Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Uma Noite de Aventuras | Diversos | Acervo de Contos

Uma Noite de Aventuras

Ola sou o Felipe e venho lhes contar mais uma de minhas aventuras. Era uma sexta feira e já estava me preparando para sair, era por volta das 21:00 horas. Quando meu celular tocou, rea uma menina que já tinha ficado algumas vezes. Perguntando se eu iria sair e tals, disse que sim, mas ainda demoraria um pouco, ela então perguntou se não teria como dar uma carona. Ela iria a uma festa de aniversário, mas as amigas dela já tinham ido e a deixado para trás.



Eu como um bom cavalheiro é claro que disse que sim, mas também com um bom safadinho que sou, disse que não sairia barato essa carona, hehehe. Como já tínhamos saído algumas vezes e também já sabia como ela era safada falei aquilo porque sabia qual seria a resposta. Arrumei-me rapidinho e fui até a casa dela, pensei comigo passo rapidão, pego ela e a caminho da festa levo ela para motel e depois levo até a festa.



Mas para minha sorte quando passei em sua casa, ela disse estar sozinha, seus pais haviam acabado de sair e demorariam um pouco para voltar. Então já fui entrando em sua casa. Uma moreninha 1,65 de alturas, magra corpinho de modelo mesmo, olhos castanhos, cabelos bem pretinhos, peitinhos médios, coisa de louco. Ela veio abrir a porta, estava com um vestidinho preto curtíssimo, aquilo já me deixou muito louco.



Ainda brinquei, mas porque você já se arrumou, agora vou ter que estragar. Ela deu uma risadinha, mas não disse nada. Ela pediu para que eu entrasse e foi virando de costas, já a peguei pelo braço e comecei a beijá-la. Eu já estava um pouco excitado a caminho da casa dela vinha pensando e com isso meu pau já estava um pouco duro. Acochei-a contra meu corpo para que sentisse bem como estava meu pau ai ela então começou a me beijar mais forte.



Com as mãos já fui apertando sua bundinha trazendo ela para mais perto do meu corpo. Coloquei as mãos por baixa do vestido e comecei a apertar sua bundinha novamente por cima da calcinha. Ela já começou então a passar as mãos por cima da minha calça sentindo meu pau que nesse momento já estava muito duro, ficamos ali nos beijando por alguns minutos, a encostei na parede e continuava beijando, segurava a perna dela para cima deixando meu pau bem encaixado em sua bucetinha.



Subimos para o quarto dela, para não amarrotar o vestido ela quando chegou já foi tirando. Pediu-me para ter cuidado com os cabelos, pois já tinha arrumado. Eu pensei cuidado posso até ter, mas não garanto que não vai desarrumar. Ela então se ajoelhou e foi desabotoando minha calça abaixando o zíper e desceu minha calça, fiquei apenas de cueca, ela com a boca já massageava meu pau, passar a boca entre aberta por ele por cima da cueca e com as mãos massageava minha bolas. Aquilo já foi me dando muito tesão.



Abaixo minha cueca e nem esperou tirar toda já foi colocando a boca no meu pau, enfiando ele todinho pra dentro, sabia que ela gostava de chupar então eu gemia de prazer deixando ela louquinha, ela chupava como uma gulosa o enfiava todinho na boca tirava depois chupava as bolas, uma loucura, chupava a cabeça e com a mão meu punhetava, falava que queria chupar ele todinho que adorava meu pau, já estava muito louco com aquelas chupadas.



Pedi então para que deitasse na cama e parti pra cima dela tratei logo de tirar seu sutiã e fui beijando seus peitos, dando umas mordidas nos biquinhos chupava também como um louco aqueles peitos deixando os biquinhos bem durinhos, enquanto isso com minha mão acariciava sua buceta por cima da calcinha, que já sentia estar toda molhada. Desci com minha língua então passando pelo umbiguinho chegando até a calcinha, com a mão tratei de tirá-la rápido e logo fui passando minha língua em volta de sua bucetinha.



Comecei a chupar com muita vontade, enfiava minha língua dentro o máximo que podia, fazia movimento de vai e vem com ela, tirava minha língua e colocava meus dedos para deixá-la ainda mais molhada voltava com minha boca sugava todo seu meu, ela gemia de tesão e pedia para chupar mais eu continuava como um cachorro obediente. Já não agüentando mais de tanto tesão ela disse que queria sentir meu cacete naquela bucetinha.



