Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Propaganda é a arma para o negócio 2 | Heterosexuais | Acervo de Contos

Propaganda é a arma para o negócio 2

Olá a todos este é meu segundo conto,devido ao sucesso espetacular do primeiro,para quebrar o tabu sobre este assunto, resolvi escrever como aconteceu o segundo encontro com a Mari a vizinha morena,um belo dia a encontrei na rua, e estava justamente pensando nela,oi tudo bem Mari,ela respondeu quase tudo, estou arrependida do acontecido em sua casa..., imaginei de imediato, ela não gostou, não fui bom o suficiente naquilo que fiz... ela sorriu vendo que eu estava um pouco surpreso,e falou seu bobo estou brincando adorei tudo..., pena que eu estava nervosa e com pressa, poderiamos ter aproveitado mais não é...!,ai eu perguntei se poderiamos continuar de onde haviamos parado...,porque não..., quando e aonde voçê quiser..., a recompensa, o presente sempre vem na hora e locais certos, tudo conspirou para que se realizase...,Morena não sou tão bom nisso,ela respondeu vc que pensa que não...,Aquele instante nunca vou esquecer,em minha casa sem chance, perguntei, quando vc estiver sozinho me avise, A Debora e a mãe dela tem viajgem marcada para São Paulo na sexta e voltam no sabádo a tarde se vc quiser me fazer uma visita a noite..., ela respondeu combinado, me preparei fui a farmácia e comprei umas camisinhas e o ky gel lubrificante, a batidinha conhecida na porta, abri e ela já me agarrou e deu um beijo quente, aquele perfume, aquele corpo,aquela mulher, aquele sonho,aquele tesão, a levei para cama, começei a tirar a blusinha dela lentamente beijei entre os seios, ela arrancou o sutiã e a saia estava doida maluca de tesão, meus testiculos doiam lembrando daquela bunda maravilhosa, ela falou meu marido é evangélico e só faz papai e mamãe, é ruim...,eu estava em ponto de bala, sua esposa me deu umas dicas, não sei como fazer direito, adoraria chupar este pênis delicioso, respondi então toma, de uns beijos nele, isso muito bem, agora coloque estes lábios quentes na cabecinha, isso asim mesmo, faça movimentos circulares por baixo com a língua, asim ai q gostoso minha aluna gulosa isso mesmo lentamente engula tudo lentamente isto que delicia..., quase gozei na boca dela, a joguei na cama e entrei de cara na naquela xaninha gostosa, que saudade, a virei de bruços estava meladinha, eu passava a língua igual a um cachorro de baixo para cima por inteira, ela arrebitou aquela bunda maravilhosa, quando vi aquele cusinho maravilhoso não resisti passei a língua e enfiei-a fiquei brincando com ele por um bom tempo e enchi de saliva no dono dos meus seus sonhos mais delirantes, ela percebeu e falou vem que hoje eu quero morrer de amor,peguei meu pênis e coloquei na entrada da xaninha, tirei coloquei,e fui enfiando lentamente, sentindo o calor de seu corpo, ela falou ai não estou cheia de dar a xaninha, enfia no meu cusinho vai deixa eu sentir a cabecinha dele me penetrar e me sentir preenchida realizada, estou com saudade e minha bundinha também ..., é neste momento que se descobre quando uma mulher nasce para fazer aquilo e gosta...,e diante de um pedido desses como eu podia recusar, peguei a camisinha e o gel e lambuzei com gosto aquela bundinha maravilhosa usei quase metade, ela falou ai que gostoso bem geladinho, muitos falam que enfiam o dedo primeiro, eu enfio o penis mesmo já que elas gostam para não esquecerem mais..., encostei e senti o anelzinho se abrindo lentamente a cada centímetro daquele paraíso entrou a cabeça, ela falou vem meu gostoso vc não imagina o quanto eu esperei por este momento, enfia me rasga me fode me faz tua mulher, me realiza me faz ser sua putinha, ela estava arrepiada,eu não sentia minhas pernas, estava concentrado naquela missão que imaginava ser quase impossível acontecer pela segunda vez, ela foi me engolindo lentamente, começei os movimentos lentamente, e fui aumentando, ela delivava ,quando senti seu gozo em espasmos mastigando meu pênis, como se fosse cortá-lo ao meio, ficou de pernas bambas, mais não se entregou começou a se movimentar arrebitou mais aquela bunda gostosa e falou vc gosta de cu, hoje eu vou te dar um chá de bunda que nunca mais vai esquecer,que chá mais gostoso sensacional, me fode,me encha desse liquido quente viscoso e gozou mais uma vez,e falou tire a camisinha..., de imediato, enfiei novamente bombei feito louco até inundar aquelas entranhas, ela falou isto meu tarado gostoso goza, goza mata minha sede desse cacete gostoso..., que a noite é longa..., que delícia parecia que eu tinha gozado um litro de esperma..., ela pemaneceu imóvel alguns minutos sentindo meu pênis encolher lentamente..., quase adormecemos, ela levantou arrebitou aquela bunda para o meu lado e falou, vc gosta dela a partir de hoje é toda sua inteirinha, levantei e lhe dei um beijo quente,apaixonado...,fomos para o banheiro e entre uma espuma e outra do sabonete depois de um tempo ela sentiu que havia vida em meu pênis, passou aquela mão maravilhosa e desceu e caiu de boca mostrando que era aluna aplicada, nota mil..., me puxou pela mão e deitou na cama de ladinho..., e falou vem fazer do jeito que vc gosta, ela esta sentindo um vazio...,sinceramente eu nunca esperava naquela noite ver aquela morena gozar tanto e se sentir realizada..., completa, satisfeita, feliz e toda gozada..., eu moro em Curitiba se vc mulher, depois de ler este conto está molhadinha e com tesão me adicione - santindopauoco@hotmail.com - não a homens.

 

Gostou? Vote no Conto:

13725 visitas