Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Uma história excitante na praia | Fantasias | Acervo de Contos

Uma história excitante na praia

Karina era uma menina que aparentemente era doce, calminha, com aquele olhar angelical, mas só quem a conhecia, sabia quem realmente ela era. Sedutora, safada.. uma verdadeira puta entre quatro paredes. Samuel era um cafajeste, gostava de sair com várias mulheres e seu sonho era fuder aquela loirinha que vivia provocando-o, mas que nunca passou disso. Eles eram amigos, faziam muitas coisas juntos, e certo dia, Samuel estava certo de que tinha chegado a hora de traçar essa loira. Então, ele resolveu criar um plano pra ficar com ela. Certa noite, Samuel foi a casa de Karina, de surpresa, e ela, como gostava de deixar qualquer homem louco, abrir a porta com uma camisolinha vermelha, quase desnuda.. era transparente e deixava a mostra todo o seu corpo. Ele ficou louco só de ver, imaginando aquela loira de quatro, dando gostoso pra ele.. ela deu um sorriso safado e perguntou o motivo da visita inesperada. Por um certo momento, samuel até chegou a esquecer porque foi la, só conseguia prestar atençao nos seios fartos de karina, que quase pulavam pra fora.. mas, logo se lembrou, e disse: Sei que hoje está calor, e como sei que adora uma prainha de noite, vim te convidar.. topa? Ela não pensou duas vezes, ja imaginava o motivo desse convite.. a principio se fez de dificil, só pra ver a reaçao dele diante disso.. pra ele ficar maluquinho, mas resolveu aceitar. Pediu alguns minutos pra que trocasse de roupa, e avisou que estaria no quarto. Deu uma piscadinha com segundas intenções e subiu. Deixou a porta entre-aberta, propositalmente, e ficou toda nuazinha.. alguns minutos depois, olhou pro lado e percebeu que samuel estava na porta, meio escondido para nao ser visto, mas Karina nem ligou.. ela se abaixou para pegar o biquini, e abriu a bunda pra ele, deixando a bucetinha bem aberta.. samuel delirava de tesão. Ela fingia que estava sozinha, e botou o biquini.. bem pequeno por sinal. Enterrava a parte de trás todinha no rabo, e fazia o mesmo na frente, tampando só o meiozinho de sua buceta. Botou a parte de cima e em seguida colocou um vestidinho branco, transparente, feio especialmente para ir a praia. Samuel desceu correndo essa hora e ficou esperando la embaixo, com o pau meio duro ja só de ver karina peladinha.. alguns minutinhos depois, eis que ela desce, com aquele olhar provocante, e disse que estava pronta. Eles foram pro carro, com samuel dirigindo, e foram pra praia.. La dentro, Karina cruzava as pernas, fazendo seu vestidinho levantar e deixar a mostra suas coxas grossas, definidas.. Samuel as vezes desviava o olhar para elas, e mordia os labios, sentindo prazer demais. Karina entao se virou de lado, levou sua mao direita até o pau dele e começou a esfregar a palma da mão sobre aquele cacete, que ia ficando cada vez mais duro, palpitando por dentro da bermuda. Ela, ao perceber o volume, ia fazendo com mais e mais vontade, até que samuel nao aguentou mais, parou o carro em uma rua deserta e puxou Karina pra cima dele, com força, prendendo ela em seus braços, nao a deixando sair. Ele foi passando as maos pelo corpo todo daquela mulher, explorando cada parte dele, enfiou a mao por dentro do vestido e ficou apertando a bunda, dando alguns tapas com força. Começou a impulsionar o corpo todo dela pra baixo, esfregando a xotinha dela na bermuda, fazendo movimentos como se tivesse fudendo ela... Karina gemia baixinho, sentindo tesão, querendo ele....... começou a se esfregar que nem uma vagabunda no cacete dele, aproximou da boca dele e começou a dar um beijo de lingua... foi colocando a lingua dentro da boca dele, enrolou na dele e deu chupadas intensas, fazendo aquele barulhinho.. ficou fazendo movimentos com os lábios de vai e vem na lingua de samuel, chupando até sentir aquele gostosinho gostoso que ele tinha. Entao samuel parou de beija-la, e disse num tom safado: DÁ GOSTOSO PRA MIM, CACHORRA... DÁ QUE EU QUERO TE FUDER INTEIRINHA...E então, Karina respondeu, dando um tapa com força na cara dele, dizendo alto: FILHO DA PUTA..SAFADO... QUERO SENTIR TEU CARALHO ESFOLANDO MINHA BUCETA TODINHA.. deu mais um tapa na cara dele e assim ele a jogou pro lado,ligou o