Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
bundas flagras porno safadas amadoras flagras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

minha esposa com um negão dotado | Acervo de Contos

minha esposa com um negão dotado

Minha esposa é uma morena muito gostosa, seio e bumbum médio, uma delícia de mulher, já faz certo tempo que ela tem uma fantasia de transar comigo e outro homem, concordei com a situação mesmo porque adoro ver ela excitada com a idéia de ser fodida por outro homem. Ela gosta muito de fantasiar, mas nunca aceitou fazer no real e como sempre procurei satisfazer minha amada esposa resolvi dar-lhe um presente surpresa, talvez dessa forma fosse mais fácil acontecer.

Contratei um garoto de programa num desses sites da internet, sabia que ela morre de tesão pra experimentar um negão do pau grande e grosso, fica toda excitada só de se imaginar levando vara de um. Combinei com ele que seria num motel e que ele entraria na porta malas do carro, deixaria o banco traseiro destravado para que ele pudesse sair sem dificuldade, esperaria uns 5 minutos depois que entrássemos no quarto, eu deixaria a porta aberta e ele entraria só de cueca depois que eu e ela entrássemos no quarto.

Convidei minha esposa para irmos ao tal motel e ela gostou da idéia, pois havia algum tempo que não íamos. Fiquei de pegar ela num determinado lugar com a desculpa de passar pra comprar umas coisas e dar tempo de pegar o tal rapaz, um negro de aproximadamente 30anos, no tipo físico que sei que ela aprecia.

Chegamos ao tal motel e fomos direto ao quarto, ela adora usar corpete e cinta liga com tanquinha minúscula e já estava assim no banheiro sem suspeitar de nada, a coloquei de costas pra porta do banheiro e disse que lhe daria um presente naquele dia, ela curiosa perguntou o que seria. Eu pedi que fechasse os olhos, nesse momento vi que o rapaz já estava na porta do banheiro, fui levando minha esposa de costa ao encontro do rapaz até que ela sentiu o corpo dele contra o seu e saltou pra frente assustada me perguntando o que era aquilo e eu lhe respondi que era seu presente surpresa, que sabia que era o que ela queria, que estava tudo bem e que ela poderia aproveitar bem aquela tarde, pois não teria outra.

Beijei carinhosamente sua boca e acariciei seus seios, fui conduzindo da mesma forma que antes na direção dele e não houve resistência de sua parte. Ele beijava o pescoço dela enquanto ela rebolava a bunda no cacete do negro com cara de tesão, eu beijava sua boca e acariciava os seios.Invertemos as posições e as carícias, ela estava completamente dizendo que queria ser totalmente abusada naquela tarde, entregue aos carinhos do marido e do negro, ajoelhou-se no entre os dois e iniciou um excitante boquete revesando um pouco em cada cacete, chupava com muito carinho e maestria, pegava o cacete negro com gosto admirando o instrumento a sua disposição.Levamos ela pra cama, ela deitou-se de lado, fiquei atrás dela beijando sua nuca e orelha enquanto afastava a calçinha totalmente encharcada de tesão, pincelei o cacete no xota que vertia liquidos e lubrifiquei seu cuzinho, sabia que ela queria sentir na buceta exclusiva para a vara do negro e fui invadindo seu rabinho sem dificuldades.

Ele estava de joelhos sendo chupado carinhosamente por minha esposa que estava vislumbrada pelo cacete negro tanto desejado, ela pediu que o negro a penetrasse devagar para se acostumar ao tamanho e a grossura e porque era sua primeira DP. Ele obedeceu a seu desejo, mas antes lhe chupou a testa avantajada que ficou ainda mais melada de tesão e já implorando pelo cacete negro dentro dela.Ele começou a penetração devagar enquanto beijava a boca da minha esposa que abria sua boca para chupar a lingua do negro num beijo molhado retribuindo-lhe o carinho, ele acariciava seus seios,eu sentia minha esposa suspirar de tesão.
Minha mulher foi ao delírio e gozou em poucos minutos levando vara do negão na xota e o marido no cuzinho, ela gemia alto e descontroladamente, apertava a bunda do negro puxando em direção a sua xota, não resisti vendo minha mulher sendo tão puta na vara de outro homem e gozei em seu cuzinho. Fui ao banheiro me lavar e quando voltei minha esposa estava de quatro sendo fodida pelo negro, sei que ela adora essa posição e era realmente o que demonstrava, ainda não estava saciada e rebolava freneticamente sua bunda na vara do negro que lhe apertava a bunda puxando pro seu cacete. Sua xota já estava adaptada ao cacete do negro, pois as estocadas eram fortes e gemia num misto de tesão e dor, mas com expressão de estava adorando, não resisti ver minha esposa tão puta na vara do negro e meu pau ficou latejando de tesão, coloquei em sua boquinha e ela o mamou como um sorvete de tão ávida que estava.O negro a fodia num ritmo forte e agressivo levando minha esposa ao seu segundo orgasmo delirante, aproveitando seu cuzinho gozado por mim o negro passou a cabeça do enorme e grosso cacete no cuzinho dela e foi forçando, ela fez cara de dor mas resolveu premiar o negro pelo prazer proporcionado, e aguentou o quanto pode, o negro deu estocadas em ritmo lento fazendo minha mulher gemer e se contorcer toda, dizia que o negro tinha arrombado sua xota e agora estava arrombando seu cuzinho também e que estava adorando ser sua puta e explorado em todos os buracos por ele, ela pediu que ele esporrase em sua boquinha pois já não estava aguentado mais, queira sentir a porra dos dois machos e saborear, obedecemos-lhe o desejo e gozamos praticamente juntos, muita porra no rosto e na boca que escorria pelo queixo tal era o volume.Ela engoliu a porra da boca e brincou com os cacetes passando onde tinha porra e chupando para não desperdiçar nada de porra.

Paguei o rapaz que foi embora em seguida, fomos tomar banho juntos e perguntei o que ela achou do presente surpresa, ela disse que foi o melhor presente que lhe dei que eu tinha escolhido o negro que ela imaginava e deseja experimentar, que me amava muito e que sempre eu seria o homem da sua vida, eu disse que estava feliz em realizar sua fantasia, que tinha me excitado muito vendo ela tão puta e gozando com tanto prazer na vara de outro homem, que também a amava muito e que ela seria eternamente minha mesmo tendo dividido ela com outro.

 

Gostou? Vote no Conto:

09/06/2011 | 47689 visitas

 
 
 
safadas bundas amadoras