Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Aventura safada na boate | Heterosexuais | Acervo de Contos

Aventura safada na boate

Aventura Safada na Boate



Vou começar me apresentando novamente meu nome e Cristina, sou morena cabelos longos, 1m55 de altura 47 kg, sou casada hoje mas este relato aconteceu quando eu tinha dezenove anos. Bom nesta época residia em Campo Grande, morava junto a uma amiga e meus pais moravam em uma outra cidade próxima e como morei lá por muitos anos tinha vários amigos. Em um desses fins de semana que fui até a casa de meus pais eu recebi um convite de minha amiga Selma para irmos para Bonito junto a turma dela, como eles não queriam formatura decidiram passar quatro dias em Bonito, na hora pensei em não aceitar, mas ela insistiu muito pois queria muito que eu fosse, teria muita farra ficaríamos longe te tudo e de todos e poderíamos nos soltar sem contar que o lugar é lindo. Assim ela me convenceu e fomos. Eu imagina que iria somente umas dez pessoas chegando a casa dela onde era o local combinado vi umas 30 pessoas e muita bebida ai pensei comigo essa viagem promete. Partimos, eu toda comportada de calça Jeans blusinha vermelha suavemente decotada, até uma certa altura da estrada a turma estava tranquila, até que a turma do fundo do ônibus abriu a primeira lata de cerveja, ai como se diz liberou geral, começamos a maior farra dançamos. Chegamos assim em Bonito já ao escurecer e fomos em busca de Hotel, nos instalamos e tomamos um banho e fomos para avenida e procurar um BAR eu como já estava enturmada com o pessoal e conhecia um pouco da cidade sugeri que fossemos ao Taboa, Selma sugeriu que fossem somente as meninas por que assim seria mais fácil ter uma noite mais quente e assim fomos. Sentamos em uma mesa, e passamos a tomar nossa cerveja ao lado havia um grupo de acadêmicos cerca de uns cinco homens que estavam ali curtindo, assim juntamos as mesas e já começou a rolar aquela azaração, mas não fomos felizes pois essa noite não passou de olhar. Bom amanheceu e nos dirigimos ao Balneário municipal passamos o dia todo lá e nada de interessante aconteceu, decidi não sair com o pessoal naquela noite pois havia ficado cansada e queria dormir. Chegou sábado e fomos novamente conhecer os lugares Ilha do Padre, e retornamos ao Balneário Municipal pois estava mais animado e tinha uma galerinha mais jovem e no dia anterior tinha percebido dois rapazes olhando eu e minha amiga na escadaria de acesso ao rio como neste dia bebemos o dia todo Selma estava toda animada resolveu ir até os rapazes disse que era pra fazer amizade mas percebi que ela havia ficado excitada ao olhar o volume por cima da sunga dos rapazes, um era magro cabelo loiro deveria ter 1m70 de altura e se chamava Luiz tinha vinte anos e era acadêmico de Engenharia da Computação na UFMS estava no 2º ano e o outro alto malhado bem alto acho que tinha 1m80 cabelos pretos e lábios rosados deliciosos( confesso que fiquei louca pra beijar e ver se ele chupava bem) e aparentemente tímido chamava-se Lucas e era colega de classe do Luiz e era de Lindoia e estava vido a primeira vez em Bonito , me fiz de difícil e fingia não prestar atenção na conversa, mas confesso que tava louca pra ta la junto dela, pois estava como cadela no cio doida pra dar, até por que já havia quatro meses que não fazia nada assim estava subindo pelas paredes, conversaram por uma meia hora eles saíram e ela retornou dizendo que havia convidado eles para irem a Boate a noite . Assim anoiteceu e fomos nos trocar pra ir a Boate, eu já tava toda animada com um gás e eu como sou louca para dançar fiquei naquela agitação, e pensando nos rapazes e na boca do Lucas como havia tomado banho de sol o dia todo com um biquíni minúsculo decidi ir com uma roupa que mostra-se bem minha marquinha assim coloquei uma calça branca uma frente única verde detalhe sem calcinha, assim fomos, naquela expectativa de ver aquele homem delicioso. Assim entramos e estava lotado era uma festa de dois ambientes mas como gosto de dançar fiquei no ambiente da mistura de ritmos, e as horas iam passando e nada do Luiz e o Lucas chegarem assim decidi me soltar e retribuir as investidas pois estava fazendo sucesso coma calça branca, eu e Selma estávamos na fila do banheiro e do nada um desconhecido veio e me lascou um beijo maravilhoso e deu aquela apertada na bunda que fiquei molhada, mas não passou do beijo senti minha buceta latejar de tesão pois fazia um tempo que não era beijada daquela forma, assim saímos eu e selma e como ela precisa sentar nos dirigimos ao outro salão que estava vazio, um lugar legal amplo com acesso a parte de cima e observamos muitos casais subindo pra lá e ficamos curiosas mas achamos melhor não ir, voltamos a pista e demos de cara com Lucas e Luiz assim Selma já toda amiga me apresentou aos rapazes e logo já grudou no Luiz e foram dançar assim Lucas meio sem jeito me ofereceu uma bebida e saímos fomos para fora do salão entre os dois ambientes começamos a conversar sobre faculdade e outras bobeiras entre uma bebida e outra ele começou a não tirar mais os olhos de mim e alisar meus