Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
bundas porno ninfetas sexo filmes porno gostosas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

O Jardineiro | Acervo de Contos

O Jardineiro

Era um dia quente, depois de vários com chuva e pensava na necessidade de chamar o jardineiro, ja que desde uns dois meses nada podia ser feito. Qual minha surpresa a ver o mesmo chegando mesmo sem chamar para resolver o problema depois de tanto tempo. Abri a porta e dei de cara com ele mais um ajudante de uns 30 anos, olhos claros, sorridente e, diga-se de passagem, um corpo delicioso. Claro que com o maior cuidado, dei uma investigada no car, parecia maravilhoso, mas nem alimentei esperanças, afinal, o jardineiro já trabalha há tempos e nunca teria como conseguir uma chance. Começamos a conversar e ele me apresentou Beto, dizendo que hj não poderia ficar na parte da tarde, mas que o serviço seria concluido de qquer maneira. Disse que não havia problemas e que qquer ajuda que o Beto precisasse eu poderia resolver. A manhã trancorreu normal, ambos trabalhando juntos e eu não perdia a oportunidade de dar umas passadas pelo jardim e observar aquele macho. A tarde chegou e o jardineiro principal se foi, ficamos eu e o Beto. Como estava quente, resolvi oferecer uma limonada para ajudar, saí com o copo e entreguei, ele bebeu de um gole e perguntou se poderia conseguir masi. Prontamente providenciei outro copo, por acidente, acho...ele derrubou metade sobre a camisa. Não parei para pensar, falei, vamos comigo la dentro e te empresto uma...Entramos e ao chegarmos ao quarto pedi que ele tirasse a camisa. Quando ele tirou, o corpo que eu estava louco pra ver provou que estava certo, o cara era lindo, torax malhado, suado e enquanto observava, vi que ele me olhava maliciosamente. Gostou, perguntou. Fiquei roxo de sem graça e sorri...Chega mais perto patrão, falou ele...Não resisti, primeiro um pouco devagar, mas quando fiquei ao alcance dele, ele me puxou para perto e disse, maam meu peito vai safado...Aí, acabou, perdi toda a vergonha e comecei a lamber o peito do cara, provar aquele suor e o gosto de cada parte. Desce ele falou, vem provar meu pau. Minahs mãos ja estavam a caminho e senti a vara dura sob a bermuda, fui livrando auqele corpo da roupa e vi que nem cueca existia por baixo, ela um pau gostoso meio rosa e duraço. Caí de boca e mamei muito enquanto ele gemia gostoso. Agora quero ver o que o patrão tempra mim e dizendo isso me colocou de pé e tirou minha camisa e bermuda.Tenho uma marquinha de sunga gostosa e ele se amarrou, vira, falou..Fiquei de costas, minha bundinha é lisinha assim como todo o meu corpo...Delícia ele disse, quero comer esse rabinho. Abaixou, inclinoui meu corpo e me lambuzou o cuzinho com uma linha que me fez gemer de tesão...Logo depois me empurrou para cama..A patroa chega que horas? Tem tempo falei...Então é hj qu eo maridão dela vai ser meu e sorriu safado...Quero meter em vc muito ele disse...Falei que tinha dado só uma vez,. que ele fosse com calma, mas que querioa quela vara no meu cuzinho. Deixa comigo..ele falou. Me enrabou de frango, com cuidado e quando aquela rola entrou toda, e estava com meu cuzinho lubrifficado, estocou com vontade, me arrancando umas lágrimas...Pedi para maneirar e ele respondeu que agora era a puta dele e que ia me comer do jeito que estava afim. Tentei empurrar, mas o cara era forte e continuou a meter. Vira caralho ele falou, girei na cama e ele arrebitou minha bunda...Meteu mais e com mais força, sentia a vara batendo no fundo e meu pau ficando duro enquanto meu cuzinho esfolava. Então ele gemeu alto e senti se contrair..me inundou com uma porra gostosa enquanto começava a pingar de suor. Me virou outra vez, girou sobre mim e meteu a vara n aminha boca. Chupa com vontade que eu quero ver ela limpinha...Caí de boca outra vz e enquanto limpava aquela rola meu pau ficou mais duro, bati uma gostosa, sentindo a porra dele escorrendo no meu rosto, gozei um rio de porra...Terminamos e rimos um pouco quando ele falou que tinha que voltar ao jardim. Pedi para ele voltar no mes seguinte, mas ele não apareceu. Guardo boas e doloridas recordações daquele dia, valeu cada momento.
naguta@bol.com.br

 

Gostou? Vote no Conto:

26/10/2009 | 37641 visitas

 
 
 
flagras flagras videos de sexo