Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

A maior diversão da noite | Exibicionismo | Acervo de Contos

A maior diversão da noite

A penúltima noite do carnaval ainda estava no começo e minha boca já havia se encontrado com tantas outras que nem me lembro mais. Pela primeira vez em anos que estava solteira e só queria curtir, viver e experimentar. Foram muitos homens e mulheres que passaram por mim naqueles dias, mas só me lembro de um.

Já era conhecido meu, de vista, alguns semestres a mais que eu na faculdade; No carnaval, nos encontramos enquanto eu esperava uns amigos no bar. Bastaram cinco frases para que eu dissesse estar solteira e bastou apenas isso para que ele me beijasse. E deus, que beijo! Entre mordidas e lambidas, nossos corpos se juntavam cada vez mais, mãos explorando lugares que jamais acreditariam um dia chegar...  dava para sentir de longe o tesão dele por mim e o meu por ele.

Ali mesmo, no meio de dez mil pessoas no carnaval, não resisti e logo coloquei a mão no pau dele. Nem acreditei no que estava sentindo, era tão grande, tão grosso, pulsava de tesão! Beijei o pescoço deve até chegar na orelha e pedi ?Vamos para outro lugar... quero muito brincar com isso aqui?, segurando mais firme o pinto dele entre meus dedos.

Decidimos ir para a praia, e o caminho até lá foi cheio de paradas com beijos quentes e nenhuma inibição com o público. Ainda vestidos, ele se deitou abaixo de uma árvore e eu logo sentei naquele pau que estava me matando de vontade. Ele tirou minha blusa e me beijou inteira enquanto eu rebolava naquele pinto. Os beijos intensos me deram também vontade de beijar, mas não mais a boca. Me virei, estava de saia e fiquei com a boceta na cara dele, e caí de boca no membro enorme que ele tinha.

Ele se contorcia e gemia de prazer com o meu boquete e eu recebia a melhor chupada da minha vida; nem ligamos para os outros casais que passavam, era muito tesão para segurar. Eu estava para gozar, minhas pernas estavam moles e ele não parava, mesmo que eu gritasse de prazer. Mas eu queria era gozar com o pinto dele dentro de mim.

Me virei novamente, mas relutei um pouco para sentar com a minha bocetinha encharcada naquele pau enorme. Estava com medo, e se não aguentasse¿ Nunca transei com alguém que tivesse um pinto tão grande!  Mas ele me agarrou, girou comigo na grama e ficou por cima de mim. Beijou meu pescoço até que percebesse que eu não estava mais relutante, e enfiou tudo bem devagar, sentindo cada parte da minha boceta molhadinha, até o fundo. ?Me fode com força!?, e ele obedeceu.

Meteu em mim com tudo enquanto agarrava minha bunda com força e me beijava. Mais uma vez, eu estava quase gozando quando ele parou, me puxou e me colocou de quatro, como uma cadela. ?Dá um tapa bem forte na minha bunda!?. Ele obedeceu e eu gritei de prazer enquanto ele metia na minha boceta o caralho mais gosto que já senti.  Ele me fodeu com força, segurando meu cabelo, meus peitos, arranhando minhas costas... Mas foi quando ele enfiou um dedo no meu cuzinho que eu explodi de prazer e tive o orgasmo mais intenso da minha vida! Enquanto eu gozava, ele metia mais forte, mais rápido e mais fundo, até que ele também gritou de prazer. Eu senti o pinto dele pulsar dentro de mim várias vezes, quanto ele me enchia de porra quente e gostosa!

Deitada ali, nua, suja de porra e abraçada a um quase desconhecido, em meio a muitos estranhos que passavam, não me arrependi nem um pouco. Foi o melhor sexo da minha vida e já estava pronta para mais!

 

Gostou? Vote no Conto:

2737 visitas