Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

PAPAI NOEL ME DEU UMA ASIÁTICA | Fetiche | Acervo de Contos

PAPAI NOEL ME DEU UMA ASIÁTICA

Ser americano é a melhor coisa do mundo,coisas inacreditáveis acontecem neste país,para o bem e para o mau.Moro em uma cidade que tem gente de todo o mundo e nesta eu me dei bem.Fui certo dia a casa de um primo em um bairro,cheio de chineses,uma festa ótima,não bebi porque estava tomando remédio e resolvi sair um pouco mais cedo para ir a lavanderia e adiantar a lavagem das minhas roupas porque ia ser feriado e o tempo estava mudando,não queria ter que ficar enfrentando as condições ruins do tempo depois que ele piorasse. Fui a lavanderia,apaguei e a moça me acordou para fechar a lavanderia,porque teria que fechar mais cedo em função de uma operação policial em busca de imigrantes chineses na área.Sai e fui para casa,afinal de contas tinha trabalhado muito e queria curtir meus dias de folga na minha casa botei o carro na garagem e apaguei.Acordei, imaginando que ia ser um feriado sem graça,sem nada para fazer,todos iam viajar e eu não,minha família estava ás voltas com a minha avó doente e tinha ido para outra cidade .Fui até a garagem e comecei a descarregar  meu equipamento anti-tédio:filmes,comida fácil e para a minha surpresa,tinha uma chinesa linda,novinha tipo 19 anos dormindo no chão do meu carro embaixo de toda a minha bagunça.Parecia um desenho japonês para nerds.Meu deus,como ela era linda,parecia uma destas atrizes de filme pornô,toda mignon,pequenininha e meu deus como ela era gostosa.Na hora,percebi que ela devia ter entrado no meu carro enquanto eu estava na lavanderia para fugir dos policiais da imigração e que meu feriado não seria tão ruim assim.Ela acordou ,começou a falar algo que eu acho que deveria ser chinês ou algo parecido,tentou sair,mas eu já tinha visto demais e já estava cheio de tesão na minha estrela pornô.Que graça,parecia uma ninfetinha pornô e não podia ir embora porque se não a polícia a pegaria e eu podia tirar algum proveito daquele anjo pornô.Comecei a ter idéias e a carreguei para o porão.Ia pensar no que fazer .Mais tarde levei comida para ela e dei a entender que a polícia ainda estava por perto,sorte minha que na garagem ela escutou uma sirene e ficou bastante agradecida por eu não tê-la entregue.Levei algumas roupas e a incentivei a tomar banho,enquanto ela tomava banho comecei a observar a sorte grande que eu tinha tido,uma asiática ninfeta,no meu porão para mim o feriado inteiro.Ela terminou  e como  não falava nada de inglês de tentei fazê-la entender que teria que ficar ali até ser seguro  sair .Esperei ficar mais tarde e fui para o porão cheio de más intenções,ela ia pagar pela estadia.Desci e comecei a observá-la,enquanto dormia ela se descobriu e como estava com uma camisa minha apenas, que tinha subido,estava com a parte de baixo exposta e como era linda,pernas e que bundinha e pela camisa fina,dava para imaginar seus seios durinhos e talvez até virgem  ,isso me deixou louco e começou a eriçar meu pênis,duro e dolorido dentro do pijama.Ela acordou e se cobriu,mas eu já estava explodindo,puxei a coberta e sua timidez me deixou mais tarado,ela se recolheu,tentando se proteger de mim e aqueles olhos de medo,me deixaram fora de mim.Fui para cima dela e a puxei pelas pernas e ela começou a se debater,o que me fez ter que deitar sobre ela,para segurar seus braços e impedir que ela continuasse a me bater.Nesta hora,não era mais eu,só desejo e tara,que tesão.Segurei seus braços enquanto ia levantando a blusa dela para ter acesso aqueles peitinhos lindos,pareciam de uma virgem de filme,meu deus,beijei aqueles seios,chupei,enquanto ela tentava se desvencilhar de mim,mas já estava perdida,comecei a beijar sua boca,forçando minha língua entre seus lábios e quando ela me mordeu perdi a cabeça.A esbofeteei com força e mais bruto ainda abri suas pernas enquanto mantinha meu corpo imprensando seu pequenino corpo no colchão e comecei a abaixar o meu pijama,enquanto lambia seu rosto,fui jogando sua calcinha para o lado e enfiando meu pênis em sua xana.Quando ela percebeu eu já estava dentro dela,e começando a me movimentar para cima e para baixo,cada vez mais profundo em sua xota.Ela era apertadinha,e fechou os olhos,fazendo cara de dor enquanto eu entrava e saia dela e para meu espanto senti algo quente e pegajoso em minha perna,percebi ser sangue escorrendo ao chegar ao fundo dela e percebi que tinha arrebentado seu cabaço.Depois de algum tempo senti meu pau começar a latejar e percebi que ia gozar,que delícia,aquele corpo embaixo do meu,tão gostoso,tão pequeno.Gozei com gosto e cheguei ao meu ápice com ela.Parei para ver o que estava acontecendo,-o que eu tinha feito meu deus?