Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Minha EX parte I | Diversos | Acervo de Contos

Minha EX parte I

Meu nome é Oliver e tenho 28 anos, branco olhos castanhos corpo atlético e 1,82 de altura, a historia que irei contar a vocês aconteceu no ano de 2002, morava na grande São Paulo e me mudei para o interior para estudar e trabalhar com isso resolvi terminar um namoro de quatro anos com a Raquel, uma mulher baixa 1,60 seios médios e firmes cochas grossas e uma bunda deliciosa até hoje sinto tesão só de lembrar naquela bunda, precisei terminar pois namoro a distancia seria muito complicado naquela época da minha vida, sendo assim terminamos numa boa sempre nos falávamos por telefone, até o dia que falei que estava namorando uma outra pessoa, ela não acreditou e resolveu ir me visitar para ver com os próprios olhos, como meus pais gostavam dela receberam ela, já havia uns 8 meses que não nos víamos e como eu tinha um mês de namoro a atual namorada não ligou muito dela vir me visitar.

Porém ela veio com as piores intenções... rsrs ela sempre colocava um vestidinho apertado e sempre que conversamos ela dava um jeito me mostrar sua bucetinha, ela colocava uma micro calcinha de renda transparente e sempre deixava as pernas um pouco aberta ficava louco com aquilo mas não sabia o que fazer afinal estava na casa dos meu pais, até que um dia numa tarde estamos conversando ela deitada na minha cama e eu deitado no chão de bermuda sem camisa, foi quando ela resolveu atacar começou a passar a mão no meu pau por cima da bermuda. E falava nossa que delicia como eu queria isso na minha boca, mas apesar de estar com o pau latejando de tesão estava preocupado pois minha mãe estava na cozinha e meu pai estava deitando descansando, e com a porta um pouco aberta para não chamar atenção ficamos assim, como não sou de ferro tirei o pau para fora e ela ficou me punhetando, pois mesmo com a porta aberta quem olhasse não ia me ver, ela continuava me provocando ? nossa imagine eu passando a língua nesse pau gostoso.

Foi quando resolvi fazer um contorcionismo para dar para ela o que ela queria, com as costas no chão levantava a cintura até a altura da cama ? é isso que você quer então chupa, isso chupa lambe a cabeçinha.

Mas as chupadas eram curtas, pois estava com medo de ser pego, ela estava com um vestidinho tipo tomara que caia ela sabia que eu estava um pouco apreensivo com a situação mas isso só a deixa com mais tesão ela deixava eu ver por entre suas pernas e eu via que ela estava pingando de tanto tesão, - ai Oliver vê como você me deixa to loca par sentir você me fudendo.

Foi quando ela resolveu tirar a calcinha e jogar em cima de mim, nisso eu via que de vez em quando minha mãe passava em frente do quarto só para ver o que estávamos fazendo, ela começou a passar o dedo na bucetinha dela ? vem amor se você não vier vou ter que fazer isso sozinha, a vontade era grande mais o medo de ser pego me segurava, foi quando percebi que minha mãe começará a lavar a área da frente, isso me daria um pouco de tempo, cai de boca naquela bucetinha lisinha, lambia seu cuzinho e subia para o clitóris ela ficava loca abria buceta com os dedos para que minha língua fosse ainda mais fundo- isso me chupa gostoso isso delicia assim você vai me fazer gozar continua. Ela esfregava a buceta loucamente enquanto a chupava, foi quando ela gozou na minha boca- assim to gozando isso não para, vem cá deixa chupar seu pau deixa. Ela desceu da cama e se ajoelhou na minha frente comigo deitado no chão sempre prestando atenção no som que vinha lá de fora, nisso ela começou a chupar meu pau deliciosamente e com o pau na boca fazia questão de me olhar isso me deixava ainda com mais tesão , fiquei sentado e puxei seu vestido até a cintura e enquanto ela me chupava eu a masturbava e passava o dedo em eu cuzinho, isso deixava ela loca mesmo nunca ter deixado eu comer o cuzinho dela mas adorava que colocasse o dedo, pois dizia que o pau ela não iria agüentar.

Quando estava quase gozando com aquela boca deliciosa, percebo que minha mãe tinha terminado de lavar a área e estava entrando na casa, paramos na hora, a Raquel voltou rapidamente para cama colocou a calcinha novamente e se deitou, continuei deitado no chão com o pau latejando, para não deixar amolecer ela ficou me punhetando bem devagarzinho, afinal depois de tudo isso não ia querer gozar com uma punheta , esperamos um uns dez minutos, sai do quarto e fingi que iria beber alguma coisa na geladeira, com o intuito de ver onde e o que minha mãe estava fazendo, reparei que ela estava deitada na rede da área do fundo não ia demorar muito ela ia cochilar, chequei também meu pai ele tava no décimo sono não ia ser um problema, esperei mais um pouco e bingo! Mamãe cochilou, sabia que tinha pouco tempo e segui para o quarto, - Raquel tire a calcinha vou ti comer gostoso agora, ela tirou a calcinha, mas permaneceu com o vestido, fomos para traz da porta para evitar algum flagrante.

De pé a virei de costas ela levantou o vestido até a cintura e ficou encostada com mãos na parede baixei minha bermuda até os joelhos e comecei fuder ela, meu pau entrava e saia com uma facilidade, ela estava muito molhada.

-Isso mete, assim vai tesudo mete esse pau gostoso em mim.

Isso tudo com apenas susurros, pois alguém poderia nos ouvir.

-E assim que você gosta né cachorra, isso rebola no meu pau.

Ela rebolava loucamente no meu pau, puxava seus cabelos para traz e isso a fazia gemer, ela encostou com o rosto na parede e com s mãos livres abria a bunda para mim.

-Mete nessa buceta que ela é sua vai!

Ela jogava a bunda para traz cada vez com mais força, ficava nas pontas dos pés devido a sua altura, foi quando comecei a sentir que ia gozar e sussurrei no ouvido dela.

-Ai tesão vou gozar!

Ela começou a rebolar cada vez mais rápido e eu meter com mais força.

-Goza delicia que eu também to gozando, goza na minha bunda goza.

Quando estava gozando tirei o pau para fora para a porra se espalhar pela sua bunda, ela se virou e abaixou par limpar meu pau com sua língua, nossa que delicia ela chupava como se fosse um picolé... Levantei minha bermuda e fui para a cozinha para ver se estava tudo ok.Mamãe cochilando, papai dormindo tudo beleza.

Olhei no relógio e já eram quase 4 horas da tarde, tava quase na hora de ir trabalhar, na época trabalhava em uma usina e trocava turno eu entrava as quatro e saia à meia noite, fui trabalhar muito satisfeito naquele dia, mal sabia eu que quando chegasse do trabalho naquela noite Raquel teria preparado uma surpresa maravilhosa para mim, mais isso vou contar em uma segunda parte ok.

Abraço

Espero que tenham gostado as MULHERES que quiserem bater um papo mais exclusivo segue meu email (MSN) olivertdb540@hotmail.com

 

Gostou? Vote no Conto:

12457 visitas