Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
safadas flagras gostosas porno sexo anal gostosas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Eu, minha esposa e o médico (Parte II) | Acervo de Contos

Eu, minha esposa e o médico (Parte II)

Estava com muito tesão e, quando isso acontece, tenho vontade de exibir minha esposinha que é muito gostosa. Ela já sabe que eu gosto disso e a safada também gosta. Resolvemos ir à praia e fui logo escolhendo seu biquíni, de preferência, o menor. Escolhi um branquinho que me dá muito tesão, ela ficou deliciosa, mas resolvi aumentar a sensualidade e pedi para ela tirar o forro do biquíni só para ficar mais transparente, ficou a coisa mais excitante que eu já tinha visto, não tinha como não chamar atenção. Devido a esse improviso no biquini (branco, minúsculo, fio dental e transparente), resolvemos ir para uma praia longe de nossa casa, mas antes liguei para o médico dela e o convidei para ir também, pois minha tara é exibi-la e depois vê-la trepar com outro. Ele já é acostumado a comer minha esposa, sempre que podemos, fazemos uma suruba. Ao chegar no estacionamento da praia, ela desceu do carro e foi logo se livrando da roupa, ficando só de biquini, como sempre fazemos. Saímos em direção à areia, ela com aquele biquini minúsculo e transparente e eu, é claro, de pau duro e latejando. Passamos sempre por onde tem mais gente olhando, principalmente onde tem muitos homens. Ela empina a bundinha e caminha feito uma puta se exibindo, quase nua, mostrando quase todas as tatuagens. Todos ficam olhando e isso me deixa excitadíssimo. Quando escolhemos um local para ficar, começamos outra parte da exibição que é a parte que eu passo o protetor solar, passo por toda parte, principalmente por dentro do biquini, quase tirando, quem tiver curiosidade de ficar olhando vai ver sua bundinha toda nua e um pouquinho de seus pentelhinhos. Depois disso deixo-a deitada na areia de bunda para cima e me afasto só para ver outros machos darem cantadas nela, chamando-a de gostosa. Confesso que dá vontade de bater uma punheta ali mesmo na areia da praia. De repente vejo nosso amigo chegar, o médico, lembra? Ele vem todo feliz porque sabe que vai comer minha esposa na minha frente outra vez. Ficamos conversando um pouco enquanto admirávamos a bundinha da minha putinha que estava com o biquini todo enfiado na bunda e de pernas um pouco abertas, como se estivesse esperando uma pica bem grossa na bunda. Fomos para perto dela quase babando feito dois tarados que nunca tinham visto uma buceta. Ficamos sentados ao lado dela na areia, então peguei o protetor e comecei a passar novamente naquela bundinha maravilhosa, enfiava a mão por baixo do biquini, mostrando a bunda da minha esposinha para nosso amigo. Depois de muito massagear aquela bunda imensa, minha safadinha disse que iria mergulhar um pouco porque já estava com a xaninha toda melada. Ela se levantou e saiu andando com a bundinha empinada e foi molhar a bucetinha na praia. Quando estava voltando, ficamos admirando aquela morena gostosa voltando toda molhada e seu biquini mais transparente ainda, agora dava até para ver suas tatuagens mais escondidas, ela realmente estava quase nua na praia. Nosso amigo disse que não estava mais aguentando e queria enfiar o pau na minha mulher o mais rápido possível e eu disse que também não queria mais esperar. Quando minha putinha chegou, nos preparamos para ir a um motel que tinha na estrada. Fomos para o estacionamento, os três, com ela no meio e ainda com o biquini todo molhado e transparente, por onde passávamos todos olhavam, sua bucetinha estava bem visível e meu pau bem duro. Chegando ao estacionamento, nos despedimos e combinamos de nos encontrar no motel. Quando chegamos ao motel, o tarado já estava nos esperando no quarto, entramos e vimos o cara deitado na cama de pau duro esperando a buceta da minha mulher. Comecei a beijá-la, deixando a bundinha da minha esposa virada para o outro macho. Ele não perdeu tempo e foi logo beijando a bundinha dela, lambeu muito e tirou seu biquini. Eu estava beijando a safadinha enquanto ela tirava minha sunga. Ela subiu na cama, ficou de joelho e começou a me fazer um boquete e deixou a buceta na cara do nosso amigo e ele logo começou a chupar aquela bucetinha. Depois de chupar muito, colocou o pau na minha mulher e começou a comê-la. Olhei para ele e disse: Vai, come essa puta que ela gosta de levar pau na frente do marido. Deitei de pau duro para cima e pedi que minha esposa sentasse na minha pica, ela tirou o pau do nosso amigo da buceta e sentou na minha pica, engolindo tudo. Deixou a bundinha empinada e mandou o outro enfiar o pau na bundinha porque ela estava querendo uma dupla penetração. Ele acariciou a entrada daquela bundinha e foi colocando bem devagar. Enquanto o pau estava entrando na bunda da safada, ela olhava para mim e falava o que estava sentindo, centímetro por centímetro, ela rebolava em cima do meu pau e estrangulava o outro pau que estava na bundinha. Nos preparamos para gozar e enchemos minha esposinha de leite de pica, ela ficou toda ensopada, na bunda e na buceta. Depois disso, descansamos um pouco e começamos tudo novamente. Comemos a bunda, a buceta e ainda gozamos muito na boquinha da safada. Foi uma tarde de muito prazer.

 

Gostou? Vote no Conto:

06/10/2010 | 23457 visitas

 
 
 
amadoras gostosas gostosas