-,e ela se cobriu novamente e se colocou próxima a cabeceira da cama como para se proteger de mim.Quando olhei para ela,me lembrei de tantos desenhos hentais que tinha visto e fiquei duro de novo.Quando ia voltar ao processo e fodê-la novamente,ela tentou manter as pernas fechadas enquanto eu a puxava,nisto enfiei meus dedos por entre suas pernas em direção a sua vagina e comecei a movimentar minha mão em sua xota até deixá-la molhada,quando ela já estava começando a se abrir arreganhei suas pernas e cai de boca dentro dela,movimentando minha língua dentro dela,fazendo a garota se contorcer e largar o cobertor que usava para se proteger ,a garota acabou gozando,seu corpo estremeceu e percebi que ela estava tendo um orgasmo.Não dava mais para parar,enfiei meu pau de novo nela,e fui aumentando a velocidade,aumentando até gozarmos.Mas,eu queria mais,afinal de contas com tantos desenhos queria muito mais,porém,não precisava quebrar meu brinquedo no primeiro dia e resolvi deixá-la ali sozinha pelo menos por um tempo,já imaginando como a teria no meu café da manhã.Mal consegui dormir,naquela noite e acordei melado algumas vezes durante a noite,mas pensei,o porão está fechado e ela não pode pedir socorro se não vai ser presa.Acordei,tomei um banho,fiz meu café e resolvi descer para assistir TV no porão com ela.Ela acordou,fiz com que comesse e entendesse que se ela não me obedecesse eu a entregaria a imigração. A obriguei a tomar banho novamente em uma banheira que enchi com água quente que carreguei até o porão,ela tentou,mas eu a fiz ficar nua na minha frente e fiquei observando ela se lavando.E como ela se lavava,como se pudesse se limpar da noite passada.Ela pagaria por isso depois.O dia passou bem,assisti filmes na parte de cima,almocei e a alimentei de novo e após,dormir,resolvi que estava entediado e queria algo diferente e o que eu tinha para acabar com minha monotonia:uma deusa asiática no porão.Desci,já de pau duro disposto a iniciá-la nos prazeres do sexo.Ia comer seu rabo hoje e deixá-la sem sentar.Desci,ela já havia tomado banho,e estava assistindo TV.Quando eu entrei ela se assustou.Desci,puxei ela pelo braço e a levei para o colchão,ela percebeu que a sessão iria se repetir e que não podia fazer nada.Já cheguei enfiando a língua na sua boca com voracidade e tendo idéias nada legais para aquela boca,mas não para hoje,hoje eu queria comê-la de 4.Puxei ela pelas pernas,montei nela.e comecei a enfiar os dedos em sua xota para fazê-la ficar pronta para meu grand finale.Quando ela já imaginava o que ia acontecer e já estava cedendo por que não havia jeito,já que eu teria o que eu queria e do jeito que eu queria ,quando ela já estava no ponto,a virei de costas com força e a deixei de 4 na cama,apoiando-a nos travesseiros,puxei seu cabelo,trazendo sua cabeça para trás para me apoiar,fiquei de pé,com uma perna para fora da cama,ajeitei meu pau na bunda dela e comecei a rasgá-la por trás ao som de Nirvana.O movimento de vai e vem e a tentativa dela de se livrar da minha pica me deixaram mais tarado ainda,comecei a apertar seus seios e a meter com mais força.Uma asiática e virgem,parecia sonho,papai Noel não precisava de dar mais nada a vida inteira.Fui me movendo até gozar e cada vez mais bruto dentro dela,puxando seu cabelo com mais e mais força e goooooooooooooooooozei dentro dela,explodindo em um grito.Após me recuperar,decidi comer aquele rabo de novo,mas antes resolvi morder aquela bunda rosada e lhe dar alguns tapas bem fortes para ela ficar mais sensível a minha foda.Que foda,fodi,fodi,fodi até meu caralho cansar de arreganhar aquele cú.Cai em cima dela,morto de cansaço de tanto foder.Mas,tive uma idéia,ela era minha e tinha que saber disso,meu pai era veterinário de animais grandes e tinha algumas coisas guardadas em casa,mesmo morando em outra cidade, sai,fui no fundo do porão e achei o que precisava.Peguei um maçarico e estava pronto, já tinha visto em filme,ela levou um susto quando me viu chegando com o ferro e o maçarico,apoiei o ferro no chã enquanto a pegava e a prendia em meu colo,prendi seus braços e a deixei de bunda para cima.Com a minha putinha presa,peguei o ferro quente com as iniciais da família e apertei em sua bunda,ela gritou,mas eu já tinha feito o que eu queria e gritar não adiantava,o porão era a prova de som.E meu animalzinho de estimação já tinha minha marca.O cheiro de pele queimada encheu o ar e eu fiquei de pau duro de novo me sentido doente,por que não era humano o que eu tinha feito aquela garota.Mas ainda assim,a virei de costas e continuei a fodê-la enquanto ela berrava e chorava.Que tesão.

