Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Dominado pela terapeuta | Fetiche | Acervo de Contos

Dominado pela terapeuta

A estagiaria sempre me dizia que eu já havia passado da idade e não conseguiria dar conta dela, mas depois de quase seis meses insistindo finalmente eu consegui leva - lá para um motel. Nunca imaginei que aquela novinha fosse tão fogosa e acabei levando uma canseira daquela garota, mas acho que respondi bem ao primeiro encontro, recebi alguns elogios e a promessa de um novo encontro. No segundo encontro eu já sabia que aquela novinha era um furacão insaciável e decidi me prevenir para agüentar a maratona sexual, tomei um comprimidinho para prolongar a minha ereção e fui me encontrar com a estagiaria.

A combinação de remédio com bebida não me fez muito bem e eu acabei dando um treco em cima da garota, fui parar no hospital e esse só foi o inicio dos meus transtornos. Minha esposa quando foi ao hospital acabou descobrindo a minha traição e saiu de casa, a estagiaria ficou com medo que eu morre-se em cima dela e não quis mais sair comigo e para completar, desde desse dia que eu não conseguia ter uma ereção duradoura.

Fui procurar ajuda profissional, fiz vários exames e todos me diziam que era psicológico, encaminha pra qui encaminha pra li ate que um me indicou uma terapeuta sexual e como eu já havia feito de tudo e a pica não subia, não custava nada tentar. Marquei um horário pelo telefone, quando cheguei ao local fiquei deslumbrado com a bela terapeuta que me conduziu ate o seu divã, seus peitos inchados pediam para serem libertos daquela blusa quase estourando os seus botões, a sua saia curta deixava transparecer a renda da sua meia calça nas coxas e instintivamente eu disfarçava tentando ver o fundo da sua calcinha nas inúmeras cruzadas de pernas que ela deu.

A terapeuta me pediu para ficar mais a vontade e isso significava ficar nu, ela pegou as minhas roupas e foi pendurar, maliciosamente deixou cair a minha calça e quando se abaixou para pegar ficou com aquele rabão empinado na minha direção, sem se levantar ela olhou para trás se certificado de que eu estava olhando para o seu rabo e é claro se a minha pica demonstrava alguma reação ao apelo visual, tornou a se sentar na sua poltrona, mandou que eu me aproxima-se e examinou a minha pica tão atentamente que eu cheguei a pensar que ela fosse me chupar, em seguida perguntou se eu já havia feito o exame de próstata e quando eu balancei a cabeça negando ela mandou que eu me deita-se no divã e foi buscar algo na sua estante, voltou com uma bisnaga de gel e me mandou levantar as pernas, fiquei igual a um franguinho de padaria com as pernas pra cima e ela começou a acariciar o meu cuzinho virgem que contraia a cada toque. Ela repetiu varias vezes com aquela vozinha doce e suave para que eu relaxa-se enquanto me lambuzava todo de gel, jogou gel sobre a minha pica e foi espalhando pelo meu saco e forçando suavemente a entrada do seu dedinho no meu cuzinho  que ainda se contraia resistindo bravamente aquela introdução.

O próximo passo da terapeuta foi me vendar, com uma das mãos ela me masturbava e a outra ela acariciava o meu cuzinho, a medida que eu fui ficando excitado, acabei relaxando e o dedinho dela começou a entrar, logo em seguida ela introduziu mais um e como eu estava todo lambuzado de gel não foi difícil de ela escorregar o segundo dedinho no meu rabo, a minha pica começou a pulsar e ela parou com a masturbação e ficou só me socando os dedinhos no rabo e quando a minha pica começou a amolecer ela voltou a me masturbar e assim continuou por um longo tempo me dizendo que eu não precisava de comprimidinho para ter uma ereção duradoura, tudo que eu precisava era quebrar a seqüência da minha transa trocando de posição com a minha parceira e o tempo que eu fosse ficar sem introduzir eu poderia ficar provocando a minha parceira com o sexo oral.

Eu estava muito ofegante, não sei por quanto tempo eu ainda agüentaria ficar sem gozar naquela sessão, a minha pica chicoteava forte na minha barriga quando a terapeuta mandou que eu fica-se de quatro no seu divã. Novamente ela começou a acariciar o meu cuzinho e depois de me ter enfiado dois dedinhos eu não oferecia mais resistência, apesar da suave dor desta nova introdução que mais pareciam ser três do que dois dedinhos eu continuei submisso a essa excitação sem perceber que ela me segurava pela cintura enquanto me socava a sua pica no meu rabo, eu não consegui mais retardar o meu orgasmo e acabei gozando no divã da terapeuta com uma pica dura no meu cuzinho. Fiquei completamente surpreso quando retirei a minha venda e vi que a minha terapeuta na verdade era uma transexual com uma pica muito maior que a minha, eu mal tive tempo de esbravejar com ela e ela já foi logo dizendo que o meu tratamento tinha dado resultado apontando para minha pica que continuava dura depois de eu já ter gozado, enquanto ela falava se encaminhou para a sua poltrona onde se colocou de quatro arregaçando a bunda com as mãos e me pedindo para lhe enrabar. Olhei meio indeciso para aquele cuzinho rosado piscando e como eu ainda estava de pica dura, não perdi tempo e decidi extravasar a minha fúria no rabo da terapeuta. Apontei a minha pica no cuzinho dela e continuei o meu tratamento terapêutico nada convencional aos exames tradicionais.        

 

Gostou? Vote no Conto:

2262 visitas