Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Sozinha em casa com o ficante | Heterosexuais | Acervo de Contos

Sozinha em casa com o ficante

Olá, meu nome é Júlia, mas pode me chamar de Juuh. Tenho 16 anos.

No último fim de semana, aproveitei que meus pais estavam viajando e meu irmão mais velho tinha ido numa festa, e convidei meu ficante, Lucas, de 18, pra ir até a minha casa assistir um filme (detalhe: era um pornô). Ele topou na hora.

Assim que fui atender a porta, vi que o garoto não tirava os olhos do meu decote. Todos fazem isso, afinal tenho seios enormes e não uso sutiã.

- Tá gostosa, Juuh. - ele me beijou, levando a mão boba até debaixo da minha saia, fazendo cara safada quando percebeu que eu também estava sem calcinha - Muito gostosa.

Apenas ri e o guiei até a sala. Depois que coloquei o filme,ao invés de sentar ao lado dele, preferi seu colo.

Se passaram uns 15 minutos, e o cara do filme estava pronto pra foder duas mulheres. Lucas começou a apalpar seu "brinquedinho" por cima da calça, achando que eu não ia perceber seu volume.

Sou muito curiosa, e não ia deixar aquele momento passar. E antes que ele parasse, desliguei a tv e agachei na frente dele.

- Deixa eu ver um pouquinho, Lucas? - era uma pergunta inocente.

- Claro, putinha.

Rapidamente ele tirou todas as peças que me impediam de ver aquele cacete enorme e grosso. Mordi o lábio só de olhar.

- Que delícia. - eu disse com água na boca.

- Agora que viu, vai ter que provar. - ele era muito safado mesmo.

Segurei aquele pau e comecei a lamber lentamente com algumas mordidas. Estava cheia de tesão, e minha intimidade ficou molhadinha quando o membro endureceu. Tentei me controlar, mas acabei colocando todo o cacete na minha boca. Acelerei os movimentos de vai e vem. Lucas começou a gemer baixinho, era excitante de ouvir.

- Tô quase explod...

Antes que ele terminassem senti todo o líquido descer pela minha garganta. Adoro uma porra bem quentinha.

-Uau, que gozada - elogiei, me levantando e trocando de posição com ele.

Mesmo ofegante, Lucas não perdeu tempo e me ajudou a tirar toda a minha roupa. Os bicos dos meus seios estavam inchador, e eu gemi alto quando ele começou a chupá-los loucamente.

- Isso... - sussurrei.

A mão dele foi de encontro ao meu grelhinho, massageando rápido para aumentar meu tesão. Sou muito sensível, e quando ele chegou no meu clitóris, gritei.

- Grita mais! - ele parou de chupar meus seios, e foi direito pra minha xota. Aquela língua ainda me faz ficar molhada só de pensar.

- Lucas, me fode gostoso! - pedi.

Ele sorriu sacana, punhetando mais seu pau. E em poucos segundos ele encaixou no meu buraquinho.

- AHHHH - gritei alto, aquele cacete era enorme demais.

Ele me socava forte, doía e me dava prazer suficiente para pedir mais. Quando eu estava prestes a gozar, ele tirou o pau para fora, rindo da minha cara de desejo.

- Por hoje chega, putinha.

Enfiei dois dedos na minha buceta, e senti meu gozo escorrer.

- Agora chega.

Ele lambeu tudo, mas depois me obrigou a vestir as roupas. Por sorte estava certo, meu irmão chegou pouco depois, nos encontrando assistindo um filme de comédia.









Tenho mais histórias, se quiserem que eu posto, vou adorar

 

Gostou? Vote no Conto:

935 visitas