carro de novo, ja suado, quente, de pau duro.. tentou relaxar um pouco e seguiu pra praia.. dizendo no caminho que ia acabar com a raça dela. Alguns minutos depois, eles chegaram.. samuel pegou karina pelo braço, sem força, mas ao mesmo tempo, com vontade.. e foi andando com ela até a areia.. foi percebendo que a praia estava bem deserta, meio escuro, só conseguindo ouvir o barulho do mar. Ela estendeu uma canga enorme e deixou que samuel o sentasse nela.. Karina nao quis, ficou na frente dele, e devagar, foi tirando o vestidinho, fazendo com que ele visse todo o corpo dela... samuel entao pediu para que ela se virasse de costas e rebolasse o rabo gostoso dela, bem pertinho da cara dele.. sem esperar qualquer reaçao dela, samuel pegou o corpo dela e o virou de costas, abaixou um pouco o corpo dela e ficou vendo ela rebolar o rabao na cara dele.. ele colocava a lingua pra fora, querendo alcançar tua pele, mas karina se afastava. Ela voltou de frente pra samuel, olhou pra baixo e viu sua rola quase pulando pra fora.. de lado, na bermuda, entao se abaixou na sua frente, ficando de joelhos sobre a areia, e foi puxando a bermuda pra baixo, até a altura dos joelhos, pegou na bolsa um gel no qual tinha gosto de menta, e ardia ao botar na pele, despejou um pouco sobre a cabecinha, dando um ar refrescante e ao mesmo tempo uma ardencia, fazendo samuel sentir um tesão absurdo.. Ela foi abaixando o rosto e foi botando a cabecinha em sua boca... começou dando umas sugadinhas bem de leve e aos poucos, foi engolindo todo aquele cacete, conseguindo levar até a garganta.. samuel ia se deitando sobre a canga e apoiando a mao sobre a cabeça de karina, e ia impulsionando toda a cabeça pra frente, fazendo ela mamar que nem uma puta na tua rola..Ele ia pedindo pra ela chupar gostoso, e ela obedecia.. ela era obediente, boa menina(em todos os sentidos).. as vezes ela parava de chupar e dava uma cuspida só naquela cabecinha avermelhada, puxava a pele daquela regiao e deixava a saliva escorrer, deixando totalmente babado, dava algumas sugadinhas na cabeça e voltava a chupar..chupava gostoso, com vontade, mamando com força, até machucar um pouquinho. Ela parou de chupar depois de longos minutos e começou a bater punheta pra ele, sentindo as veias ficarem saltadas, explodindo de tesao.. Puxou a bermuda pra cima de novo, querendo ver ela apertando a rola, e entao samuel pegou karina na força, a botou deitada sobre a canga e ficou por cima dela.. botou a parte de cima do biquini de lado e meteu a boca no meio daqueles seios grandes dela... começou a dar varias chupadas em sua pele macia e foi deslizando os labios pro lado, abaixando mais o biquini, ficou roçando a lingua em cada biquinho do meio, deixando durinho, e mamou em cada um deles.. um de cada vez. Enquanto chupava um, apertava o outro.. arrancou toda aquela parte de cima e continuo chupando, deixando o corpo dela bem avermelhado.. foi apertando suas coxas, sua cintura, e aos poucos foi se abaixando mais, passando a lingua pela barriguinha, pelo piercing do umbigo, puxando de leve, ate chegar na parte de baixo.. bem pequenininho, mal tampava aquela bucetinha lisinha, vermelhinha.. colocou o dedo do meio sobre o tecido e puxou pro lado, vendo o piercing no grelinho inchadinho.. karina pode perceber a boca de samuel salivar essa hora.. entao ele abaixou mais, botou a lingua pra fora e começou a fazer movimentos com a lingua, pra cima e pra baixo, tocando no piercing.. e entao ele pergunta: Voce gosta quando eu brinco assim bem gostoso com seu piercing?? E ela responde: Noossa, da muuuuuuuuito tesão.. chupa assim, gostoso desse jeito... e ia gemendo alto quando ele intensificava os movimentos, colocou as maos nas laterais do biquini, e desenlaçou, tirando-o e o jogando pra longe.. Abriu mais as perninhas dela, colocando elas sobre seus ombros, e caiu de boca naquela bucetinha carnudinha, inchada, melada de melzinho... ele foi metendo a lingua até onde conseguia, ia babando todinha, dando algumas cospidas, e em seguida esfregou dois dedos pelo grelinho, foi deslizando até a entrada, e meteu de uma vez só, os dedos, fudendo ela todinha com eles.. e enquanto isso, chupava o piercing, dava algumas puxadinhas.. ele parou de fazer isso e colocou ela de quatro, meteu as maos na bunda