Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
sexo anal gostosas sexo anal porno gostosas porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Comida por um negão de rola grande | Acervo de Contos

Comida por um negão de rola grande

Olá, sou a Moreninha, 1,61 de altura, 52 kl, 90 cm de busto (seios médios e duros) e 100 cm de quadril, sou morena clara, pele bem branquinha e os cabelos lisos, longos e bem negros, modéstia à parte, sou uma mulher muito bonita e gostosa. Adoro me vestir bem sexy e provocar os homens por onde eu passo.
Vou relatar para vocês uma fantasia que consegui realizar, que era ser comida por um negão picudo, na frente do meu maridinho.
Bom, meu marido Carlos (nome fictício) sempre realizou minhas vontades, já que sou uma mulher muito fogosa e nem sempre o Carlos consegue me acompanhar, além do mais, adoro um paú bem grande me comendo e o meu marido não foi agraciado com essa dádiva.
Como meu marido é louco por um ménage e eu não sou muito fã de ter uma mulher me tocando, vi a oportunidade de realizar a minha fantasia diante de mim. Falei que com uma outra mulher eu não era afim, mas se ele deixasse eu dar para um negão de pica bem grande e ele assistisse eu realizaria a fantasia dele. Claro que não hora ele não topou, ficou meio chateado, pois que homem quer ser corno e para um negão pauzudo? Mas com muito dengo e várias noites de muito sexo, consegui convencê-lo.
Então comecei a colocar o plano em prática, como não conhecia ninguém com as características que eu queria, eu e o Carlos entramos no bate papo (salas de idade) e fomos atrás dos nicks que revelasse algo e encontramos, Negão pauzudo.
Fomos logo nos identificando e pedimos para o adicionar no msn, pois queria me certificar o quanto pauzudo ele era e para minha sorte, ele era do jeito que eu sonhava, negro, alto (1,90), corpo atlético e 25cm de rôla, uma delícia de paú, enlouqueci na hora de tanto tesão e marcamos um encontro com ele no estacionamento de um shopping. E lá fomos, Carlos e eu até o shopping, coloquei uma saia bem curtinha, um fio dental de renda e blusinha de alcinha, bem decotada e sem sutiã, como meus seios são bem firmes, ficaram bem eretos e com o farol aceso de tanto era o meu tesão.
Chegamos no estacionamento do shopping e logo vimos nosso convidado, pois já o tinhamos visto na cam, foi fácil acha-lo. Nossa, ele tava demais, uma calça jeans apertada e uma camiseta evidenciando seus músculos. Carlos encostou o carro, nos apresentamos e ele entrou no banco de trás, meu marido pediu para eu sentar a trás também, pois queria ver ele chupando meus seios, através do retrovisor. Como uma boa esposa que sou, obedeci meu marido e fui para o banco de trás e o Carlos já arrancou com o carro. Sentei ao lado daquele monumento e tasquei um beijo de língua naquela boca convidativa, enquanto ele começou a acariciar meus seios, me coloquei de lado para que meu marido pudesse ver e o meu príncípe ébano enfiou sua boca quente nos meus seios, chupando com vontade, apertando-os, sugando com força, me levando a loucura, nisso minha bucetinha já estava toda melada de tanto tesão. Enquanto chupava meus seios, com uma das mãos ele colocou na minha buceta e brincava com meu grelo, enfiava dois dedos nela e fica brincando, depois passava na minha boca, para eu sentir o meu próprio mel. Enquanto isso, percebi que o Carlos tinha colocado o paú dele pra fora e se acariciava entre uma troca de marcha e outra, qdo para minha surpresa, meu marido encostou o carro em uma rua deserta e pediu para que o meu negão chupasse a minha bucetinha, que nessa altura estava muito melada. Nem precisou falar duas vezes, aquele homem forte e viril, me virou tão rápido e me colocou com as pernas pra cima, apoiadas em seus ombros e me chupou com muita vontade, sentia aquela lingua grande estocando minha buceta, oras lambia, mordia e chupava meu grelo com força, nessa hora não me aguentava mais e gozei pela primeira vez, lambuzando a boca dele com meu mel e o meu marido ali observado, batendo um punheta gostosa. Depois de gozar, fiz meu príncipe negro abaixar suas calças e fiquei maravilhada com aquela pica enorme, dura e grossa diante de mim, até meu marido se expantou, perguntando se eu iria dar conta, nessa hora dei um sorriso safado e cai de boca naquela vara, mal conseguia engolir até a metade, de tão grossa e grande que era, mas queria provar pro meu marido que conseguia, então mesmo engasgando, fui engolindo aquela rôla toda, babando e sentindo aquele cacete crescendo mais na minha boca. Meu marido foi ficando mais excitado com aquela cena e começou a enfiar o dedo na minha xoxota que novamente estava toda lubrificada, desejando aquele cacete todo enterrado na minha buceta. Depois de chupar muito aquela pica, resolvemos ir os três para o motel, pois ficar parados numa rua deserta, não é nada seguro e também não estavamos muito confortáveis. Chegando no quarto do motel, nós três tiramos nossas roupas, ficando completamentes nús, meu marido sentou-se em uma cadeira e passou a nos observar daquele lugar. Começo fazendo um 69 delicioso no meu negão, ali eu já estava com prática em manuzear aquela rola enorme, lambia até o saco, chupava suas bolinhas, depois lambia ele todo e abocanhava sua cabeça enorme e o masturbava e ainda sentia sua língua desbravando minha bucetinha lisa e rosada, que língua maravilhosa a dele, ele me fez gozar pela segunda vez na boca dele. Então nessa hora ele me colocou de 4 e começou a passar na minha bucetinha aquela vara gostosa e com um dedinho no cuzinho, fui ao delírio, comecei a rebolar e falar pra ele, me come logo com esse cacete gostoso, soca ele todinho na minha buceta, soca com vontade, enfia tudinho....então ele enfiou, mas com muita vontade, nessa hora achei que iria me abrir inteira e ele continuou bombando com força apesar dos meus gemidos altos de dor com uma mistura de prazer, quando me dei conta, o Carlos estava na minha frente de joelhos se masturbando, passei a mão no paú do meu marido e soquei na boca e comecei fazer um boquete delicioso, enquanto aquele negão pauzudo arrombava minha bucetinha, mas não paramos por aí, quando já estava acostumada com aquela vara me comendo a buceta, pedi para ele comer o meu cuzinho e meu marido a minha xotinha ao mesmo tempo, foi uma loucura total, aquela vara enorme arregaçando meu cuzinho que até então só o meu maridinho havia comido, meu negão socou com vontade sua pica descomunal no meu rabo, me rasgando toda, depois que a dor virou prazer, meu marido se posicionou por baixo de mim e começou a comer minha bucetinha e chupar os meus seios ao mesmo tempo, ali eu gozei várias vezes que até perdi a conta e ficamos naquele quarto de motel por umas três horas, meus dois machos me comendo de todas as formas, horas meu marido comia minha bunda enquanto eu chupava o paú do meu negão e vice-versa, até nos três cairmos um do lado do outro extasiados. Nem preciso dizer que depois dessa, tive que ficar uma semana sem sexo para me recompor, pois estava toda arrombada como nunca estive, mas feliz.
Espero que tenham gostado e logo posto mais algumas aventuras que fizemos após esse encontro, pois isso só nos incentivou mais a realizar todos as nossas vontades. Bjos delícias

 

Gostou? Vote no Conto:

02/10/2011 | 58955 visitas

 
 
 
videos porno sexo anal safadas