Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Ninguém é de ferro! | Heterosexuais | Acervo de Contos

Ninguém é de ferro!

Sempre gostei de ler contos eróticos e por esse motivo criei coragem para contar algumas de minhas aventuras. Primeiramente irei me apresentar, me chamo Gabriela moro no RJ, mas vamos ao que interessa. Fui convidada para a festa da Júlia (fictício), a qual considero como minha melhor amiga. Chegando lá fui apresentada à algumas pessoas, conversei um pouco com eles, depois de alguns minutos senti a falta da minha amiga e resolvi me sentar numa poltrona que havia ali. Sozinha e pensativa, ali estava eu, quando do nada a Júlia aparece com dois meninos, Leandro e Gustavo (fictícios) no qual fui apresentada. Gustavo estava ficando com a Júlia, então os dois foram dançar e me deixaram ali com o suposto Leandro. De começo fiquei assustada, mas começamos puxar assunto e todo o meu medo começou a se transformar em desejo. Conversamos sobre tudo até que ele chegou naquele assunto e sem hesitar me perguntou se eu era virgem, e eu prontamente disse que não sabia de nada, e que achei inútil de sua parte perguntar aquilo daquela forma. Ele então me pediu calma, disse que não falaria mais nada. Eu fiquei muda por alguns instantes, me levantei da poltrona querendo sair dali, mas ele reagiu de uma forma que me surpreendeu, me puxou contra o seu corpo e disse baixinho no pé do meu ouvido: Fala pra mim vai Gabi, que você ficou doidinha quando eu te perguntei aquilo lá! E eu respondi com grosseria ainda grudada junto ao corpo dele: Não, pra falar a verdade eu odiei! Ao ouvir isso ele me abraçou mais forte e quando eu menos esperei ele colou sua boca na minha e começou a me beijar loucamente, passava suas mãos pesadas na minha cintura, apertava, puxava meu lábio inferior devagarzinho e eu já respirava fundo, tentei me desprender dele mas era inútil, ele então me colocou contra a parede, me prendendo e seu corpo cada vez mais me sufocando, segurou meus braços cruzados com apenas uma mão e com a outra me apertava, passava sobre meus cabelos e puxava de leve, confesso que fiquei louca com tudo isso. E quando achei que já tinha acabado, me enganei. Ele me levou pra um quarto escuro, continuou me beijando, e então começou a passar as mãos nos meus seios que por sinal estavam bem durinhos, eu estava com uma blusinha cinza e com uma calça jeans bem apertada e para fechar com chave de ouro, uma calcinha fio dental vermelha, ele então me jogou na cama e começou a chupar meu pescoço, mordia minha orelhinha, puxava de levinho mas de uma forma muito gostosa meus lábios indefesos, nossa que delícia só de pensar, pqp. Tirou minha roupinha e me deixou ali, do jeitinho que eu vim para o mundo, e mordia meus seios, respirava ofegantemente próximo ao meu rosto, quando não aguentei e resolvi tomar conta da situação, fiz ele deitar na cama, tirei sua camiseta e passei de leve minhas unhas no seu peito, nas costas e ele urrava baixinho, mordia sua orelha e puxava para mim, via sua expressão, parecia que iria desmaiar ali. Depois de alguns minutos provocando ele, pude ver o tamanho do brinquedo dele, sem pensar tirei sua bermuda e comecei a bater uma pra ele lentamente, chupava seu pau, engolia tudo que eu tinha direito, já não aguentando mais, ele rapidamente me coloca deitada na cama e abre minhas pernas e começa a brincar com a minha bucetinha, como chupava gostoso, linguinha velocidade 5, nossa foi muito tesão. Abriu minhas pernas no jeito e socava devagar, tirava e depois colocava novamente aumentando a velocidade, metia com força me fazendo delirar de prazer. Apertava meus seios, lambia, mordia com gosto, puxava meus cabelos até que não aguentei mais e  cavalguei gostoso, subia e descia, via seu rostinho lindo todo suado e vermelho, judiava um pouco também, fingia que ia colocar e tirava, isso deixava ele louco. Me pegou de jeito mesmo, me comeu de pé, de ladinho, de 4, já não aguentando gozei loucamente e ele também, achei que havia terminado mas não, ele me puxa novamente e começa a massagear minha bucetinha, judiava do meu clítoris, coloca dois dedinhos e eu gemia de tanto prazer. Voltou a me beijar e a puxar meus lábios, e ao mesmo tempo descia sua mão pelo meu corpo, chegou no meu cuzinho e enfiava um dedinho, depois outro, até que ele não resistiu e me colocou de 4, foi colocando seu pau gostoso bem devagar, entrava e saía, que delicia. Ficamos assim uns 10 minutos, gememos e gozamos gostoso, até que lembrei que alguém poderia sentir nossa falta na festa, nos limpamos e saímos dali de mãos dadas. Voltamos para a festa como se nada tivesse acontecido, encontrei minha amiga e ficamos os 4 ali, conversando numa boa.Espero que tenham gostado, tentei relatar da melhor forma possível.Beijos a todos ;

 

Gostou? Vote no Conto:

28269 visitas