Naquela mesma posição fui enfiando meu pau dentro de sua bucetinha, ela muito molhada meu pau deslizava pra dentro sem precisar fazer nenhuma força. Eu o socava todinho dentro, fazia movimentos mais devagar, ela adorava aquilo, me chamava de cachorro, de puto. Falava que não era para judiar muito dela, ela pedia para colocar com força, mas eu não dava ouvidos, colocava bem devagarzinho e fazia movimentos leves, tirava ele e brincava com a cabecinha dele na sua bucetinha, ela delirava e u também.



Aquilo me dava muito tesão, brincava mais um pouco com a cabecinha e socava dentro, tirava fazia novamente e enfiava. Pedi então para que ficasse de quatro, ela se posiciono e disse, vem meu cachorro, come sua cachorrinha come, enfia seu pau todinho em mim. Mais uma vez como bom cachorrinho obediente o enfiei todo. Dessa vez com mais força, socava forte dentro, socava mais e mais, enfiava ele todinho ouvindo o barulho das bolas batendo em sua bunda.



Ela gemia, gritava de tesão e pedia mais e mais e eu enfiava. Já não estava agüentando de tanto tesão e pude perceber que ela também não. Pois seus gemidos ficavam mais fortes ela continuava a pedir meu pau dentro dela. Ela falava mais, mais, vou gozar e ai eu continuava com mais força ainda, enfiava com vontade mesmo ela rebolava no meu pau. Foi então que soltou um grito mais forte, sabia que àquela hora ela estava gozando. Podia sentir que sua buceta ficava mais molhada.



Já não agüentando também disse que ia gozar, ai para nossa sorte me dei conta que estava sem camisinha. Tirei meu pau de sua buceta então, ela veio e chupou mais um pouco, mas disse que não poderia gozar na sua cara, pois já tinha se maquiado. Chupou mais um pouco e ficava-me punhetando quando disse que ia gozar ela posicionou meu pau nos seus peitos e continuava punhetando. Comecei a derramar meu leite sobre seus peitos que ficaram bem lambuzados.



Fomos para o banheiro me limpei e ela fez o mesmo. Voltou se arrumou novamente e então levei até a festa. Cheguei a deixe dei um beijo e sai. Já era por volta da meia noite e estava ligando para meus amigos para saber onde estavam. Nem precisei ligar encontrei com eles no meio da rua passando de carro do meu lado. Encostamos o carro conversamos um pouco e combinado de ir para uma danceteria.



La chegamos entrando e começamos a nos divertir. A casa não estava muito lotada, mas como sempre muitas mulheres lindas e gostosas, estávamos em quatro amigos, ficávamos meio de boa no começo e depois partíamos para o ataque. Tomando uma coisinha daqui outra coisinha dali. Meus amigos já estavam partindo pra cima das meninas, levando alguns foras, outras horas conseguiam uma dança, mas nada mais, além disso.



Para minha sorte foi então que veio vi uma menina que já tinha ficado algumas vezes também, tinha conhecido ela em uma das festa que promovia e ela tinha aprontado uma vez comigo, ela entrou no bar que trabalhava e começou a me beijar ali mesmo na frente de todos na festa. Sabia então que ela não era nenhuma santinha. Quando ela me viu veio em minha direção. Fui cumprimentar com o beijinho no rosto e ela já me deu logo um beijo na boca. Ficamos ali um pouco se beijando e ela disse que já estava ali a algum tempinho e que estava muito chato.



Perguntou se não queria ir para outro lugar com ela. Eu imagina, acha que iria recusar ela é loira olhos verdes 1,70 de altura não é tão magra, tem um corpo muito bonito, seios maiores, uma delicia. Avisei meus amigos que estaria saindo, mas ela queria ir para outra danceteria, primeiro fiquei meio assim, mas ela falou ah! Vamos garanto que você não vai se arrepender. Aquilo já mexeu comigo e então fomos. Entramos na outra danceteria ficamos ali um pouco ela viu alguns amigos, tomamos algumas coisinhas.



