Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras ninfetas filmes porno ninfetas videos porno sexo anal

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Minha primeira vez com 22cm | Acervo de Contos

Minha primeira vez com 22cm

oi!!! meu nome é JANAINA,tenho hj 23 anos,e na época 18. Sou de familia classe alta,em meu primeiro ano de faculdade,decidi com minha familia,passar as ferias na fazenda d meu pai,onde ele criava alguns cavalos.Ali naum tinha nada,alem d lagos e matas intensas,ao contrario da minha personalidade de garota da cidade,acostumada ao acedio constante,eu loira olhos verdes, corpo escultural, uma mulher desejada aos 18 anos,adora aquilo,tinha na época um namoradinho e naum tinha o menor desejo de senti-lo em mim,buscava pra minha primeira vez,algo q ainda naum conseguia enterpretar. Até o dia que vi ANTONIO,um fiel empregado d meu pai,tipico caipira com tom d voz forte,mas d poucas palavras,morava com sua esposa ANA,em uma pequena casa na fazenda.ANTONIO me chamou a atençao pelo seu porte fisico,cerca d 1.85 d altura, e um porte fisico invejavel,mas até ai tudo bem,até certo dia estar proximo d sua casa e houvir la d dentro gemidos intensos e prazerosos,minha curiosidade falou mais alto,e bem devagar encostei na fresta daquela janela d madeira e comecei a ver ANTONIO. Jamais imaginei q fosse possivel ver pessoalmente o que eu estava vendo,fiquei paralizada naquela janela vendo ANTONIO literalmente fuder sua mulher,estava vendo um animal selvagem,dominando sua presa,ela estava de 4,e ANTONIO a dominava com uma das mãos em seus cabelos,e outra envolvendo sua cintura,e a estocava com firmesa,senti o calor me dominando,e ANTONIO urrava como um selvagem,estava pela primeira vez sentindo um tesão q até então naum conhecia. Ele estava acabando com ela,delacerando a boceta d sua esposa e c via nela a dor junto com o tesão,e eu naum aguentei e comecei a me tocar,sentindo aquele homem dentro d mim,em um certo momento ele tirou seu caralho pra fora e esporreou sua esposa,espalhando seu leite por aquele corpo todo,pela primeira vez tinha visto aquele caralho enorme e grosso,meu tesão éra tanto q gosei como nunca tinha gosado,e meu gemido escapou por impulso,e ANTONIO notou q estava sendo observado.Sai correndo e me escondi em um galpão ao lado,e com minhas pernas tremulas e encharcada com meu mel vaginal,descansei até retomar forças.Naquele dia naum consegui dormir,e minha masturbaçao era intensa,estava decidida q ANTONIO iria me fazer mulher,sabia q aquele matuto iria me encher com sua porra,e providenciei o ciclo d anti-concepicional,pois queria sentir tudo dele.enquanto meu ciclo d um mes naum vinha,eu decidi começar a provocalo,aproveitei o dia q sua esposa fora a cidade,e vesti meu sortinho d coton branco,transparecendo minha calcinha q rachava minha linda e lisa boceta ao meio,minhas coxas bronzeadas com pelinhos dourados ficaram a mostra,junto com minha deliciosa bunda q éra desejada por muitos.Tinha q me conter,estava me ecitando só d imaginar a provocaçao.Deci até a baia dos cavalos onde estava ANTONIO,e passei por ele e o comprimentei e fiquei d costas olhando os cavalos,dei um tempinho e puxei assunto,mas aquele matuto naum tinha palavras pra dialogar comigo,parecendo timido,mas constatei o volume crescendo em sua calça apertada,ele começou a me sugar com os olhos e senti seu desejo pelo meu corpo,mas ainda naum era hr,tinha q ter calma,depois disso o provoquei por varias vezes,sentindo q ele estava prestes a me pegar a força,e senti um serto medo,as escondidas o vi c basturbando pra mim,clamava por meu nome,dizendo q quando me pegasse acabaria comigo,mas mal