Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Com amor é mais gostoso | Heterosexuais | Acervo de Contos

Com amor é mais gostoso

Olá meu nome é Alice e vou contar minha historia com meu atual namorado Victor, sou branquinha com cabelos caramelo com cachos largos até a cintura e grandes olhos castanhos, tenho 1,70 e sou um pouco gordinha 80kg mais nunca me incomodei muito com isso muito menos os caras com quem eu saia, na verdade os quilinhos a mais só me deixavam mais gostosa, bumbum e seios grandes e durinhos, a cintura bem marcada e coxas grosas. Na sexta serie mudei de escola, estava muito feliz já que sempre quis estudar em uma escola particular, lá para o meio do ano eu estava com minhas amigas e alguns meninos mais velhos conversavam com agente até que um dos menino disse: -?ó Alice quer ficar com o Victor?? eu nem tive a oportunidade de disser nada e minhas amigas já interferiram em polvorosamente eu nem ao menos sabia quem era esse tal de Victor então um dos meninos me mostrou ele que passava ai por perto e quando olhei pra ele percebi que ele observava a cena que estava acontecendo sem entender muita coisa, até que um dos meninos disse: -?ele gosta de você, da uma chance pra ele Alice.? Então ele saiu dali bem rapidinho visivelmente perturbado eu fiquei com pena dele provavelmente nem era verdade o que os meninos estavam dizendo mais a partir de então eu comecei a observa-lo com mais atenção fingi-me de desinteressada para os amigos dele até que pararam de encher mais era inegável que eu estava apaixonando-me por aquele garoto misterioso e lindo. Os anos foram passando e ele ficava cada vez mais gostoso era bem alto 1,90-1,95 era um polco gordinho mais isso apenas enobrecia seus músculos bem aparentes no braço largo isso já bastaria se não fosse pelos olhos de um verde-azul mudava sempre as vezes mais azul as vezes mais verde eu não tive muitas oportunidades de olhar em seus olhos em minha observação discreta mais constante, mais quando sem querer isso acontecia eu sentia um arrepio de tesão me percorrer que eu guardava para reviver sozinha em meu quarto, seus olhos eram como o paraíso. Os anos foram passando e eu tímida nunca tive coragem de me aproximar e ele tão pouco se é que realmente sentia algo por mim, então eu apenas sonhava e me repreendia por sonhar sabendo que iria resultar somente em frustração mais eu ainda não deixava de sentir a atração natural puxando-me para ele sentia- me ligada a ele de alguma forma. Namorei com alguns caras na adolescência e perdi minha virgindade com um cara que eu estava ficando que era 4 anos mais velho que eu a partir dai passei a transar sempre com ele e com outros caras, apesar de ser um cara muito gato e concorrido ele deixava qualquer menina de lado para ficar comigo dizia que eu era muito gostosa, inteligente e principalmente muito boa oque, modéstia a parte, é bem verdade sempre fui safada e transar era a coisa que eu mais gosto na vida e o fazia com perfeição mais isso vinha de forma natural para mim eu sabia quando tomar o controle dos movimentos e sempre com muita criatividade levava os caras a loucura, enquanto gemia bem gostosinho quando ele me fodia, sempre fui também muito boa em sexo oral e adorava faze-lo. Quando entrei na faculdade foi na federal da minha cidade, biomedicina, o Victor era um ano mais velho e já tinha começado a faculdade de engenharia automobilistica, no primeiro dia de aula peguei o ônibus da prefeitura que leva os alunos para a faculdade e em uma das paradas eis que me entra no ônibus o Victor, não consegui deixar de dar-lhe um sorriso enorme tinha passado um ano sem velo e a saudade apertava meu coração ele também sorriu abertamente e por um instante eu pensei que ele estivesse tão feliz quanto eu, ele veio para o meu lado meio sem pensar e disse oi e foi tudo que nos precisamos para começar a conversar, nosso primeiro encontro foi naquele mesmo dia eu não conhecia nada nem ninguém então ele me convidou para almoçar já que nossos cursos eram integrais. A partir de então estávamos sempre juntos e eu me apaixonei mais uma vez e com mais intensidade. No final daquela semana eu estava pronta para transar com ele, dei um fora no meu P.A.