Depois passei uma pomada na queimadura,que não tinha ficado muito boa mas servia e agora aquele meu brinquedinho era só meu até quando eu quisesse e estivesse satisfeito.

Fiquei horrorizado com o que eu fiz e subi,enchi a cara e acordei no chão.,mas tudo o que eu queria saber era se eu tinha fechado direito a porta do porão.De manhã.alguns amigos vieram me visitar e eu fiquei atônito,com medo que a descobrissem ali,mas nada ocorreu.Terminado o feriado de sonhos ,a volta ao trabalho parecia poder me levar a sanidade e me fazer libertar a menina ou entregá-la as autoridades.Passei os dias pensando em voltar para casa e ver minha égua de montaria,os dias não passavam e depois do episódio da marcação eu já não fodia a menina há um tempo.Me decidi a libertá-la ao voltar para casa um dia após o trabalho,mas acabei enchendo a cara no happy hour da firma,chegando mega bêbado em casa e direto para o porão.Não teve jeito,a bunda dela já estava recuperada o eu resolvi comer a menina no meio da madrugada,tentei fodê-la a força,abrindo sua perna com toda brutalidade que um bêbado é capaz e colocando em meu pescoço para ter mais acesso aquela xana dos céus, não consegui,já que não me agüentava em pé.A raiva me bateu e eu resolvi,torturá-la pela minha brochada.Enfiei  a garrafa na boceta dela e a fodi com a garrafa cheia,entornei a cerveja em tudo e ainda por fim dei uma surra nela.A surra acordou o meu amiguinho e então a fodi com toda a vontade aquela noite.Dormi em cima dela,bêbado como um gambá,acordei com o som dela subindo as escadas do porão que eu havia deixado aberta.Corri com uma grande ressaca e a puxei pela perna fazendo com que ela rolasse pela escada até o chão.A menina caiu,chorando no chão,a peguei pelo cabelo e sai arrastando a garota pelo chão até chegar a um local que tinha umas cordas.Amarrei a menina de pé e comecei a bater nela com um chicote e conforme ela ia gritando mais eu gostava.Peguei um pregador de roupa e prendi no bico de seus seios,com bastante força,enfiei os dedos entre suas pernas e a fodi com os dedos com força bruta,depois levantei suas pernas e coloquei em minha volta e comecei a socar meu pau dentro dela até a garota desfalecer.Deixei ela ali dependurada como uma carne em um açougue para que ela entendesse o que ela era para mim.A noite,a prendi na cama,prendendo seus braços e pernas na cama com grossas cordas e deitei-me ao seu lado.Acordei de ressaca,mas de pau duro também,preparei meu pau,abri suas pernas e me posicionei para fodê-la de café da manhã.Ela acordou já atolada com minha pica TODA dentro dela desolada,mas não fez qualquer movimento de tentar me afastar,depois da última noite ela já me conhecia o suficiente para saber que ela era meu brinquedinho,minha escrava e ponto final.

Mas,um dia,como já tinha me acostumado com ela não tentando mais fugir,esqueci o porão aberto,e um primo meu chegou cedo em casa,pegou a chave embaixo do tapete(costumes idiotas) e entrou na casa.Indo direto no porão,onde encontrou minha égua de estimação.....Fudeu?

 

Gostou? Vote no Conto:

6429 visitas