Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
sexo flagras videos porno bundas bundas filmes porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Iniciei meu aluno no sexo | Acervo de Contos

Iniciei meu aluno no sexo

Oi... meu nome é Milena, 26 anos, solteira, sou loirinha, 1,52m, 56Kg, bonita de rosto e corpo exuberante, sou professora nativa de inglês (vivi 6 anos na Austrália), muito procurada por executivos aqui no Rio de Janeiro, que precisão adiquirir fluência no idioma. No começo de 2009 fui procurada por uma família cujo pai estaria sendo transferido à partir de junho/09, para a matriz da Empresa em Londres, sendo que ele e a esposa falavam ingles muito bem, tendo como preocupação seu único filho, Edgar que precisava melhorar significativamente a fluência verbal. Feitos os acertos na sede da Empresa, agendei aulas tres vezes por semana, com duração de 2 horas cada, à serem ministradas na casa da referida família, no Recreio. Ao chegar na 2ª feira para a primeira aula, fui atendida pela empregada a qual me informou que Edgar estava na sala de estudos no andar superior da casa, subi e me deparei com um jovem  (depois fiquei sabendo ser atleta de natação do Vasco), loiro, 1,75m, uns 65Kg, lindo sorriso, torax avantajado, abdomem definido, muito lindo. Demos inicio as aulas, sendo que a metodologia escolhida era de leitura de textos em inglês e conversação sobre o entendimento do texto. Desde esse primeiro encontro, rolou uma química (eu estava à meses na secura, sem namorado e nenhum aventura sexual), fiquei excitada e dei a maior bandeira. Na 2ª aula (4ª feira), Edgar me recebeu na mesma sala de estudos somente de calção esportivo (alegando o calor) e pediu para usarmos um texto de sua escolha que havia obtido pela internet. Ao iniciar a leitura, vi que se tratava de um texto erotico, falando de um rapaz adolescente virgem que se interessa por sua professora. A certa altura do texto, perguntei se o texto fazia referência a ele mesmo, ao que tive uma resposta afirmativa. Questionei se ele era virgem também, e com a cabeça Edgar confirmou... Fiquei mais excitada aida e senti minha calcinha por baixo da mini saia, ficar encharcada. Coloquei os livros de lado e apoiei minha mão em sua perna, ato que manifestou de imediato uma ereção, revelando um grande volume no calção. Fomos para o quarto de Edgar, fechamos a porta e em segundos estavamos nus. O menino era muito bem dotado, sua pica devia ter uns 20cm e estava como um espeto de ferro apontada para o alto. Ele veio para cima de mim afoito, com muita vontade... Falei para ele ter calma, pois com pressa não iria saborear a perda da vigindade. Deitei Edgar na cama, e comecei a mamar sua pica num boquete bem molhado... ele não resistiu às poucas inventidas e gozou...gozou muito, uma porra grossa e pegajosa, a qual tentei engolir mas não consegui totalmente. Ele ficou desesperado, falando que não tinha sequer metido... Falei para ele ficar calmo, pois tendo aliviado o tesão ele agora iria conseguir manter a ereção por mais tempo e demoraria a gozar. Feito isto, lhe dei um beijo prolongado de lingua e em seguida lhe apliquei um banho de lingua, demorando mais em seus mamilos, na barriga, no saco e no seu cuzinho... rapidamente sua vara reagiu e ficou novamente dura. Com Edgar deitado de costas, me posicionei em cima dele, apontei sua rola para a entradada de minha bucetinha e disse: Garoto, diga adeus a seu cabaço...vou sentar em sua pica e quero receber sua porra dentro de mim... nesse momento desci meu corpo e senti aqueles 20cm de carne entrando na minha xota... cavalguei o menino alucinadamente e conseguimos chegar ao gozo juntos... tenho certeza que a empregada soube o que acontecia, pois ambos urramos de tesão e felicidade na hora do gozo. Caimos lado a lado na cama...fiquei observando a cara de felicidade de Edgar, que me beijou prolongadamente e apontou para sua pica, me mostrando que estava pronta para mais uma... desta vez fiquei de 4 e mandei o garota caprichar...ele de pé na beira da cama deu inicio a um vai-e-vem delicioso, por vezes parando e dando lambidas em minha xoxota e no meu cuzinho, ele adorou brincar com os pelos fartos da minha buceta... na continuação da trepada, imprimiu mais velocidade tirando e enterrando a rola na minha buça até que gozei satisfeita... Terminei com uma punheta bem batida até ver a porra de Edgar jorrar sobre meu corpo. Nossas aulas foram cada vez melhores, mas como não houve grande desenvolvimento do inglês de Edgar, fui convidada pela família a ficar o primeiro mês com eles em Londres, auxiliando Edgar... conto esta narrativa, agora com meu retorno ao Brasil.

 

Gostou? Vote no Conto:

19/08/2009 | 63055 visitas

 
 
 
safadas bundas filmes porno