem sabe encontro mais homens a fim de meter , em alguma viagem, você quer??? beijo ....

 

Gostou? Vote no Conto:

28/01/2010 | 43649 visitas

 
 
 
amadoras videos de sexo ninfetas