cabelos e sempre que ia ao BAR percebia ele me olhando e assim sempre dava um jeito de empinar um pouco mais a bunda, e retornava ele tentava disfarçar o volume da calça mas eu fingia não ver mas minha xaninha tava doida por aquela vara que parecia enorme. Num súbito ele segurou minha mão e me puxou e me lascou um beijo maravilhoso, e ficamos ali por ora no beijando até que sugeri a ele que fossemos até a outra parte da boate que estava vazia e era melhor para ficarmos juntos devido nossa excitação, assim fomos e dessa vez fui subindo as escadas o local coeçamos a nos beijar muito e ele foi descendo a mão e alisando minha bunda e percebi um um volume se endurecendo e nem pensei comecei a acariciar por cima da calça e ele se arrepiava de tesão, assim eu passava a apertar cada vez mais de repente ele me virou e me deixou de frente a pista escura e apertava minha xaninha sussurrando ao meu ouvido Quero chupar todo esse mel ,comecei a estremecer e ele assim foj pressionado mais sua mãe ate que conseguiu enfia-la dentro de minha calça e foi ao delírio quando comprou que estava sem calcinha assim me disse sua putinha já veio afim de dar né será que vc aguenta toda minha rola. Quando ele falou assim me senti desafiada e num ímpeto o empurrei-lhe com minha bunda e ao nosso lado havia algumas cadeiras ele se sentou e abriu as calças e libertou aquele cacete e vi que era bem grande me sentei ao seu lado o beijei e me dirigi aquele mastro maravilhoso chupando só a cabecinha labendo e comecei a descer pressionado meus lábios naquela torra que arregaçou minha boca mas não podia perder aquilo chupava lambia ele me chamava de vaca vadia piranha chupadora de pica ouvimos barulho e fui e sentei em seu colo para disfarçar, e enquanto isso ele lambia meu ouvido e apertava meus seios durinhos de tesão, me dizendo ao ouvido que eu era uma putinha que tava doida por uma pica e que desde o Balneário tava doida pra meter comigo ao fundo percebemos que havia uma entrada para o banheiro feminino e havia umas cadeiras empilhadas afastamos e ficamos ali na curva de acesso ao banheiro escondidos pela pilha de cadeiras nem bem chegamos ele foi desenrolando o laço de minha frente única deixando a mostra meus seios começou a sugar verozmente e eu gemia de tesão já quase gozando ali, ele se ajoelhou e foi descendo beijando meu umbigo intercalando com mordidas e eu ali envolvida pelo prazer da expectativa de ser comida por aquela torra e pelo medo de ser pegos, mas deixei fluir assim ele foi desabotoando minhas calça e abaixando meu zíper deixando a mostra minha xaninha lentamente ele foi passando a língua em meu grelo delirei de tesão e pedi a ele que chupasse mais e mais nossa era muito bom assim ele abaixou minha calças aos pés e me virou de quatro eu me apoiei na parede e ele começou a lamber meu cuzinho com maestria me empinei mais ele se ajeitou melhor e sugou melhor meu mel pois já havia gozado naquela boca rosada. Quando de repente ele me segurou pelo quadris e socou tudo de uma vez dei um gemido misto de dor e tesão pois não havia tido experiências com rapazes tão roludos como ele me batia na bunda de leve me mordia a nuca e me dizia era isso vadia que queria então toma gema no meu pau engole tudo com essa buceta tirava e socava mais e mais forte era um verdadeiro cavalo comendo sua égua puxava meus seios come se fosse arranca-los e socava mais e mais já tava mole ate que disse que iria gozar ele puxou meus cabelos e disse goza vadia que eu vou te encher de porra gozamos como loucos nem parecia o rapaz tímido que havia imaginado. Nos recompomos voltamos pista de dança e logo Selma me encontrou, e estava na cara que havia feito algo errado ela me deu um tapinha na bunda e disse o amasso foi bom né dei um sorriso e resolvemos sair dali nos quatro, e Luiz sugeriu que fossemos até suas barracas pois ambos não estavam em Hotel e estavam no camping ao lado do Balneário afastado da cidade assim eu e selma topamos e fomos quando chegamos lá Luiz já foi abrindo a porta do carro e levando minha amiga pra sua barraca. Com isso Lucas travou as portas e partiu pra cima de mim tirando minha roupa toda ali mesmo no carro, passamos para o banco de trás, ele se sentou e me fez já ir chupando seu pau ainda com cheiro da foda da Boate e pude ver melhor aquela torra e era maravilhosa chupei muito sugava cada bola ele pressionava minha cabeça fudendo toda minha boca, chupava ele ele me xingava de puta quando ele anunciou seu gozo tirei rápido a boca e como já estava nua subi e me ajeite em seu mastro e cavalguei muito enquanto ele sugava meus seios e alisava meu cuzinho nossaaaa era muito bom me sentia uma puta enlouquecida por pica assim gozamos juntos depois sai e chupei meu gozo e seu misturados naquele pau e lhe dei um beijo e disse que era um beijo de uma cadela no cio satisfeita. Nos vestimos e logo surgiu minha amiguinha e seu amigo Luiz ofegantes assim fomos embora eles nos deixaram no Hotel e assim nunca mais nos vimos e eu e Selma até hoje lembramos de nossa farra em Bonito.

Se gostou deixe seu comentário bjossurrelacgr@hotmail.com

 

Gostou? Vote no Conto:

21512 visitas