Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
porno sexo anal flagras porno filmes porno videos de sexo

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Uma traíção inesperada e insquecível | Acervo de Contos

Uma traíção inesperada e insquecível

Meu nome é Carla e o conto que vou relatar aconteceu quando eu ainda era noiva do meu marido. Hoje estamos casados a um ano e isso aconteceu comigo poucos meses antes de nos casarmos.
Sou uma morena bonita, dos lábios carnudos, seios médios que a maioria das vezes dispensam o uso de sutiã, tenho 1,60m cabelos lisos e coxas grossas e para resumir, sou feliz com meu corpo e me acho gostosa e sensual, principalmente quando me olho no espelho vestida para sair .

Na época eu fazia faculdade em outra cidade que ficava 200km da minha casa, por isso sempre usava um ônibus fretado. Em um determinado dia, por um descuido e perda da noção de tempo acabei perdendo este ônibus para voltar para casa. Fiquei desesperada, não apenas por perder o ônibus, mas eu Tb estava sem dinheiro para pegar um ônibus de linha.

Me lembrei de um amigo que tinha uma lanhouse perto da facu, então fui até la pegar dinheiro emprestado para retornar. Para completar o azar do meu dia, chegando lá dou de cara com um conhecido do meu noivo, que eu odiava, não suportava nem estar no mesmo lugar que ele. Meu amigo me emprestou o dinheiro e fui para o ponto, porém já eram mais de 11:00hs da noite.

Quase meia hora esperando, para um carro do meu lado e quando abaixa o vidro, la estava ele, o cara que eu detestava e com uma cara cínica disse:

_quer uma carona amorzinho, passo em frente da sua casa..

Sem raciocinar minha situação respondi sem nem deixar ele acabar de falar:

_NAO, OBRIGADA

Ele não insistiu, e saiu.

Mais meia hora se passa e eu ali arrependida de não aceitar a carona, imaginando como faria para voltar para casa, qdo que de repente vem aquele carro de novo, agora com um sorrisinho de dar nojo, dizendo?

_tem mesmo certeza que não quer carona?

Eu não tinha outra saída, então entrei no carro sem dizer nenhuma palavra, coloquei a mochila no colo pra tampar minhas pernas que estavam chamativas por causa da mini-saia que escolhi para ir justo naquele dia.

Os primeiros 15 minutos ele Tb ficou quieto, qdo começou a me elogiar, dizendo que eu era linda e meu noivo tinha sorte de ter uma mulher tão gostosa, sensual, e que ele sempre teve vontade de sentir o sabor dos meus beijos, que adorava admirar meus lábios carnudos e se imaginava deslizando os lábios nos meus, etc, etc.

Eu olhando sempre para fora do carro, fui sentindo minha calcinha ficar úmida, e que não deveria acontecer pois eu detestava aquele cara, mas suas palavras cada vez mais ousada estava me dando tesao, o que me fez sentir mais raiva por não poder controlar isso, qdo ele coloca uma das mãos na minhas coxas....

Senti um arrepio que estremeceu meu corpo dos pés a cabeça, mas não tive forças nem vontade de dizer nada, apenas continuei olhando para fora.

Ele devagarinho começou a deslizar a Mao nas minhas coxas pelo lado de fora da minha perna pois a mochila estava no meu colo, mas ele tinha um toque gostoso, suave e qdo ele foi subindo tentando achar um caminho na minha pele lisinha, recém depilada, eu num movimento involuntário e acho que como um reflexo, deixei a mochila cair no assoalho do carro, deixando o caminho livre para aquele cafajeste.

Ele com aquele sorrisinho que me dava raiva, mas naquela altura do campeonato não me importava mais, diz:

_Eu sempre soube q vc era vadia e safada, e sempre soube que iria te comer um dia sua cachorra

Eu não dizia nada, não olhava para ele e apenas mordia os lábios sentindo sua Mao entre minhas coxas, ate tocar na minha calcinha que já estava encharcada de tesao.

_Sua puta, essa calcinha molhada desse jeito mostra como vc esta gostando sua cadelaaa

Ele para o carro no acostamento, já na entrada da cidade, numa rua escura, sem movimento, pois a cidade que moro é do interior e depois das 21hs não se encontra ninguém da rua.


Ele encosta em mim, deslizando os lábios no meu pescoço, eu apenas gemendo baixinho sentindo aqueles lábios quentes percorrerem minha pele, sentindo aquele cheiro de macho, aquela Mao deliciosa afastando minha calcinha e dois dedinhos começando a deslizar para dentro da minha buceta, que por estar molhada de tesão, não fez nenhuma resistência.

Ele puxa minha blusa e começa a deslizar os lábios ao redor dos meus seios, sem tocar meu biquinho, apenas com os lábios em volta, fazendo meu corpo estremecer de tesão até que ele abocanha meu seio colocando tudo na boca, sugando com força, e massageando meus biquinhos com a ponta da língua.
Eu tinha que aceitar que aquele cara que eu odiava era um macho de verdade e nunca eu tinha sentindo tanto tesão assim antes. Ele sugava meu seio com muita força e ao mesmo tempo massageava o biquinho com a língua carinhosamente, e eu sentia seus dedos penetrando minha buceta que a essa altura já devia estar escorrendo no banco co carro...