Ai foi minha vez de falar que estava muito chato e realmente estava àquela danceteria estava mais vazia que a outra. Ela concordou então sugeriu, porque não vamos para um lugar onde possamos ficar a sós. Saímos e fomos para um motel. Já no caminho nos sinais fechado íamos se beijando, enquanto ia trocar de marcha aproveitava e passava a mão por sua perna e ela fazia o mesmo, passava a mão na minha coxa e apertava meu cacete que naquele momento já estava duro novamente.



Quando chegamos dessa vez foi eu que fui pra cima dela, já deitei sobre a cama e fui beijando seu pescoço mordendo sua orelha, tirei sua blusinha em seguida tirei seu sutiã. Estava novamente chupando aqueles dois seios maravilhosos, lambendo seus biquinhos, lambendo os seios em volta e já desabotoando sua calça. Tirei de uma vez a calça e a calcinha deixando ela totalmente peladinha. Percebi que sua xaninha já estava molhadinha também. Voltei a chupar seus peitos e com o meu dedo fui fazendo carinho na sua bucetinha, enfiava dois dedinhos dentro e fazia uns movimentos com eles.



Ela ficava louca e meus dedos cada vez mais molhados. Já estava sem camisa e ela me arranhava na costas toda a vez que colocava mais forte meus dedos e mordia os biquinhos dos seus peitos ela fazia isso. Minhas costas ficaram vermelhas. Desci para sua bucetinha e comecei a chupar. Já estava muito molhada, ela falava que não agüentava que já estava com muito tesão, não me deixou chupar por muito tempo. Disse que queria um pau dentro dela. Mas que antes queria sentir o gostinho dele.



Tirei minha calça e cueca e do jeito que ela estava deitada na cama, me posicionei em cima com o pau na sua boca, ela chupava gostoso, chupava e chupava num determinado momento colocou as mãos nas minhas bundas e me puxou de uma vez para baixo fazendo com meu pau entrasse todo na sua boca. Ela me mandava foder aquela boquinha, e eu obedecia. Enquanto eu enfiava meu pau na sua boca ela mesma se masturbava, enfiava seus dedos na sua xaninha e ficava gemendo de prazer.



Ela então pediu para que metesse nela, já não agüentava mais ficar brincando só com os dedos, queria sentir um cacete gostoso dentro da sua bucetinha. Daquele jeito mesmo apenas desci meu corpo e comecei a meter, fui metendo bem forte que era para ela já ir sentindo ele todo dentro da sua buceta. Ela delirava, gemia muito, parecia estar no cio. Ela adorava pedia para enfiar mais e eu continuava. Socava cada vez mais forte.



Naquele quatro tinha uma mesa, não pensei duas vezes, quando olhei para mesa olhei para ela. No ato ela entendeu, já foi se levantando e deitou sobre a mesa, ergui suas pernas segurei as bem juntinhas uma da outra e comecei a meter novamente. Com aquilo parecia que sua bucetinha tinha ficado mais apertadinha, e aquilo me deixava ainda mais louco. Fiquei ali metendo gostoso, enfiando todo meu pau dentro dela, fazia movimentos bem rápido de vai e vem que era para deixar ela muito louca.



Num determinado momento, comecei a passar a língua pelas suas pernas, ela pediu para lamber seu dedão do pé, fiquei meio sem jeito, mas o tesão falou mais forte, e não é que comecei a chupar ele e para minha surpresa ela ficou ainda mais louca. Gemia, remexia estava delirando de tesão, nunca tinha imaginado que aquilo daria tanto tesão às mulheres. Mas eu tinha adorado, afinal de contas adoro as verelas gemendo.



Saímos da mesa e fomos para o chuveiro, começamos a nos pegar novamente, a posicionei em pé de costas ergui uma de suas pernas e comecei a meter novamente, enfiava de baixo para cima naquela bucetinha deliciosa. Já não estávamos mais agüentando de tesão. Fazendo aquele sexo gostoso embaixo do chuveiro. Já depois de algumas metidas mais fortes começamos a gemer então falei que iria gozar. Ela disse que também iria gozar e que queria gozar junto comigo. Comecei a enfiar com mais força ainda e então gozamos loucamente.



A água batendo em nossos corpos nos deixavam mais loucos ainda, gozamos ficamos ali alguns minutos ainda acabamos de tomar um banho e deitamos um pouco na cama. Ela disse que precisava ir embora então ainda levei para a casa. No caminho percebi que meu celular tinha várias chamadas, era meus amigos que tinha ficado na festa. Já era por volta das três da manha. Liguei para um amigo e eles ainda estavam na balada.



