Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Karen | Femininos | Acervo de Contos

Karen

-Morar sozinha é sempre bom, tudo na sua hora e na sua vontade. Ainda mais se tratando de festas. Eu, trabalhando e estudando....Tendo uma vida totalmente independente. Mas o que mais gosto é as festas. Beber muito, dar risada e sempre fazer novos amigos e amigas. Tenho um amigo de longa data, daqueles confidente que sabem da sua vida melhor do que si mesma. Foi com ele que conheci Karen. Gosto de meninas femininas, com um ar ingênuo mas cheia de personalidade. Assim era Karen, cabelos longos, lábios rosados e um sorriso encantador. Sem falar nos seios, que pelo decote era lindos.



Conversa vai conversa vem, ficamos muito amigas. Saiamos para fazer compras, lanchar, festas.....Chegamos no estagio, de fazer tudo juntas, até ir ao banheiro. Foi a primeira vez que vi sua pele branquinha, que até aquele momento não havia percebido o quanto ela era linda, e que estava me apaixonando por ela. Confesso que fiquei meio sem graça, e sem entender aquele sentimento misturado com luxúria.



O tempo passou, a amizade foi se tornando maior, e entre as conversas foi surgindo as confissões sexuais. Ela me contava como era com seu ex-namorado, como ela gostava de sexo com amor, mas ele parecia mais um cachorro perto de uma cadela no cio, que não aguentava nada, e que mal tinha paciência para as preliminares, dávamos muita risada, pois sempre ouvi isso das minhas amigas.



As conversas eram sempre deitadas na cama, uma de frente pra outra, sentindo a respiração quente, e o cheiro doce de seu perfume.

Sempre fui muito reservada, conversávamos sobre sexo, porém nunca havia dito sentia que atração pelas meninas, que na verdade imaginar sexo com uma mulher me excitava muito mais, do que com um homem.



Dentre tais confissões, um dia criei coragem para contar pra ela, já que ela se abria tanto comigo, resolvi falar dos meus sentimentos, que me sentia confusa e excitada ao ver uma garota, que me imagina beijando-a. Ela apenas sorriu para mim... Pedi desculpas pelo constrangimento, que não era a minha intenção.......Nesse momento, ela simplesmente me beijou, me lembro perfeitamente, seus lábios com gosto de cereja, sua língua encostando na minha, meu coração a mil. Era como um sonho, um deliro.



Não ouve conversa depois daquilo, ela se levantou e foi até o banheiro, eu totalmente vermelha, senti minha calcinha molhada, eu queria mais, muito mais daquela garota.

O nosso primeiro beijo, o meu primeiro beijo foi maravilhoso. Nunca imaginei que ela se entregaria a mim, e eu a ela.



Depois que ela saiu do banheiro, pegou sua bolsa e sem uma palavra foi embora. Eu se quer consegui olha-la. Foi uma despedida silenciosa.

No dia seguinte, a galera se juntou lá em casa, e nada dela aparecer. Até que, já quase no final da festa, ela apareceu. Toda sorridente, e com seu jeito de sempre. Com um vestido lilás, cabelos presos e o belíssimo decote de sempre. Comprimento todo mundo, veio até mim e me deu um beijo no rosto e um sorriso.



Todos começaram a ir embora, e ela me chamou pra ir no banheiro com ela. Como sempre, a acompanhei. Lá dentro não nos seguramos, começamos a nos beijar, sua língua rebolava na minha boca, encostada na parede, ela me apertava contra seu corpo. Começei a beijar seu pescoço, estava louca de tesão, e sem dar conta minha mão apertava aqueles seios.

Fui brincando com eles, apertava beijava de leve. Ela simplesmente ria. Escutamos barulhos na sala, e resolvemos parar.



Todos foram embora, e ficamos ali, sentada na sala....se olhando. - Nos aproximamos, e os beijos começaram. Tirei a minha blusa olhando em seus olhos, e ela desceu a alça do vestido me mostrando seus lindos seios, eram rosados, durinhos e bicudos. Não resisti, minha língua passou de leve, sentindo seu gosto. Ela gemia e me olhava nos olhos. Como ela era sexy. Fomos nos despindo, entre beijos e risos. Seu corpo, meu corpo. Nús.



Era um pouco desajeitado, já que nunca tinha feito sexo com uma garota, porém o extinto age nessas horas, e aos poucos os beijos foram ficando mais ousados. Como era delicioso ouvi-la gemer a cada beijo em sua barriga, em suas coxas, até chegar em seus pequenos lábios depilados. Era delicioso seus gosto, a primeira vez que experimentava uma mulher. Minha língua passava de cima a baixo, em cada pedaço de sua vagina. Via seu liquido escorrer, sua voz pedindo mais.



Ficamos uma de frente pra outra, encostamos nossos clitóris e começamos a nos esfregar. Como aquilo era delicioso. Paramos antes de gozar. Fizemos um 69. Sentia sua língua em mim enquanto me chupava eu colocava os deods dentro dela. Não demorou muito para gozarmos. Aquilo foi delicioso.



Deitamos na cama, e novamente beijos, agora com o gosto do prazer na boca. Ela me sussurrou, adoro você, depois disso mais nenhuma palavra. Ela acabou dormindo nua, como era lindo observa-la, seus seios rosados e redondos, sua bundinha perfeita, e sua pele branca. Sua cona molhada de prazer, com os pequenos lábios pra fora.



Espero que gostem. ;D

 

Gostou? Vote no Conto:

27294 visitas