(pau amigo), e depois de um jantar super romântico perguntei se agente podia ir pra algum lugar ficar sozinhos ele topo na hora e no caminho para o motel fiquei pensando em como aquilo era maravilhoso enfim eu sentia a gloria do amor e não podia estar mais feliz e olhando para o seu rosto, que bem podia pertencer a um modelo,- ele mesmo poderia ser um se tivesse alguns quilos a menos e não fosse tão tímido e discreto- ele me contou então porque nunca tinha se declarado antes e além do motivo obvio de sua timidez ele disse: -?é que você sempre foi tão linda, inteligente, confiante, simpática e amiga de todo mundo, e eu era nerd, porque eu teria chance? E ainda tinha medo de que você me desse o fora e eu não conseguisse nem sonhar que seus olhares significavam algo mais, ou que um dia agente ia fica junto, e ainda ter que aguenta as piadas...? era absurdo que ele me visse dessa maneira enquanto não enxergava o quanto ele mesmo era maravilhoso. QUANDO CHEGAMOS AO QUARTO eu já estava no limite voei para seus braços e nos beijamos com tanta paixão que poderia incendiar o quarto, de fato eu já estava queimando de desejo. Logo ele desamarrou as alças do meu vestido e lançou a boca contra meus peitos com total ferocidade parecia que queria me devorar e quando me olhava seus olhos celestiais me diziam que eu estava certa, quando achei que o tesão não podia ficar maior ele aumentou, estava ficando louca, ele terminou de tirar meu vestido e eu tirei seu camisa passando minhas mãos pelo seu peito, algo que eu sempre sonhei fazer, e abri suas calças, ele me virou de frente para a parede esfregando a dureza dentro de sua calça contra minha bunda e acariciando-me entre as pernas e por onde mais suas mãos quisessem passar ele tirou minha calcinha, preta de renda como eu gostava de usar, e passou a excitar meu grilinho que já estava implorando por carinho, depois ele colocou dois dedos dentro de mim com violência ele me fodia muito rápido com os dedos, ele abandonou a tarefa de se esfregar na minha bunda e se concentrou-se em me fazer gemer, meu mel escorria pelas sua mão, ficamos assim por um momento imensurável de tempo, quando ele diminuiu a velocidade pude ver o volume duro em sua cueca, meu sangue ferveu, eu queria que ele sentisse, sentisse tudo que eu sentia no momento meu prazer não era completo se o dele também não fosse, tirei sua cueca e fiquei maravilhada, era grande o maior que eu já tinha visto, algum tempo depois ele me disse que tinha 24cm, e também era grosso, branquinho como ele e perfeitamente reto, com meus joelhos já fracos me lancei ao chão e comecei a chupar eu queria colocar tudo na boca mais era difícil ele desceu pela minha garganta parando exatamente antes do ponto que me dava anciã, chupei com muita vontade ele se comportava bem não tentava empurrar minha cabeça ou puxar meu cabelo coisas que eu detesto mas teria aceitado de bom grado se isso o desse prazer, depois de um tempo eu sentia falta de telo mais perto de mim ele pareceu sentir o mesmo pelo modo que passava a mão pelos meus ombros, meus braços, meus cabelos, ele se curvou e cruzou as mãos em cada um dos lados da minha cintura e disse: -?posso??, entendendo o que ele queria, assenti, e com muita facilidade ele me virou de cabeça para baixo e me apertou bem junto ao seu corpo a proximidade de nossos corpos era deliciosa me preenchia por completo, ele me apertou e quanto mais perto ele me apertava mais eu queria que ele me apertasse, mais sua boca não alcançava minha bucetinha e ele me levou devagar para cama eu não precisei parar de chupa-lo nem ao menos por um instante ele se encostou a cabeceira e eu me apoiei sob os joelhos para que ele conseguisse me chupar e ele o fez com o mesmo empenho que eu, depois de mais algum