Tava me zuando dizendo tava com algumas gatas e que era para eu ir. Falei para rapa ta doido, já entrei em duas danceterias hoje, não vou voltar ai não. Nesse momento ele falou pêra ai, tem alguém que quer falar com você. Foi então que uma voz disse e ai, vai vir aqui pra mim te conhecer ou não. Aquilo já mexeu comigo novamente. Homem é tudo igual mesmo, não pode ver um rabo de saia que fica louco. Mais que depressa deixei a outra menina em casa e parti para danceteria.



Tive que pagar novamente para entrar, mas para minha tristeza as meninas já tinham ido embora, levei pouco mais de 20 minutos para chegar depois que ela falou comigo e mesmo assim não quiseram me esperar, meu amigo disse que uma das meninas que estavam com elas tinha passado mal ai elas acabaram indo todas embora. Fiquei muito puto porque tinha acabado de pagar novamente para entrar na festa.



Meus amigos ainda estava muito animados e me disseram que enquanto eu estava fora, outro amigo tinha ligado e disse que estava rolando uma festinha na casa dele, mas que não tinham muitas meninas. Busquei logo nos meus contatos e lembrei-me de uma menina que é do fervo, conhecei essa menina numa noite e foi muito interessante, logo conto como foi a historia com ela. Ela ficou muito minha fã, era daquelas que podia ligar a qualquer hora que ela me recebia. Para vocês terem uma idéia uma vez liguei pra ela as cinco da manha, já estava dormindo e consegui tirar ela da cama para ficar comigo.



Mas então, liguei e para minha sorte também estava numa balada, mas já estavam se preparando para sair, estava ela e mais cinco amigas. Comentei sobre a festa com ela que perguntou para as amigas se estavam a fim de ir, toparam na hora. Saímos da danceteria passamos pegamos as meninas passamos em um posto compramos algumas cervejas e fomos pra casa do meu amigo.



Realmente, tinham quatro caboclos na festa e três meninas, um cara estava sobrando, hehehe. Mas não estava com cara de que estava tendo pegação nem orgia não. Chegamos ficamos na varanda um pouco. Conversa vai, conversa vem essa menina que lhes falei já estava em cima de mim, estava sentada no meu colo. Uma loirinha não muito bonita, mas com um corpão, tinha seios grandes uma delicia também. Estava com um fio dental vermelho. E conforme ela ficava deixa a mostra parte dela.



Já não estava tão empolgado com a festa, também a noite já tinha sido ótima. Mas beijo vai, beijo vem umas mordidas na orelha, umas lambidinhas no pescoço ela já foi me deixando louco novamente. Ela sentada no meu colo começou a sentir meu pau ficando duro e então falava. Hum já estou te deixando louquinho não é. Tudo que eu quero nesse momento é ver você louquinho. Não falava nada apenas ficava quieto e ela continuava. Então ela começou a rebolar no meu pau, aquilo foi à gota já estava louco novamente e meu pau duro novamente.



Mas não queria alarmar e nem promover uma orgia com aquele povo, fui então para a sala de TV da casa do meu amigo. Apagamos as luzes e ficamos a sós. Já estava rolando a maior pegação entre eu e ela, as mãos já tinham passado por todas as partes, ela já tinha desabotoado minha calça e já ia abaixando o zíper quando um infeliz acende a luz. Assustamos-nos no momento ele pediu desculpas e saiu. Disse que ali não daria pra fazer por que eles poderiam a voltar.



Perguntei para meu amigo onde poderia ir ele disse que poderia ir ao quarto da empregada. Ela não tinha viajado naquele final de semana. Fomos então para o quarto. Ela já foi tirando minha camisa e começava a beijar meu peito, pediu para que me deitasse na cama, foi tirando novamente minha calça, desbotou e desceu o zíper, ia abaixando aos poucos e conforme ela abaixava mais minha calça ela dava um beijinho. Também tirou a sua e pulou em cima de mim.



