Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
gostosas videos porno safadas safadas amadoras gostosas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Pegando a titia gostosa | Acervo de Contos

Pegando a titia gostosa

Bom a algum tempo que leio os relatos, mas ate entao nunca havia acontecido nada comigo que merecesse ser comentado assim, publicamente em um site, mas isso foi ate semana passada que irei lhes contar abaixo.
Os nomes usados são fictícios para preservar a integridade das pessoas envolvidas, e quero lhes afirmar que a historia é verídica.
Bem, tudo começou quando eu estava fazendo uma visita para minha tia em seu apartamento, porem ate então nunca houve malicias nem de minha parte nem da parte dela, nos sempre fomos bem amigos, falamos sobre quase todos os assuntos, mas sobre sexo, beijos, nunca nem tocamos no assunto, ela é uma mulher de 40 anos, pele bronzeada, uma bunda bem firme com seios médios para grandes bem durinhos, com aproximadamente 1,65 de altura, que já tem 02 filhas, uma com 23 anos e uma com 18 anos de idade.

Mês passado, freqüentei varias vezes sua casa, devido ser o aniversário de uma de minhas primas, e eu estava ajudando nas decorações do salão de eventos, estava bem quente, e em um destes dias após organizarmos algumas coisas, resolvemos tomar um banho de piscina para nos refrescar, do sol escaldante que estava no dia, eu como sempre tomei banho apenas com um short, e ela também de shorts e apenas a parte de cima do biquíni, segundo ela tinha vergonha de mim, não sei o porque também, comecei a reparar em seus seios, e conseqüentemente no resto de seu corpo, e fiz um comentário, dizendo: - Puxa tia a senhora esta com um belo corpo, quem dera se eu pudesse trocar de lugar com meu tio, por uma noite que fosse!! E dei uma risadinha e disse que tava brincando, porem antes que eu pudesse completar a frase, ela disse: - Bem que poderia mesmo, já tem algum tempo que não sei o que é fazer um sexo bom mesmo, sair do casual! Eu fiquei um meio sem palavras na hora, mas meio que sem jeito retruquei dizendo que para tudo na vida havia um jeito, e que se ela topasse, eu seria seu ?consolo? nas horas que ela quisesse, senti que ela ficou perplexa na hora, mas não se exitou em dizer que adoraria ter um corpo jovial, e novinho em cima dela, com toda a voracidade da juventude a flor da pele, logo me aproximei dela, e antes que ela pudesse se afastar puxei-a lascando um beijo cinematográfico naquela boca linda, com lábios carnudos, que pareciam que iriam me engolir, e junto ao beijo, dei uma boa apalpada em sua bunda e em sua bucetinha, que era bem pequena e firme, arrancando dela um leve suspiro. Logo ela se afastou e disse que não poderia fazer isso ali, que era para eu voltar no outro dia, que a casa estaria vazia, e ela poderia fazer o que quisesse comigo, e eu o mesmo com ela. Resolvemos sair da piscina e descer no andar de baixo, para tomarmos um lanche, assim foi, com olhares discretos de relances, agimos normalmente, ambos se segurando.
No dia seguinte, como combinado, retornei em sua casa, para podermos ir atrás do Dj, som, essas coisas, entrei em seu carro, como se nada houvesse acontecido, nem nossa converssa combinada para o dia. Ela estava usando uma saia jeans, bem curtinha, que não resisti, e comentei: -A senhora ta linda viu de sainha, ta me dando um treco aqui!!!
Ela apenas sorriu, e disse para eu me segurar, que o nosso combinado ocorreria!.