tempo gemendo e chupando, minha xaninha latejava por dentro e eu queria que ele fizesse passar, virei para olhar nos olhos dele, eles ferviam ,com um fogo azul esverdeado como fogueiras de praia que adquirem essa cor graças ao sal, fiz a associação em um estante sem perder meu foco olhei-lhe firmemente nos olhos e comecei a penetra-lo em mim, entrou fácil de tão molhada que estava mais mesmo assim fui bem divagar tentando prolongar o momento para nós dois, não há palavras para descrever o que eu senti naquele momento estava tão emocionada que tive que conter o choro, por um lado o prazer intenso como eu nem sonhava que existia por outro o amor por aquele homem que já me dominava por completo, nós nos encaixamos tão bem ele me preencheu por completo mais sem me causar dor éramos perfeitas peças de quebra cabeça naquele momento tive certeza de que ele sempre me pertenceria e eu seria sempre dele. Quando ele estava todo dentro de mim parei respirando com dificuldade e não consegui deixar de choramingar um pouquinho ele passou a mão pelo meu rosto de modo terno e me beijou com toda delicadeza e continuou a me beijar enquanto se colocava sobre meu corpo e começava a se mexer lentamente aumentando a velocidade aos poucos em um ritmo preciso. Transar olhando aqueles olhos era maravilhoso, eu sentia cada movimento dele dentro de mim e de encontro a meu corpo eu ficaria feliz em permanecer onde estava por horas a fio mais estava na hora de mostra-lhe o que eu podia fazer empurrei-o para o lado e ele rolou me colocando em cima imediatamente comecei a ir para em uma sequencia ordenada para frente, pras e para esquerda, para cima e para a direita, rebolando em intervalos regulares percebi que ele gostava quando eu rebolava e imediatamente fiz uso disso, seus olhos sinceros me transmitiam todas as emoções que ele sentia estava maravilhado e também é claro maravilhoso. Ainda não bastava então apoiei meus pés ao lado de seu corpo e comecei a subir e descer, ia até a pontinha então contraia minha xaninha ao máximo e descia deixando que meu peso me levasse para baixo enquanto a força dura dele vencia a minha ele gemia, grunhia, me dizia indecencias enquanto eu o respondia aos gritos, eu estava sentindo que estava chegando lá puxei-o para cima de modo que fica-se sentado ele chupava meus seios enquanto eu rebolava no seu pau estava uma delicia, o mundo podia acabar a nossa volta eu não dava a mínima se ele continuasse bem ali onde estava em baixo de mim, bom de mais eu sabia exatamente oque fazer agora para gozar só precisava de um pouco mais de impetuosidade, mas adiei o momento enquanto nosso prazer aumentava até que não aguentamos mais, era a hora, me joguei para trás agarrei um travesseiro e o coloquei em baixo da bunda ele não perdeu tempo em começar a me fuder mais rápido e com mais força ele chegava a quase tirar tudo e metia de um vez com muita força, chegava até o fundo, então ele começou a ir mais rápido muito rápido eu nem conseguia respirar e quando comecei a soltar o grito, aquele grito, o grande ?o? ele me deu uma estocada com tanta força que ele bateu contra mim e depois de novo e de novo tive um segundo orgasmo esses orgasmos foram os melhores da minha vida o prazer era tão grande que achei que iria explodir ou me partir ao meio, ele fervia, continuou me fudendo com força e muita velocidade e acabei tendo um terceiro orgasmo e desta vez ele foi junto comigo ele se jogou sobre mim e nos beijamos por vários minutos com ele ainda dentro de mim nosso gozo escoria de mim, a sensação era ótima, até que ele ficou duro para mim de novo e recomeçamos mais controlados dessa vez. Naquela noite depois de transarmos cinco vezes ele me disse ?eu te amo? e eu não pude responder outra coisa a não ser ?eu te amo, te amo demais? a verdade era assim pura e simples. Tivemos anos de preliminares disfarçada e solitária que resultaram nessa noite perfeita e em muitas outras que se seguiram.

 

Gostou? Vote no Conto:

23753 visitas