_Uiiiiiiiiiiiii, deliciaaaaaaaaaa

Gemendo alto assim gozei em poucos minutos, e fiquei com corpo molinho, quase desmaiando...

Ele abre a calça e tira pra fora uma rola dura, bonita, quente que pulsava de tesão qdo encostei a mão, e sem ele pedir abaixo a boca e abocanho aquele pau grosso. Não era muito grande, mas era grosso, com um formato bonito e sem demorar coloquei quase todo na boca.
Comecei a chupar, lambendo do saco ate a cabecinha com a pontinha da língua, ele segurando nos meus cabelos dizia..

_Chupa sua cachorra, chupa sua puta safada, chupa o pau de um macho de verdade que depois vou te deixar na porta da casa do seu noivo para vc beijar a boca dele,

As palavras dele aumentava meu tesao e fazia com que eu chupasse com gosto, como se aquele fosse ultimo pau do mundo, o mais gostoso e como eu nunca havia chupado antes...

Depois de deixar aquele pau todo babado, molhado com minha saliva, estava sentindo ele cada vez mais excitado, gemendo, sentindo a gotinha de sêmen grudar nos meus lábios, sinto ele segurando minha cabeça co forca e dando uma gozada na minha boca...Quase engasgo com o tanto de esperma que saiu daquele pau, mas como ele estava segurando minha cabeça acabei engolindo tudinho.

Eu nunca havia sentido o gosto de esperma minha boca e nunca deixei meu noivo gozar na minha boca, mas aquela gozada, mesmo que forçada pois ele me segurou, me deu tesao, e devagarinho fui saboreando o gostinho, sugando o restinho como que mamando naquela pica, lambendo, ate que alguns minutos depois sua pica estava limpinha

Eu quase que não acreditando que estava ali, como uma puta, traindo meu noivo, bebendo esperma de outro homem, coisa que nunca havia feito antes, e o pior de tudo, adorando e querendo mais.

Senti a pica dele começar a ficar dura de novo na minha boca, pois depois dele gozar fiquei mamando por minutos, qdo ele me puxa pra fora do carro.

Fiquei apenas de mini saia, sem calcinha, sem blusa, encostada no carro, sentindo aquele macho me beijando, deslizando os lábios na minha pele, chupando meus seios descendo pelo meu corpo, ate chegar na minha buceta.
Eu estava praticamente sentada no capo do carro, com as pernas abertas e ele abaixado lambendo minha buceta, me deixando louca pois usa língua habilidosa tocava minha pele suavemente
Fazia meu corpo sentir aquela língua quente, entrando e saindo, fazendo movimentos hora lento, bem suave, hora rapidinho, o que me deixava loucaaaa..

Minha Mao na cabeça dele empurrava sua cabeça forte na minha bucetinha, qdo ele acha meu grelo e suga pra dentro da sua boca, apertando com os lábios...

Huuum, não agüentei e gozei na sua boca, quase caindo com as pernas bambas, na melhor gozada da minha vidaaa


Ele me vira de costas, e coloca a cabeça do pau na minha buceta, e com as duas mãos na minha cintura, enfia forte, de uma vez, bem fundo, quase rasgando minha bucetaaa
Sinto aquele pau grosso deslizando dentro de mim, mas tenho forças apenas pra rebolar devagarinho e ele metendo, com uma das mãos na minha boca,onde começo a chupar seus dedos ainda com aquele gosto de esperma na minha boca, chupo como se fosse uma rola, sentindo ele meter em mim.

Sua outra Mao apertando meus seios, sinto aquele pau duro, latejando dentro de mim, entrando e saindo bem rápido, forte, batendo na minha bunda, qdo começo a gemer bem alto, e gozando de novo. Quase que simultaneamente sinto minha buceta ser invadida por uma tonelada de esperma, ele me apertando forte, puxando me pelos cabelos, goza dentro de mim, com força e tesaoaaa..


Depois de gozarmos, eu ainda sem dizer nenhuma palavra a ele, visto minha blusa, minha calcinha e entro no carro. Ele faz o mesmo, e minutos depois para o carro na porta da casa do meu noivo...

__Desce vadia, vai beijar seu noivinho e explica pra ele onde estávamos

Eu morrendo de raiva e ainda delirando de tesão, sem dizer nada desço e chamo meu noivo, que sem entrar em detalhes como expliquei o que estava fazendo na rua naquele horário, ficamos ali namorando, nos beijando e transamos duas vezes antes de dormirmos. Ele no outro dia me perguntou o que deu em mim, pois nunca havia me visto tão gostosa na cama e com tanto tesao

Nota: conto real escrito por blackoutt31@gmail.com a pedido da Carla, leitora dos meus contos que me adicionou no msn e relatou essa historia autorizando que eu a escrevesse. A Carla tem os labios mais lindos e deliciosos que ja vi! Comentarios, escreva no email que fareu questao de repassar para ela.

 

Gostou? Vote no Conto:

01/04/2010 | 63370 visitas

 
 
 
ninfetas gostosas filmes porno