sabia ele q eu era virgem. Ate q chega o dia q eu seria arrombada por aquele matuto,meus pais fora pra capital a negocios e voltaria no dia seguinte e me preparei pra deixalo louco pra me comer,fui ao seu encontro no estaleiro,longe d sua mulher, estava com um vestidinho semi transparente com minha mini calcinha enfiada em meus suculentos labios vaginais,ele estava estava preparando o feno dos cavalos quando cheguei do seu lado e comecei a desfilar d um lado a outro,puxando assunto,mas ele só me ouvia sem palavras,via o suor correr em seu corpo,foi qundo ele me pegou pela cintura com força ,e me fiz d vitima dizendo pra parar,mas o medo real tomou conta d mim,ele realmente estava descontrolado,parecendo o mesmo animal selvagem q fodia sua esposa,ele me jogou em meio aquele feno,e rasgou meu vestido e me tocava com sua enorme mão,q corria por todo meu corpo,com uma das mãos ele prendeu meus braços,e começou a mamar em meus seios como um bezerro faminto,comecei a implorar,pedindo calma,e q éra minha primeira vez,mas quanto mais eu emplorava mas o tesão dele aumentava,e então deceu com aqueles labios cernudos em minha boceta virgem colocou a calcinha d lado e começou a me chupar com grande intensidade q parecia sugar meu utero,aquela lingua enorme contornava meu cu,e vi que naum iria escapar d ser arrombada por traz,sua boca me chupou tanto q em seguida enchi sua boca com meu liquido,ele sugava tudo,e sem eu perceber ele estava nú,com aquele caralho enorme e grosso,com cerca d 22cm apontado em minha boca,naum tive como escapar,ele envolveu sua mão em meus cabelos compridos e enterrou em minha boca metade do seu pau,e me empurrava em um vai e vem intenso,comecei a emplorar novamente,foi quando ele arreganhou minhas pernas e me envolveu d modo q naum conseguice escapar,eu naum tinha nenhum controle sobre ele,quando então senti aquela cabeça enorme me penetrando,meu gemido d dor éra intenso,mas queria aquilo dentro d mim,comecei a sentir csda sentimetro daquele caralho me rasgando aos poucos, ate q aquele animal naum aguentou,e enterrou d uma só vez aquele mastro dentro d mim,comecei a gritar e ele me segurou com força e tapou minha boca,e começou a me estocar com força,e a tortura aumentava a todo momento me arregaçando e sentindo seu saco bater em meu cu,aquele animal me fodia como um cavalo fode uma égua,até q senti a explosão do seu goso dentro d mim,senti minha boceta arrombada c encher d porra,mas ele naum parava e me estocava com vontade,até q ele saiu d dentro d mim,e via sua porra vazando d dentro,junto com o sangue do meu cabaço,foi quando ele me virou d 4 me envolveu em seus braços,e começou com seu caralho a tocar meu cu,naum queria mais aquilo,e tentei sair mas naum adiantava,descontrolado d tesão,aquele selvagem tapou minha boca novamente e sem chance d qualquer reaçao,começou a arrombar minha deliciosa bunda,eu urrava d dor a cada sentimetro q ele entrava,estava tão melada d porra q seu caralho estava entrando com facilidade, meu cú c delacerando e aquele desgraçado urrano d prazer,até q ele entra todo me arrombando d vez,a tortura daquele vai e vem dentro do meu cú estava me matando,até q senti novamente aquela porra quente me enchendo por traz. Ele me comeu cerca d 4 hrs direto,naum tinha um canto do meu corpo q naum tinha a porra daquele macho,naum conseguia me levantar d acabada q eu estava, ele em seguida saiu me deixando sozinha e arrombada. Dias depois ele partiu pra outro estado com sua esposa e nunca mais tive noticias,até hj naum encontrei nenhum homem q me fodece como ANTONIO.

 

Gostou? Vote no Conto:

04/08/2009 | 201901 visitas

 
 
 
videos porno amadoras filmes porno