Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras gostosas flagras amadoras amadoras flagras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Confissões de uma mulher casada | Acervo de Contos

Confissões de uma mulher casada

Olá, meu nome é Nicolly, sou casada, não tenho o corpo malhado e nem sou magra, sou gordinha, mas nem por isso não atraio a atenção de homens. Tenho muitas aventuras que passei, mas vou começar contado a vcs uma das ultimas.
Trabalho na empresa da familia, aonde empregamos apenas homens, mas fica numa rua onde tem várias ou empresas.
Assim, levo minha vida, sou casada a 8 anos, tenho um casamento feliz, mas pacato, sem muitas aventuras, meu marido é muito sossegado, assim tenho muitas fantasias e tento realiza-las, mas ele por ciúmes não aceita, então, procuro fora.

Tudo começou assim, um dia conversando com uma amigo que trabalha numa empresa proximo da minha, peguntei se ele tinha orkut, ele respondeu q sim, me passou seu email e o adicionei, algum tempo depois acabei adicionando- o no msn tambem, sempre conversavamos bobagens e ficavamos horas lembrando das brincadeiras, um dia ele me chamou pra sair, eu disse que não tinha coragem, mas subiu um frio na barriga, o tempo foi passando e ele reforçava o pedido, eu assustada relutava em aceitar, pois fiquei com medo.
Mas um dia, ele me chamou, de tanto insistir, eu acabei aceitando, como fazia faculdade à noite, eu não precisava de desculpas, mesmo assim me arrumei toda, tomei banho passei o meu melhor perfume, o dior, e fui para faculdade, ele me mandou um torpedo dizendo que estava me esperando no estacionamento do shopping, peguei o carro e fui, estava com medo e ao mesmo tempo envergonhada, quase desisti, mas sou mulher de uma palavra só.

Cheguei no shopping, ele estava lá, deixou seu carro lá e saímos no meu, ele não quis dirigir, fomos a um motel, nossa, eu estava gelada, até hoje não sei como tive coragem.
Ao entrar no quarto do motel, ele me fez largar a bolsa na porta mesmo e foi me beijando, eu correspondi, sem perder tempo, ele foi tirando a minha blusa, pedi para ele ligar o som, mas ele estava excitado demais.


Nos beijamos, ele tirou a roupa dele, foi tirando a minha calça, meu tomara que caia, mas eu estava tão assustada com a situação que não conseguia entrar no clima, fiquei com vergonha dele, pois eu sou gordinha , mas ele nem ligou para isso, de repente olhei aquele homem totalmente nu, ele tem mais ou menos 1, 85m de altura, faz musculação, tem barriga tanquinho, negro(vc já imaginou a fartura, né?) acho que o penis dele tinha uns 20 e poucos centimentos, pois quando ele tirou a cueca, eu fiquei com os olhos arregalados.

Ele deitou na cama e me pediu para chupa-lo, nossa quando vi aquele pau, cai de boca, começei chupando a cabeçinha, depois fui descendo a lingua, até chegar nas bolas, coloquei as dentro da minha boca, ai ele me pediu pra parar, voltei e começei a chupar seu pau, parecia que ia engolir, mas não cabia todo na minha boca, foi quando ele colocou a camisinha, me deitou na cama, posição papai mamãe e me penetrou, nossa pensei que ele ia me rasgar, pois o penis do meu marido, não é tão grande, é normal, mas o dele era enorme, o cara parecia que nunca tinha transado na vida, estava muito excitado, ele metia muito, entrava devagar, saia, até que começou a ir bem rapido.nossa isso me deixou muito excitada. Foi quando ele achou uma poltrona, me colocou de quatro, sobre a poltrona, levantou a minha perna e me penetrou de novo, nossa, parecia que estava batendo a cabeça do penis no meu utero., meteu muito, muito..... ai quando ia gozar, o infeliz, saiu e foi em direção ao banheiro, nossa ligou a torneira para a hidro encher, voltou, deitou na cama e me fez sentar em cima do pau dele, sentei e começei a rebolar, mas doia muito, pois o pau dele é muito grande, nem a camisinha servia direito.
Pedi para ficar de quatro de novo, ele veio com tudo, entrou quase me rasgando, e olha que eu estava muito lubrificada, meteu, meteu, eu gritava, gemia, ele dava tapa na minha bunda( o que não curto muito), uma loucura, até que ele gozou muito, saiu de dentro de mim, sentou na hidro que nessa altura já tinha transbordado.

Fiquei deitada na cama vendo um filme, ele sentado na hidro, de repente ele levantou, eu olhei, e seu pau estava duro de novo, ele secou-se, e veio correndo, deitou sobre mim e começamos tudo novamente, nossa eu já tinha esquecido de tudo, deixei ele me comer muito, eu fiquei muito louca, transamos como dois alucinados, nesse momento a vergonha já tinha ido embora, gozamos e lembrei que tinha uma vida lá fora, saimos do motel e fomos embora, Deixei ele no estacionamento do shopping para buscar o seu carro e fui embora no mesmo horario que saio da faculdade, pois não podia atrasar, senão meu marido ia perceber. No caminho para casa, fui pensando no meu amigo, em como tive coragem, mas ao mesmo tempo gostei da aventura.

No dia seguinte, acordei toda dolorida, cansada parecia que tinha perdido a virgindade.
Fui trabalhar, ao chegar no meu serviço, encontrei com ele, nem consegui olhar na sua cara, fiquei com vergonha, mas ele me disse " quero mais", nossa eu quase desmaiei de medo, dele comentar com alguem e minha reputação ser manchada.
Depois disso, sai com ele mais umas 3 vezes, mas fiquei com medo de alguem me ver, mas em outro conto, eu relato mais, ele me chama pra sair até hoje, quem sabe eu não repita.

 

Gostou? Vote no Conto:

20/08/2010 | 56747 visitas

 
 
 
porno videos porno sexo