Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
bundas porno amadoras ninfetas videos de sexo bundas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Pegando mãe e filha | Acervo de Contos

Pegando mãe e filha

Meu nome é Dario, tenho 36 anos, separado, moreno, corpo malhado em academia e adoro sexo... depois de me separar, apareceu uma oportunidade na empresa que trabalho de ser transferido para Curitiba PR, por conta da Empresa, aluguei um apartamento no bairro próximo do escritório comercial e lá me instalei. São quatro apartamentos por andar e com 2 semanas de morador ainda não conhecia os vizinhos, até que um dia ao chegar em casa subo no elevador com uma loirinha (típica curitibana... cabelinho curto, olhos azuis, magrinha mas apetitosa, uns 20 anos) e para minha surpresa era minha vizinha... ela puxou o papo ao descermos no andar....- Oi ! você é o novo morador do 61?... e sua família?... respondi: - Sou sozinho mudei para cá por causa do trabalho... sou Dario...e você? ? Sou Leila e moro com minha mãe Célia. Feitas as apresentações, nos despedimos e cada um entrou em seu apartamento. Não demorou muito e Leila tocou a campainha me pedindo ajuda para trocar uma lâmpada no seu banheiro, pois era noite, estava escuro e ela queria tomar banho.... eu que já havia tirado as roupas estava somente de calção, fui até o local, subi em uma cadeira e comecei a trocar a lâmpada, quando sinto a mão de Leila na minha coxa... ? Vou te apoiar só pra evitar uma queda.... tal toque me encheu de tesão e minha rola nada pequena (dura 20cm e bem grossa) deu sinal de vida... ao que Leila observou com muita atenção. Ao descer da cadeira nossos corpos ficaram bem próximos... aproveitei da situação e dei um beijo em Leila, que correspondeu enfiando sua língua em minha boca... Fiquei preocupara e indaguei sobre seus pais e ela disse: - Já te falei...é só eu e mamãe, e ela vai demorar pra chegar...vem!!! me levando para seu quarto. Ao despir aquela alemanzinha, me deparei com seios em formato de pêra e bicos rosados, e uma xoxota coberta por uma penugem loirinha.... deitei Leila, abri suas pernas e lambi sua xoxota até ela gozar gemendo alto. Na mesma posição me posicionei entre suas pernas enfiando minha pica na sua buceta e metendo gostoso... ela gemia, me chamava de tesão, falava que minha rola era uma delicia e gozou novamente, nesse momento retirando minha rola da xana e dando inicio a uma boquete bem molhado, a cabeça da rola na boca e com a mão punhetando a base do mastro e massageando minhas bolas....sem mais resistir jorrei minha porra em sua boca e vi aquele anjo loiro beber todo meu leitinho... completamente satisfeitos e preocupados com a chegada da mãe de Leila, nos despedimos prometendo novos encontros e fui para meu apartamento.
Mal fechei a porta, me livrando do calção, novamente ouço a campainha.... me enrolo com uma toalha na cintura e abro a porta sem olhar no olho mágico pensando ser Leila novamente... para minha surpresa me deparo com uma loira madura (pouco menos de 40 anos.... olhos claros, seios aparentemente turbinados e bem turbinados... muito linda de corpo e rosto).... totalmente envergonhado pelos meus trajes, pergunto? ? Posso lhe ajudar??... ao que ouço: - Sou Célia... mãe de Leila, e ao chegar em casa ouvi os gemidos no quarto dela e presenciei a transa de vocês. Já comecei a me desculpar, quando ela me empurrou para dentro de meu apartamento e disse: - Não vim atrás de desculpas.... que experimentar o mesmo de minha filha, nisso puxou minha toalha revelando minha pica mole mas pelo dote impressionou a mamãe. Ali mesmo na sala ela se ajoelhou e começou a mamar minha pica até deixá-la completamente dura. Tirou suas roupas largando pelo chão... me puxou pela vara até meu quarto, me jogou na cama de costas com minha rola apontando para o teto.... seus seios enormes e duros passaram a ser meus pontos de equilíbrio, enquanto eu os bolinava ela de cócoras sobre mim foi descendo seu corpo introduzindo cada centímetro de minha rola em sua buceta depiladinha. Entre gemidos e gritinhos Célia cavalgou minha pica até que ambos gozamos. Ela me convidou para um banho e trocamos beijos e chupões debaixo do chuveiro demoradamente. Quando minha pica deu sinal de vida novamente nos enxugamos e sob o comando de Célia voltamos para o quarto, onde ela se posicionou de quatro na beira da cama e me pediu: - Vem!! enfia seu caralho no meu cuzinho.... dei algumas lambidas naquele buraquinho rosado e comecei a meter minha rola prá dentro, somente parei quando meu saco encostou em sua bunda.... dei inicio a um vai-e-vem, orquestrado por gemidos e coisas do tipo: Caralhudo, gostoso, me arromba, mete...mete...mete, enche esse rabo de porra.... Como já estava desgastado pela maratona, demorei muito para gozar até que num urro de prazer despejei minha porra em seu cu.... ao tirar a pica ela já amolecida veio toda babada de porra e sangue... com certeza dificultei para Célia sentar nos dias seguintes. Novo banho e ela se preparou para ir embora, mas antes disse: - Minha filha não deve saber do que fizemos. Ela é noiva, mas se é da vontade dela que transe com você.... minha condição é a seguintes.... cada metida com minha filha tem que replicar numa trepada comigo. Pessoal essa minha vida dura já ocorre há 6 meses... não sei se a filha sabe da condição da mão, mas Leila já desmanchou o noivado e eu já to até usando medicamento pra agüentar com as duas... praticamente todo dia tem pegação.

 

Gostou? Vote no Conto:

17/10/2009 | 54383 visitas

 
 
 
porno gostosas filmes porno