Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras flagras porno ninfetas bundas ninfetas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

O Negão amigo do meu pai me fudeu | Acervo de Contos

O Negão amigo do meu pai me fudeu

Meu nome é Renata e tenho 28 anos,essa história aconteceu a cerca de um ano atras.Meu pai é muito festeiro,adora fazer aqueles churrascos em casa,e sempre vem os amigos e as esposas com aquela filharada toda.Eu não sou muito sociável nessas ocasiões,geralmente vou,cumprimento a todos,pego minha comida e volto pra dentro de casa.Nós não temos banheiro na rua,só dentro de casa.Nesse dia eu estava dentro do meu quarto,que fica uma porta antes do banheiro,quando vi o Saulo,uma cara de 30 e poucos anos,recem casado,1,80,um negão e tanto,passar pelo corredor.O unico amigo do meu pai que sempre que eu olhava eu pensava,"eu daria pra ti com certeza".Mais isso não passava de um pensamento.Eu continuei ali deitada,pensando em como seria aquele pau,se era grosso,como devia ser a estocada dele,e comecei a passar a mão por cima do short,vi que ele passou de volta e me olhou ali daquele jeito,dei uma risadinha safadinha pra ele,levantei e fechei a porta.Pensei,pq não sacanear um pouco com ele?Fui pra rua e comecei a encarar ele sem que ninguém percebesse,vi que ele me olhava também,e isso me dava mais tesão ainda.Sempre que eu tomava um gole de cerveja passava a lingua nos labios pra provoca-lo.Depois de fazer isso por um certo tempo,voltei pro meu quarto,só que dessa vez tranquei a porta,tirei meu short e enfiei minha mão por dentro da calcinha,ja estava toda melada,comecei a brincar com meu grelinho,imaginando aquele negão me fudendo.De rente só escutei alguém bater na porta,me recompus,coloquei o short e abri só um pouquinho,morrendo de vergonha de ser o meu pai.Mas não,era o Saulo.Ele forçou a entrada e fechou a porta a porta atras dele.Ele segurou meus braços firmes,me Cheirou e disse "de hoje tu não escapas,to indo levar minha mulher em casa e te pego na esquina em meia hora."Apertou minha buceta com aquela mãozona e finalizou "Eu tenho certeza que tu vai ta ali". e saiu.Minhas pernas tremiam, eu tb tinha certeza que estaria ali,é lógico que eu queria dar pra ele,e não perderia essa oportunidade.Ouvi o carro dele sair e fui me arrumar.Coloquei um conjuntinho de renda preto e um macacãozinho de malhinha,super fácil de tirar,passei um creme gostoso no corpo ,esperei um pouco e fui.Quando eu cheguei ele já estava lá,nem bem sentei no carro ele já pulou encima de mim,sem nem importar se tinha alguém vendo.Era meio da tarde ainda,e aquela boca gostosa,carnuda,aquela lingua passeava dentro da minha boca,senti minha bucetinha ficar molhada e só imaginava aquele lingua la nela.Ele parou,arrancou o carro sem dizer nada,eu não sabia onde a gente indo,e nem me arrisquei perguntar,só fui...vi que ele pegou uma estrada de chão batido que ia pro interior e continuou indo,entrou num entrada velha,subiu um morro de estrada ruim e estacionou o carro la encima no meio do nada.E ja pulou encima de mim denovo,enquanto me beijava ia abaixando o banco,era um beijo louco,alucinado,pegou minha mão colocou no pau dele,que já estava durro feito pedra e sussurou no meu ouvido "ta aqui o que tu querias sua vadiazinha",aquilo me fez pirar,pq eu tava sendo uma vadia mesmo.Dei uma risadinha me livrei do meu macacão,e respondi "e ta aqui o que eu queria te dar".Ele abriu a porta do carro,deu a volta nele,abriu a minha porta e me tirou quase a força de dentro do carro,eu só de lingerie,ele me ajoelhou no chão,tirou aquele cacete enorme da calça,me pegou pelos cabelos e enfiou tudo na minha boca,e fodia ela com tanta força,que as vezes eu me afogava,eu só ouvia ele dizer aii sua cachorra,chupa gostoso sua vadia,hoje eu vou te fuder toda,aii tu querias esse cacete né,e aquela carinha de puta que tavas fazendo?
Isso ia me deixando doida,e eu xupava cada vez mais caprichado até que ele não aguentou mais e gozou na minha boca,o gozo escorria e ele me dava uns tapinhas na cara dizendo pra disperdiçar nada.Me levantou,abriu as minhas pernas e caiu de boca na minha buceta,quando senti aquela lingua le dentro gritei de tesão,eu queria mesmo era aquele cacete,mas esperei e aproveitei,ele enfiou um dedo,depois dois e continuava xupando,eu não aguentava mais,gozei muito na boca dele que subiu me beijando e sugando meus peitos e depois me outro beijo tirar o folego,o nosso gosto era uma delicia,gosto do nosso gozo....notei que o pau dele já tava a mil,e falei baixinho,"me fode agora",foi a deixa pra ele,que me virou de costas pra ele,me deitou no Capo do carro e começou a enfiar a cabeçinha,botava e tirava,eu tentava enterrar tudo mais ele tirava,eu gemia alto e ele me atiçando,foi guando eu berrei,"me fode porra,me fode agora" e ele enfiou aquele cacetão na minha buceta,senti ele me fuder quase no utero,de tanta força que ele deu,sem dó,ele urrava de prazer,enquanto me elogiava,dizendo o quanto eu era gostosa,linda,o quanto o meu cheiro excitava ele,que ele queria fuder minha buceta e meu cu,e não parava de socar,eu já estava sem ar,e vi que ia gozar,e não durou mais muito até ouvir um grito dele,e gritamos juntos num gozo maravilhoso,me abaixei e xupei o cacete dele,não queria que ele esmorecesse.Ele nem dei tempo pra eu me recompor,ali mesmo de costas começou a lamber meu cuzinho,e cuspir nele,encaixou a cabecinha,puxou forte meus cabelos e disse no ouvido"pede",eu meio que sem entender,disse "o que?" e ele repetiu "pede pra eu foder teu cu sua vadia"..."fode meu cu" e ele " repete", " eu virei minha cabeça pra tras e olhei bem nos olhos dele "fode meu cu agora Negão"...ele nem esperou,enfiou tudo de uma vez,eu não conseguia ficar quieta,berrava feito louca,nossos berros se misturavam,e ele enfiava cada vez mais forte,e mais rapido,me chamando de cadela,vadia,dizia que eu ia ser a putinha dele,pra quando ele quisesse,não demorou muito até gozarmos,ficamos ali,ele por cima de mim até recuperarmos o folego Me deu a minha roupa,colocou a sua,entramos no carros e viemos embora.Quando chegamos perto da esquina,ele me olhou e disse "eu não tava brincando,agora tu és a minha putinha."Dei uma lambida na orelha dele e disse "Sim senhor Negão." O pau dele acendeu na hora,mas isso fica pra próxima.

 

Gostou? Vote no Conto:

13/08/2012 | 99040 visitas

 
 
 
filmes porno filmes porno porno