dela, abrindo bem, mostrando aquele cuzinho bem apertadinho, deu uma cuspida bem ali e em seguida pegou o gel, passou nos dedos e o lubrificou... e caiu de boca ali, começou a chupar o cuzinho de Karina, bem gostoso, com vontade, e enquanto isso fudia a buceta dela com os dedos, foi metendo a lingua la dentro do cuzinho, movimentando a cabeça pra frente e pra tras, alargando ele inteirinho, fazendo ele picar de tesão. Entao, ele parou de se deliciar com aquele cu gostoso, abaixou a bermuda, tirando-a todinha, e botou Karina deitada sobre a canga, fazendo os dois se sujarem um pouco com a areia. Pegou naquele pau grosso e duro e ficou esfregando ele pelo piercing, deixando que ele escorregasse naturalmente, e com facilidade até a entrada da xotinha dela, e fechou os olhos com força quando sentiu penetrar, de uma vez só, até o talo. Ele começou a fuder Karina, com toda a tua força, abria as pernas dela e ficava segurando-a pelos tornozelos, ia levando o corpo pra frente e pra tras, bem rapidamente, sentindo aquela bucetinha ir se rasgando com cada movimento que ia fazendo. Ele ficou comendo ela assim durante varios minutos e sentou sobre a canga, pegou Karina pela cintura e a botou sentada sobre teu colo, ela o segurou com força, foi cravando as unhas sobre as costas dele e começou a cavalgar que nem uma cachorra naquela rola dele, foi sentindo ele penetrar gostoso, sentindo as bolas baterem naquele cuzinho dela. Ela abaixou o rosto, encostou na orelha dele e começou a falar muuita sacanagem em seu ouvido, o chamando de cafajeste, filho da puta, cachorro safado.. tarado.. gostoso.. e com cada palavra que era ouvida, samuel ia metendo com mais e mais força, ia apertando o corpo de karina, deixando a marca de seus dedos, e Karina arranhava toda as costas dele, de cima até embaixo, e ia cavalgando, kikando naquele caralho, as vezes os seios grandes dela batiam no corpo de samuel, entao ele abaixou o rosto e ficou lambendo eles enquanto comia Karina. Eles iam ficando ofegante, e isso era motivo pra treparem com mais gosto, ambos iam gemendo de tesão.. era tesão demais que ambos sentiam. Karina se levantou, esperou ele se levantar também, e pediu pra que ele arrebentasse ela inteirinha.. após dizer isso, karina andou, em passos meio rapidos, até a agua gelada, samuel foi atrás, segurou karina pela cintura e ambos se molharam.. iam saindo do raso e iam pro fundo, ele entao pegou nas pernas dela e apoiou elas em sua cintura, apertando a bunda de karina e fazendo com que o pau dele penetrasse de novo até o talo, na buceta dela... com a agua batendo quase até os ombros deles, eles iam fudendo tao gostoso, samuel encostou a boca na boca de karina e eles voltarem a se beijar, suas linguas se encontravam e ambas era chupadas, era um beijo bem molhado, que babava os labios e fazia as socadas de samuel ficarem mais fortes.. ele puxava os labios carnudos de karina, com força.. e ela fazia o mesmo, com vontade, iam ficando ofegantes de novo, e com calor, apesar da agua bem gelada.. ele ia segurando ela com mais força ainda, roçando o dedo do meio sobre o cuzinho dela, ameaçando penetrar, e isso dava mais tesão ainda nela.. depois de um tempo, eles sairam da agua, incharcados e se deitaram sobre aquela areia molhada, no rasinho.. mas logo samuel ja foi pra cima de karina de novo, ficou esfregando as maos sobre seu corpo e botou aquela puta de quatro, com as pernas bem arreganhadas, com aquele rabao totalmente empinado pra ele. Ele esfregou o dedo sobre o cuzinho dela e foi metendo devagar, depois meteu dois e foi tirando e botando lentamente.. até que se acostume, depois tirou. Bateu uma punheta rapida e mirou a cabeça bem na entradinha daquele cu beeeem apertado. Ambos gemeram alto.. ele, de tesao, tesao do caralho, e ela, com uma mistura de prazer e dor.. botou apoiada uma uma mao em sua bunda e a abriu mais, sentindo aquele pau rasgar o cuzinho dela, devagar.. ela forçava os olhos de dor e muito tesao, ele meteu devagarinho, mas a vontade que ele tinha era de rasgar essa mulher por inteiro.. depois de uns minutos so fazendo com que o cuzinho se acostumasse, ele começou a aumentar os movimentos dentro dela.. ele se transformou num verdadeiro filho da puta. Apoiou as duas maos sobre a bunda de karina, foi abrindo na medida