Chegamos da rua, sentei no sofá, ela entrou no seu quarto, a após uns 10minutos me chamou para adentrar sem eu quarto, mais que depressa entrei, encontrei a luz do quarto pagada, apenas uma luz do jardim de inverno acesa, ocasionando aquela penumbra no quarto, ela estava deitada na cama, apenas com uma calcinha fio denta, e um babydol, bem curtinho e totalmente transparente, eu sentei na cama em seus pés, e disse puxa tia, se eu soubesse que a senhora era gostosa assim, teria tentado antes, ela me puxou e disse no meu ouvido, vem aqui sobrinho gostoso, vem fazer o que seu tio corninho não faz, mostra para mim o que tem debaixo dessa calça mostra, eu apenas disse a ela, porque você não vem aqui descobrir hein minha tia safada, mas antes dela tirar minha roupa deixei ela completamente nua, e entao comecei a chupar seus seios que estavam bem rígidos de tesão, e desci ate sua barriga, contornando sua bucetinha, quando vi que ela tremia toda, comecei a xupar aquela delicia de buceta, que já estava molhada e cheirosa, fiquei la chupando ate que senti eu primeiro gozo em minha boca, chupei todo aquele mel, que escorria de sua chaninha, e entao me levantei na cama, comecei a tirar minha roupa, ficando apenas de cueca, me deitei, ela se jogou entre minhas pernas, e disse que queria ver o que eu guardava debaixo de minha cueca, então ela abaixou, deixando meu pau completamente duro que mais parecia uma rocha, totalmente de fora, ela parou, olhou e comentou, que não imaginava que eu pudesse ter uma vara desse tamanho e dessa grossura, e já caiu de boca, sugando ela toda, em alguns momentos se engasgava com o tamanho mas na parava, quase gozei em sua boca, mas ela parou, e disse que tava loca para que eu socasse ela dentro da sua xaninha, não demorei, botei ela em cima de mim e pedi para ela sentar ate meu sumir dentro dela, ela então foi sentando aos poucos e soltando gemidos de prazer, ate que ela guardou ele todinho dentro daquela xaninha quente dela, começou um rebolado gostoso, e eu fui estocando forte, coloquei ela sentada no meu colo, e fiz ela cavalgar no meu colo, e ela dizendo: - Fode gostoso meu sobrinho cachorro, fode essa buceta quente, enfia tudo nela.
- então rebola tia, quero ver essa bucetinha gozando de novo aqui no meu pai, isso mexe assim.
Ela soltou um urro, bem alto e gritou: - Toma esse gozo safado!!
Eu joguei ela de quatro na cama, e enfiei forte, batendo fundo minha vara, quando fui gozar, tirei minha vara para fora, e puxei seu rosto em direçao a minha vara, e despejei todo aquele leite quente no seu rosto.
Ela dizia que nunca fizeram isso com ela, que ela tava adorando sentir aquele cheiro de porra espalhada no seu rosto. Após isso fomos tomar um banho, onde ficamos nos beijando e nos acariciando mais, então botei ela pra me xupar novamente, coloquei-a apoiada no Box, empinando sua bunca, e disse que comeria seu cuzinho agora, ela dissepara eu ir devagar pois havia tempo que ela não fazia isso, fui devagar, empurrando pouco, ate que enfiei ate o talo, soquei fundo, ela rebolava e gemia muito, ate que enchi o rabinho dela de porra.
Saímos do banho converssamos um pouco, ela disse que adorou que gostaria de repetir a dose mais vezes, e assim fazemos ate hj, tranzamos quando temos qualuer oportunidade, ate esmo uma rapidinha no banheiro da festa de aniverssario.
Comecei a sair mais com ela nas tardes e assim conhecendo mais amigas dela, que são todas bem de vida, e que também adoram uma aventura sexual, e algumas já ate me presentearam devido a uma tranza bem dada, e ate suruba com minha tia e duas amigas já rolou, mas esta é outra historia, que irei relatar em breve.

Aguardo as criticas, mas peço que não sejam muito severos, pois á a primeira vez que relato, e os elogios também ficarei aguardando.

Caso haja interesses podem adcionar gatorv20_@hotmail.com

 

Gostou? Vote no Conto:

20/10/2009 | 48211 visitas

 
 
 
ninfetas amadoras sexo