Voltou a beijar meu peito e começou a deslizar sua boca pela minha barriga, aquilo me deixava muito doido, meu pau já estava muito duro nesse momento. Continuou descendo e chegou até meu pau, começou a passar a língua por ele todo antes de enfiar em sua boca. Passava a língua pela cabeça fazendo movimentos circulares sobre ele. Tirava a boca batia um pouco de punheta e colocava novamente na sua boca, massageava as bolas com as mãos e em seguida começava a chupar elas também. Já estava bem louco.



Tirei de cima de mim e joguei a sobre a cama, comecei a chupar seus peitos mordia com mais força os bicos, tentava colocar eles todos na minha boca, mas não conseguia. Retribui também suas lambidas no meu corpo e fui descendo com a minha pela sua barriga. Fui até sua bucetinha e comecei a chupar aquele grelhinho molhado, ela também já estava bem louquinha, ela adorava chupar um pau e sempre ficava muito molhada quando fazia.



Posicionei-a sobre a cama de quatro e comecei a meter bem gostoso na sua bucetinha, ela me mandoueu ficar parado e ela mesmo começava a forçar a bunda pra traz enfiando meu pau todinho dentro dela, das três ela era a mais safada. Nos movimento com a bunda para traz ela rebolava o que me deixava louco. Pedia para dar umas tapas na sua bunda. Pedia para a chamarela de cachorra, de puta, de safada. Perguntava se eu não era homem, se já tinha esquecido-se do jeito como ela gostava de ser tratada.



Falava que não, dizia é pau que você quer não é sua puta, então toma, segurei seu quadril com força e comecei a meter com toda minha força, dava cada estocada nela que minhas bolas às vezes doía com o impacto da sua bunda. Ela gemia, gritava, dizia, isso é assim mesmo, agora você esta se lembrando, agora você esta me tratando como mereço.



Sentei sobre a cama e pedi para ela vir cavalgar no meu pau, ela sentou com tudo, e começou loucamente a subir e descer eu ajudava com as mãos ela subir quando ia descer puxava com força para ela sentir todo meu pau dentro dela. Pedi para ela ficar novamente de quatro e disse que agora ela iria sentir ele em outro buraco. Ela adorou, disse sim, vai meu cachorro mete no meu cuzinho, adoro seu pau dentro do meu buraquinho.



Comece a enfiar meu cacete dentro daquele rabinho, que delicia estava ficando muito louco, socava ele todinho dentro e ela se masturbava com seus dedos, falava que estava toda molhada e que queria gozar. Era pra eu meter com mais vontade para a fazerela gozar. Comecei a meter com mais força ainda, voltei a segurar seu quadril forte e meti com todas as minhas forças, ela não demorou estava gozando, gritando, gemendo. Pediu para tirar do seu cuzinho e meter na sua bucetinha.



Fiz sem pensar, tirei e coloquei na sua bucetinha, sentia toda molhada e enfiava com mais vontade ainda. Disse que também iria gozar ela me empurrou e se ajoelhou, disse que era pra gozar na boca dela, do jeito que eu sabia fazer, começou a chupar novamente meu pau e punhetar, não demorei nada estava gozando dentro da sua boca, enchendo ela de porra, quando já não estava saindo mais nada, ela tirou boca olhou para mim abriu a boca mostrando que a porra estava toda ali e em seguida engoliu. Voltou novamente chupar meu pau deixando ele bem limpinho. Nos limpamos e ficamos ali por alguns minutos.



Voltamos para varanda alguns já tinham ido embora, outros já estavam até dormindo sentados, outros na piscina ainda, meu amigo o dono da casa já estava no quarto dele com uma menina também. Pequei minhas coisas e fomos embora, levei ela e as amigas para a casa e fui embora.



Cheguei a casa já era 07:30 da manhã de sábado, tomei um belo de um banho e apaguei, aquela noite foi inesquecível pra mim, foi à noite que mais gastei dinheiro, entrei em balada três vezes. Mas também foi a minha melhor noite de transa. Meus amigos até hoje me chamam de ?garanhão?, mas não me considero, eram meninas que já tinha tido alguns encontros antes, a minha sorte foi que elas estavam no lugar certo na hora certa.



É isso ai galera, pode parecer meio fantasioso, mas não foi, foi tudo verdade essa noite vai ficar na história para mim. E já sabem para quem quiser me add no MSN anjinho_safado@hotmail.com

 

Gostou? Vote no Conto:

12418 visitas