que ia fudendo ele e começou a meter.. meter.. meter.. indo pra frente e pra tras, rasgando o cuzinho dela.. se deliciando com ele. Tirou uma das maos da bunda dela e botou por dentro de seus cabelos, começou a dar puxadas com força, fazendo a cabeça dela ir pra tras, ele ia descontando a raiva nela e ela ia gemendo que nem uma cadela. Ela ia chamando ele de filho da puta, bem alto, e isso ia fazendo com que metesse com mais força.. foi colocando as maos sobre os seios dela e enquanto comia, ia apertando aqueles seios gostosos.. Karina começou a movimentar o corpo junto, samuel, com isso, foi parando de movimentar o dele, fazendo com que ela controlasse todos eles. Ela ia rebolando bem devagar, fazendo o cacete dele entrar até o talo e ir saindo bem devagarzinho.. agora sem sentir muito mais dor. Ele ia chamando ela de cadela, cachorra.. vagabunda, e isso ia fazendo ela ficar mais puta ainda.. ia rebolando gostoso e ia deixando o cuzinho todo fudido, avermelhado. Samuel pegou os dois braços dela, botou os dois sobre as costas dela, segurando com força, com ela ainda de quatro, montou por cima, enfiando o cacete com tanta força no cu dela, fazendo ela gemer bem alto, ficou segurando seus braços pra que nao fizesse nada, sendo manipulada por ele, e enquanto isso ele deixava o cuzinho bem abertinho ficando com os corpos bem vermelhos.. suados com a mistura da agua do mar. Ele saiu depois e sentou sobre a areia molhada e gelada e botou karina no teu colo, de costas pra ele, pegou nas coxas dela e foi abrindo mais as pernas, deixando as maos ali, apertando com vontade, e meteu de novo no cuzinho.... ah, o samuel adorava um cuzinho apertadinho, adorava fuder com força até esfolar. Karina ia pedindo bem alto pra que ele esfolasse ele todinho, e ele obedecia, como ela mandava.. foi impulsionando o quadril pra cima e ia fazendo a bunda dela bater sobre suas coxas, dando alguns estalos. Samuel deslizou dois dedos pro grelinho de karina e meteu eles na bucetinha dela, metendo nela por tras e pela frente.. ambos sentindo tesao demais, desejo demais.. e ele falou, com dificuldade: CARALHO, SUA FILHA DA PUTA, EU VOU GOZAR DENTRO DESSE CU GOSTOOSO.... e logo após que falou, sentiu teu corpo se arrepiar todinho, com o pau totalmente duro, e sem parar de meter, foi gozando dentro dele, e isso ia fazendo com ele ele desse estocadas la no fundo, com mais e mais e mais força e vontade.. eles iam gemendo alto.. karina ia empurrando os dedos de samuel la pro fundo de sua buceta e começou a gozar junto dele, deixando os dedos bem meladinhos.. Samuel queria fuder mais, entao tirou karina de seu colo e botou-a deitada sobre a areia, sujando todinha com ela.. meteu gostoso na buceta dela, com força total, pegando na cintura dela e ia puxando ela pra frente e pra tras, ela segurava nos ombros dele e ia apertando seu corpo.. Karina gozou mais, dessa vez, na rola dele, e isso deu muito mais tesao nele, entao tirou o pau de dentro dela e começou a jorrar porra pelo corpo dela todo.. pela barriga, entre os seios, enquanto isso, karina ia se sentando sobre a areia e ele ia se levantando, batendo punheta pra gozar mais.. ele pediu pra que ela abrisse a boquinha pra levar leite nela, e ela fez... abriu bem os labios e foi sentindo toda aquela porra docinha jorrar dentro dela, ela engoliu tudinho e ele ia gozando mais.. Karina pegou na base daquela rola e dou uma unica mamada, fazendo ele gozar um pouco mais na garganta dela, e ela ia engolindo.. os dois estavam mais relaxados, mas ainda safados.. eles queriam mais, queriam saciar aquela vontade filha da puta que um tinha pelo outro. Karina se ajoelhou sobre a areia e deixou que samuel pegasse em seus seios, botou o cacete dele entre eles e apertou os seios, um contra o outro, deixando o pau prensado entre eles.. ele foi apertando aqueles peitos bemmmm gostoso e começou a fuder aquele meio, foi sentindo seu pau ficando duro de novo e com isso foi fazendo com mais vontade.. uma espanhola gostosa.. enquanto isso, eles se olhavam e se encaravam, ficavam falando sacanagem um pro outro, bem alto e samuel ia fudendo com vontade, ate gozar no corpo de Karina de novo. Eles ficaram a noite toda trepando, sem cansar.. sempre queriam mais..........e mais. 

 

Gostou? Vote no Conto:

40742 visitas