Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Uma noite e nada mais | Diversos | Acervo de Contos

Uma noite e nada mais

 São quase 21:00hs, e Alicia não consegue pensar em  outra coisa a não ser no rapaz bonito q conhecera por acaso no Calton Café. 

 Faziam quase duas semanas q se conheceram e ele a convidou p uma conversa mais íntima. Na ocasião, ela recusou. Disse estar se divorciando a poucos meses e tudo oq queria era tranquilidade. Mas aquele homem a deixou curiosa: alto, magro, educado, bonito, mas c a voz forte, olhar penetrante, q a deixara sem ação qdo pegou sua mão, deu um beijo molhado e falou em seu ouvido q tinha consigo tudo o que ela precisava.

 Mesmo um pouco sem graça, Alicia sorriu maliciosamente, e disse q até então homem algum a tinha provado ser bom o bastante p prendê-la na cama. A resposta dele veio rápida, disse q provaria q ela estava diante do melhor amante do mundo. E q se sentiria honrado em poder lhe provar isso. Pediu licença, mas disse q ela o encontraria qdo desejasse saber o que era um homem de verdade na cama.

  Alicia passou o dia no salão. Escolheu um vestido preto, clássico, justo, até os joelhos, com as costas à mostra. O sapato vinho altíssimo deixava ainda mais em evidência suas curvas e seu cabelos longos, lisos e loiros, q ultrapassavam em mais de um palmo a linha da cintura. 

 Assim q entrou no Café, não deixiu de se notada. Era muito alta, simpática, olhos amendoados. Parecia q ele a esperava. Quando a viu, a convidou p um drink, ao q ela respondei q estava disposta a aceitar o desafio, desde q ele conseguisse ficar c ela por 6 horas, sem gozar. Feito.

 Resolveram ir p casa dela, onde  o ambiente já fora preparado. Ao cruzarem a porta, ele tentou beijá-la, mas ela se afastou dizendo: Minha casa, minhas regras.

 O levou ao andar de cima, iluminado apenas por velas. No quarto havia uma cama enorme, com cordas amarradas na cama. Ela pediu p q ele se deitasse, tirassse as roupas. Então ela o amarrou. forte, subiu em seu corpo e o beijou demoradamente. Ao sentir o volume sob suas coxas, ela o pediu um minuto e voltou enrolada apenas em um véu de seda transparente. Ao som de uma música árabe fez os mais sensuais movimentos. Ao final da dança, jogou sobre ele o véu, e perguntou se ele tinha sede e fome.

 Ao lado da cama havia uma bandeja, c vinho e frutas. Primeiro ela mergulhou um dos seios na taça de vinho, e o deu p lamber. Estava tão excitada, q não conteve um gemido.

 Depois, perguntou se ele gostava de morangos. Como a bandeja das frutas estava aos pés da cama, ela apenas ficoi de costas p ele, mas montada em seu corpo sem sentar em seu pau. Qdo se inclinou, para pegar a fruta, ficou totalmente de 4, pernas abertas... ele pode ver uma buceta maravilhosa. Depilada, rosada e molhadinha. Assim q pegou um morango, o segurou pela base e o enfiou pela metade na bucetinha. Gemendo enquanto fazia isso. Depois o ofereceu. Perguntou se o gosto era bom, se ele queria mais. Ele estava em transe. 

 Depois, Alicia escondeu um morango todo na buceta, e sentou na cara dele, pedindo p ele experimentar a fruta desse jeitinho. Ele não aguentava mais, e chupou aquela buceta tão gostoso enquanto ela rebolava e se esfregava na sua cara, q gozoi praticente instantaneamente. Assim q sentiu o sabor do gozo dela, junto c o morango, ele enlouqueceuu.

 Seu pau latejava, e então ela pediu p fazerem um meia nove. A medida q ela era chupada, gozava na pica e engolia aquela rola deliciosa todinha.

 Até q ele pediu q ela parasse, pq ele ia gozar.

 Então Alicia o soltou, ficou de quatro na cama e pediu para ele fazer bem gostoso. Após meia hora de gemidos e de ter gozado muito na cabeça enorme daquele pau, ela fez o impensável. Começoi a relaxar e a contrair a misculatura da bucetinha. Aí foi demais e ele nâo resistiu. Quando Alicia contraiu forte a musculatura da buceta, ele gozou.

 Imediatamente ela o mandou embora, e está a procura de um homem q resista a ela, q a dê prazer. Muito prazer.

  

 

Gostou? Vote no Conto:

1902 visitas